Filmes e peças ︎◆ O Enigma do Príncipe

Potterish produz crítica sobre DVD de Enigma do Príncipe

A essa altura, grande parte dos fãs brasileiros já têm em suas mãos o DVD de Harry Potter e o Enigma do Príncipe. Pensando nisso, o nosso crítico de cinema Arthur Melo escreveu uma crítica sobre o produto como um todo a fim de dar aos fãs uma perspectiva mais profissional.

Dentre as cenas apresentadas, duas fazem imensa falta ao longa. A primeira é a sequência inacabada de Dumbledore e Harry saindo da caverna, antes de retornar a Hogwarts, na qual o diretor profere a famosa frase “Não estou com medo, estou com você”, cuja ausência pesou para alguns fãs. A segunda é a execução da canção em latim In Noctem pelo coral da escola. A cena se estenderia até a saída de Draco Malfoy da cama antes de abrir o Armário Sumidouro para os Comensais da Morte. A edição, claro, do antes e do depois desta cena, seriam diferentes. Entretanto, a sequência é belíssima por inserir pausadamente a escuridão e as suas diferentes formas de recepção nos personagens. Ao menos, pode agora ser conferida.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Vocês podem conferir a crítica na íntegra em notícia completa! Nos próximos dias, traremos também uma crítica sobre a trilha sonora produzida pelo compositor Nicholas Hooper para o sexto filme da franquia. Continuem ligados!

HARRY POTTER E O ENIGMA DO PRÍNCIPE
Crítica do DVD

Arthur Melo ~ Potterish.com
22 de novembro de 2009

Foi lançado na última quinta-feira, 19 de novembro, o DVD duplo do filme Harry Potter e o Enigma do Príncipe no mercado brasileiro, quase um mês antes do lançamento americano. Pela primeira vez, a distribuidora Warner Bros. atendeu a um apelo dos fãs que vem se estendendo desde 2004 e finalmente produziu o disco no formato de tela widescreen anamórfico. Para a série em home vídeo é um grande passo, mas para formato do mercado em geral de DVD’s, o lançamento de Enigma do Príncipe é inexpressivo.

A análise a seguir se baseia em parte pela Edição Especial Dupla Widescreen (que não vai durar muito tempo) e pelo Box Anos 1 – 6 com 7 DVD’s. Uma das maiores falhas, apesar de terem consertado o formato de tela, é a comercialização dos cinco primeiros filmes em versão simples sem ao menos dar aos consumidores a opção de compra das versões duplas – uma nova reclamação dos fãs que não puderam adquirir os DVD’s anteriores na época do lançamento e que agora tem de se contentar com novas versões simples que, para piorar, vem encapadas numa embalagem cujo design gráfico não é composto dos pôsteres, e sim de montagens ruins e padronizadas. Mas vamos nos ater ao lançamento da semana.

Disco 1: O filme

Para os desavisados sobre este futuro lançamento, o disco se inicia com o atraente trailer das Edições Definitivas de A Pedra Filosofal e A Câmara Secreta em Blu-Ray (prefira) e DVD, com chamada no fim para os anos 3 ao 7, que também chegarão em edições definitivas em breve. Na sequência, somos apresentados ao segundo trailer completo de Sherlock Holmes, de Guy Ritchie, que estreia em janeiro de 2010. Já perto do início do menu principal, o DVD ainda inclui o trailer do jogo Lego Harry Potter 1-4, novo game para diversas plataformas que contará as aventuras narradas entre Pedra Filosofal e Cálice de Fogo.

Chegamos, enfim, ao Menu Principal. O visual é relativamente superior aos demais, mas a arte só se prova realmente mais trabalhada nas opções de dentro do Menu, como na tela da seleção de áudio (inglês, português e espanhol) e legendas (que agora conta com legendas para deficientes auditivos, em inglês) e seleção de cenas. Entretanto, não há como não dizer que a ideia não é batida. Ou será que alguém duvidou que a abertura da tela inicial seria com algo relacionado à Penseira e que os itens do menu surgiriam tomando formas a partir do líquido negro de dentro dela? Afinal, todos os trailers repetiram este mesmo uso.

Indo ao ponto de maior interesse, o filme foi bem aplicado na mídia. A qualidade da imagem está bem melhor que os discos anteriores da série (sim, o formato widescreen também colabora para isso) e as faixas de áudio estão em um nível excelente (apesar de nítida a diferença quando comparadas ao que ouvimos no Blu-Ray, mas é claro que isso compete ao formato de mídia, e não ao produto em si).

