Parques temáticos

Diretor de arte fala sobre o parque O Mundo Mágico de HP

O Mundo Mágico de Harry Potter, parque temático da saga de J.K. Rowling localizado no Universal Orlando Resort, abrirá as portas em 18 de junho deste ano e, à medida que a grande inauguração se aproxima, a Universal vem divulgando o parque intensamente.

[meio-2]Desta vez, o site oficial d’O Mundo Mágico nos traz uma entrevista com Alan Gilmore, diretor de arte do parque e dos filmes da série. São cinco perguntas que abordam as dificuldades em tornar concreto o mundo mágico da série, mas que também servem para atiçar a vontade dos fãs em conhecer o parque, um lugar em que, segundo o diretor de arte, cada detalhe foi pensado de modo a trazer uma experiência mágica e, ao mesmo tempo, real.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Alan Gilmore, sobre a primeira coisa que gostaria que os fãs experimentassem no parque:

Eu iria querer que eles atravessassem o arco de entrada de Hogsmeade e tivessem um momento, simplesmente para absorver o espetáculo maravilhoso em frente deles. O ponto de vista logo depois do arco, ao lado do trem voltado para o castelo, é a visão mais abrangente d’O Mundo Mágico de Harry Potter. Realmente dá a você uma sensação desse lugar incrível. Deverá ser muito mágico ver as reações dos fãs e os rostos dos visitantes.

Leia a tradução na íntegra em notícia completa e veja um vídeo em que Alan fala sobre o parque em nossa galeria de vídeos, clicando aqui. Viaje com o Potterish para “O Mundo Mágico de Harry Potter”! Saiba todas as informações sobre a viagem em nosso hotsite.

PARQUE TEMÁTICO
Cinco perguntas com Alan Gilmore

Universal Orlando
06 de maio de 2010
Tradução: Daniel Mählmann e Flávio Jr.

Nós sabemos que, embora bastante popular nos Estados Unidos, Harry Potter é uma parte importante da cultura popular no Reino Unido. Então, como a história inspirou a sua imaginação?

Harry Potter tem como base uma enorme quantidade de fãs que são muito interessados com esse mundo e com o fato que esse mundo está localizado no Reino Unido. E, já que as histórias são baseadas em nossa cultura popular, o mundo em que Harry vive é exatamente o que nós esperamos que seja. O mundo que Stuart Craig, produtor de arte dos filmes, criou para a série é completamente plausível e baseado na realidade. A escola e a casa de Harry parecem muito familiares, mas também têm uma qualidade extra – uma sensação ampliada de realidade. Então a nossa meta ao criar O Mundo Mágico de Harry Potter foi a de gerar um lugar baseado naquela realidade, na qual você realmente pode acreditar. Este mundo real e concreto faz com que seja muito interessante imaginar todos esses espaços e lugares em que Harry poderia existir.

De fato, estar envolvido com os projetos dos filmes de Harry Potter foi bastante empolgante. Conheci Stuart por muitos anos. A chance de trabalhar com ele e aprender como ele desenvolve a arte, e então ver como ele concretiza esses lugares e suas visões fantásticas, foi uma experiência realmente única.

Com o seu trabalho como diretor de arte, tanto nos filmes quanto aqui no Universal Orlando Resort, qual tem sido o seu papel em trazer O Mundo Mágico de Harry Potter à vida?

Eu me vejo como um condutor, guiando o projeto de Stuart e agindo como um guardião de sua visão e design de todos os filmes. Tenho trabalhado junto com a equipe de arte dos filmes de Londres por bastante tempo e aprendi muito com eles. Nós tivemos como fonte um extenso catálogo dos sets e construções dos filmes, e muitos dos lugares que nós criamos para a série foram reinterpretados para O Mundo Mágico de Harry Potter.

Na tentativa de trazer o mundo de Harry à vida, eu trabalhei junto com a equipe da Universal Creative, de uma maneira muito nova, e nós tivemos de trazer cenários vagamente vistos nos filmes para bem perto, aqui em Orlando. Toda a composição foi muito cuidadosamente pensada.

