As Relíquias da Morte ︎◆ Filmes e peças ︎◆ Parte 1

Harry Melling volta para RdM no papel de Duda Dursley

Em uma entrevista concedida ao jornal britânico Telegraph, o ator Harry Melling – responsável pela atuação de Duda, o primo insuportável de Harry – confirmou ter começado a trabalhar nas filmagens de Harry Potter e as Relíquias da Morte e revelou algumas outras curiosidades.Devido ao fato do Duda não ter aparecido no sexto filme da série, o ator ficou bastante tempo longe de vista – e agora que voltou, trouxe uma preocupação aos produtores: ele perdeu tanto peso que precisou usar enchimento para suas cenas.

Eles falaram ao mesmo tempo, ‘Oh meu Deus, vamos ter que fazer algo,’ e eu me senti muito culpado. Eles poderiam ter escalado outra pessoa, mas colocaram enchimentos em mim.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Conforme os fãs devem se lembrar, o Duda aparece apenas no terceiro capítulo do livro, “A Partida dos Dursley”, quando o Harry se despede da família do seu tio e há uma situação um tanto inesperada entre ele e o primo. O ator comentou também sobre o fato da sua mãe tê-lo ajudado a conseguir o papel:

Ela mandou minhas fotos para os produtores dos filmes de Harry Potter quando eu tinha 10 anos, pensando que eu poderia ser um figurante. Um ano depois eu fui chamado para fazer o teste para Duda. Quando consegui o papel, pensei: ‘Ohh, estou em um filme’, e não que fui escalado como gordo e feio.”

Melling ainda disse não conhecer parte do elenco Potter por ficar “preso” na Rua dos Alfeneiros, e falou da sua intenção de continuar atuando. Confiram a tradução do artigo na íntegra em notícia completa!

HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE
Astro de Harry Potter: minha vida depois de Duda Dursley

Telegraph ~ Cassandra Jardine
06 de outubro de 2009
Tradução: Sylvia Souza

“Será que, pode ser… ele?” Eu penso enquanto um bonito rapaz de cabelos cacheados se aproxima, com a mão timidamente esticada. Nem é sua boa aparência que surpreende tanto: é sua altura. Como todos que viram os filmes de Harry Potter, estou acostumada com Harry Melling à maneira de Duda Dursley, o primo “rolha de poço” de Harry. Mas agora não há sinal dos olhinhos apertados e do queixo duplo no jovem de 20 anos que está com seu primeiro papel profissional no teatro, interpretando o filho em “Mother Courage” no Teatro Nacional.

A transformação de Harry Melling é tão mágica quanto qualquer coisa que aconteceu nos livros de JK Rowling, e vem como um grande alívio. Como mãe, achei difícil rir de Dua Dursley porque costumava me preocupar com o ator que o interpretava. Tinha medo de que Melling estivesse preso em um pacto ao estilo de “Fausto”: ele poderia ter toda a diversão e o dinheiro que viesse dos filmes de Harry Potter mas, em troca, teria de ser uma figura comilona tipo Billy Bunter somente para se manter no papel.

Então o que aconteceu? “Foi há mais ou menos dois anos,” ele diz, recusando a oferta do café-da-manhã. “Eu estava fazendo uma peça no National Youth Theatre, interpretando um senhor de idade. Antes disso interpretei palhaços gordos e pensei ‘Se eu quero ter a carreira que almejo, terei de perder peso.’ Eu estava começando a estudar atuação, e descobri que estava me mexendo bastante. Também comecei a comer com sensatez. O peso apenas diminuiu. Passei de 116kg para 82kg.”

Olhando para trás, agora ele percebe que aos 11 anos, quando começou a interpretar Duda, comia “enormes quantidades”.

“Toffee Crisp era minha ruína. Certa vez comi cinco de uma só vez.” Ele diz que não era gordo porque era infeliz, e sim porque era comodista. “Você realmente precisa desse terceiro prato, Harry?” sua mãe dizia, mas deixava por isso mesmo. “Meus pais não me alimentavam demasiadamente, mas também não achavam problemático. É assim que as coisas dão errado. Não tem que ser um problema para as crianças serem gordas, mas afeta você: você acaba não sendo tão feliz nessa pele.”

Seus amigos faziam piadas sobre seu peso, mas não eram nunca maldosas. Sem dúvidas isso tem algo a ver com a natureza despreocupada dele. Entretanto, ele gastou o dinheiro que ganhou com os filmes de Harry Potter pagando suas próprias mensalidades na Mill Hill, a escola particular perto da sua casa ao norte de Londres. Ele não estava feliz na sua escola anterior, uma dura escola pública em Hendon, primeiramente (ele diz) porque queria ir para uma escola com um bom departamento de teatro.

Esse foco em sua carreira é, sem dúvida, o resultado de vir de uma família cheia de atores. Seu avô, Patrick Troughton, foi, para muitos, o melhor Doctor Who. Seus tios, Michael e David Troughton, e seu primo Sam, todos são atores. Sua mãe, Joanna Troughton, que é ilustradora, estava empolgada em dar uma chance a Harry também. “Ela mandou minhas fotos para os produtores dos filmes de Harry Potter quando eu tinha 10 anos, pensando que eu poderia ser um figurante. Um ano depois eu fui chamado para fazer o teste para Duda. Quando consegui o papel, pensei: ‘Oh, estou em um filme’, e não que fui escalado como gordo e feio.”

Ser associado com o detestável Duda não foi uma maldição? “Eu ficava na minha quanto a isso. Ninguém nunca me reconheceu.”

Ele se importava mais com o fato de não ser um dos alunos de Hogwarts. Quando as pessoas perguntavam a ele sobre os filmes, e como Michael Gambon ou Julie Walters eram, ele tinha que dizer “Não sei, nunca os conheci.” Mas, preso na Rua dos Alfeneiros, ele pôde trabalhar com Richard Griffiths e Fiona Shaw, que interpretam Tio Valter e Tia Petúnia, pais de Duda. “Apenas assisti-los era educativo. Fiona me ensinou o discurso de Caliban [de Shakespeare], o qual mais tarde usei para entrar na escola de teatro.”

Duda não participa do sexto filme da série, então houve uma longa pausa entre interpretar o valentão rechonchudo no quinto, aos 16 anos, e filmar a sétima parte, este ano. Nesse meio tempo, ele mudou quase que ao ponto de não ser mais reconhecido, para o susto dos produtores. “Eles falaram ao mesmo tempo, ‘Oh meu Deus, vamos ter que fazer algo,’ e eu me senti muito culpado. Eles poderiam ter escalado outra pessoa, mas eles colocaram enchimentos em mim.”

O sétimo filme, a primeira parte de Harry Potter e as Relíquias da Morte, só sairá no próxio ano. Mas Melling tem muito trabalho para manter-se ocupado como o humilde filho de “Mother Courage” – e com Fiona Shaw como sua mãe na ficção mais uma vez.

“Eu sempre achei que ele seria um ótimo ator de personagens parecidos,” diz Shaw, “mas ele se transformou em um maravilhoso ator principal. De repente sinto que estou olhando para Hamlet.”

Comparado a Daniel Radcliffe, a quem ele uma vez invejou, Melling agora se dá conta de que teve sorte de não ser um dos principais de Hogwarts. Sua carreira começou cedo, mas sem as incômodas armadilhas da fama, ou o perigo de ser rotulado. “Eu posso agora me livrar do estigma da criança famosa, assim como da gordura, e começar uma nova carreira, porque ninguém me vê como Duda.”