As Relíquias da Morte ︎◆ Parte 2

Filmagens da morte de Snape emocionaram Stuart Craig

O jornal britânico The Telegraph entrevistou recentemente o produtor de design dos filmes de Harry Potter, Suart Craig, em uma visita feita aos estúdios Leavesden, em Londres. Stuart comentou acerca de sua carreira e seu trabalho na série Potter.[meio-2]Certamente o ponto alto da entrevista vem com a menção de Relíquias da Morte; Craig menciona o pomo de ouro na segunda parte do filme, “que se abre milagrosamente para revelar a Pedra da Ressurreição”, e a morte de Severo Snape:

“A última vez que chorei foi há poucos dias, quando filmamos a morte do personagem de Alan Rickman, Snape. É muito difícil chorar em uma exibição – quando vemos o trabalho do dia anterior – mas ele é um ator extraordinário e fez uma morte extremamente boa.”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

O artista também contou que todo o planejamento dos terrenos de Hogwarts foi baseado em um rascunho feito por JK Rowling há mais de 10 anos, no início de tudo. Ele contou quais são seus objetos favoritos dos filmes, o que ele mesmo criou para os longas, como vai se sentir quando a franquia terminar, e muito mais.

Graças ao RG.net, os scans podem ser vistos em nossa galeria através desse link. Estamos traduzindo a matéria e logo mais a traremos a vocês, continuem ligados!

Atualizado: A tradução na íntegra já se encontra em notícia completa!

STUART CRAIG
O mundo de Stuart Craig

Telegraph Magazine ~ Sophie Robinson
Fevereiro de 2010
Tradução: Daniel Mählmann

Stuart Craig, 67, passou a última década trabalhando como designer de produção nos filmes Harry Potter, situados nos Leavesden Studios, perto de Watford. Ele é fotografado aqui no escritório de Dumbledore, em Hogwarts. Já ganhou dois Baftas, por O Homem Elefante (1981) e Harry Potter e o Cálice de Fogo (2005), e já foi indicado 12 vezes. Foi indicado esse ano por Harry Potter e o Enigma do Príncipe. Ele já ganhou três Oscars de Melhor Direção de Arte – por Gandhi (1982), Ligações Perigosas (1989) e O Paciente Inglês (1996). Foi premiado como OBE em 2002 por serviços prestados à indústria cinematográfica britânica. O penúltimo filme Potter, Harry Potter e as Relíquias da Morte: Parte 1, será lançado no outono.

Rotina diária: Rotina não é uma palavra intimamente associada a mim. Quando estamos filmando, eu saio de casa, em Windsor, às 7h e vou dirigindo até o estúdio. A primeira coisa que sempre faço é ir ao set, geralmente às 8h. Meu papel é acompanhar o processo de construção, revisar as coisas, verificar o orçamento, fazer pesquisas, encontrar locações e assim por diante. Não há muito tempo para desenhar e projetar durante o meu dia, então geralmente acabo fazendo isso à noite e nos fins de semana. Há anos, eu tenho certeza que as pessoas pensam que a minha esposa é quem faz meus desenhos, porque de manhã eu apareço com um novo.

O início de tudo: Esse rascunho (foto) é o primeiro documento do primeiríssimo dia da primeiríssima reunião do livro, com a autora e os cineastas, há mais de 10 anos. Eu encontrei Jo Rowling com os produtores no hotel Dorchester e ela desenhou esse mapa do mundo de Hogwarts para ilustrar como tudo funcionava, e sem hesitar por um segundo. Ele mostra tudo: a escola em frente ao lago, o vilarejo de Hogsmeade, o campo de Quadribol, o Salgueiro Lutador. É muito completo e tem sido o ponto de referência desde então.

Ambição da infância: Na minha escola primária, em Norwich, a cidade onde eu nasci, o desejo dos professores era que você fosse trabalhar para a Norwich Union, a companhia de seguros. Eu decidi muito novo que eu realmente não queria isso. Uma vez me pediram para pintar o cenário para uma peça escolar, The Yomen of the Guard de Gilbert e Sullivan. Lembro-me de ser elogiado pela minha pintura de parede de pedras da Torre de Londres. Foi uma surpresa ser elogiado por algo que eu não sabia que era bom, e isso funcionou como um gatilho.

Adereços favoritos: Tudo que você vê nos filmes é feito pelas habilidades não reconhecidas dos nossos criadores de adereços em suas oficinas, aqui no Leavesden Studios. A coisa agradável é que todas essas pessoas muito inteligentes, fazendo coisas bizarras como criando vassouras e pomos de ouro e varinhas há quase uma década, levam tudo incrivelmente à sério – e elas precisam fazer isso. O Livro Monstruoso dos Monstros (foto), com os seus dentes temíveis e olhos estranhos, é o meu objeto favorito. No terceiro filme, Harry vai se hospedar no Caldeirão Furado e é apresentado ao seu quarto, onde é perseguido por esse livro mordedor. A estante de leitura de Dumbledore (foto) é um objeto extremamente frágil, mas icônico, que é totalmente artesanal. Eu o projetei há 10 anos e ele foi embelezado e enriquecido por outros membros da equipe. Em larga escala, essa estátua do Anjo da Morte (foto na página anterior) do cemitério no quarto filme, onde Cedrico Diggory (Robert Pattinson) morre, é uma bela peça de escultura. Foi esculpida em argila e depois moldada e endurecida em fibra de vidro ou gesso, e então pintada como bronze. Você nunca adivinharia.

