A Pedra Filosofal ︎◆ Livros

Celebridades comentam dez anos do primeiro Harry Potter!

Com o lançamento da edição especial do livro Harry Potter e a Pedra Filosofal, criada para comemorar os dez anos de sua publicação, não foram só os fãs que passaram alguns minutos relembrando os momentos maravilhosos dessa última década.O site da MTV publicou um artigo no qual há breves depoimentos de celebridades a respeito desse aniversário, nos mostrando que essa data não foi importante apenas para a gente e para eles, mas para a literatura como um todo.

Kellan Lutz (“Crepúsculo”):Eu adoro ‘Harry Potter’. Na verdade, eu procurei ‘Harry Potter’ como concorrência para ‘Crepúsculo’, pois assim eu veria o lado bruxo da fantasia e aí entraria na vida vampira. Todo mundo que eu conheço é tão louco por ‘Harry’. Eu acho que ‘Harry Potter’ bateu tudo. Ele situou o precedente, como o topo do Monte Everst, e todos nós queremos escalar a montanha. Eu só queria que houvesse tantos livros para fazer filmes em ‘Crepúsculo’ como há em ‘Harry Potter’”.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Robert Pattinson:Será que isso me faz ser um traidor? ‘Harry Potter’ foi o que me tornou um ator. Eu atribuo o mérito a ‘Harry Potter’ a tudo que aconteceu comigo desde então. Eu não sabia o que estava fazendo antes disso. Eu não tinha lido os livros antes de fazer o filme, então no começo eu li como um exercício de atuação. Mas eu gostei muito! Mas, sendo sincero, eu acho que Edward arrebenta com Cedrico.

Ralph Fiennes (Voldemort nos filmes de ‘Harry Potter’):Eu acho que a melhor coisa em ‘Harry Potter’ é que J.K. Rowling criou um mito do nosso tempo. Eu sei que parece clichê, mas continuar a reinventar a dinâmica entre o bem e o mal numa forma dramática e acessível é fantástico. Eu acho que o poderoso drama dos filmes é ótimo por manter a produção de filmes viva. Há uma energia, uma inventividade e uma originalidade para o que ela fez”.

A tradução do artigo na íntegra pode ser lida em notícia completa!

HARRY POTTER
Robert Pattinson, Lupe Fiasco, Keira Knightley e outras celebridades fãs mandam lembranças a ‘Harry Potter’

MTV ~ Jennifer Vineyard
24 de setembro de 2008
Tradução: Pablo Júnio

‘Ele está ficando mais gangster’, Paul Wall comenta sobre o garoto bruxo que comemora seu décimo “aniversário” esta semana.

Harry Potter comemora seu décimo “aniversário” esta semana, mas não é só a população da fantasia que está celebrando (seja com shows de rock bruxo ou readthons¹).

Nós conversamos com uma grande variedade de músicos e atores (alguns de filmes, outros não) para saber o que eles achavam do garoto bruxo e como ele influenciou suas vidas. Chegamos a pensar que ririam de nós – afinal, muitas dessas pessoas estavam andando pelo tapete vermelho no VMA e elas provavelmente tinham coisas mais glamorosas a fazer. Mas à menção de Harry Potter, algumas já se alegravam.

Aqui estão algumas dessas pessoas:

Keira Knightley: “Eu já li todos os livros. Eu ainda não assisti aos filmes, só o primeiro. Como é o nome daquele beco onde eles compram varinhas?! (Beco Diagonal). Aquela é uma ótima cena. O Harry é bem legal. Eu gosto da cicatriz dele.”

Jeremy Davis (Paramore): “Caramba, pois é, eu adoro ‘Harry Potter’! Eu acho que os filmes e os livros de ‘Harry Potter’ superaram de todas as formas qualquer outra série. Seria bem complicado uma série competir com essa. Eu odiaria tentar competir contra ‘Harry Potter’.

Kellan Lutz (“Crepúsculo”): “Eu adoro ‘Harry Potter’. Na verdade, eu procurei ‘Harry Potter’ como concorrência para ‘Crepúsculo’, pois assim eu veria o lado bruxo da fantasia e aí entraria na vida vampira. Todo mundo que eu conheço é tão louco por ‘Harry’. Eu acho que ‘Harry Potter’ bateu tudo. Ele situou o precedente, como o topo do Monte Everst, e todos nós queremos escalar a montanha. Eu só queria que houvesse tantos livros para fazer filmes em ‘Crepúsculo’ como há em ‘Harry Potter’”.

Robert Pattinson (Cedrico em “Harry Potter e o Cálice de Fogo”, Edward em “Crepúsculo”): “Será que isso me faz ser um traidor? ‘Harry Potter’ foi o que me tornou um ator. Eu atribuo o mérito a ‘Harry Potter’ a tudo que aconteceu comigo desde então. Eu não sabia o que estava fazendo antes disso. Eu não tinha lido os livros antes de fazer o filme, então no começo eu li como um exercício de atuação. Mas eu gostei muito! Mas, sendo sincero, eu acho que Edward arrebenta com Cedrico.”

