Livros ︎◆ Os Contos de Beedle, o Bardo

Contos de Beedle, o Bardo é lançado mundialmente

Finalmente o dia chegou! As livrarias do mundo todo estão com suas prateleiras abarrotadas de cópias de Os Contos de Beedle, o Bardo, mas ficando cada vez mais vazias com o passar das horas. Aqui no Brasil, a editora Rocco acabou de liberar para o Ish o novo release do livro, que pode ser lido em notícia completa!Nos Estados Unidos, a leitura foi conduzida pelo editor norte-americano Arthur Levine na livraria pública Humanities and Social Sciences de Nova Iorque. Um vídeo pode ser visto online através desse link, e um artigo da MTV em notícia completa.

Lembramos que nesse momento o “chá da tarde” no qual a JK Rowling iria ler um trecho do livro e tirar dúvidas dos fãs já deve ter sido realizado em Edimburgo, então fiquem atentos, pois a qualquer momento deve sair alguma notícia a respeito.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Além disso, vários jornais do mundo divulgaram resenhas da obra e a nossa equipe está traduzindo os mais conceituados para que vocês possam analisar e perceber o livro, possivelmente em suas mãos nesse exato momento, com outros olhos. Continuem ligados no Ish!

OS CONTOS DE BEEDLE, O BARDO
Release da editora Rocco

04 de dezembro de 2008

Você nunca ouviu falar de Os contos de Beedle, o Bardo?”, perguntou Rony incrédulo.
Você está brincando, certo?
(De Harry Potter e as Relíquias da Morte)

OS CONTOS DE BEEDLE, O BARDO
J. K. Rowling

Quando J. K. Rowling anunciou que escreveria Os contos de Beedle, o Bardo, todos os fãs ficaram exultantes. Logo em seguida, porém, a autora avisou que seriam feitos apenas sete exemplares, escritos e ilustrados à mão por ela mesma, para presentear amigos. Um deles, no entanto, foi leiloado. O comprador chegou a desembolsar US$ 4 milhões pela obra, dinheiro repassado para a instituição Children’s High Level Group, da qual a autora de Harry Potter é co-fundadora. Para alívio dos fãs, J. K. Rowling mudou de idéia e resolveu oferecer aos leitores de todo o mundo, órfãos com o fim da saga do bruxinho em 2007, esta coletânea de contos fantásticos. O livro, que chega ao Brasil pela Rocco com tiragem inicial de 250 mil exemplares, será lançado mundialmente no dia 4 de dezembro.

“Houve um desapontamento compreensível entre os fãs de Harry Potter quando apenas uma cópia de Os contos de Beedle, o Bardo foi disponibilizada para o público, em dezembro de 2007. Portanto, estou exultante em dizer que o livro estará disponível agora para todos os fãs da série Harry Potter. Os royalties da autora serão doados para a Children’s High Level Group, em benefício de crianças que vivem em instituições e precisam desesperadamente ser ouvidas”, afirmou J. K. Rowling em julho, quando foi divulgada a notícia do lançamento do livro.

Citado em Harry Potter e as Relíquias da Morte como um presente deixado pelo mestre Alvo Dumbledore para Hermione Granger, Os contos de Beedle, o Bardo reúnem cinco histórias, quatro delas inéditas. Uma delas – “O conto dos três irmãos” – aparece na íntegra no sétimo livro da série e é fundamental para o entendimento da trama. Rowling brinca com os leitores ao informar que os contos foram traduzidos das runas originais pela personagem Hermione, a partir do velho exemplar herdado por ela. Da mesma forma, a escritora criou comentários e notas para cada conto e os atribui ao professor Alvo Dumbledore. São reminiscências do mestre que revelam muitas curiosidades sobre sua fascinante personalidade e o passado de Hogwarts. A versão para o português foi realizada por uma antiga conhecida dos fãs de Harry Potter, a tradutora Lia Wyler.

Nas primeiras páginas do livro, a escritora J. K. Rowling faz uma pequena apresentação dos contos, os quais ela chama de histórias populares para jovens bruxos e bruxas, contadas há gerações aos filhos à hora de dormir. Pouco se sabe do passado de seu autor, apenas que Beedle, o Bardo, teria nascido em Yorkshire no século XV e possuía uma longa barba; mas suas histórias foram passadas de geração em geração e têm ajudado muitos pais bruxos. Não muito diferente dos contos escritos para pequenos trouxas (crianças não bruxas), nas histórias de Beedle a virtude também é premiada e o vício, castigado.

