As Relíquias da Morte ︎◆ Filmes e peças ︎◆ Parte 1

Leia a opinião de quem já viu Relíquias da Morte parte I!

[comecog]http://arquivo.potterish.com/wp-content/2010/08/divis%C3%A3ordm.jpg[meio]Conforme noticiado, ocorreu hoje um test screening de Harry Potter e as Relíquias da Morte parte I em Chicago. Agora, no Twitter e em diversos sites de Harry Potter, as impressões dos fãs que assistiram não param de surgir.

Acompanhe esta notícia, atualizando-a constantemente, para conferir todos os detalhes da exibição do filme. Os primeiros comentários são animadores, muitas pessoas contentes com o que viram. Leia em notícia completa tudo que foi divulgado até agora.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Harry Potter e as Relíquias da Morte parte I estréia em 19 de novembro. Até lá, continue no Ish para todas as novidades.

Atualização: Adicionados novos relatos sobre o filme, inclusive a transcrição completa do MuggleCast do Mugglenet sobre o filme!

Atualização 2: Dois novos relatos postados no Snitch Seeker foram adicionados à notícia. Continue ligado, porque novas traduções estão a caminho.

Atualização 3: Mais um relato, graças a Emerson e Eric do Mugglenet, foi adicionado no final da notícia.

Atualização 4: Incluímos mais um relato no final da notícia. Não deixe de ler e comentar.[fim]

HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE
Test Screening – Opinião de quem já viu

Tradutores: Bruna Coden, Bruna Thalenberg, Daniel Mahlmann, Flávio Júnior, Gabriel Amaral, Juliana Torres, Marina Anderi, Otávio Bergamini, Renan Lazzarin e Victor Garcia

Relato do The Leaky Cauldron e Tweets de fãs que assistiram

– Edwiges morre ao retornar para a sequência de perseguição [Sete Potter], para defender Harry de Voldemort.

– Ambos Monstro e Dobby aparecem no filme.

– A briga de Harry e Ron foi difícil de assistir, pobre Hermione foi devastada. Mas você pode ver como Ron estava exausto. Não posso culpá-lo.

– A equipe ainda não decidiu o compositor de Harry Potter e as Relíquias da Morte parte II.

– O diretor David Yates e os produtores David Heyman e David Barron estavam no test screening.

– O tempo de duração do filme é de 2 horas e 30 minutos.

– O filme continha uma trilha sonora temporária; a trilha original ainda está sendo composta e gravada.

– Uma animação única e inovadora conta a história das Relíquias da Morte.

– O logo do título não continha distinção de parte 1.

– A sequência dos Sete Potter mostra Radcliffe mudando, personagem por personagem, enquanto a câmera filma pelo cômodo. Ele é deixado na roupa original da personagem, e com a sua voz.

– A reunião dos Comensais da Morte é mostrada, um Lucio Malfoy com barba por fazer treme diante do olhar de Voldemort.

– Uma série de flashbacks e memórias foram usadas para contar as sub-histórias das Relíquias e das Horcruxes; Dumbledore, Slughorn e outros aparecem nessa história.

– Nagini sai da boca de Bagshot. A briga vai parar no quarto das crianças da casa vizinha.

– Comensais da Morte invadem o casamento.

– Uma nova estátua de mármore é criada no Ministério, os bruxos em cima de um grupo de trouxas deformados.

– Madame Maxime aparece no casamento.

– Rony se vira contra Harry e Hermione nessa primeira metade, sua saída é muito dramática.

– Hermione é torturada por Belatriz na Mansão Malfoy, depois de serem capturados. Muito chocante.

– Umbrigde volta. Parte dos Comensais da Morte dominam o ministério.

– Dobby faz um divertido, engraçado e comovente retorno. E com uma bem humorada interação com Monstro.

– O trio é encontrado pelos Comensais da Morte quando Xeno diz “Voldemort”, uma palavra tabu.

– A exibição de Relíquias da Morte foi a “mais quieta” de todas as exibições, incluindo Ordem da Fênix e Enigma do Príncipe, segundo Yates.

– Os olhos de Emerson ficaram “molhados” com a morte de Dobby. Voldemort pega a Varinha das Varinhas, aponta para o céu, há um trovão e PRETO. Divisão confirmada! Audiência muito, muito feliz com o ponto de divisão.

– Quando Harry abre o medalhão, o Voldemort-Horcrux em forma de tornado aparece do medalhão, falando com Rony e liberando aranhas, no chão, na frente dele.

– O memorial dos Potter não aparece quando Harry e Hermione vão a Godric’s Hollow.

– Rabicho vive mesmo depois de Dobby estupora-lo.

– O filme termina com Voldemort indo para uma pequena ilha onde o túmulo de Dumbledore está. Eles quebra e abre o marmore branco, olha para o rosto pálido de Dumbledore, e pega sua varinha.

– A história das horcruxes tem uma boa explicação.

