Parques temáticos

Confira o especial da NBC sobre o parque temático de HP!

Conforme prometido em um comunicado de imprensa liberado na semana passada, às 20h de ontem o canal de televisão NBC exibiu uma prévia de meia hora sobre o tão aguardado parque temático O Mundo Mágico de Harry Potter, localizado dentro da Universal Orlando Resort, Flórida.

Felizmente, para os brasileiros que não puderam acompanhar o especial online, o vídeo já está disponível no site da NBC e você pode conferí-lo também via YouTube em 03 partes:

Continue after the AD

Parte 01 | Parte 02 | Parte 03

Em breve, os vídeos estarão hospedados em nossa galeria de vídeos, a Rede de Flu.

Além disso, trazemos a vocês duas traduções de críticas sobre a atração Harry Potter e a Viagem Proibida produzidas pelo Inside the Magic; a primeira está completamente livre de spoilers, e a segunda está repleta deles, portanto sua leitura só é aconselhada àqueles que não pretendem ir ao parque ou não se importam de saber de todos os seus detalhes antes de fazer aquela visitinha.

Continuem ligados no Ish acompanhando todas as novidades sobre o Parque Temático, Relíquias da Morte e tudo mais relacionado a Harry Potter. Ah, e não deixe de conferir o teaser trailer do sétimo filme na notícia abaixo.

PARQUE TEMÁTICO
Crítica do parque livre de spoilers

Inside The Magic ~ Ricky Brigante
04 de junho de 2010
Tradução: Daniel Mählmann

Após ter feito três passeios na nova atração “Harry Potter e a Viagem Proibida” no Mundo Mágico de Harry Potter, no parque temático Islands of Adventure da Universal Orlando, eu posso dizer com segurança que ela é diferente de tudo que você já experimentou antes. Mas isso significa que é um “brinquedo revolucionário” ou simplesmente um passeio único que não chega a merecer toda a campanha publicitária? Leia sobre os meus pensamentos…

(Nota rápida: Como o título desse artigo sugere, essa é uma resenha do novo passeio completamente livre de spoilers. Se você está interessado em saber todos os detalhes sobre ele, volte mais tarde para ler a minha resenha repleta de spoilers, elaborada em cima do que eu escrevi abaixo.)

Ir na Viagem Proibida (é como vou me referir a ela a partir de agora) foi uma longa espera. A antecipação para esta atração e o resto do Mundo Mágico de Harry Potter foi a maior que já vi para qualquer criação de parque temático na história recente. Pessoalmente, o meu próprio nível de excitação para esse passeio tem aumentado desde que vi os primeiros sinais do castelo de Hogwarts sendo construído, muitos meses atrás.

Finalmente ter uma chance de ver o resto do Mundo Mágico no último fim de semana aliviou parte da expectativa, mas a Viagem Proibida não estava funcionando naquele momento, tornando-a o único elemento da expansão do parque temático muito detalhado que eu ainda não tinha visto. Mas hoje foi a minha hora de finalmente pisar no passeio, que tem sido saudado como uma nova geração de atrações de parque temático, utilizando apenas as melhores e mais recentes tecnologias.

Eu já tinha andado anteriormente pelos corredores do castelo de Hogwarts ao fazer o “tour pelo castelo” que a Universal estava oferecendo no fim de semana, quando a Viagem Proibida não estava operando adequadamente. Então eu sabia que a premissa básica do passeio era baseada nas várias cenas mostradas aos visitantes na fila.

Após finalmente sentar em um dos veículos únicos do passeio da Viagem Proibida (sobre os quais eu não vou discutir especificamente aqui – livre de spoiler!), eu estava me sentindo ansioso e, pela falta de uma palavra melhor, eufórico. Eu tinha conseguido evitar ler na internet quaisquer detalhes específicos sobre o passeio para não estragá-lo para mim, embora eu tivesse uma boa ideia do que iria ver simplesmente devido ao fato de que é um passeio baseado na série Harry Potter.

Quanto ao conteúdo do passeio, nessa resenha livre de spoilerS tudo o que eu vou dizer é que se você viu os filmes ou leu os livros e já imaginou como seria um parque temático de Harry Potter, você provavelmente sonhou com muitas das cenas presentes na Viagem Proibida. Mas isso não quer dizer que não existam muitas surpresas.

A partir do momento em que a Viagem Proibida começa, os visitantes são levados para o mundo de Harry Potter. Paisagens e cenas familiares estão presentes durante todo o passeio. Eu não vou incluir a duração verdadeira do passeio aqui (livre de spoilers!), mas vou dizer que parece mais longo do que ele é – e digo isso no bom sentido. Toda vez que você pensa que o passeio está terminando, você é surpreendido ao descobrir que ainda há mais emoção guardada.

Encontros ao longo do caminho evocam emoções, arrepios e até mesmo alguns sustos de sobressaltar. De fato, muitas das cenas são assustadoras o suficiente para que os mais novos possam achá-las assustadoras. A luminosidade fraca da fila define o ambiente para o passeio muito bem, já que a maioria das cenas dentro da Viagem Proibida são bastante escuras. Através da iluminação cuidadosamente colocada, efeitos especiais bem cronometrados e um sistema de passeio aperfeiçoado, os visitantes podem ter certeza de que não vão perder um único acontecimento, mas podem também ter a garantia de que não vão captar tudo firmemente durante o seu caminho. A Viagem Proibida tem a habilidade única de ser, ao mesmo tempo, completamente confusa e ainda assim manter o foco no que está acontecendo ao seu redor. E as cenas vão, literalmente, se desenrolando ao seu redor. Eu não acho que há um centímetro do espaço usado para esse passeio que não é utilizado como parte do show.

