As Relíquias da Morte ︎◆ Filmes e peças ︎◆ O Enigma do Príncipe ︎◆ Parte 2

RdM investirá nas pessoas que estão lutando, diz Heyman

Em três artigos publicados no Toronto Sun para promover o lançamento do DVD Harry Potter e o Enigma do Príncipe no mercado norte-americano e britânico, os produtores David Heyman e David Barron falaram sobre diversos assuntos relacionados à série.Heyman levantou a questão principal da Batalha em Relíquias.

O que estamos tentando fazer nessa batalha final, o tanto quanto possível, é enraizado nos personagens! Para mim, é realmente tudo sobre as personagens e é sobre as pessoas que estão lutando e, se você investir nisso, é isso que vai fazer o filme funcionar!

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Explicou também o motivo pelo qual os extras dos primeiros DVDs não mostravam muito sobre a saga.

No começo, nós tomamos uma decisão consciente sobre revelar muito pouco. Isso ocorreu por vários motivos. Nós queríamos preservar o mistério. E acho que foi realmente válido, embora nós provavelmente sejamos o único filme no mundo que tem esse posicionamento. O outro motivo de nos retermos é que não queremos incluir nos DVDs algo que pudesse mostrar como as coisas são feitas no filme seguinte. Nós não queríamos que o prazer do novo filme fosse interrompido. Agora que estamos chegando ao fim, estamos um pouco mais confortáveis.

E comentou sobre o fato do elenco jovem não ter se tornado prepotente frente ao sucesso mundial.

Há várias elementos que contribuiram para isso. O primeiro e mais importante: Sorte! Nós somos muito sortudos! Há uma estabilidade enorme e acho que ela é parcialmente responsável por isso. E aqui nós estamos em Leavesden. Não é exatamente o lugar mais glamuroso, nem o mais acessível.

Também há citações do ator Tom Felton, da jovem Jessie Cave e do produtor David Barron. Vocês podem conferir as traduções dos três artigos em notícia completa!

HARRY POTTER E O ENIGMA DO PRÍNCIPE
DVD Enigma do Príncipe, Blu-Ray aumenta a experiência Potter

Toronto Sun ~ Bruce Kirkland
11 de dezembro de 2009
Tradução: Virág Venekey

HERTFORDSHIRE, INGLATERRA – O mundo de Harry Potter está não apenas se revelando, mas se transformando numa maravilhosa experiência digital. Os produtores de Potter estão finalmente preparados para expandir o material bônus nos DVDs e Blu-rays Potter, ambos para fás ávidos e novas platéias.

“É para aumentar a experiência, definitivamente”, conta o produtor David Barron nos sets de filmagem dos Estudios Leavesden, onde Harry Potter e as Relíquias da Morte está sendo filmado como um final de duas partes.

“Atualmente a competição pela atenção do público é enorme no que se trata de outras atividades on-line e jogos de computador e todas essas coisas. Então, do ponto de vista econômico, qualquer coisa que possamos fazer para provocar um interesse adicional genuíno vale à pena. E isso oferece algo a mais para o nosso público, nossos seguidores muito leais. Nós temos uma responsabilidade”.

Os jovens astros de Potter nos levam a uma aventura por trás das cenas. Nos novos DVDs e Blu-rays de Harry Potter e a Enigma do Príncipe dessa semana – há muitas variações para escolher –, Daniel Radcliffe nos apresenta ao editor do filme Mark Day. Ele nos dá o gostinho dos 14 meses que ele trabalhou na sexta sequência, fazendo os 1735 cortes que dão ao Enigma do Príncipe seu ritmo ora romântico, ora engraçado antecedendo ao tom sombrio dos últimos dois filmes, os quais Day também vai editar para o diretor David Yates.

A turnê de Radcliffe é uma das oito oferecidas no documentário bônus, Um olhar íntimo sob o elenco de Harry Potter. Emma Watson nos leva ao departamento de maquiagem, enquanto que Rupert Grint mergulha no treinamento de dublê. A estreante Jessie Cave, que personifica Lilá Brown o interesse amoroso exageradamente zeloso de Rony Weasley, conversa com o treinador de corujas francês Guillaume Grange.

