Livros

Editora chefe de gráfica da Scholastic fala à MTV

A MTV divulgou uma entrevista feita com Cheryl Klein, editora chefe da Arthur A. Levine Books, a gráfica da Scholastic que publica Harry Potter nos EUA. É trabalho dela ficar de olho em tudo o que acontece na série para ter certeza de que as coisas estão consistentes e que os detalhes estão corretos.
O título dado para a entrevista foi “Você encontrou um Flint?”. À primeira vista pode parecer uma frase sem sentido, mas ela explica.

Marcos Flint, que é o capitão de quadribol da Sonserina nos livros um e dois, aparece novamente no livro três, mas foi dito que ele era um sextanista no livro um, o que significava que ele estaria graduado no livro três. Então isso deu à luz toda essa categoria do que chamamos de ‘Flints’, quando fãs encontram erros de continuidade depois da publicação.

Continue after the AD

Em uma conversa muito animada, Klein falou sobre a contribuição das cartas dos fãs no seu trabalho.

“É como ter 6 milhões de editores verificando o seu trabalho, realmente lidamos com tudo em uma base de caso-a-caso, e nos perguntamos, a cada carta, ‘Lidamos com isso antes? É uma preocupação válida?’ E, algumas vezes, consertamos nós mesmos, e outras, conversamos com nossos colegas britânicos e J. K. Rowling.”

E também comentou que algumas cartas tratam mais de interesses convencionais do que verdadeiros erros.

“Esta mulher que encontrei, sua filha tinha lábio leporino, e no livro dois, foi dito que Gilderoy Lockhart dissera algo com um ‘espírito agourento [que] tinha lábio leporino’. J. K. Rowling usara esta frase para indicar a insensibilidade de Gilderoy, pois ele não pensa em qualquer pessoa além dele mesmo, mas quando ela percebeu que era uma frase menos que tolerável para pessoas com o céu-da-boca fendado, ela trocou-a por ‘espírito agourento com queixo peludo’.”

A tradução na íntegra pode ser conferida na extensão.

CHERYL KLEIN
Você encontrou um Flint?

MTV ~ Jennifer Vineyard
23 de Setembro de 2008
Tradução: Renan Lazzarin

Faz 10 anos desde que o primeiro livro de “Harry Potter” chegou às lojas nos EUA, numa terça-feira (23 de setembro), mas J. K. Rowling não fez toda esta jornada sozinha. Como seu menino-bruxo, ela tivera ajuda no decorrer do caminho.

O time de editores da autora, tanto no Reino Unido quanto nos EUA, vigiaram a série de sete livros para que nada muito grande ou pequeno saísse despercebido – e, caso algo escorregasse, seus leitores eram ainda mais vigilantes.

“Marcos Flint, que é o capitão de quadribol da Sonserina nos livros um e dois, aparece novamente no livro três,” disse Cheryl Klein, uma editora sênior na Arthur A. Levine Books, a gráfica da Scholastic que publica a série “Harry Potter” nos EUA. “Mas foi dito que ele era um sextanista no livro um, o que significava que ele estaria graduado no livro três. Então isso deu à luz toda essa categoria do que chamamos de ‘Flints,’ quando fãs encontram erros de continuidade depois da publicação.”

Klein é o que é conhecida como uma “editora de continuidade.” É trabalho dela ficar de olho em tudo o que acontece na série para ter ser certeza de que as coisas estão consistentes e que os detalhes estão corretos. Mas as cartas que ela recebe dos fãs, às vezes, ajudam.

“É como ter 6 milhões de editores verificando o seu trabalho,” disse Klein. “Realmente lidamos com tudo em uma base de caso-a-caso, e nos perguntamos, a cada carta, ‘Lidamos com isso antes? É uma preocupação válida?’ E, algumas vezes, consertamos nós mesmos, e outras, conversamos com nossos colegas britânicos e J. K. Rowling.”

Alguns “enganos” são causados por traduções do inglês britânico para o americano – como na versão do Reino Unido, pode haver um andar térreo e um primeiro andar para o Ministério da Magia, o que é oposto pela versão dos EUA, no qual o primeiro andar se localiza na rua. “No começo, mudamos muita coisa, porque as pessoas não conheciam o lado britânico do mundo mágico,” disse Klein. “Então, à medida que ficavam cada vez mais familiarizados com ele, não precisávamos nos preocupar tanto com isso.”

Algumas cartas são mais quanto a interesses de convenção do que verdadeiros erros. “Esta mulher que encontrei, sua filha tinha lábio leporino,” disse Klein. “E no livro dois, foi dito que Gilderoy Lockhart fizera algo com um ‘espírito agourento [que] tinha lábio leporino’. J. K. Rowling usara esta frase para indicar a insensibilidade de Gilderoy, pois ele não pensa em qualquer pessoa além dele, mas quando ela percebeu que era uma frase menos que tolerável para pessoas com o céu-da-boca fendado, ela trocou-a por ‘espírito agourento com queixo peludo’.”

Outra frase que trouxe queixas foi do livro cinco, quando Hagrid disse a Harry e Rony – para encorajá-los – “Keep your peckers up.¹” “Não podíamos deixar dessa forma,” riu Klein. “Então mudamos para “Keep your chins up.'”

Isso não significa que os editores de Rowling mudam todas as frases questionáveis ao receberem uma carta de reclamação – longe disso. “Em determinado momento, tio Válter estava falando, então o texto dizia, ‘Uncle Vernon ejaculated²,'” Klein lembra. “Este é, na verdade, um bom verbo discursivo. Significa que alguém falou algo muito rápido. As pessoas escreveram a nós pedindo para que mudássemos, mas acho que não o fizemos.”

Os fãs também pediram uma linha do tempo, já que em um momento, Duda ganha um PlayStation. “Ele não fora lançado até mais tarde, se você datar a série cronologicamente. Se é dito que a celebração do Dia de Morte do Nick-Quase-Sem-Cabeça foi em 1992…,” Klein parou a si própria e riu. “Isso é realmente uma coisa tola.”

Tão tola que os seguidores (embora auto-proclamados) guardiões da continuidade de “Potter” gostam de importunar Klein com enganos nos livros que podem não ter sido cometidos realmente, apenas para assistir à sua confusão. John Noe, do Leaky Cauldron, por exemplo, gosta de implicar com ela que o plural de Horcrux foi uma vez declarado ser Horcrii – “e eu, ‘Não, não, não foi!'” ela disse, imitando pânico em sua voz. “Mas então verifiquei com J. K. Rowling e ela me assegurou, ‘Não, não, são Horcruxes.'”

E tudo ficou certo com o mundo “Potter” mais uma vez.

Notas do tradutor:
¹ Ambas as expressões significam “Tenham coragem”, embora a tradução ao pé da letra da primeira, signifique ‘Mantenham seus narizes levantados’ e, a segunda, queira dizer ‘Mantenham seus queixos levantados’.
² A tradução da frase pode ser tanto “tio Válter bradou” quando “tio Válter ejaculou”, o que poderia ocasionar interpretações errôneas por parte dos fãs.