É difícil comparar a Viagem Proibida com qualquer outra atração. É uma experiência verdadeiramente única, uma vez que combina vários estilos de passeios. É um simulador de movimento. É um passeio escuro. É um passeio de emoção, embora seja de alguma forma gentil. Muitos estão comparando-o ao The Amazing Adventures of Spider-Man, outro passeio com arte maravilhosa (apesar de sua idade) que também se encontra na Islands of Adventure. Enquanto existem algumas comparações claras a serem feitas aqui, simplesmente devido ao fato de que ambos os passeios utilizam uma combinação de elementos de vida real e projeções de filmes, a comparação termina aí. A Viagem Proibida usa o conceito da Spider-Man, exceto o 3-D, e decola com ele.

Enquanto a Spider-Man leva os visitantes através de uma história do mundo de quadrinhos com personagens animados, a Viagem Proibida mergulha você nas cenas realísticas exibindo os atores verdadeiros. Dessa forma, é mais fácil examiná-la. Esquecer a descrença é fácil quando você está inserido no mundo das cores primárias e personagens simplórios exagerados do Spider-Man, mas para um passeio ambientado no mundo de Harry Potter, uma certa sensação de realidade verdadeiramente real precisa estar presente. Algumas dessas cenas na Viagem Proibida fazem você sentir como se tivesse entrado naqueles lugares reais, mas fora desse mundo. Mesmo assim, alguns momentos ainda estão um pouco vazios e revelam algumas falhas óbvias que o tiram brevemente da fantasia. Estes podem ser melhorados com o tempo, uma vez que a Viagem Proibida ainda está em “testes técnicos”.

Embora a quantidade de entretenimento que está embalada na Viagem Proibida seja impressionante, eu sinto que algumas dessas cenas são desnecessariamente longas e repetitivas. Da mesma forma, a linha da história principal da atração é fraca e se perde muito rapidamente entre os respingos de cenas familiares e personagens de Harry Potter. Ao longo do passeio, a Viagem Proibida parece menos como se fosse contar uma história e mais como uma mera montagem de elementos memoráveis da série Harry Potter, todos amontoados em uma única atração. O universo Potter é enorme e quase tudo que não é visto em outras partes do Mundo Mágico de Harry Potter está incluído nesse passeio – às vezes cometendo um erro.

Algumas das criaturas que você encontra durante o passeio são, definitivamente, mais realistas do que outras. Da mesma forma, algumas cenas são mais elaboradamente decoradas e projetadas do que outras. O resultado é uma experiência um pouco desconexa, onde em um segundo você está olhando para algo que acredita que pode realmente esticar o braço e tocar, mas no outro você está olhando para algo que poderia ser descrito como uma decoração de Halloween em tamanho grande (embora um pouco mais cara e complexa). Felizmente, o conjunto de ambientes e personagens críveis superam em muito aqueles menos realistas.

A sua Viagem Proibida através das famosas cenas de Harry Potter acontece de forma surpreendentemente suave. Embora existam muitos elementos altos e literalmente em seu rosto a ser descobertos durante o passeio, o movimento real que você sente é completamente deslizante. Ao contrário de Spider-Man, que gira e o movimenta com a rapidez de uma chicotada de cena a cena, a Viagem Proibida desliza calmamente entre eles. Essa gentileza é incrível, dada a gama de movimentos que os visitantes vão encontrar, rapidamente manobrando à esquerda, direita, cima, baixo, e, mesmo ocasionalmente (e rapidamente), de ré, embora não o coloque completamente de cabeça para baixo. O passeio sustenta sua graça em todos os movimentos rápidos e nunca sujeita os pilotos a qualquer tipo de sacudidelas. Pode ser muito bem o passeio mais suave em que eu já estive. Pessoas que gostam de passeios radicais e emocionantes vão achar o movimento da Viagem comportado, mas visitantes normais que acham qualquer montanha-russa excitante vão encontrar muitas emoções ao longo desse passeio.

Cada veículo do passeio (pequeno spoiler!) tem quatro lugares e a experiência varia muito dependendo em qual você vai acabar sentando. Eu sentei em três dos quatro lugares e achei que o assento mais à esquerda recebe a maioria dos sustos, e o assento mais à direita oferece os movimentos mais emocionantes. Mas o melhor dos três é definitivamente o segundo assento a partir da esquerda. Embora a experiência não seja muito diferente de banco para banco, tanto eu quanto a minha esposa achamos mais prazeroso sentar nesse assento em particular. Talvez você possa considerá-lo como o “lugar ideal” do passeio.

Harry Potter e a Viagem Proibida tem a forma para se tornar a minha atração favorita da Universal Orlando, mas definitivamente não é a minha atração de parque temático favorita de todas (a Haunted Mansion da Disney facilmente ainda detém esse título). Uma grande parte do que faz a Viagem Proibida funcionar é que ela é realmente o capítulo clímax de toda uma experiência que se inicia no momento que você entra no Mundo Mágico de Harry Potter.

Andando pelo vilarejo de Hogsmeade, aproximando-se do castelo de Hogwarts, e cruzar seus muitos corredores, encontrando personagens ao longo do caminho, tudo dá o ambiente para a última viagem através do universo de Harry Potter. Se você considera a totalidade do castelo de Hogwarts como parte da atração “Harry Potter e a Viagem Proibida”, e não apenas a parte do passeio em si, então eu estou realmente impressionado com ele. Infelizmente, a parte do passeio em si, embora bastante espetacular, sofre de algumas falhas que não estão presentes em outras partes do Mundo Mágico. Uma história mais forte levada do início ao fim teria realmente puxado todo o passeio junto em um pacote perfeito. Assim, aqueles sem nenhum conhecimento prévio de Potter ainda vão se divertir, mas podem deixar o passeio confusos sobre o que exatamente eles acabaram de ver.