“Eu aprendi como fazer voar uma coruja, o que é legal”, fala Cave. “Foi lindo, mas delicado. Eu estava um pouco assustada. Eu achava que iria ser realmente delicada, mas fui bem. E fiquei feliz de compartilhar com todos o quanto está nisso”.

O objetivo, conta Cave sobre os extras, foi educar fás enquanto mostra o lado pessoal dos atores. “Eu acho que é ótimo porque você pode ver as pessoas se divertindo nos sets também. Você vê como eles são na realidade”.

Para ter esses extras ignore o DVD de apenas um disco (disponível separadamente tanto na versão tela cheia como widescreen sem os extras). Esses são destinados para o mercado de locação.

Fãs vão preferir o DVD Edição Especial de dois discos, que oferece uma cópia digital juntamente com os extras longos. Outro destaque é o especial de TV sobre a vida difícil e agora bem sucedida da criadora da série Potter J.K. Rowling. Nunca foi feito nada tão detalhado com ela antes disso.

“Eu nunca de fato perguntei, mas ela deve ter pensado nisso como uma forma de exorcizar os fantasmas de Harry Potter”, fala Barron. “Independente de que todos nós iremos achar realmente difícil quando isso acabar – tendo passado 17 anos entre a idéia e o crescimento dela e então ser esse sucesso tão fenomenal – (é muito pior). Eu não faço idéia como você deixa isso pra trás.”

Todo o material especial da edição DVD está no Blu-ray – e mais, incluindo a opção interativa Warner Bros., Modo de Filme Máximo. Embora estranho para ativar, permite a quem assiste escolher “pontos de foco” especiais. O Blu-ray também oferece obviamente uma qualidade de imagem superior.

O Blu-ray vem com capa especial, dependendo da rede de loja. Para lançamento geral há uma capa lenticular legal; Future Shop possui uma cobertura de ferro; HMV possui uma cobertura acrílica cobrindo a capa lenticular; e Best Buy oferece o meu exclusivo favorito, uma máscara de Comensal da Morte colacionável com os discos Blu-rays escondidos numa porta-disco na parte de trás.

HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE
Nos sets de filmagem do novo “Potter”

Toronto Sun ~ Bruce Kirkland
11 de dezembro de 2009
Tradução: Virág Venekey

HERTFORDSHIRE, INGLATERRA – Até então tudo indo bem. Não apenas bem, mas brilhantemente. A franquia Harry Potter não apenas amadureceu artisticamente – juntamente com seu grupo central de jovens astros liderados por Daniel Radcliffe – mas também se transformou em uma das franquias de filme de maior sucesso na história. O que começou como filmes de criança agora passa por gerações.

“Não há outra franquia (como essa)”, fala o produtor David Barron, um aliado próximo do produtor original David Heyman que comprou originalmente os direitos da autora J.K. Rowling. Barron tem envolvimento com quatro dos seis filmes Potter produzidos e agora, junto com Heyman, está preparando o final de duas partes com o diretor David Yates.

A Parte I de Harry Potter e as Relíquias da Morte está prevista para ser lançada em Novembro de 2010, enquanto que a Parte II é planejada para julho de 2011. Nós estamos nos sets dos Estúdios Leavesden, em Hertfordshire, a casa de Harry Potter há uma década. Faltam meses de filmagens.

“A franquia Bond existe há bem mais tempo”, fala Barron sobre os filmes de espionagem do 007 baseados nos romances de Ian Fleming. “Mas são enredos individuais. Essa é uma história ímpar que levou sete livros e oito filmes para contar”.

Existe algo que seja similar a Harry Potter, pelo menos em termos de potencial impacto cultural? “Se você encontrar um”, fala Barron com uma risada sarcástica sobre qualquer franquia pós-Potter que poderia adotar, “Eu divido os lucros com você”!

Lucros? Os seis filmes Potter custaram até o momento 905 milhões para produzir, de acordo com o Box Office Mojo. Eles geraram acima de 5,5 bilhões em bilheteria no mundo inteiro. Cada parte vendeu também dez milhões de cópias em DVD – com o mercado do Blu-ray ainda para explodir.

