J. K. Rowling

Parabéns, mulher!

Mulheres – muitas delas – estão presentes na série Potter, com personalidades tão diferentes como a água e o vinho. Desde as mais “maternais,” à moda de Molly Weasley, até as menos exemplares, como Walburga Black. Mas todas, sem exceção, dignas de reconhecimento.
Fazendo mimos, como Petúnia Dursley, ou sendo fanática por seus ideais, como Belatriz; reclamando da vida, como a Murta Que Geme, ou sempre encontrando uma luz no fim do túnel, como Luna; sendo desastradas, como Tonks, ou perfeccionistas, como Hermione. O mais importante de tudo, porém, é que são seres humanos de fibra e de grandes feitos, merecedoras de cada átomo de nossa admiração.

E, é claro, não podemos esquecer de JK Rowling: nossa mulher-exemplo. Não basta dizer que ela passou da extrema pobreza e depressão – do “fundo do poço”, como ela mesmo reconheceu por diversas vezes – ao topo das listas de celebridades mais ricas. Lembremos que ela ensinou a todos nós, milhões de fãs potterianos, uma lição valiosíssima que, se compreendida de forma correta, pode nos ajudar a escolher o caminho do “que é certo” e não do “que é fácil.”

Neste dia 8 de março as homenageamos, lembrando das centenas de tecelãs cruelmente queimadas vivas pelo simples fato de reinvindicarem seus direitos trabalhistas no decorrer da Revolução Industrial.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Por tudo, nossos sinceros parabéns a todas as mulheres do planeta!