Mas devo ressaltar novamente que o que a Universal Orlando criou com essa atração é verdadeiramente diferente de tudo que você já experienciou antes. A magia do Mundo Mágico de Harry Potter foi completamente incorporada por essa atração e, mesmo com suas falhas, ainda é uma viagem de cair o queixo que ninguém deve perder.

PARQUE TEMÁTICO
Crítica do parque repleta de spoilers

Inside The Magic ~ Ricky Brigante
04 de junho de 2010
Tradução: Daniel Mählmann, Victor Garcia, Fabianne de Freitas e Raquel Monteiro

A excitação cresce à medida que a Universal Orlando deixa mais convidados entrarem de dia no Mundo Mágico de Harry Potter no Island of Adventure. Recentemente, aberturas limitadas permitiram aos convidados do parque finalmente entrar na área, deixando que os muitos visitantes excitados experimentassem a inovadora atração, Harry Potter e a Jornada Proibida.

Tive a chance de andar na Jornada Proibida três vezes e já escrevi meu parecer completamente livre de spoilers sobre a atração. Se você não está interessado em “arruinar” o passeio por ler detalhes sobre o que há dentro, recomendo que prefira ler o artigo a aquilo que estou incluindo logo abaixo.

Desse ponto em diante, esse post será recheado de spoilers à medida que eu os levo passo a passo através de toda a experiência em Harry Potter e a Jornada Proibida, oferecendo tanto descrições de cada cena, como também meus próprios palpites de quão bem tais cenas funcionam. Prepare-se para uma jornada emocionante…

A introdução

Agora que estamos preparados para lançar os spoilers da Jornada Proibida, recomendo que você assista o vídeo do incrível percurso pelo Castelo de Hogwarts que termina bem perto da área de concentração da Jornada:

Como você pode ver, a Jornada Proibida começa verdadeiramente com a experiência bem antes que você se sente para o passeio. Uma caminhada devagar pelo percurso leva mais ou menos 20 minutos, demora mais se você parar e assistir a cada cena várias vezes. A sala de aula de DCAT traz, na verdade, três partes de diálogos entre Harry, Rony e Hermione, como também três diferentes feitiços que são conjurados na sala, cada um com seus respectivos efeitos especiais. É muito válido parar e ver, apesar de que a única cena inteiramente mostrada no vídeo acima é definitivamente a mais divertida.

Ao passar por tudo que você viu acima, passa-se pelo Chapeu Seletor, para então se chegar na “Sala Precisa”, que atua como uma espécie de área de concentração da Jornada Proibida. Essa sala é impressionante não só porque é cheia de detalhes como todas as outras regiões do castelo, mas sim pela forma como ela esconde a enorme contração prestes se a ingressar.

Área de Concentração

Ao chegar na Sala Precisa, primeiramente, você é recebido por estudantes de Hogwarts que perguntam, “Há quantos trouxas na sua festa/no seu partido?”. Você fica com o sentimento de realmente estar sendo escoltado para fora do castelo por um grupo de estudantes ávidos a driblar uma leitura entediante da História em Hogwarts. É um toque legal.

Quando você se aproxima da área, é possível dar a primeira espiada nos “móveis encantados” que o guiarão para fora do castelo e para um jogo de Quadribol. Esses veículos de quatro lugares cada deslizam horizontalmente por um uma parede negra espelhada, refletindo velas flutuantes acima e fazendo a sala parecer bem mais larga do que realmente é (ainda que seja uma sala enorme para se começar). Os “móveis” parecem, de fato, nada além disso. Não há indicação em hora alguma que eles farão algo além de flutuar lentamente pelo chão, o que é verdade.

Um elemento único no embarque da “Jornada Proibida” é o que os veículos nunca param de se mover. Os convidados são chamados a subir em uma platarforma que se move lentamente e a pegar um assento ainda em movimento. O processo de espera tem sido comparado ao sistema Omnimover da Disney, utilizado em atrações como a Mansão Mal-assombrada e a Patrulha Espacial do Buzz Lightyear. Mas comparações com essas atrações logo se encerram, já que cada um dos quatro assentos dos veículos contém um arreio na altura do ombro, como aqueles encontrados em muitas montanhas russas. Uma vez que você senta nos confortáveis bancos a pressiona o arreio para baixo, percebe que de jeito nenhum esse passeio vai ser uma aventura com velocidade baixa.

Falando dos assentos, deve ser notado que um grande número de convidados é impossibilitado de andar na Jornada Proibida devido à altura e/ou à “corpulência”. Há assentos de teste no lado de fora da atração, antes de chegar ao Chapéu Seletor. Enquanto a Universal definiu o padrão mínimo de altura em (aproximadamente) 1,45m, não estatizaram nenhum limite máximo. Mas se você se sente mais alto ou acima do peso, há uma grande uma chance de você não conseguir fazer o passeio. Felizmente, é possível ainda fazer o percurso e curtir as cenas no Castelo de Hogwarts.

Para aqueles que se encaixam adequadamente nos assentos, a Jornada Proibida começa com uma música suave enquanto você desliza pela plataforma errante, que é surpreendentemente longa. Leva algo em torno de 15 a 30 segundos da área de concentração inicial à primeira cena do passeio.

Trazendo o passeio para casa

O passeio todo (que dura mais ou menos 4 minutos) é muito escuro para ser capturado em vídeo. Além disso, nenhum vídeo dessa atração faria jus. E Mais, mandam você guardar qualquer bolsa volumosa ou equipamentos em armários antes de entrar no caminho. Se você estiver segurando algo, há também uma caixa nas costas dos assentos.