O sexto filme, Harry Potter e o Enigma do Príncipe, acabou de debutar essa semana em DVD e Blu-ray, numa variedade de opções. Ao mesmo tempo os dois primeiros Harry Potters – Harry Potter e a Pedra Filosofal (2001) e Harry Potter e a Câmara Secreta (2002) – também voltaram essa semana, em novíssimas Edições Definitivas que ampliam os bônus e levantam o véu de segredos que Heyman impôs na série no início. Entre outros tesouros, cada edição definitiva inclui um capítulo de um novo documentário épico, Criando o Mundo de Harry Potter.

Enquanto isso, para o Enigma do Príncipe, os produtores criaram o DVD e Blu-rays mais generosos para um novo lançamento Potter. “Eu tenho sentimentos muito confusos sobre isso”, admite Heyman. “Eu fiz – nós tomamos – no começo uma decisão consciente sobre revelar muito pouco. Se você olha os primeiros DVDs, há muito pouco material sobre os bastidores. Isso ocorreu por vários motivos. Nós queríamos preservar o mistério. E acho que foi realmente válido, embora nós provavelmente somos o único filme no mundo que tem esse posicionamento. O outro motivo de nos retermos é que não queremos incluir nos DVDs algo que possa mostrar como as coisas são feitas no filme a seguir. Nós não queríamos que o prazer do novo filme fosse interrompido. Agora que estamos chegando ao fim (com a produção de Relíquias da Morte), nós estamos um pouco mais confortáveis. O sexto DVD, por exemplo é muito mais revelador em termos do que mostramos”.

Entre outros bastidores, você vê as ocupações particulares do elenco, os jovens que os produtores referenciam com carinho como “o elenco juvenil”. Enquanto a maioria agora são jovens adultos, eles foram escalados como pré-adolescentes para o primeiro filme ou incluídos como adolescentes posteriormente. Para o DVD do Enigma do Príncipe, Tom Felton (Draco Malfoy) é o anfitrião de uma conversa descontraída com vários astros. Individualmente, cada astro é o anfitrião de um vídeo incluindo Radcliffe (Harry Potter) mostrando para o público o processo de editar. Rupert Grint (Rony Weasley) olha os dublês; Emma Watson (Hermione Granger) faz maquiagem; Jessie Cave (Lilá Brown) realiza treinamento de coruja; Bonnie Wright (Gina Weasley) faz design; e assim por diante.

Mais revelador é o quão amigável, quão próximos, o quanto eles são perfeitamente “normais”. Permanece um milagre da escolha de elenco. “Nós éramos tão jovens”, conta Felton sobre o primeiro Potter. “Não éramos atores. Parecíamos com os personagens que eles queriam que representássemos e mostramos alguns momentos de entusiasmo, eu acho. Mas eu estou realmente muito impressionado com o quanto cada um se desenvolveu. Não estou sendo protetor, mas Daniel e Rupert e Emma são atores fenomenais agora. E carregam os filmes nas costas (tanto quanto) como os adultos que nós temos”.

Cada um dos novatos que chegam também são pessoas maravilhosas. “Vocês causam impacto”, fala Felton. “Nós falamos que de fato ninguém virou Hollywood. Ninguém se encheu de si. Todo mundo continua absolutamente normal, independente de ser um dos membros da equipe ou do elenco principal. Todos parecem estar muito bem. E os adultos se sentem renovados ao chegar num set onde todos se sentem iguais. Não é sentida uma súbita hierarquia estranha onde certas vozes devem valer mais que outras”.

E ninguém, fala Felton com um sorriso largo, “é um Christian Bale” em qualquer st Potter. “Para mim”, conta Wright, “a personagem teve um crescimento óbvio à medida que os filmes são feitos”. O mesmo se aplica ao Draco de Felton, fala ela. “No sexto filme, eu acho que houve uma chance de mostrar o que nós achamos que são e mostrar no que Jo Rowling os colocou”.

