J. K. Rowling

J.K. doa £ 10 milhões para instituição de Esclerose Múltipla

Segundo foi noticiado no BBC News, Joanne Rowling doou dez milhões de libras para a instituição Edinburgh Multiple Sclerosis. Segundo a autora, os “fundos foram para ajudar a atrair os melhores pesquisadores para procurar uma cura para a EM”.

[meio-2]

Não consigo pensar em nada mais importante ou de valor mais duradouro do que ajudar a universidade a atrair as mentes mundiais do campo de neuroregeneração para construir sua longa e ilustre história de pesquisa médica e, ultimamente, a procurar uma cura para esta doença.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Para os que ainda não sabem, a mãe de J.K. faleceu em 1990, logo depois que a autora começou a escrever o primeiro livro da série, Harry Potter e a Pedra Filosofal, devido complicações da doença e, desde então, Rowling tem se dedicado cada vez mais a essa causa, tanto que a Clínica Anne Rowling Regenerative Neurology, que foi nomeada em homenagem à mãe da autora, “terá como objetivo colocar os pacientes no centro do processo de investigação”.

Acabei de fazer 45 anos, a idade em que minha mãe, Anne, morreu de complicações relacionadas à EM. Eu sei que ela teria preferido ver seu nome nesta clínica mais do que em qualquer estátua, jardim ou placa comemorativa, então esta doação é por ela, também; e em gratidão a tudo que ela me deu em seu curto período de vida.

Aos que têm curiosidade e gostariam de saber mais sobre a Esclerose Múltipla, podem ler sobre a doença, no site da ABEM (Associação Brasileira de Esclerose Múltipla), clicando aqui.