A Pedra Filosofal ︎◆ J. K. Rowling ︎◆ Livros

Informações do evento com Jo Rowling na Casa Branca

A autora dos livros da série Harry Potter, J. K. Rowling, compareceu hoje ao White House Easter Egg Roll, evento que ocorre anualmente na Casa Branca, no qual leu, em duas oportunidades, o trecho de Pedra Filosofal onde Harry vai ao Olivaras, e respondeu perguntas da platéia.

Jo comentou sobre escrever outros livros:

“Em algum lugar de um futuro não muito distante, eu trarei para vocês outro livro que não será Harry Potter”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Veja algumas fotos do evento neste link, um vídeo, disponibilizado pelo Mugglenet, aqui e um relato do mesmo em notícia completa! Fiquem ligados no Ish para o vídeo com legendas e mais informações.

J. K. ROWLING
Tradução do evento de Páscoa na Casa Branca com Jo Rowling

05 de abril de 2010
Tradução: Otávio Bergamini e Flávio Júnior

Primeiramente, quando perguntada se ela pretende continuar escrevendo, J. K. Rowling respondeu, “Sim, e estou… Em algum lugar de um futuro não muito distante, eu trarei para vocês outro livro que não será Harry Potter.” Ela também comentou que está “gostando de ter uma pausa em publicar” e, quanto a questão anterior, reiterou comentários anteriores de que nunca descartou a possibilidade de voltar a série Harry Potter, mas que “sempre planejou sete.” Ela também observou que, mesmo estando realmente escrevendo de novo, ainda não está pronta para falar sobre isso agora.

JKR também comentou que na abertura original do primeiro livro, teria lugar uma explosão na casa de Harry em Godric’s Hollow. Pouco depois, seu plano original também incluía o pai de Hermione, um vizinho dos Potters, correndo para fora para ver o bebê Harry sendo retirado dos escombros. Isto levaria Hermione lembrar este episódio quando encontrasse Harry muitos anos depois.

Disse que twittou duas vezes em sua vida e planeja twittar a cada seis meses dizendo “Ainda estou escrevendo”.

Jo não está preparada para dizer sobre o que ela está escrevendo no momento, mas ela está se divertindo ao escrevê-lo.

Rowling acha que em 10 anos ela pode considerar escrever algo mais sobre o mundo de Harry Potter.

Seu livro favorito na saga Harry Potter é Relíquias da Morte, embora o primeiro tenha um lugar muito especial em seu coração.

Falou sobre como a idéia de Harry Potter surgiu, dizendo que ela estava olhando para as vacas, além da janela do trem, e a idéia simplesmente veio “Um garoto que não sabe que é bruxo, que recebe uma carta dizendo que ele vai para uma Escola de Bruxaria”. Então pensou em como a Escola seria, quem ele conheceria lá

O primeiro personagem que ela pensou, depois de Harry, foi Hermione. J.K. contou que em uma versão inicial de Harry Potter e a Pedra Filosofal, Hermione seria vizinha de Harry Potter e o pai da bruxa foi o primeiro a chegar na Casa dos Potter após o ataque de Voldemort.

Seus personagens favoritos da série, à exceção de Harry, Rony e Hermione, são Hagrid, Dumbledore, Lupin e Snape, mas ela não gostaria de conhecer este último.

Não gostaria de ter Dobby ou Winky como Elfos Domésticos, porque os elfos causam um pouco de arrepios, e, embora sejam úteis, ela preferiria dar-lhes roupas, libertando-os.

A matéria escolar que ela mais gostava de escrever nos livros de Harry Potter era Feitiços, porque muita coisa pode dar errada ao utilizar feitiços.

Fez comentários a respeito dos falsos rumores sobre sua inspiração para o nome de Harry Potter. Não foi baseado em um amigo de infância e usou esse assunto como uma “lição de vida” para as crianças que estavam presentes, dizendo “Você não pode acreditar em tudo que lê nos jornais”.

Falou que o documentário This Is Spinal Tap [NT: sobre uma banda fictícia, satirizando o comportamento e as ambições musicais das bandas de hard rock e heavy metal] serviu de inspiração para a mudança anual do professor de Defesa Contra as Artes das Trevas, já que no documentário, a banda tem um sério problema com troca de bateristas.

Quando perguntada se acha que os produtores fazem um bom trabalho nos filmes da série, Jo respondeu que sim, que eles são ótimos, afirmando que é impossível colocar tudo que está nos livros nas telas, pois se isso acontecesse, os filmes teriam 15 horas de duração, então ela e os fãs tem que aceitar que algumas coisas devem ser cortadas. Disse ainda que os atores escolhidos para os personagens são muito parecidos com aqueles que ela imaginou e, sim, se sente muito feliz com os filmes.