Lupe Fiasco: “Eu sou um espectador do fenômeno todo, entende? O fenômeno todo me inspira. Eu adoro ‘Harry Potter’ (ele aponta para seus próprios óculos) por causa dos óculos”.

Kaycee Stroh (“High School Musical”): “A personagem que eu mais me identifico é Hermione, porque ela é um pouco explosiva e ela sempre salva o dia. Eu me ponho em seu lugar sempre que necessário. Eu a adoro e me identifico com ela. Eu acho que a série tem uma mensagem maravilhosa sobre como toda criança tem aquela dificuldade em não se ajustar. A série nos ensina a usar nossa imaginação e nossos corações e esse é o motivo pelo qual eu a adoro. Nunca estamos velhos o bastante para se divertir”.

Paul Wall: “Os dois primeiros filmes foram um pouco infantis, mas à medida que Harry cresceu, enquanto ele está crescendo, ele está ficando mais gangster. Tudo está ficando um pouco mais intenso e cheio de ação, então eu gosto ainda mais agora. Eu não tenho um personagem favorito, e se eu tivesse um favorito, minha esposa e minha irmã (que são mais fãs ainda) iriam me assar vivo por isso”.

Jonathan Davis (Korn): “Eu só gosto da sensação ‘Harry Potter’ – sobre um garoto se tornar um bruxo, ir para uma escola de magia. Eu acho que os livros e os filmes, tudo que vi, é muito legal. Eu definitivamente gosto de Harry, porque ele é um azarado. As pessoas sempre o importunam. Ele está sempre deprimido e por fora, mas ele sempre volta, e eu acho isso legal. E os livros já irritaram um bando de cristãos, e isso é ainda melhor para mim”.

Ralph Fiennes (Voldemort nos filmes de ‘Harry Potter’): “Eu acho que a melhor coisa em ‘Harry Potter’ é que J.K. Rowling criou um mito do nosso tempo. Eu sei que parece clichê, mas continuar a reinventar a dinâmica entre o bem e o mal numa forma dramática e acessível é fantástico. Eu acho que o poderoso drama dos filmes é ótimo por manter a produção de filmes viva. Há uma energia, uma inventividade e uma originalidade para o que ela fez”.

Shirley Manson: “Eu tenho duas conexões com ‘Harry Potter’. Uma é que J.K. Rowling é da minha cidade, Edimburgo. Mas, mais importante que isso, meu cachorro, meu cão de guarda, tem o nome de um personagem, um tipo de ser, em ‘Harry Potter’: Veela”.

Marcia Gay Harden: “(Minha filha de dez anos de idade) Eulala, leu todos os sete livros, e no ano passado, ela me pediu para lê-los com ela, pois o mundo dela é ‘Harry Potter’. De aniversário, ela quer uma varinha, uma bola de cristal, uma kit para fazer poções, e isso é tudo que ela quer – nada de ‘Hannah Montana’. Então eu li, e é fantástico. A cada capítulo, J.K. Rowling deixa uma migalha de pão, e você tem que continuar a ler. Não tem como parar! Os livros afetaram nossas vidas em diversos níveis, desde a leitura juntas aos momentos de recreação – muitos dos momentos de recreação são sobre ‘Harry Potter’ – a outros livros e a dúvida se a escrita seria tão boa quando ou as cenas tão ótimas quanto. Rowling diz: ‘Pule aí e embarque nessa viagem’, e isso é fantástico. Eu adoraria ser a Professora McGonagall. Eulala é a Hermione. É outro jeito de encarar o mundo, e eu gosto muito”.

Autumn Reeser (“American Mall”): “Eu tinha uma lancheira do ‘Harry Potter’ – eu guardava um estoque de desenhos nela. As crianças que iam comigo para a escola diziam que eu era a Hermione. Eu era um pouco sabe-tudo. Eu só gostava da escola, o que nem sempre é legal. Eu descobri isso quando entrei no ensino médio. Mas eu acho que ‘Harry Potter’ me faz lembrar minha infância, do fantástico momento que é a infância. Eu gostaria de ter ido para Hogwarts. Eu teria festas bruxas. Na verdade, tem um livro todo sobre como fazer festar bruxas, e eu pensei em fazer uma, sabe, fazer a comida parecer coisas estranhas, tipo sapos. Os convidados chegam vestidos como bruxos. Eu provavelmente teria que convidar crianças de 10 anos de idade, não meus amigos atuais”.

Verne Troyer: “Na verdade, eu estive no primeiro filme de ‘Harry Potter’, e foi divertido, mas a única coisa era: eu tive que ficar mais de 5 horas na cadeira de maquiagem. Um novo filme de ‘Harry Potter’ está prestes a sair, e meu personagem (Grampo) vai voltar, mas por algum motivo eles não me chamaram para ser parte do elenco. O que está acontecendo?”.

Nota do Tradutor:
¹readathon = maratona de leitura, quando um livro é lançado e as pessoas se reúnem para ler o livro de uma vez só.