A diferença, como ela explica, está na forma como a magia é retratada. Enquanto nos livros dos trouxas ela está ligada ao comportamento errado, aqui ela está associada aos heróis e às heroínas que são capazes de realizar mágicas para ajudar os outros. Só que ao mesmo tempo bruxos e bruxas descobrem que esta mesma magia pode lhes causar dificuldades e nem sempre é a solução para todos os problemas. Assim como em alguns contos de fadas, as histórias de Beedle podem assustar criancinhas, mas, por outro lado, as inspiram a serem honestas e a usarem seus poderes para o bem, algo que Dumbledore ressalta a todo momento em suas anotações.

A primeira das histórias, “O bruxo e o caldeirão saltitante”, tem como protagonista o filho de um bruxo muito bom que, após a morte do pai, decide não ajudar os outros como o pai o fazia; “A fonte da sorte” mostra a busca de três bruxas e um cavaleiro por uma fonte, cuja água concede boa sorte a todos aqueles que nela se banharem; em seguida, a mais assustadora das narrativas, “O coração peludo do mago”, sobre um velho bruxo incapaz de amar e uma donzela que em muito lembra as donzelas dos contos de fadas trouxas; antes da já conhecida “O conto dos três irmãos”, Rowling apresenta as aventuras da esperta “Babbity, a coelha, e seu toco gargalhante”.

Os contos de Beedle, o Bardo comprovam mais uma vez o talento de J. K. Rowling para transportar o leitor para o seu universo mágico e único. Pegue sua vassoura, alguns galeões e vá buscar o seu!

DADOS CURIOSOS

  • Os contos de Beedle, o Bardo serão publicados em 23 idiomas, além do original em inglês.
  • O livro será lançado com uma festa na Biblioteca Nacional da Escócia, em Edimburgo, no dia 4 de dezembro, às 16h, com a presença da autora J. K. Rowling.
  • Um dos sete volumes de Os contos de Beedle, o Bardo produzidos artesanalmente, o manuscrito pertencente a Barry Cunningham – primeiro editor de J. K. Rowling e atual dono da editora Chicken House, responsável por sucessos internacionais como o bestseller Túneis –, ficará exposto na Biblioteca Nacional da Escócia para visitação pública de 5 de dezembro a 4 de janeiro.
  • O livro Os contos de Beedle, o Bardo quebrou vários recordes quando foi arrematado pela Amazon por US$ 4 milhões, em dezembro de 2007, na Sotheby’s, em Londres: foi o maior valor pago por um manuscrito moderno, o maior lance dado por um trabalho de J. K. Rowling e o maior leilão realizado por um livro infanto-juvenil.
  • Quando Harry Potter e as Relíquias da Morte, o sétimo e último volume da série Harry Potter, foi publicado em inglês, em julho de 2007, ele quebrou todos os recordes tornando-se o livro mais rapidamente vendido da história: só nos EUA, foram vendidos 8,3 milhões de exemplares do livro nas primeiras 24 horas do lançamento.
  • A série Harry Potter foi traduzida para 67 idiomas e vendeu mais de 400 milhões de exemplares, em mais de 200 territórios, em todo o mundo.

A AUTORA

Joanne Kathleen Rowling nasceu em Gloucestershire em 31 de julho de 1965. Antes de tornar-se a escritora milionária e reconhecida mundialmente pelas aventuras de Harry Potter, Rowling estudou francês e letras clássicas na Universidade de Exeter, trabalhou na Anistia Internacional em Londres, deu aulas de inglês em Portugal até mudar-se para Edimburgo, onde começou a escrever a série que mudaria sua vida.

O AUTOR

Beedle, o Bardo viveu no século XV. Apesar de sua vida ter sido envolta em mistério, sabe-se que ele nasceu em Yorkshire. Em uma xilogravura que sobreviveu aos anos, Beedle aparece com uma barba excepcionalmente luxuriante.