– A Warner me surpreendeu desta vez, Harry Potter e as Relíquias da Morte certamente será o melhor filme do ano.

– Estava maravilhoso! Tão fiel ao livro!

Opinião de @GabrielleAdelle, no Twitter:

Acabei de ver Harry Potter e as Relíquias da Morte Parte 1… E foi mais do que excelente. Vou twittar depois quando estiver menos sem palavras. [Mais tarde] O filme não estava completamente terminado, tinha tela verde em algumas partes e os efeitos especiais não estavam feitos. A música também não era a real. Mas ainda assim era assistível… e FANTÁSTICO!!! Até meu irmão que não é fã de Harry Potter AMOU. Uma das minhas cenas preferidas? Harry consolando Hermione dançando com ela na barraca (Isso estava nos livros?). Eu vi Voldemort nesse filme mais do que nunca.

Quando Harry abriu o medalhão horcrux, foi perturbador. Especialmente para Rony, que teve que matá-la. Foi tipo um sonho de um shipper Harry/Hermione. A morte de Dobby? Eu chorei como um bebê D’: Todas as cenas em que Dobby apareceu a audiência aplaudia. Nunca tinha percebido o quando ele era amado. A briga entre Rony e Harry foi difícil de assistir. Pobre Hermione, ficou devastada. Mas você podia ver o quão cansado Rony estava. Você não poderia culpa-lo. Belatriz está doida como sempre. Fiquei arrepiada quando ela estava torturando Hermione (Mas a Helena Bonham Carter é boa demais).

Relato de Kyle, leitor do Mugglenet

Primeiro de tudo, é o filme mais perfeito de Harry Potter de todos. O filme em si é fantástico e sombrio. Todo mundo está no ápice do jogo. Tudo foi perfeito. A morte do Dobby foi feita perfeitamente. Dava para ver a emoção de Harry e do pessoal.  Vimos telas verdes, é claro, (por quê os efeitos digitais do filme não estavam completos ainda), mas não me afetou. O público ADOROU Dobby. Todos bateram palmas quando o viram.

A briga de Rony e Harry foi tão bem feita. A trilha, infelizmente, não era a real – esta foi a única coisa que eu realmente odiei. Voldemort esteve MUITO no filme, mas eu não me importei – isso que o fez tão real para mim. Ele e Snape na tela foram incríveis. Esse É o filme pelo qual estávamos esperando.

A cena dos Sete Potter estava tão bem feita. A parte que eu mais amei foram as cenas do Ministério da Magia. Até agora, o filme terá uma classificação rígida de PG13. A cena da Horcrux foi tão bem feita. Todas as atuações foram muito boas. Mal posso esperar para ver a Parte Dois. Todos colocaram os seus corações no filme. Há uma cena que eu particularmente gostei, quando Harry tenta animar a Hermione. Tão fofo.

Uma última coisa: o casamento estava ótimo. A mensagem do Kingsley foi tão obscura e poderosa que você sabia que as coisas estavam prestes a vir abaixo.

Transcrição do MuggleCast do Mugglenet sobre o Test Screening de Harry Potter e as Relíquias da Morte parte I

Alguns fãs muito sortudos tiveram a oportunidade de ver Harry Potter e as Relíquias da Morte, parte 1 hoje. Esse é o episódio do MuggleCast 206, 21 de agosto, 2010. Sejam todos bem vindos, essa é uma edição especial, e nós apenas fazemos isso quando há grandes notícias para falar e nós temos que apresentar o show o mais cedo possível. E, Deus, eu nem sei mais o que dizer. Emerson e Eric estão ambos no telefone, juntamente com Mika, e Eric, vocês dois tiveram a oportunidade de ver Relíquias da Morte parte 1!

Por culpa de uma maravilhosa série de eventos, eu estava saindo de um cinema, nesse lugar perto de onde eu vivo, e um cara me puxa para um canto e pergunta se eu ou meus amigos estaríamos interessados em ver um screening especial de um filme, e ele apontou para todos os pôsteres na parede e disse que “diferente de todos esses filmes, eu não posso dizer qual é o nome. Mas eu posso prometer que é um filme que todos vocês já ouviram falar”. Nós estávamos bem excitados, falamos com todo mundo que conhecíamos, e sabíamos que TINHA que ser Relíquias da Morte.

– Então, voltando para o agora, vocês entram no cinema, eles pegam os seus telefones – porque, obviamente, eles não querem pessoas mandando o áudio do filme para fora do cinema – e então… O que acontece quando eles anunciam que vocês verão a parte 1? Quer dizer.. é uma explosão?

Bom, nós sabíamos, e todos os outros fãs de Harry Potter sabiam, porque vimos David Heyman e David Yates sentando-se nas cadeiras antes de eles anunciarem oficialmente, então estávamos contando para todo mundo, e havia um homem e uma mulher perto de mim, que não haviam visto os filmes do Harry Potter nem lido os livros, e, você sabe, nós contamos para eles também. Mas, enfim, nós sabíamos, e, é claro, eles anunciaram, e então houve… uma ovação. Muitos aplausos, de todo mundo.

