A Pedra Filosofal ︎◆ J. K. Rowling ︎◆ Livros

Há 13 anos, Pedra Filosofal era lançado no Reino Unido

Em 30 de junho de 1997, J.K. Rowling via o seu primeiro livro chegar às prateleiras de uma livraria. Após receber respostas negativas de inúmeros editores (os quais, imagino, devem ter repensado os seus critérios de escolha de livros a serem publicados), a autora conseguiu a aprovação da Bloomsbury, editora pouco conhecida na época. Assim Rowling relata:

Demorou um ano para o meu agente, Christopher, encontrar um editor. Muitos recusaram. Então, finalmente, em agosto de 1996, Christopher me telefonou e me contou que a Bloomsbury tinha “feito uma oferta”. Não pude crer nos meus ouvidos. “Você está dizendo que vai ser publicado?” perguntei meio tonta. “Vai ser publicado de verdade?” Depois que desliguei, comecei a berrar e pular; Jessica, que estava sentada no seu cadeirão saboreando chá, olhou completamente assustada.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

E vocês provavelmente sabem o que aconteceu a seguir.

E como sabemos: J.K. Rowling, anônima há 13 anos, é hoje um fenômeno mundial, a nossa diva literária. Ela figura em todas as listas de pessoas mais ricas, poderosas e influentes do mundo. O mais importante: seus livros influenciaram uma geração (a nossa geração!) e influenciarão muitas mais.

Crianças que nunca tinham lido um livro foram vistas debruçadas sobre tijolos de papel de 500 páginas ou mais e, o melhor, lendo-os com prazer. A simples divulgação do título de um novo livro era manchete dos principais jornais do mundo. O lançamento dos seus livros movimentou multidões, encheu livrarias, contagiou o nosso mundo com a magia daquele mundo que ela criou.

Não acho exagero dizer o que direi a seguir, e sinto que a maioria dos fãs concordará comigo: a pessoa que sou hoje seria diferente se eu não tivesse, um dia, me debruçado sobre Pedra Filosofal. Portanto, obrigado tia Jo por ter acreditado em seu potencial. Por não ter desistido. A sua persistência mudou a vida de muita gente, inclusive a minha.