As Relíquias da Morte ︎◆ Filmes e peças

Heyman não estava convencido sobre divisão de RdM

O site de cinema IESB publicou uma nova entrevista com o David Heyman, produtor de todos os filmes Potter, na qual o britânico fala sobre alguns assuntos relacionados à série cinematográfica baseada nos livros de JK Rowling.Dentre eles, David compara HP com seus outros trabalhos, fala sobre a divisão do longa-metragem Harry Potter e as Relíquias da Morte e conta o que chamou sua atenção no primeiro livro.

É uma boa coisa terem dividido os próximos filmes?
Sim, eu não queria fazer isso no início. E então, no final, a decisão estava a cargo dos produtores. O estúdio disse que o que quer que eu achasse estava certo e eu estava inicialmente pensando “isto é loucura!” E então, comecei a reler o livro e a idéia de fazê-lo num só filme me pareceu insana. Esta é a história na qual muita coisa é resolvida. E então nos decidimos e falei com Steve outro dia, Kloves, o roteirista, e ele disse, “sabe que tem horas que acho que poderíamos fazer três filmes…” Há tanto material e ele é tão bom que agora me sinto bastante positivo quanto à divisão dos dois filmes.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

A tradução das partes relacionadas à série pode ser lida em notícia completa!

DAVID HEYMAN
Richard Zanuck e David Heyman são YES MEN!

IESB
10 de dezembro de 2008
Tradução: Renan Lazzarin

Sou obrigado a fazer as perguntas obrigatórias de Harry Potter. É uma boa coisa terem dividido os próximos filmes?
Sim, eu não queria fazer isso no início. E então, no final, a decisão estava a cargo dos produtores. O estúdio disse que o que quer que eu achasse estava certo e eu estava inicialmente pensando “isto é loucura!” E então, comecei a reler o livro e a idéia de fazê-lo num só filme me pareceu insana. Esta é a história na qual muita coisa é resolvida. Nos filmes anteriores, pudemos tirar certas coisas que não estavam muito relacionadas a Harry, já que mostrávamos a jornada dele. E neste não havia nada, digo, é muito mais difícil tirar as coisas. O que poderíamos ter tirado seriam as Relíquias da Morte, mas o livro se chama As Relíquias da Morte e isso seria um tanto problemático. E então nos decidimos e falei com Steve outro dia, Kloves, o roteirista, e ele disse, “sabe que tem horas que acho que poderíamos fazer três filmes…” Há tanto material e ele é tão bom que agora me sinto bastante positivo quanto à divisão dos dois filmes.

É isso que fazemos nos filmes de Potter, na verdade, especialmente no IMAX. Gravamos em 2D e eles tiram o 3D. É bastante impressionante.

Todo filme, eu fiz um filme este ano com 4 milhões de libras, o que é 7 milhões de dólares e também fiz os filmes de Harry Potter. Afinal, muitos dos problemas que você tem são os mesmos, então é mais quanto a gerenciá-los.

Você acha que o último livro será o fim para a franquia e os personagens de Harry Potter nas telonas?
Não estaria envolvido em um filme baseado nos personagens de Jo sem as histórias de Jo, então eu acho que sim. Ao menos que Jo escreva algo mágico além do de Harry Potter, dos Contos de Beedle, o Bardo, ou dos livros de quadribol. Se ela escrevesse algo assim, talvez sim. Mas não tenho certeza de que ela tenha planos para fazer isso.

O que vocês buscam quando escolhem uma peça, ou um romance, o que vocês fazem especificamente?
Eu procuro algo na história para me conectar, simples assim. Em Potter, eu fui a uma escola, como Potter, tive professores como Snape, McGonagall e Dumbledore, professores que admirava e com quem me entendia, outros com quem eu não me dava bem, amigos aos quais fui íntimo e… os personagens de Jo são tão vívidos que foi por isso que reagi dessa forma.