Eu estou muito satisfeito. Foi… eu estou um pouco dividido. Porque, por um lado, eu acho que eles fizeram o melhor que puderam, mas, por outro lado, eu meio que… Olhar esse filme me faz lembrar do fato… [Silêncio] Estou um pouco sem palavras aqui. A segunda parte em Relíquias da Morte é tão cheia de ação, com tantas coisas acontecendo em todas as páginas, que eu meio que esqueci, eu acho, que a primeira parte não era assim. E esse filme… foi um filme fantástico. Muito bem-feito. Eles fizeram algumas perguntas, sabe, do tipo, se algumas cenas estavam rápidas demais, se algumas cenas estavam lentas demais. E eu, honestamente, não conseguia responder. Todas as cenas pareciam estar amarradas tão bem uma na outra, que a sincronização estava perfeita. E eu não conseguia imaginar que poderia ser mais coerente com o livro do que já era. E as atuações chegaram ao ponto que, assim os filmes que eles já lançaram, assim como todo e qualquer filme, havia aqueles momentos em que você estava na beirada do assento, agarrando o braço da cadeira e quase formigando de excitação. E como em toda a história, tem que haver partes lentas e partes rápidas. Eu estou muito satisfeito com o filme, eu gostei muito.

– Eu ia perguntar a você, honestamente, esse é o melhor filme até agora? [Risos]

Oh, essa vai ser a primeira coisa que eu vou dizer: Com toda a certeza… um filme muito bom. [Risos]

– Bem, como está você, Eric, e a sua opinião?

Eu concordo com tudo o que Emerson disse. E nenhuma surpresa aqui, mas eu prefiro o filme ao livro. Opa. Nenhuma surpresa. Eu achei que eles trataram o livro muito bem. Haviam cenas do livro que já eram intensas no livro, e olhando-as na telona, foi ainda melhor, com ainda mais movimento, eu acho, do que havia no livro. Tudo…

Deus, haviam tantas cenas incríveis do filme, e eu achei, mais uma vez, a sincronização, o andamento do livro, não havia nenhuma parte entediante no filme, e uma coisa que eu quero deixar claro: esse filme não teve a sensação igual a qualquer outro filme que eu já tenha visto, e isso foi estranho para mim. Tudo desde a atmosfera até os personagens, teve esse tratamento insano por David Yates, e não se parecia com nenhum outro filme que eu já tivesse visto. Você realmente se sente assim. E eu achei isso perfeito, porque o sétimo livro, gostando ou odiando, é um tipo de livro tão diferente, e tem como um fato, por isso o sétimo filme é tão especial e tão único. Foi perfeito, para mim.

– Então, falando sobre isso, o filme foi particularmente fiel ao livro?  Você consegue pensar em algo que foi mudado, Emerson?

– Bem, tem algo que tem havido muita especulação, sobre Edwiges morrendo, e eles devem ter mudado pelo menos um pouco, porque nós vimos uma foto de Harry soltando Edwiges.

Eu farei um relato firme aqui: Eu decidi, antes do filme começar, eu decidi que eu não iria comentar se Edwiges morre ou não. Entretanto, eu quero dizer que a cena em que Harry deixa Edwige ir embora, como é visto naquela foto… aquilo não estava no filme.

Não, sério, ele deixando ela ir… aquilo não estava no filme.

– Uma fonte nos informou que estava lá. Eric, você estava, tipo, olhando? Você estava lá? Tem certeza que estava lá?

Todos os que estavam lá disseram que estava… bem, eu não vi!

– Tudo bem, tudo bem, apenas nos diga: Edwiges morre? Por favor, Eric, eu não conseguirei dormir hoje.

O quê?
– EDWIGES MORRE?

Espere, espere… Sim. Sim. Sobre a morte de Edwiges, eu posso dizer que a maneira que eles mostraram isso no filme, diferente do livro… Eu estou muito satisfeito com ela.

– Certo, certo. Então, a grande pergunta que todos queriam saber ao entrar nisso tudo, é, obviamente: onde o filme é dividido? Vocês consiguiram distinguir? Eles deixaram vocês na expectativa, ou talvez eles misturaram algumas cenas, ou a divisão é definitiva?

A divisão é definitiva, eu diria.

– Como assim, definitiva?

Parecia que era daquele jeito desde o começo, é bem logo depois em que eles enterram Dobby, o que foi a cena mais… Você sabe, meus olhos ficaram molhados. É logo depois disso, e tem uma cena onde o filme termina, onde Voldemort está muito aterrorizante. Termina com Voldemort pegando a Varinha das Varinhas, e voando pelo céu e tem essa música dramática e um show de luzes, e aí fica tudo preto.