Novatos são bem vindos, de acordo com Jessie Cave. A sua estranha personagem estréia em Enigma do Príncipe como o interesse amoroso obsessivo do Rony, personagem de Grint. “Eles são muito profissionais, todos aqui”, conta Cave. “Há uma ótima ética de trabalho e esse foi outro motivo pelo qual foi tão confortável chegar e começar a trabalhar. Você fica surpreso porque são pessoas ótimas. Talvez eu fosse cínica, mas não esperava eles serem tão legais e não esperava que fossem tão calorosos e carinhosos. Eles foram realmente simpáticos comigo. Quero dizer, o sonho virou realidade – e Lilá é uma personagem tão interessante”.

A saga Harry Potter continua a desenrolar. O final de duas partes vai aumentar o que já foi enfatizado na série, e especialmente em Enigma do Príncipe, na opinião de Heyman.

“No final das contas, o que faz esses livros serem tão bons, o que eu amo nos livros, é todo o espetáculo, toda a aventura, (há) os personagens”. A Parte I vai ser “o filme da estrada” com os jovens astros numa jornada, conta Heyman. A batalha final vem na Parte II. “E o que estamos tentando fazer nessa batalha final, o tanto quanto possível, é enraizado nos personagens! Para mim, é realmente tudo sobre as personagens e é sobre as pessoas que estão lutando e, se você investir nisso, é isso que vai fazer o filme funcionar”!

DAVID HEYMAN
Astros Potter mantém os pés no chão

Toronto Sun ~ Bruce Kirkland
11 de dezembro de 2009
Tradução: Daniel Mählmann

HERTFORDSHIRE, INGLATERRA – Todos os jovens astros dos filmes de Harry Potter amadureceram maravilhosamente e têm ótimos futuros à frente, de acordo com o produtor Potter David Heyman.

“Nos primeiros dois filmes, eles eram realmente muito jovens”, Heyman diz sobre a década que passou, quando Harry Potter e a Pedra Filosofal iniciou sua produção aqui nos Estúdios Leavesden, em um lugar pastoril situado em Hertfordshire. Heyman trabalhou com o diretor original, o norte-americano Chris Columbus, e com seus agentes de elenco britânico para encontrar as crianças que populariam a franquia de filme deles.

“Foi literalmente: ‘Levanta o queixo, olha para a esquerda, olha para a direita. Vamos, Dan – Rupert, páre de rir!’ Era literalmente isso. E agora eles nos dão coisas tão boas quanto recebem. Eles fazem perguntas sobre as motivações, sobre as personagens. Eles são mais colaboradores ativos e isso evoluiu ao longo do tempo.”

Heyman tem previsões sobre os astros Daniel Radcliffe, Rupert Grint e Emma Watson:

“Dan vai continuar atuando e, talvez, dirigindo. Acho que ele está interessado nisso.”

“Rupert vai continuar atuando. Rupert é uma das pessoas mais originais que você vai encontrar, é realmente encantador. Ele é único. E eu acho que o Rupert é um ator muito talentoso com uma ótima noção do momento para a piada.”

“Emma, se ela quiser, pode ser uma estrela de cinema. Ela é extremamente talentosa e incrivelmente em contato com a sua imaginação. É incrivelmente inteligente e acho que ela poderia fazer o que escolhesse.”

Além das três estrelas da linha de frente, o grupo juvenil inteiro se transformou em um grupo de jovens adultos normais, inteligentes, bem sucedidos e responsáveis, Heyman diz em admiração.

“Há várias elementos que contribuiram para isso. O primeiro e mais importante: Sorte! Nós somos muito sortudos!”

Outro elemento é que o núcleo da equipe, e também muitos astros adultos, tem estado a bordo o tempo todo, diz Heyman.

“Há uma estabilidade enorme e acho que ela é parcialmente responsável por isso. E aqui nós estamos em Leavesden (uma ex-fábrica de aviões Rolls Royce em meio a campos de cultivo). Não é exatamente o lugar mais glamuroso, nem o mais acessível.”

Então os astros mirins amadureceram em jovens adultos sem a influência sedutora da vida noturna ou má. E eles todos puderam prosperar no ambiente relativamente fechado e desprentensioso de Leavesden.

“Nenhum de nós aprecia inteiramente o que está fazendo”, Tom Felton diz. “E não vamos apreciar até termos terminado, tenho certeza.”