Disco 2: Informações Especiais

Este pode não ser o pior disco de extras da série, mas não é o melhor. Nem se aproxima disso. Na verdade, a variedade dos itens é até boa, mas o conteúdo é que peca. É o velho “quantidade x qualidade”. Para começar, o que todos querem saber: Não. O material especial de Relíquias da Morte não está no DVD brasileiro de Enigma do Príncipe. E sim, isto era de se esperar. Afinal, o filme já veio sob o “sacrifício” do formato widescreen (porque depois de tantos anos negando várias reclamações, só podemos entender que era muito difícil mudar aquele formato ultrapassado fullscreen que mutilava as imagens dos filmes), desejar dois presentes em um mesmo pacote é sonhar acordado, pelo menos se tratando de produtos nacionais do Harry Potter.

Vamos, então, comentar os extras um por um:

● Close-up com o Elenco e a Equipe de Harry Potter, apresentado por Matthew Lewis (Neville Longbottom) e Alfred Enoch (Dino Thomas). Este é o extra central do disco. Dividido em oito partes, o material é fraco por não se aprofundar e nem focar em absolutamente nada interessante da produção dos filmes, estando longe de trazer algo realmente novo que até os mais leigos sobre cinema ainda não saibam. Além disso, a apresentação por Lewis e Enoch é recheada de trocadilhos bobos e brincadeirinhas banais que soam totalmente artificiais.

– Edição, com Daniel Radcliffe: talvez o melhor dentre os oito. Nele, Radcliffe (Harry Potter) mostra como é feito o trabalho da edição dos filmes, ao lado do Editor Mark Day. Por um lado, se destaca dos demais por ser o mais completo, apesar de provar o quão subjetiva é a edição de imagens na cabeça no editor e não demonstrar como ela tecnicamente é feita. Por outro, se torna uma grande “batida na mesma tecla” do jogo interativo do DVD de Ordem da Fênix (que estava em inglês e muita gente desistia). Não é nada que engrandeça o conhecimento dos fãs sobre a produção dos filmes Potter especificamente. Apenas ilustra o que é uma edição na sétima arte.

– Efeitos Especiais, com Matthew Lewis, Oliver Phelps e Tom Felton: efeitos especiais, sim, e não visuais. É apenas um vídeo curto com algumas curiosidades acerca das engenhocas criadas para fazer algumas coisas acontecerem de verdade nas filmagens, sem recorrer ao computador. Destaque para o interessantíssimo mecanismo da pena de repetição rápida de Rita Skeeter. Mas se você quer saber como fizeram os Inferis, a ponte Millenium despencar, os efeitos de luzes e cores das varinhas e a fantástica cena de Quadribol, esqueça.

– Treinamento de Corujas, com Jessie Cave: Uma vaga repetição do treinamento de corujas que já havia sido mostrado no extra sobre os animais presentes no disco 2 de Prisioneiro de Azkaban. Não há sequer alguma novidade no que é mostrado.

– Treinamento de Dublês, com Rupert Grint: o vídeo praticamente desvirtua do seu propósito. Ao invés de mostrar como é o trabalho dos dublês nos sets e que tipo de perigos eles devem enfrentar para elaborar as cenas de ação mais desgastantes, somos apresentados a Rupert Grint em um breve aquecimento com um dos dublês e seu treinamento em um big jump para realizar a cena de Quadribol.

– Figurinos, com Evanna Lynch: outro dos poucos vídeos dentro deste extra que são interessantes. Junto da figurinista Jany Tamime, vemos o quão a atriz Evanna Lynch é interessada na caracterização de seu próprio personagem, colaborando para o visual de Luna Lovegood pessoalmente.

– Arte, com Bonnie Wright: mais uma vez o disco dá destaque a elementos que já vimos em partes nos extras dos filmes anteriores. É o caso da criação de títulos, marcas e logotipos dos produtos das Gemialidades Weasley. Um trabalho minucioso, completíssimo, mas que não é mistério para ninguém. Como foi o trabalho de criação da caverna, da nova Sala Precisa e dos demais cenários mais complexos do filme estão fora do extra.

– Maquiagem, com Emma Watson: o mais fraco de todos os oito vídeos. Nele, descobrimos como é o dificílimo trabalho, jamais imaginado por ninguém, de criar uma tatuagem falsa. Sim, aquela que vem nos salgadinhos da Elma Chips em que as crianças tiram o plástico, borrifam água e a magia acontece. E só. Depois disso, perdemos tempo com brincadeiras inúteis dos apresentadores Matthew Lewis e Alfred Enoch e descobrimos como Emma Watson é querida entre os membros da equipe. Mas a excelente maquiagem de Lobo Greyback, que fascina pela complexidade, sequer é mencionada – ficou para o especial do SBT.

– Por trás das câmeras, com James Phelps: é mesmo interessante ver que os atores aprendem os mecanismos da criação de um filme a fundo nos sets de Harry Potter. Pode não explicar absolutamente nada do processo como um todo, mas ao menos este vídeo tem alguma carga positiva de curiosidade.