– Oh, uau! Isso é muito emocionante, porque é como a Entertainmnent Weekly que disse que seria, quando nós nos falamos, no último episódio. Então, Eric, você está feliz com o filme?

Eu estou muito, muito satisfeito com o filme.

– Bom, bom. E a platéia parecia feliz com ele também? Porque eu imaginei que, tipo, se a platéia parecesse feliz com o filme, então eles o mudariam, porque a WB tem dito esse tempo todo que “Ah, nós não conseguimos nos decidir”, então a platéia, como um inteiro, parecia feliz com a divisão?

Na verdade, Yates fez um comentário, quando estava esperando lá fora do cinema. E Emerson falou com ele por, tipo, um minuto. Ele disse que a platéia, nessa screening – porque eles já haviam feito screenings para a Ordem da Fênix e O Enigma do Príncipe – de qualquer maneira, ele disse que a platéia, nessa screening, foi a mais silenciosa que eles já tiveram. E, pense o que eu quiser, eu garanto que isso é uma coisa boa. Mas essa foi a interpretação dele. Foi muito óbvio, vendo esse filme, como Emerson disse, que é bem diferente. Eu definitivamente senti, enquanto olhava esse filme, que… tirando o meu conhecimento dos filmes anteriores… eu fiquei quase confuso, quase não parecia a Parte 1. Haviam certas cenas que parecia que eram quase uma adaptação perfeita do livro.

Tinham algumas cenas que eu sei que não haveria tempo para elas se o livro tivesse que ser transformado em apenas um filme. Foi uma adaptação quase perfeita do livro, o que é muito estranho, porque eu não estou acostumado com eles gastando tanto tempo em uma cena quanto eu gastei na minha cabeça para lê-la, e eles usaram todo esse tempo de tela com ela. Eu acho que é algo que, você sabe, muito provavelmente, fãs vão apreciar mais do que não-fãs. Apesar de que, eu não diria que eu não senti como…. Bom, eu não ia falar isso sobre o tempo de duração, mas durante as duas horas e meia que estivemos lá, Yates disse que havia coisas que ele não queria ajustar, ou não mexer, mas ajustar, algo do tipo… Mas ele disse sabe “Num modo mais geral…” e então seguiu pelas duas horas e meia seguintes.

– Bom, e sobre a cena dos sete Potters? Foi tecnicamente impressionante e…? Eu acho que… [Há uma interrupção]

Dan Radcliffe estava vestindo um sutiã!

– [Risos] Foi engraçada então? Deve ter sido muito engraçada.

Aquela cena foi perfeita! A cena foi histérica no começo, e ficou tão escura de repente, de um jeito tão apropriado!  A gravidade da situação estava bem aparente. E os efeitos especiais não estavam terminados, e tinham momentos em que isso era bem aparente. É o tipo de cena que te deixa sentado na borda do seu assento.

– Certo, legal, e a morte de Moody? Olho-Tonto Moody?

Eu sinto que os personagens, nisso, os personagens adultos, que eu nem ligo… Eu não ligo nem um pouco para a Belatriz, eu a odeio, sendo honesto, nos filmes anteriores. Eu não a odiei tanto nesse filme, eu até gostei um pouco. Voldemort, tinha pouco dele nesse filme, mas eu adorei todos os minutos dele. Até Lupin, estava muito mais fácil de assistir do que eu imaginei que seria, e ele teve um grande momento com a morte de Olho-Tonto, que eu achei que não seria assim. Eu tive a sensação de que Yates tem um controle perfeito para mudar as emoções e expressar isso nos filmes. Os personagens, os atores, estavam todos muito dedicados também.

– E a cena do casamento?  Eles foram fiéis ao livro, aonde o Patrono de Kingsley chega e fala que o Ministério caiu e o ministro está morto? Como foi a cena?

A primeira vez que eu li essa cena eu achei que talvez fosse uma das cenas mais marcantes de toda a série. O Ministério caiu. É aquele momento em que você tem meio que medo de continuar lendo, porque você sabe como vai ser… Tinha alguém comandando o Ministério da Magia e esse alguém desapareceu. No filme, a voz de Kingsley é tão profunda e comandante e… é perfeita.

– Algumas outras perguntas… E Umbridge? Ela estava como em Ordem da Fênix? Porque eu amei aquele filme.

É, é… ela foi bem impressionante.

– E Monstro? O desenvolvimento da relação entre Harry e Monstro, nós vemos bastante dela no livro, e no filme? Ela estava no filme?

Sim.

– Você está hesitando, o que aconteceu?

Não há nada de errado com o filme, absolutamente nada.

– [Risos] Ah, você me faz rir. Como assim não há nada de errado? Não deveríamos perguntar mais nada? Ah acho que entendi… Ele provavelmente não existe, porque os efeitos especiais não foram feitos, certo?

Estava tudo ok.

– Estava tudo ok? Certo, resposta interessante. Vai ter um alarme de spoiler gigante, não precisa se preocupar com isso. Harry estava falando com o ar porque Monstro não estava feito ainda?