Então, ao invés de postar quatro minutos contendo nada além de escuridão, eu (com a ajuda da minha mulher Michelle) criei um áudio de alta qualidade de toda a atração, que embuti abaixo para sua diversão auditiva. Diante disso você pode ouvir agora e continuar a ler minhas descrições de cada cena, ou você pode ler o resto desse artigo e depois voltar para ouvir. De qualquer jeito, recomendo ouvir usando headphones para absorver todos os detalhes.

O passeio começa

Assim que você chega ao final da plataforma horizontal, “Harry Potter e a Jornada Proibida” começa de verdade encontrando Hermione Granger mais uma vez. Ela fica na sua frente numa sacada, pronta para lhe ajudar a sair do Castelo. Interpretada por Emma Watson (é claro), essa life like [se aproxima da realidade] imagem parece ter sido criada usando a mesma tecnologia “Musion” [projeção de vídeo em alta definição, a qual permite imagens em movimento aparecerem dentro de um estágio de vida] que a coloca, junto com Rony, Harry e Dumbledore no percurso do passeio (como você pode ver no vídeo acima). Dessa vez, infelizmente, o efeito está, de certa forma, menos verossímil e ela parece estar menos em uma sala com você e mais com uma projeção. Mas você a ver por um breve momento, até quando ela enfeitiça seu “móvel” e te põe em movimento rapidamente pela Rede de Flú.

Agora, tendo recentemente assistido todos os filmes de Harry Potter, eu estou familiar à noção de viagem por flú. Feiticeiros e Bruxas interessados em tomar seus caminhos rapidamente de uma parte d’O Mundo Mágico para outra, precisam somente jogar um pouco de pó de flu no fogo, determinar claramente aonde querem parar, e pular dentro. Mesmo sabendo de tudo isso, não entendi o fato que nós estamos prestes a entrar na Rede de Flú. Harry, Rony e Hermione nos dizem mais cedo na sala de aula enquanto no percurso que viajaríamos para fora do castelo pelos “móveis encantados”, e não pela rede de flú. E embora só depois de passar pela Hermione você viaja por uma nuvem verde de névoa, nunca fiz conexão com a chama verde que acompanha qualquer passagem da rede de flú.

Enquanto isso parece apenas mais um detalhe, é na verdade bem representativo para o passeio da Jornada Proibida. Muitas cenas parecer ir e vir, por razão nenhuma além de simplesmente entreter. A história geral do passeio é montada em pedaços no decorrer do percurso via mensagens liberada por uma série de quadros que se movem, Dumbledore, Rony, Harry e Hermione, mas a mensagem completa nunca se une. A história do passeio é sobre o fato que trouxas são permitidos em Hogwarts pela primeira vez? Ou é sobre o fato que Hagrid “perdeu um dragão”, como é mencionado na passagem várias vezes? Ou é sobre Harry, Rony, Hermione quererem que a gente veja um jogo de Quadribol? Ou não há história mesmo?

Décadas atrás, Walt Disney Imagineering (WED Enterprises naquela época) desenvolveu o primeiro parque temático abundantemente baseado em um simples conceito: Tudo começa com uma história. Mesmo algo aparentemente simples como a recente mudança de nome de Carrossel Dourado da Cinderela para Carrossel Real do Príncipe Encantado foi acompanhado por uma extensa explicação quanto ao novo nome. E ainda sim, parece que a história é passada pra trás pela tecnologia e pelos efeitos.

Não estou dizendo que a aproximação da Universal com a Jornada Proibida está errada. Mesmo com uma história sem começo, meio e final com estilo, a atração ainda é um passeio incrível como nenhum outro que eu já tenha visto. Além disso, meu parque temático favorito de todos os tempos, A Mansão Mal-Assombrada da Disney, também traz uma história frouxa que não é inteiramente clara para o visitante do parque. Existe ocasiões nas quais uma trama clara não é necessária para fazer a atração funcionar. Mas quando se trata de um passeio baseado em uma série de 7 livros e 8 filmes, eu estava simplesmente esperando uma história mais coerente para me carregar pela experiência. Mas ao invés disso, Jornada Proibida provê um impressionante tour rodopiante de quase todas cena e personagem que se espera aparecer em uma aventura baseada em Harry Potter.

Deixando tudo isso de lado, vamos retorna à ação…

Cena 1:

Ao entrar na Rede de Flú, você percebe que seu móvel encantado de repente se eleva do chão através da névoa verde, e no mesmo instante começa a voar por corredores estreitos de pedra. Na hora, achei que esses eram para ser os corredores de Hogwarts, mas agora eu percebi que eles são a representação de voar pela chaminé para chegar ao observatório.

Como é feito: Elevar-se do chão deve ser bem inesperado para qualquer visitante que não percebe que os “móveis encantado” são, na verdade, um dos veículos mais avançados tecnologicamente empregados em uma atração, em qualquer lugar do mundo. Esses assentos são anexados ao final de um braço robô gigante, criado por uma companhia chamada Kuka Industrial Robotics. Braços similares podem ser vistos no Disney’s The Sum of All Thrills no Epcot, embora tais membros sejam posicionados no chão e trazem só dois assentos no final.

Os braços utilizados na Jornada Proibida são geralmente mencionados como um “robocoaster”, enquanto a assembléia do braço inteiro viaja junto a um trilho, também oferecendo liberdade de movimento em qualquer direção aos passageiros. O sistema é incrivelmente leve e nunca puxa o passageiro. Movimentos rápidos da esquerda para a direita, para cima e para baixo, e em qualquer combinação nunca se relacionam com nenhuma sensação ruim. Enquanto os braços são capazes de colocar os passageiros completamente de cabeça pra baixo e rodá-los, a Jornada Proibida nunca o faz.