Filme Potter favorito: Eu gosto de diferentes filmes por diferentes razões. O diretor Chris Columbus começou a franquia com enorme entusiasmo e bravura com A Pedra Filosofal e A Câmara Secreta. No terceiro filme, O Prisioneiro de Azkaban, Alfonso Cuarón usou imagens de uma forma única – havia uma poesia visual naquele filme que ficou muito agradável. Cálice de Fogo de Nike Newell é ligeiramente subestimado porque é genuinamente engraçado, sobre a angústia adolescente e os relacionamentos. Os filmes cinco e seis são muito mais obscuros e mais adultos, com imagens aterradoras. E agora nós estamos lidando com a morte – muitas mortes, na verdade.

Pomo de Ouro: O pomo (foto) é uma bola alada utilizada em todas as partidas de Quadribol que deve ser capturada pelo Apanhador – a posição de Harry – para terminar o jogo. Essa bola em particular é um electroform em cobre banhado a ouro. Em teoria, as asas se retrairiam para os encaixes com sua forma na esfera, de modo que voltasse a ser apenas uma bola. No sétimo filme, As Relíquias da Morte, há um pomo novo que milagrosamente se abre para revelar a Pedra da Ressurreição em seu interior, que é usada para se comunicar com os mortos.

Detalhes: O relógio dos Weasley (foto) é um exemplo de detalhe que é empregado em cada objeto no filme, que muitas vezes passa despercebido pelo espectador. Cada membro da família Weasley tem sua própria mão no relógio que diz onde eles estão – por exemplo, na escola, em casa, perdido, ou em ‘perigo mortal’. Ele foi criado com cuidados tão requintados, ainda que a câmera nunca o foque. Ele apareceu pela primeira vez em A Câmara Secreta e tem servido de pano de fundo para cada cena na casa deles, a Toca. Em um momento, ele aparece atrás da orelha de alguém e você pode ter uma ideia de sua riqueza.

Assistindo filmes: Quando assisto aos filmes de outras pessoas, eu realmente sou a pessoa menos observadora do público. Eu só mergulho nele e o aprecio. Mas com os meus próprios filmes, eu vejo cada detalhezinho. Mesmo nos meus filmes que têm 30 anos de idade, esses detalhes ainda doem mortalmente. Mas eu sou totalmente complacente com o trabalho dos outros.

Ótimo avô: Eu tenho quatro netos. O mais velho tem 9 anos, e o mais novo tem quatro, portanto eles estão cientes do meu trabalho em Harry Potter. Devo admitir que tenho alguma influência como avô devido ao que faço. Trabalhar nos filmes Harry Potter faz aumentar a sua moral com seus netos.

Prêmios: Estou um pouco preocupado com toda essa coisa de premiação. Acho que os Oscars são altamente suspeitos, porque eles tendem a ir para os grandes lançamentos do ano. Eles são muito divertidos de participar, mas é perigoso levá-los à sério demais. De todos os prêmios que eu já recebi, meu favorito é definitivamente esse prêmio de armação (foto). Roger Pratt, o diretor de fotografia do segundo e quarto filmes Harry Potter, tinha me visto atacando móveis e painéis de madeira com uma ferramenta, porque é uma boa maneira de produzir uma aparência antiga. Ele tinha uma ferramenta cromada e gravada, e a presenteou a mim como um prêmio. Tenho muito orgulho dela.

Licença criativa: O dispositivo de acumulação dos pontos das casas em Hogwarts (foto) não está nos livros. É um detalhe de fundo que a minha equipe sugeriu. Cada casa tem continhas e um marcador com o emblema da casa apontando para sua pontuação. Sempre esteve lá no canto do Salão Principal, mas ninguém nunca o notou. Aparentemente, quando foi montado pela primeira vez, nós criamos uma falta nacional de continhas.

Lágrimas: A última vez que chorei foi há poucos dias, quando filmamos a morte do personagem de Alan Rickman, Snape. É muito difícil chorar em uma exibição – quando vemos o trabalho do dia anterior – mas ele é um ator extraordinário e fez uma morte extremamente boa. Eu não choro alto. Tenho que dizer, mas fico de rosto molhado.

A Vida depois de Harry: Eu realmente estou feliz de ter trabalhado nos filmes Potter e em 10 anos isso nunca pareceu repetitivo. Depois que tudo chegar ao fim e eu estiver em casa, ficarei mal-humorado por algumas semanas porque as pessoas não estarão mais interessadas no que eu penso. Mas tenho certeza de que vou me acostumar a isso.