Ele estava lá!<

Uma das cenas que mais me impressionou foi quando Rony volta e salva Harry que está pegando a espada de Gryffindor e ele destrói a Horcrux. É a versão Harry Potter do Monstro de Fumaça. Esse gigante monstro de fumaça sai da Horcrux e fala coisas horrorosas para Rony, e a versão de Harry e Hermione de fumaça aparecem e começam a se beijar, e eles parecem Dan Radcliffe e Emma Watson, e Dan e Emma estão falando para Rony a mesma coisa que eles falam no livro, não dava para ter sido mais perfeito. Eles começam a se abraçar e a se beijar… Eu acho que é minha cena favorita. Porque eles são meio de fumaça, mas você sente essa emoção meio crua que vem dos atores que faz você sentir como se eles tivessem pelados. Foi muito intensa.

– Teve alguma música romântica tocando ou…?

A trilha sonora ainda não estava pronta, e a música que estava, nos falaram que seria removida. No começo do filme falaram que veríamos apenas a parte um, e que haviam coisas que não estavam terminadas, como a trilha sonora e tal.

– Algo mais a dizer? Algo que os desapontou? Algo que queriam que tivesse sido diferente? Nada?

O ponto nesse filme foi que eles focaram muito mais nos detalhes, nas cenas, porque eles tinham muito mais tempo porque dividiram em dois filmes. Não houveram mudanças no roteiro, nada.

– Uma pergunta final, e as horcruxes? Como eles fizeram para explicar algumas que eles não tinham explicado ainda nos filmes anteriores?

Eu estava muito preocupado com isso também, mas o jeito que eles deram foi bom. Elas são apresentadas gradualmente durante o filme, não houve esse “momento de história” nem nada disso. Outra coisa que eu tenho a dizer é que isso de dividir o filme em duas horas e meia… Eu como fã estou adorando… Mas eu tenho a sensação de que se eu fosse apenas alguém assistindo, eu não gostaria de ver esse filme. Eu acho que vamos ouvir bastante gente falando que esse filme deveria ser mais curto.

Isso é uma coisa que eles tem que batalhar, porque os fãs querem que esse último filme seja bem adaptado, o melhor possível, e o livro tem tantos detalhes… Eles prometeram que teria tudo e mesmo assim as pessoas estavam hesitando, porque, “tudo?” As pessoas acharam que seria a versão da WB de tudo, que seria um pouco mais do que nos outros filmes, mas não tanto quanto os fãs querem. Mas isso também vai ser longo demais para algumas pessoas…

Relato de Kyle, via Snitch Seeker, para o Slash Film

Tive a sorte de ser convidado a um test screening secreto de Harry Potter e as Relíquias da Morte no cinema AMC River East em Chicago nesta tarde. Não nos disseram que filme assistiríamos até segundos antes do início da projeção, mas meus amigos e eu suspeitávamos de que pudesse ser Harry Potter devido às placas da Warner Bros e à forte segurança. Quando o produtor David Heyman entrou, tive certeza de que era mesmo. O diretor David Yates também estava presente e passou algum tempo conversando com os fãs do lado de fora do cinema, após a conclusão do filme.

Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte I é uma grande continuação para a série, temática e visualmente comparável aos quinto e sexto filmes. Embora tenha um ritmo rápido, com vários cenários legais e muitas melhoras nas atuações do elenco jovem, a fita sofre de dois grandes problemas. Primeiramente, ele adapta o sétimo livro fielmente e inclui problemas da própria fonte. As cenas do “acampamento na floresta” se tornam um bocado repetitivas e as tentativas de demonstração de drama e tensão entre o trio acabam soando cansativas. Além disso, as sequências envolvendo a Horcrux do medalhão, deixando seu portador furioso/agressivo, lembram demais O Senhor dos Anéis.

Porém, todas as três jovens estrelas se soltam de forma admirável, fazendo o melhor que podem com o material. Emma Watson e Daniel Radcliffe, particularmente, estão muito bem. O segundo problema do filme, e isso pode ser consertado até que o corte final seja lançado, é a montagem. Algumas cenas parecem apressadas e incoerentes em demasia (Godric’s Hollow, por exemplo). Outras têm uma metragem excessiva (Rony com ciúmes, entre outras). Há várias sequências de flashbacks e sonhos monstrando a busca de Voldemort pela Varinha das Varinhas. Essas, em especial, foram bizarramente editadas e pobremente executadas. Por sorte, representam uma pequena fração do filme.

Apesar desses problemas, a qualidade desse filme pode ser equiparada à dos filmes 5 e 6, ambos os quais gostei bastante. Como naqueles filmes, a fotografia é linda. Há várias tomadas criativas e dramáticas no decorrer do filme, então mesmo que você fique entediado, ainda vai se sentir intimidado pelo cenário. O começo do filme também é bastante emocionante, incluindo cenas hilárias com os múltiplos “Harry”s e uma série de ótimas sequências de ação. Os efeitos visuais não estavam completos nessas partes, mas acredito que estejam bastante próximos do resultado final. Outra sequência eficiente envolve o trio escapando para um pequeno café em Londres e a consequente luta, que envolve varinhas e feitiços, mas parece mais um tiroteio.