Mas toda essa tecnologia é completamente escondida da visão dos passageiros. Você nunca vai, na verdade, ver o equipamento com o qual você está anexado, ainda que se você se interessar em vê-lo em movimento, há algumas áreas que oferecem rápidas espiadas no veículo a frente ou atrás de você, se você souber para onde olhar. Mas recomendo não procurar por isso, pois se acaba arruinando a ilusão de voar (como se esse artigo não o fizesse).

Na ocasião de voar nas chaminés com paredes de pedra, o braço robô atual como a base do simulador de movimento com convidados olhando para imagens projetadas. Você não voa de verdade por um set físico e honestamente, a projeção da chaminé não é bem convincente.

Cena 2:

Ao chegar ao Observatório, você se encontrará voando no topo do castelo, olhando para o cenário ao redor. Harry grita sobre o fato óbvio que Hermione conseguiu fazer você voar e que ele e Rony o encontrarão logo. Passando da direita para a esquerda, você voa levemente através o observatório de madeira, olhando para o céu e as colinas arredondadas. Cada cenário é apresentado por um grande arco ornamentado. Você passa por dois deles e de repente é enfiado em um terceiro, voando além do conforto do solo e sobre o céu aberto perto do Castelo de Hogwarts.

Como é feito: O observatório inteiro é um set real. É uma surpreendente mudança ir da projeção de voar inicialmente pelas chaminés e de repente acabar em um ambiente real muito detalhado. Esse tipo de mudança tem lugar numerosas vezes no decorrer do passeio e sempre me deixa pensando que as seqüências baseadas em vídeo pareceram muito falsas ao passo que as cenas contendo elementos em vida real pareceram, bem, reais. É uma combinação que, em minha opinião, funciona bem melhor nas Fantáticas Aventuras do Homem Aranha, provavelmente devido ao fato que Homem Aranha trz óculos 3D e projeções. As sequencias em vídeo da Jornada Proibida são 2D e evocam um sentimento mais familiar ao Passeio dos Simpsons e a atração Disney Soarin’, onde é divertido experimentá-los, ainda que você perceba que eles não são reais enquanto se assiste.

Mas enquanto a justaposição das cenas reais com as projetadas parece um pouco estranha às vezes, a transição atual entre os dois é incrivelmente suave. Diferente do Homem Aranha, que claramente lhe tira de tela para tela, jogando alguns elementos de vida real entre, toda as cenas da Jornada Proibida “descosturadamente” flutuam uma na outra, independente da cena pela qual você tá viajando.

Cena 3:

Depois de ter voado para fora do observatório, Harry Potter e Rony Weasley emergem voando em vassouras à sua frente. Eles estão vestidos com seus uniformes de Quadribol e querem que você os siga para a partida. No entanto, ao se aproximar de uma grande ponte do castelo de Hogwarts, você diminui levemente o seu voo ao ver Hagrid parado ali, segurando um grande grilhão partido no fim de uma corrente. Ele pergunta se você viu um dragão por aí. Bem, certamente, um dragão enorme aparece momentos depois e começa a perseguir você, Harry e Rony, cuspindo fogo enquanto gira e se torce ao seu redor. Finalmente você toma seu caminho em direção ao que parece ser a Floresta Proibida.

Como é feito: Essa sequência inteira é uma projeção de vídeo em um domo que o cerca por todos os lados. Uma vez que a projeção se estende ao seu redor, você e os outros três passageiros em sua companhia no seu veículo são essencialmente imersos em seu próprio voo privado em torno de Hogwarts. É um toque muito original na tecnologia de simulação de movimento que torna possível a Simpsons Ride e o Soarin’. Ao contrário daquelas atrações durante as quais você provavelmente tem um vislumbre de outros visitantes em seus veículos, não há nenhuma chance disso acontecer na Viagem Proibida.

Infelizmente, essas projeções de vídeo são a casa das minhas maiores queixas sobre esse passeio. Enquanto os movimentos físicos reais dos veículos são bastante suaves, o vídeo com o qual você está se movendo em sincronia está por todo o lugar. Em um segundo você está voando para cima, então no outro você está dando a volta, depois está voltando, e então para baixo, e assim por diante. Eu entendo que o desejo dos projetistas de simular como seria um voo real ao lado de Potter e seu grupo, mas em vez de voar com experiência, eu fiquei com a sensação de que era a primeira vez que voava e era incapaz de manter o voo sob controle. Devido ao ritmo rápido e agitado, você não tem um momento para realmente absorver tudo isso.

Como resultado, você pode acabar não se focando em nada. A projeção se move tão rápida que tudo acaba como um borrão. Há momentos em que pode muito bem não ser Daniel Radcliffe ou Rupert Grint interpretando os seus famosos papeis, porque você não consegue dizer quem eles são devido ao embaçamento da projeção. É uma queda infeliz para uma atração que, de outra forma, seria fantástica.

Cena 4:

Agora, eu não estou inteiramente certo da localização da cena seguinte. Para tentar fugir do dragão, você faz uma curva acentuada à esquerda em direção a algum tipo de edifício de madeira. Outra parte de Hogwarts? Talvez algum barraco de madeira aleatório na Floresta Proibida? Independentemente do que for, o importante é que o dragão continua perseguindo-o, incinerando a estrutura de madeira ao seu redor e fazendo-o voar e percorrer cada canto. Finalmente, após ter evitado seu caminho através desse edifício em desmoronamento, você se vê cara a cara com o dragão, quando ele cospe fogo, fazendo-o voar em uma direção completamente diferente.

