J. K. Rowling

Comissão rejeita queixa de Rowling contra jornais britânicos

Em outubro do ano passado nós noticiamos que JK Rowling havia feito uma queixa contra os jornais Daily Mirror, Daily Record e Scottish Mail on Sunday por terem publicado artigos indicando que a autora havia comprado uma nova casa em Perthshire.Na ocasião, o artigo do Scottish Mail on Sunday, intitulado “Serra da JK Rowling”, foi acompanhado por imagens mostrando vistas de longa distância da casa da autora, as propriedades da vizinhança que ela havia recentemente comprado e da paisagem ao redor.

De acordo com o The Guardian, hoje a PCC, (Press Complaints Commission, “Comissão de Queixas da Imprensa” em português) negou a acusação de Jo, considerando o fato do artigo não ter nomeado a rua na qual estava a propriedade, nem a sua localização em relação à cidade mais próxima.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Embora a Comissão aprecie a denúncia de alguém que protege sua privacidade de perto – e claramente se opõe a atenção dada pela imprensa à compra de sua propriedade -, ela não considerou que havia algo nesses artigos que violaram o código de conduta da Comissão.”

Além disso, a PCC também disse que o nome da propriedade, o condado onde ela estava situada e a cidade a que era próxima já eram de domínio público, o que tornaram as informações dos jornais um tanto obsoletas.

Confiram a tradução na íntegra do artigo do jornal The Guardian em notícia completa.

JK ROWLING
A autora JK Rowling de Harry Potter tem queixa de privacidade rejeitada pela PCC

The Guardian ~ Stephen Brook
26 de junho de 2008
Tradução: Daniel Mählmann

A Press Complaints Commission (Comissão de Denúncias da Imprensa) rejeitou hoje uma queixa sobre a privacidade da autora de Harry Potter, JK Rowling.

Rowling se queixou dos artigos do Daily Mirror, Daily Record e o Scottish Mail on Sunday que informaram que ela havia comprado um imóvel próximo à propriedade que ela já detinha em Perthshire.

O artigo do Scottish Mail on Sunday, intitulado “Serra da JK Rowling”, foi acompanhado por imagens mostrando vistas de longa distância da casa da autora, as propriedades da vizinhança que ela havia recentemente comprado e da paisagem ao redor.

Rowling, através de seus advogados Schillings, disse que os artigos, publicados em outubro do ano passado, invadiram sua privacidade por identificar a localização de sua casa em Perthshire. Ela se queixou de que tinha havido uma violação da cláusula 3 do código de conduta da PCC.

Em 2005, a PCC acolheu uma denúncia de JK Rowling após o Daily Mirror publicar informações que podiam identificar o endereço de sua casa em Londres.

No entanto, neste caso a PCC, que já declarou que identificar a localização de casas de celebridades pode atrair stalkers, considerou que o artigo não nomeou a rua na qual estava a propriedade, nem a sua localização em relação à cidade mais próxima.

A PCC também disse que o nome da propriedade, o condado onde ela estava situada e a cidade a que era próxima já eram de domínio público.

“Embora a Comissão aprecie a denúncia de alguém que protege sua privacidade de perto – e claramente se opõe à atenção dada pela imprensa a compra de sua propriedade -, ela não considerou que havia algo nesses artigos que violaram o código de conduta da Comissão”, disse a Comissão.

“Quaisquer acréscimos após a publicação das informações seriam, na opinião da Comissão, inúteis”, ela acrescentou.