A CHLG

A CHLG (Children’s High Level Group) foi fundada em 2005 por J. K. Rowling e Emma Nicholson para ajudar crianças que vivem em situação vulnerável. A instituição trabalha em prol dos direitos das crianças em toda a Europa, especialmente no leste europeu, onde mais de um milhão de crianças e adolescentes crescem em abrigos, sem apoio emocional e estímulos adequados e, em muitos casos, sem condições básicas de vida como moradia e alimentação. A CHLG ajuda aproximadamente 250 mil crianças anualmente com atividades educativas e possui uma help line exclusiva por e-mail e telefone. Mais informações no site www.chlg.org.

Título: Os contos de Beedle, o Bardo
Autor: J. K. Rowling
Tradução: Lia Wyler
Páginas: 128
ISBN: 978-85-325-1601-5
Código: 9788532516015
Preço: R$ 24,50
Lançamento: 4 de dezembro 2008

OS CONTOS DE BEEDLE, O BARDO
“Beedle, o Bardo”, da autora de ‘Harry Potter’ J.K. Rowling, chega às Lojas

MTV ~ Jennifer Vineyard
04 de dezembro de 2008
Tradução: Fabianne de Freitas
Revisão: Thais Teixeira Tardivo

“Beedle o Bardo” chegou à Big Apple na Quarta-feira (3 de dezembro) – o editor americano de J. K. Rowling Arthur A. Levine colocou sua própria cópia, original, escrita à mão e ilustrada pela autora em amostra na Biblioteca Pública de Nova Iorque um dia antes da produção em massa chegar às livrarias. O lançamento, Levine contou para a MTV News, foi “dramático” e não sem contar com muitas medidas de segurança.

“Esta é minha cópia pessoal”, ele disse. “Tem uma caixa protetora e um guarda parado perto dela. Mas a biblioteca tem muitos livros e obras de arte extremamente valiosas, então eles estão acostumados com essas coisas. Mas eu tenho que confiar na lealdade dos fãs e na segurança da Biblioteca Pública de Nova Iorque [que o livro não vá ser roubado ou alterado].”

É por isso que você não vai ver a cópia de Levine aparecer na versão cinematográfica de “Relíquias da Morte”, quando Dumbledore deixa uma cópia de herança para Hermione do livro de fábulas – deixe que a cópia original de outra pessoa tenha uma chance.

“Mesmo que eu confie que fique sob um vidro e perto de um guarda na biblioteca, eu não estou certo que ficaria tão confortável em deixá-lo ser levado em uma floresta no mundo mágico pelos atores que interpretam Harry, Rony e Hermione”, Levine admitiu, “por mais que eu os admire. Rony, Hermione e Harry leram o livro em circunstâncias muito difíceis”.

Mas mesmo se o exemplar de alguém aparecer no filme, Levine falou, não seria bem a exibição de um produto. “Você sabe por quê?” ele riu. “Porque a capa do livro à venda não é a mesma que Jo fez para mim ou para mais ninguém”.

A versão que estará disponível nas lojas, Levine comentou, vem com comentários de Alvo Dumbledore e “ele tem bastante o que dizer, sobre o contexto histórico desses contos entre a comunidade bruxa e anedotas pessoais, como quando um desses contos [tal como o Poço da Sorte] era interpretado em uma peça em Hogwarts”. Hogwarts tendo um departamento de arte? Novidade para nós.

Os comentários de Dumbledore não são escritos na margem das páginas como os de Harry em seus livros da escola, ou os comentários de Snape em seu livro de poções infame em “Enigma do Príncipe”. “Este é um professor expressando formalmente as suas opiniões”, Levine disse. “Talvez ele estivesse pretendendo publicar uma análise, mas como a maioria de nós sabe, ele não teve tempo. Mas ele é lúcido e engraçado, muitas vezes, sarcasticamente engraçado”.

Mas Hermione não teria sido ajudada, ao menos não diretamente, se ela tivesse tido o comentário de Dumbledore sobre o “Conto dos Três Irmãos” disponível em seu exemplar. “Eu não acho que o comentário dele funciona dessa maneira”, Levine falou. “J.K. Rowling não criaria um livro com o objetivo principal de arruinar o prazer da leitura de ‘Relíquias da Morte’”.