Como é feito: Essa sequência inteira é toda feira por elementos reais. Você faz uma curva à esquerda para fora da sequência de projeção de vídeo e entra em uma área cercada por vigas de madeira. Ao longo do lado direito estão vigas de madeira vermelho-incandescentes e com o que parecem ser marcas de garras. Logo além delas, uma asa gigante de dragão está batendo fora do edifício, enquanto o rugido fica mais alto e próximo. A asa é um momento memorável, já que é a primeira vez no passeio que você encontra um personagem real de qualquer tipo. Mas está apenas preparando o cenário para a surpresa que está por vir.

Logo depois de passar pela asa é um dos meus momentos favoritos do passeio. Você continua tecendo seu caminho através do edifício até dar de frente com uma grande extensão que se abre, revelando que você atingiu o topo da estrutura. O teto chega a um ponto acima de você e você acha que está indo direto para o topo, mas de repente você faz um mergulho rápido de volta para dentro do edifício. É uma cena difícil de descrever, porque não há referências específicas para citar, mas é a primeira vez durante a atração que você tem uma queda repentina no estilo de montanha-russa.

Logo depois da queda, todas as luzes da sala ficam vermelhas, assim que uma enorme cabeça animada de dragão aparece diante dos seus olhos. Por animado, eu não quero dizer que é um vídeo ou desenho animado. Quero dizer que é uma figura articulada de verdade e em tamanho real que é chifruda, acinzentada e muito irritada. Felizmente, parece que ele só pode colocar a sua cabeça para dentro do prédio e não pode pegar você. Mas fica, literalmente, a alguns centímetros de você quando ele abre a boca, ruge e explode você com “fogo” criado por um monte de fumaça e luzes piscando. É definitivamente um dos pontos altos do passeio.

Cena 5:

Você obviamente encontrou o dragão perdido de Hagrid, mas essa é a última vez que você vai vê-lo. Você é separado de Harry e Rony e de qualquer lugar próximo à partida de Quadribol. Mas ao invés de seu assento encantado levá-lo de volta a eles, você de repente se encontra no fundo do poço das Acromântulas (aranhas gigantes). A escuridão cerca você, mas um flash ocasial de luz revela que você está cercado por teias de aranha e várias criaturas de 8 patas. Enquanto à primeira vista elas não se pareçam tão ruins, já que não são maiores do que cães grandes, não demora muito até elas começarem a lançar veneno em você. Se isso não era ruim o suficiente, você encontra Aragogue, pai de todas as Acromântulas menores. Você passa um tempo para ver Aragogue de perto, antes de avançar mais profundamente no poço. Felizmente, a Hermione aparece magicamente entre as aranhas para salvá-lo de lá e levá-lo de volta ao campo de Quadribol.

Como é feito: Embora extremamente excitante, essa cena é um pouco frustrante. Eu não entendi completamente como nós saímos de uma explosão de um dragão dentro de um prédio de madeira para, de repente, estar no fundo do poço das Acromântulas. Fora isso, uma vez que você está lá, o veículo do passeio realmente vem à vida. Essa é outra cena real, não uma projeção de vídeo, e é muito escura, muitas vezes um breu, e realmente o deixa desorientado. Apenas flashes de luzes piscando no caminho, revelando aranhas em cada esquina, nas paredes e balançando penduradas. Enquanto contorna as aranhas, você vira à esquerda, direita, cima, baixo e até mesmo inclina lateralmente.

Dependendo de qual lugar você está sentado, você pode ficar muito molhado durante essa cena, já que muitas aranhas cospem em você. Os dois assentos à esquerda são muito mais propensos a ficar molhados, possivelmente ao ponto onde você estará pingando quando sair do passeio. É divertido e inesperado, mas às vezes eventualmente excessivo também.

Ficar cara a cara com a aranha gigante Aragogue é excitante, mas é um momento muito breve. Se você piscar, pode perdê-lo completamente. Ao contrário do dragão completamente animado da cena anterior, Aragogue não parece se mover de forma alguma. O movimento do seu veículo, combinado com as luzes piscantes, oferece uma ligeira sensação de movimento, mas você realmente passa voando pela criatura.

Mas a aparição da Hermione no meio de tudo isso me deixou completamente confuso. Você a vê dos ombros para cima olhando por um buraco na parede. Ela é uma projeção de vídeo muito parecida àquela que você viu bem no início do passeio. Dessa vez, entretanto, é completamente fora de lugar. Ela está simplesmente parada ali, encorajando-o a sair, mas realmente não faz mais nada. Eu não entendi como ela chegou ali ou por que ela está ali. Mas antes de passar por ela, ela lhe diz para ter cuidado com o Salgueiro Lutador no seu caminho para o campo de Quadribol, o que prepara o terreno para o que vem a seguir.

Cena 6:

Saindo do campo da Acromantulas, você está no caminho de volta para o Castelo de Hogwarts e, pelo caminho, chega-se bem perto do famoso Salgueiro Lutador. Na verdade, você está perto o suficiente para ser atingido na próxima cena.

Como é feito: essa é uma das cenas mais simples de se descrever e funciona muito bem. Você é balançado e inclinado para a frente, olhando para cima, e então vocÊ se encontra perigosamente próximo do Salgueiro Lutador. E está mesmo lá. Eu acho que tem algum efeito muito genial sendo usado aqui, pois você está olahndo para cima do topo desta árvore gigante, você sente como se estivesse a muitos metros do chão voando a centímetros dele. Mas o Salgueiro Lutador não é famoso somente por ser uma árvore enorme, mas sim uma árvore enorme que bate com seus troncos em você. Certamente, é o que acontece aqui. Esta é uma cena real assim como esses troncos que vêm balançando na sua direção são reais, você é empurrado para a direita e está no meio do passeio.