O filme termina num momento bastante apropriado e embora não seja exatamente um “clímax”, me deixou bastante ansioso para a Parte II.

No final do filme, preenchemos longos questionários sobre nossa opinião em relação ao filme (dei nota 4, de um máximo de 5), bem como nossas impressões positivas e negativas em relação às performances, cenas e outros aspectos.

Embora eu guarde meu julgamento final até depois de ver a Parte II, esta é uma continuação, em geral, bastante eficiente e emocionante, ainda que imperfeita, para a série, que luta com alguns problemas, como o próprio último livro, mas que triunfa sobre os defeitos com a excelência dos aspectos técnicos e das performances.

Relato do usuário do IMDb, Snatcherman

1. A Rita Skeeter aparece muito? E em quais cenas em particular?
Bom, você não vê ela, na verdade. É mais uma voz, quando Harry está lendo um relato no jornal nos Dursleys, no começo.

2. Nós vemos McGonagall, ou alguns dos outros professores em Hogwarts?
Sem McGonagall. O único professor que eu lembro ter visto foi Snape.

3. A tia Petúnia é dada muita coisa para fazer, e faz o ‘olhar’ do livro?
Bom, a tia Petúnia apareceu por apenas uns cinco minutos. Não, ela não faz o ‘olhar’, embora ela estivesse realmente irrritante, como ela estava nos outros filmes.

4. O que Snape faz no filme?
Snape dá a Voldemort informação sobre os Sete Potters; ele estava na Mansão Malfoy em alguns encontros; e ele deixa Voldemort entrar em Hogwarts.

Um sumário das sequências da casa de Xenofílio Lovegood até o Chalé das Conchas:

Eles tentavam escapar da casa dos Lovegoods. Entretanto, Comensais da Morte os viram, e eles foram perseguidos para dentro de uma floresta. Teve um pouco de briga, mas eles foram capturados. Eles foram levados para a Mansão Malfoy, jogados em uma masmorra, e nós vimos que Luna, Olivaras e Gancho estavam lá. Rabicho, então, foi e pegou Hermione. Belatriz começou a torturá-la com Crucio, arrastando uma faca no rosto dela, e usando um chicote nela. Dobby, então, surgiu e levou Luna, Olivaras e Gancho com ele. Rabicho, então, foi pegar Rony, mas Harry convenceu Rabicho que ele o devia. Rabicho foi se matar, mas quando Dobby voltou, ele jogou um feitiço nele. Ele quicou contra a parede, então ele não morreu. Harry, Rony e Dobby correram para fora, teve um pouco de luta, salvaram Hermione, Belatriz matou Dobby, mas ele se complicou na hora de voltar para o Chalé das Conchas antes de morrer, então ele salvou a todos.

Sobre beijo de Harry e Gina n’A Toca:

Bom, antes do casamento, eles estavam prontos para se beijar, mas Jorge entrou no quarto e os distraiu, então, é, eles não se beijam. A atuação da Bonnie melhorou apenas um pouco.

Como está a Umbridge?
Umbridge está melhor nesse do que no outro. Ela é tão vil.

Sobre Scrimgeour: Sim, ele foi bom. Ele meio que me faz estremecer.

O trio é atacado por Dementadores enquanto eles acampam?
Sim. Entretanto, Harry usa o Expecto Patrono e eles vão embora, e o trio rapidamente arruma suas coisas e vai para outro local.

Eles mostram Grampo sendo levado na floresta enquanto eles acampam?
Sim.

Quais cenas eles mostram de Voldemort procurando pela Varinha?
Bom, em quase todas as cenas que ele aparece (são, tipo, seis), ele menciona ela. Mas apenas nas últimas duas Snape ajuda ele a entrar em Hogwarts, e ele consegue a varinha.

O trio alguma vez ouve sobre Gina, Neville e Luna tentando pegar a espada dos oficiais? Se sim, onde eles ouvem, no rádio ou em algum outro lugar?
Eles ouvem no Observatório Potter.

Sobre a morte de Dobby: A morte de Dobby foi realmente triste. Todo mundo no cinema estava chorando.

– Bom, quando Rony vai embora, Hermione tenta convencê-lo a ficar, ela chora, eles dançam no casamento, mas é basicamente isso. A única parte sobre um piano, que eu lembre, foi na casa do Sirius, onde Hermione sentou num piano velho, Ron sentou ao seu lado e ela apenas apertou algumas teclas enquanto Harry olhava ao redor.

Que bom, então eles incluíram a cena do Observatório Potter?
Sim.