● Conte Tudo em Um Minuto: o material especial mais inútil e descabido de todo o disco. Nele, os atores narram a vida de seus personagens até Enigma do Príncipe em apenas 60 segundos cada. Mas algum fã precisa relembrar ou mesmo não conhece a trajetória dos personagens desde o primeiro filme até aqui? Parece que não. Ao menos é curto.

● Responda Rápido: se havia alguma dúvida de que o disco 2 é um verdadeiro álbum sobre a vida do elenco durante as filmagens, ela é sanada aqui. Já sabemos dos interesses dos atores pelos outros quesitos da produção, já vimos que eles têm boa memória para falar daquilo que tem feito quase que unicamente na vida na última década e agora conhecemos seus gostos acerca de música, entretenimento, esportes, comida. Isto deveria proporcionar alguma visão mais clara de como o mundo mágico de Hogwarts ganha vida nas telas?

● O Mundo de Magia de Harry Potter: em Primeira Mão: o vídeo mata a curiosidade de quem quer saber o que de fato veremos no parque temático do Harry Potter que será inaugurado em Orlando, na Flórida (EUA) em 2010. Contudo, maiores revelações não são feitas, e o vídeo patina em comentários do elenco e produção do filme, além de “novidades” que todo o público interessado no parque já leu na internet há meses.

● Cenas Adicionais: apesar de curtas e poucas, pagam o preço do DVD. Dentre as cenas apresentadas, duas fazem imensa falta ao longa. A primeira é a sequência inacabada de Dumbledore e Harry saindo da caverna, antes de retornar a Hogwarts, na qual o diretor profere a famosa frase “Não estou com medo, estou com você”, cuja ausência pesou para alguns fãs. A segunda é a execução da canção em latim In Noctem pelo coral da escola. A cena se estenderia até a saída de Draco Malfoy da cama antes de abrir o Armário Sumidouro para os Comensais da Morte. A edição, claro, do antes e do depois desta cena, seriam diferentes. Entretanto, a sequência é belíssima por inserir pausadamente a escuridão e as suas diferentes formas de recepção nos personagens. Ao menos, pode agora ser conferida.

A Embalagem

● DVD Duplo: Não há inovação. Caixa Amaray com base anexada no interior para encaixar o disco 2. Por fora, o pôster mais feio do filme (note que há uma diferença entre a capa do DVD e a do Blu-Ray; nesta última, ao menos o ângulo de Harry é melhor) com moldura cinza e nenhum acabamento extra.

● Box Anos 1-6 (7 DVD’s): Embalagem especial desenvolvida para acomodar os 7 discos. Embalagem com impressão em tinta metálica e logotipo da série em alto-relevo. Não há embalagem única para Enigma do Príncipe e uma segunda para os demais filmes no interior da luva que protege os box, a embalagem é uma para os 7.

Os Discos

Nos discos, a qualidade da impressão é anos-luz superior ao que vinha sendo empregada. A tinta não é fosca e áspera quanto anteriormente e nem tão lustrosa quanto ao comercializado em 2003, proporcionando um aspecto bem melhor (aplicado em todos os sete discos do box e para a versão dupla também).

Inferior aos extras de Câmara Secreta e Cálice de Fogo e um pouco superior aos extras de Ordem da Fênix, o DVD de Enigma do Príncipe fatalmente terá um conteúdo ainda mais reduzido se formos depois comparar depois com a versão americana. Se formos fazer esta comparação então com a versão em Blu-Ray, o massacre seria vergonhoso. Mas aí a questão já deixa de ser a de um projeto de um produto para uma estratégia de implementação de uma nova mídia no mercado que, por sua vez, é superior aos DVD’s que nos acostumamos. Um nível que vai além da qualidade de som e imagem (surreais em TV’s aptas para atender às exigências dos aparelhos de Blu-Ray’s) e passa pelo tipo de conteúdo que ganha a possibilidade de chegar até o consumidor final (o caso do Blu-Ray Live).

Mesmo assim, o DVD de Harry Potter e o Enigma do Príncipe vale unicamente pelo filme, desprezando os fraquíssimos materiais especiais. Mas talvez a ideia dos produtores seja justamente esta. Justamente porque ainda temos oito edições definitivas recheadas de tudo o que se possa imaginar para pormos nas casas das pessoas num futuro muito, muito próximo.

Nota da Imagem: 10
Nota da qualidade de som: 8
Nota dos Menus: 8
Nota da Embalagem da versão dupla: 6
Nota da Embalagem do Box anos 1 – 7: 9
Nota dos Extras: 4

Nota do Produto: 7,5