Nós tivemos de inventar alguns elementos novos também. Nós desenvolvemos Hogsmeade com muitos detalhes, incluindo coisas especificamente criadas para O Mundo Mágico de Harry Potter. Nós também construímos um monte de lojas dentro de Hogsmeade, que é algo que os fãs ficarão muito empolgados para visitar e experimentar.

Qual tem sido o maior desafio em trazer o visual dos filmes à vida aqui no Universal Orlando Resort, e qual é a maior diferença entre criar o design para os dois?

O mundo dos filmes é um desafio muito diferente do mundo do parque temático. No mundo dos filmes, o espectador é a câmera. Você sabe onde o espectador está, e você pode criar para aquele espectador, construindo o cenário de um ou dois pontos de vista. Enquanto que no mundo do parque temático, você tem que trabalhar com cada ângulo. Nós temos de pensar sobre múltiplos ângulos, do ponto de vista de uma criança até o ponto de vista de uma pessoa muito alta, passando pelos pontos de vista entre os dois.

Serei honesto, tudo foi desafiador. Nós tivemos um bom período de dois anos, e isso nos deu bastante tempo para trabalhar com os detalhes. Por exemplo, o rochedo em que Hogwarts se situa estava desestimulante no começo, mas nós logo encontramos uma forma de criar o mais realístico acabamento que qualquer outro parque temático. Foi um grande sucesso. A neve também foi muito difícil. Nós realmente queríamos que tivesse neve por toda parte, criando o mais maravilhoso cenário de neve e com aquela sensação de frio escocês. Psicologicamente, a neve cria uma sensação de temperatura baixa. Tentar e trazer aquele frio para Orlando é bastante difícil. No fim das contas, espero que o que nós criamos dê aos visitantes uma boa experiência!

De qual(is) elemento(s) d’O Mundo Mágico de Harry Potter você está mais orgulhoso e animado? Ou há elementos favoritos dos filmes que agora você é capaz de realizar na íntegra?
Ah, com certeza, acho que o castelo é o principal exemplo de ser capaz de realizar o visual dos filmes em uma escala tão grande, ele nunca foi construído nesse tamanho antes. Nós fizemos um esforço em conjunto para trazer Hogwarts à vida, tornando sua aparência realmente impressionante de cada ângulo.

Hogsmeade e o Três Vassouras são outras áreas que realmente ficaram lindas. O Três Vassouras é um espaço incrível, o detalhe e acabamento são maravilhosos. Eles são uma grande felicidade para mim.

Mas, no geral, eu acho que os detalhes, o empreendimento absolutamente rigoroso de detalhes é incomparável. Tudo está correto. Nosso mantra era autenticidade, e eu trabalhei muito próximo com a equipe inteira para ter certeza de que nós teríamos cada área detalhada tanto quanto ela poderia ser. Dificilmente se encontra um canto que você não pode ver no qual não haja uma qualidade incrível de detalhes, acabamento e pintura.

Eu também trouxe muitas técnicas de criação cinematográfica para esse projeto. Uma camada de envelhecimento foi aplicada em todo o lugar, fazendo tudo parecer antigo e usado. Acho que a sensação de realmente entrar no mundo de Harry é o que as pessoas vão levar de sua visita.

Se você pudesse levar os visitantes em um passeio pel’O Mundo Mágico de Harry Potter, qual seria a primeira coisa que você diria a eles e qual seria a primeira coisa que você gostaria que eles experimentassem?
Eu iria querer que eles atravessassem o arco de entrada de Hogsmeade e tivessem um momento, simplesmente para absorver o espetáculo maravilhoso em frente deles. O ponto de vista logo depois do arco, ao lado do trem voltado para o castelo, é a visão mais abrangente d’O Mundo Mágico de Harry Potter. Realmente dá a você uma sensação desse lugar incrível. Deverá ser muito mágico ver as reações dos fãs e os rostos dos visitantes, já que estou certo que essa será a primeira vez que a maioria das pessoas estará em um ambiente como esse. Então, para mim, acho que esse ponto de partida é o lugar onde você quer ter a sua primeira experiência e explorar o mundo de Harry.