Se eles mostraram o Grampo na floresta, eles também mostram o Dino Thomas?
Eu acho que não… infelizmente, sem Dino.

Os gêmeos Weasley apareceram muito? Eles incluiram Snape amaldiçoando a orelha do Jorge?
Bom, eles apareceram muito durante o casamento e na parte dos Sete Potters, mas além disso, não.

Eles incluíram a ligeira mudança de sentimentos do Duda?
Se você quer dizer o fato de ele se importar com Harry, então, sim.

Você achou a Mansão Malfoy perturbadora? Assumo, já que há facas e chicotes envolvidos, que foi realmente tão horrível como eles disseram que seria. Como Rony estava nessa cena?
Sim, foi perturbadora, havia sangue para todos os lados. Rony estava despedaçando.

– A única parte que Draco e Harry se vêem é na Mansão Malfoy. E, sim, ele finge não reconhecê-lo.

– O ataque da cobra foi bem nojento também. Você consegue ver as entranhas da Batilda.

Análise de Relíquias da Morte, Parte I – por Emerson e Eric, do Mugglenet

Em 21 de agosto de 2010, um test screening de Harry Potter e as Relíquias da Morte, Parte I foi realizado em Chicago. Emerson Spartz e Eric Scull, membros da equipe MuggleNet, compareceram ao screening. Abaixo estão algumas citações rápidas do que os fãs podem esperar em novembro deste ano.

O filme dura aproximadamente 2h30min.

A música usada na exibição não estará na edição final.

Bill Nighy está ótimo como o Ministro da Magia Rufo Scrimgeour; o filme começa com ele falando com a imprensa.

Hermione conjura um feitiço de memória em seus pais no início do filme. A grande construção em que a vemos andando até é apenas uma igreja de seu bairro.

Ver Snape e Voldemort juntos na tela é maravilhoso. Você os vê um pouco antes de Caridade Burbage ser morta.

A personagem Lucio Malfoy ganha atenção; o que está acontecendo com a família dele é muito bem estabelecido, levando à Parte 2.

Jorge perde uma orelha durante a cena da caçada dos Sete Potter e o roteirista manteu a piada “mouca” entre ele e Fred no filme.

O Comensal da Morte que para o Expresso Hogwarts no trailer está procurando por Harry Potter. Ele encontra resistência de Neville e de outros estudantes a bordo.

Os jardins de Hogwarts não aparecem no filme até Voldemort abrir o túmulo de Dumbledore.

A Última Vontade e Testamento de Alvo Dumbledore tem um conteúdo bem mais curto do que no livro.

Harry não se disfarça de um primo Weasley no casamento.

Tia Muriel faz Harry se sentir péssimo pelo que ele não sabe de Dumbledore.

Vítor Krum e Madame Maxime aparecem no casamento de Gui e Fleur.

A cena em que o Patrono de Kingsley chega no casamento para anunciar que o Ministério caiu é arrepiante.

Harry tem o espelho de Sirius. Como ele o conseguiu?

Similar ao livro, há um versão fantasmagórica de Dumbledore guardando o Largo Grimmauld.

Monstro claramente obedece Harry nesse filme, mas não há flashback monstrando Régulo e Monstro obtendo o medalhão.

A escolha de Mundungo Fletcher foi muito bem feita e seu uso é apropriado.

Dumbledore e Grindelwald, ambos jovens, aparecem juntos em uma foto. Harry é forçado a investigar isso, vendo que ao longo do filme ele reconhece o rosto de Grindelwald de algum lugar.

Eles não selecionaram a família de Dumbledore para a Parte I.

Os locais para as cenas de acampamento enquanro o trio está em sua jornada são muito bonitos e cênicas, tornando-os não tão enfadonhos como era de se esperar.

A cena de Godric’s Hollow onde Harry visita os túmulos de seus pais com Hermione é muito comovente. Hermione conjura  uma coroa de flores para os túmulos dos Potter.

O Conto dos Três Irmãos é uma história fictícia em uma história fictícia nos livros. Então quando lidando com o filme eles poderiam ter escolhido personagens reais. Ao invés disso, eles fizeram uma animação muito legal enquanto Hermione conta a história.

Xenofílio Lovegood é muito bem interpretado e diz “Voldemort” para alertar os sequestradores da localização do Trio.

A tortura de Hermione revela um lado de Belatriz, um aspecto dela que não tínhamos visto antes. O que a leva a torturar Hermione é interessante e emocionante no filme. Quando Hermione acorda após ser torturada, nota a palavra “sangue ruim” esculpida em seu braço.

Pedro Pettigrew não more, ele é estuporado por Dobby durante a grande escapada da Mansão Malfoy. Luna, Olivaras e Grampo estão em cativeiro na mansão com Harry e Rony.

A morte de Dobby é muito emocionante.

O filme termina com Voldemort abrindo o túmulo de Dumbledore e roubando a Varinha das Varinhas. Nós vemos a cena do trailer em que ele lança um feitiço no ar e a tela fica preta.