Cena 7:

Sim, é verdade. Isso é apenas a metade. Tudo o que aconteceu desde que você viajou pelo sistema de Flu foi em um período de 2 minutos. A boa notícia é que você está agora de volta ao rumo depois de ter sido jogado pelo campo de Quadribol e jogado de volta à ação. De repente, você está de volta com Harry e Ron no meio de um jogo de Quadribol e Harry grita: “onde você esteve?” como se você estivesse passeando. Se ao menos ele soubesse que você foi quase queimado por um dragão, devorado por uma Acromantula e jogado pelo Salgeiro Lutador. Mas não importa, pois o jogo de Quadribol está a todo vapor e você está bem no meio.

O jogo é entre Grifinória e Sonserina o que queri dizer que Harry está disputando cabeça a cabeça com Draco Malfoy. Como sempre, o jogo de Malfoy é sujo, ofendendo Harry e tentando tirá-lo do curso. Depois de alguns passes pelo campo, se torna claro que ganhar no Quadribol não é a tarefa mais importante. Dementadores acabaram de chegar. Potter o aconselha a segui-lo enquanto ele o guia para fora do campo de Quadribol e para uma escuridão total.

Como é feito: esta sequência inteira é outra projeção de vídeo e é muitíssimo divertido voar pelo campo de Quadribol, perseguindo a Goles voadora (bola) enquanto você assiste a Rony defender o aros dele. Este ritmo é tão vertiginoso que você mal consegue vislumbrar toda essa ação antes que ela acabe. Eu acho qe representa bem como seria voar em um jogo de Quadribol verdadeiro, mas eu prefeirira que a ação tivesse diminuído só um pouco para eu poder realmente ver o que está acontecendo. É como assistir a um filme de Michael Bay se você fosse o protagonista. É quase impossível focar-se em algo específico, mas tudo funciona para a maioria das partes.

Você passa cerca de 20 segundos voando pelo jogo antes que os horríveis Dementadores e persigam você e Harry. Eles o perseguem por quase 15 segundos enquanto você segue Harry para fora da arena.

Cena 8:

Dementadores. Muitos deles. Eles são grandes, assustadores, e ficam mais perto de você do que você jamais teria imaginado que ficaria de um. Você está se retorcendo pela escuridão completa com dementadores saindo de todos os cantos. Alguns até mesmo o seguem. Em algum lugar ao longo da linha você percebe que está na Câmara Secreta, enquanto você voa pelo crânio do Basilisco e através da estátua gigante de Salazar Slytherin. E justamente quando você pensa que está seguro, você nota a Marca Negra de Lord Voldemort aparecendo entre a névoa e você sabe que a sua sorte foi embora. Depois disso, mais Dementadores ficam ainda mais perto do ponto onde você não pode escapar de suas mãos. Um te prende em seu beijo, momento em que você literalmente ve a sua própria alma sendo arrancada de você na forma de seu rosto se materializando na névoa. Mas não tema, já que Harry Potter sempre vem para resgate.

Como é feita: Eu acredito que esta é a primeira vez que eu realmente fui fisicamente surpreendido por uma cena de passeio sombrio desde que eu andei na Mansão Assombrada da Disney, quando eu era muito jovem. Estes Dementadores são ASSUSTADORES e eles são reais. Esta não é uma projeção de vídeo. Enquanto o veículo desliza suavemente pela escuridão, como se estivesse hipnotizado, de repente você é empurrado pra muito próximo do primeiro Dementador, que parece surgir do nada. Ele é enorme, provavelmente 3 metros de altura, com os ossos emergindo de seu manto preto drapeado. E é rápido. Algo tão grande não deveria ser capaz de rastejar pra cima de você tão silenciosa e rapidamente.

O primeiro é Dementador é inesperado e tenebroso. O próximo é assustador. Após isso, infelizmente, os próximos ficam um pouco repetitivos. Eles ainda são extremamente legais, mas você começa a analisá-los um pouco mais conforme mais chance você tem de vê-los. O que começa como um personagem único e assustador lentamente se transforma em uma decoração de Halloween coberta de tecido. Talvez alguns dos dementadores sejam mais detalhados do que outros. Ou talvez seja que você dá uma olhada melhor para alguns deles quando as luzes se acendem. De qualquer forma, lembro-me de alguns deles não parecerem tão interessantes quanto outros.

Minha memória é um pouco distorcida em exatamente quando você percebe que Harry levou você para a Câmara Secreta. Em algum momento durante essa cena, você irá reconhecer o esqueleto do Basilisco conforme você vai voando por ele e mais tarde a cabeça de pedra gigante de Slytherin é bastante óbvia conforme você passa através de sua boca. Ambas são peças bastante impressionantes.

A Marca Negra aparece entre a escuridão através de um arrepiante vídeo projetado em uma tela de nevoeiro. Se você visitou a versão atualizada do Piratas do Caribe no Magic Kingdom ou na Disneylândia e você viu Davy Jones aparecer da “cachoeira”, então você sabe o tipo de nevoeiro tela que eu estou me referindo. Mas neste caso, ao invés de simular uma cachoeira, o nevoeiro é usado para fazer uma caveira gigante aparecer.