Relato da Gaby, leitora do Mugglenet

Porque era uma sessão teste, o filme estava inacabado. Em partes diferentes, você via a tela verde, cordas puxando Harry, animações durante as cenas de ação. Até mesmo a trilha sonora era temporária. Mas por causa de todas essas “imperfeições”, esse filme pareceu tão perfeito. Eu não lembro de ter esse sentimento de satisfação com um filme de Harry Potter desde a Câmera Secreta. Eu quero dizer que a experiência de ver esse filme quase espelhou exatamente minha experiência ao ler o livro três anos atrás.

A cena de abertura começa com a gente olhando nos olhos do novo Ministro da Magia. Depois vemos Harry, Ronny e Hermione, cada um em sua casa. Os Dursleys irritados empacotando seus pertences para deixar a Rua dos Alfeneiros, número 4. Hermione se apaga das memórias dos seus pais. Eu achei meio perturbador ver ela sumindo de todas as fotos de família.

A próxima cena é o encontro de Voldemort com os Comensais da Morte. Eu não sei se fui só eu, mas eu nunca vi o Voldemort falando tanto. O filme progride assim como o livro. A cena onde todos bebem a Poção Polissuco e se transformam em Harry é divertida. Por outro lado, a cena seguinte é uma mistura de aventura e tristeza como nós percebemos quais personagens queridos nós perdemos.

Quanto ao beijo do Harry e da Gina, eu fiquei irritada com a cabeça do Harry bloqueando a visão a maior parte do tempo. Outra coisa, foi legal finalmente conhecer Bill Weasley! O casamento dele com a Fleur foi um evento adorável, até o ataque. Agora que Harry, Hermione e Ronny partem sozinhos, você começa a perceber o quão perigoso realmente é para eles. A visita disfarçada ao Ministério da Magia é cheia de tensão. Eu não pude evitar me sentir nervosa pelo trio. Após conseguirem roubar o medalhão de Dolores Umbridge, ao trio só resta acampar no selvagem. O poder malvado do medalhão e o estresse que provoca em sua missão os desgasta. Eu nunca vi o Ronny com aparência tão acabada. Enquanto eu lia o livro, me deixou zangada quando ele os abandona. Entretando, ao visualizar a cena, simpatizei com ele.

Foi adicionada uma cena muito fofa onde Harry tenta animar uma Hermione depressiva com uma dancinha. Apesar de não lembrar disso no livro, parece que agradou a audiência.

A visita a Godric’s Hollow foi triste e assustadora. Foi muito emotivo ver Harry visitando os túmulos de seus pais. Inclusive, ver Batty ser transformada em cobra foi horrível. Provavelmente vai ser pior em 3D. Outra cena estranha foi quando Ronny tem que destruir o horcrux de medalhão. Quando ele se abre, o medalhão projeta visualmente todos os seus medos. Um desses medos é Harry sem camisa beijando Hermione apaixonadamente. Mas, eventualmente, Ronny o destrói.

Uma referência a “Crepúsculo” foi feita quando Hermione começa a ler “O Conto dos Três Irmãos”. A centa foi mais ou menos assim (não são as palavras exatas):

Hemione: “Um dia há muito tempo, três irmão decidiram viajar pelo mundo juntos. No crepúsculo…”

Rony: “É meia noite. Minha mãe sempre diz meia noite.”

Hermione olha zangada para Ronny. Ronny volta atrás na mesma hora.

Rony: “Ah, não, você tá certa. Crepúsculo é bom. Crepúsculo é melhor.”

Eu realmente amei a animação que representa o Conto, enquanto Hermione ia narrando. Eu gostei de como ela parecia, e ajudou a mostrar tudo claramente.

Quando o trio é capturado e levado como refém, você finalmente consegue algumas cenas de qualidade dos Comensais da Morte. Você vê o desespero de Lúcio Malfoy, Draco lutando com a indecisão, e a maluca da Belatriz Lestrange. Ouvir os gritos de Hermione enquanto Belatriz a tortura foi o suficiente para me fazer recuar. Foi um alívio completo quando Dobby aparece para os salvar. Dobby foi definitivamente um favorito do público. Em sua primeira aparição na tela, foi aplaudido. Aliás, eles aplaudiram todas as cenas em que ele apareceu. Logo, foi devastador quando nós percebemos que Belatriz conseguiu matá-lo. O Harry fazer questão de dar um enterro apropriado só me fez chorar ainda mais. Nesse ponto, foi o fim, e então vemos Voldemort arrombando a tumba de Dumbledore e roubando a Varinha das Varinhas. A última coisa que vemos é Voldemort atirando um feixe de luz no céu com ela.

Eu não posso esperar para ver esse filme novamente. Será espetacular e até mais perfeito. Acreditar que é apenas a parte I é loucura. E só de pensar como será a parte II é demais, se for algo como isso (e provavelmente é), será mais perfeito ainda.