O último Dementador que fica cara a cara com você tem uma boca aberta brilhante, simulando o Beijo do Dementador, que dizem sugar sua alma direitamente para fora de você. Este efeito hilariante assustador é conseguido através da projeção de uma imagem do seu próprio rosto para o mesmo tipo de tela de nevoeiro como acima descrito. No começo do passeio, flashes de luz eram na verdade flashes usados para tirar a sua foto para este momento. Das três vezes que eu andei, eu só vi meu próprio rosto uma vez, já que o efeito nem sempre funciona. Mas quando funciona, torna a experiência excelente.
A cena termina com Harry, exclamando: “Afaste-se deles!” Presumivelmente, ele está gritando com os dementadores, e não com você.

Cena 9:

Assim que sua alma está sendo arrancada de seu corpo, Harry Potter voa para a Câmara Secreta com você e solta um “Expecto Patronum” nos Dementadores, afastando-os. Infelizmente, naquele momento, a câmara começa a desabar, mas Harry o leva em segurança de volta ao castelo de Hogwarts. “Para o Salão Principal!”

Como é feita: Logo após Harry exclamar: “Afaste-se deles!”, Você é empurrado de volta para a projeção de vídeo final da cúpula do passeio. Está quase acabando, mas Harry tem que cuidar dos dementadores traquinas. Mas ao contrário de seus encontros anteriores com eles, que foram exigidos lançar cuidadosos feitiços e grande habilidade para criar um feitiço Patrono, ele parece ser capaz de disparar um como se fosse nada. Sendo este o ponto culminante do passeio, eu estava esperando uma enorme explosão brilhante de Patrono como visto em “Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban.” É um momento que tinha o potencial para ser um grande “uau”. Pelo contrário, o feitiço saiu um pouco comum, soprando distante um único Dementador na tela antes de continuar a voar atrás de Harry. É um pouco decepcionante e um tanto insatisfatório.

Não estou inteiramente certo porque a Câmara Secreta começa a desabar, além do fato de que é um fim bastante padrão para este tipo de passeio. Seu veículo se desvia de rochas caindo de todas as direções (bem como em todos os outros simuladores de movimento que você já andou) e, quando emerge, Harry deixa a fala clichê: “Conseguimos!”

O vôo de volta ao Castelo de Hogwarts é uma cena bonita, passando por cima da água e dando algumas voltas antes de entrar no salão. Agora que você tem tempo de respirar e olhar ao redor por um segundo, é um dos melhores usos dos setores de projeção de vídeo do passeio. E é também o último.

Cena 10:

Sua Jornada Proibida termina quando chega ao Salão Principal e é imediatamente recebido de volta pela escola de Hogwarts inteira. No começo você vê uma grande multidão de estudantes todos torcendo por você, incluindo Harry Potter, os gêmeos Weasley e Gina e Rony Weasley. Depois de passar por isso, você vai acabar no corredor dos retratos em movimento, onde Dumbledore e mais estudantes acenam e dizem adeus. Dumbledore sugere que você “coloque os cotovelos para dentro” pouco antes de passar pela rede de Flu, mais uma vez no seu caminho de volta para onde começou. Um vôo rápido através das chaminés e você é bem vindo de volta em segurança.

Como é feita: Estas duas cenas finais são as mais semelhantes a atração do Homem-Aranha nas Ilhas da Aventura. Cada um consiste de uma grande projeção de vídeo do chão ao teto cercado por arquitetura real. Embora ambas as cenas sejam realmente nada mais do que gigantes projeções de filmes, a ilusão de 3D é criada por uma mudança de perspectiva no segundo plano. A mesma técnica é utilizada em todas as cenas de Homem-Aranha. À medida que o veículo se move da esquerda para a direita, o primeiro plano do vídeo permanece estático enquanto o fundo da filmagem muda de perspectiva, que lhe permite ver mais, como se estivesse realmente viajando através de um espaço real ao invés de uma tela plana.

Essas duas últimas cenas são um pouco piegas, com um monte de personagens de pé aplaudindo você. Mas eles servem como um adeus final, permitindo que você veja todas as pessoas que conheceu na Jornada Proibida uma última vez. Você se sente como se você realmente fosse alguém de fora que é calorosamente recebido em Hogwarts para uma ocasião especial e fica se sentindo um pouco triste que está tudo acabado.

Impressões Gerais

Claro que Harry Potter and the Forbidden Journey teve um impacto em mim, ou eu não teria escrito mais de 5500 palavras sobre ele. Essa é uma das mais excitantes atrações do maior parque temático em muitos anos e, certamente, os visitantes de Orlando irão voltar por vários anos.

Eu tentei não ser muito minucioso na minha descrição. Eu tenho a tendência, nas reportagens, de focar nas partes negativas e não elogiar o lado positivo suficientemente. No final, Harry Potter e a Jornada Proibida é uma incrível atração. Individualmente, alguns elementos não parecem como deveriam. As projeções de vídeo são, algumas vezes, embaçadas e fora de foco. Cenas passam, vindo e indo, sem nenhuma ligação entre elas. Mas enquanto o passeio não o leva, necessariamente,a um passeio linear, esse, definitivamente, leva você numa aventura excitante que se parece muito com a própria aventura de Harry Potter. Você se envolve em um acontecimento mágico depois do outro, nunca muito certo de como você vai sair, mas você sempre sai.

Como o próprio Harry Potter descreveu sua experiência, “… a verdade é que na maioria eu tive sorte. Em metade do tempo eu não sabia o que estava fazendo. E quase sempre tive ajuda”. E isso, basicamente, resume Harry Potter e a Jornada Proibida. Universal Orlando tem criado um incrível mundo que você já pode saber um pouco (ou muito) sobre — mas, no final, é preciso um pouco de sorte e bastante ajuda de rostos familiares para reconhecê-lo depois da incrível aventura que deixa você querendo experimentá-la de novo.