As Relíquias da Morte ︎◆ Livros

“Relíquias da Morte” eleito o livro do ano pelo USA Today

O sétimo livro da série, Harry Potter e as Relíquias da Morte, foi eleito hoje como o “Livro do Ano” pelo jornal USA Today. O site citou alguns dos grandes impactos causados durante e após a sua publicação. Confiram um trecho abaixo:

A escolha desse ano tinha de ser o livro final de Harry Potter. As razões são tão variadas como as diferentes varinhas de bruxo encontradas no Beco Diagonal. Existem vários números: Relíquias quebrou o recorde vendendo 11.5 milhões de cópias nos EUA durante seus primeiros 10 dias de vendas, em julho. Depois houve a histeria da pré-publicação: Harry iria morrer? Poderia as crianças do mundo – e um monte de adultos – aguentar isso?

Relíquias é o livro do ano porque Rowling deu à sua história um final que foi tão gracioso, imprevisível e satisfatório como a série em si. Ela reafirmou que a magia pode existir quando alguém abre um ótimo livro e entra num mundo criado pelas palavras no papel. Ela nos fez acreditar que a imaginação – como o próprio bruxinho dela, agora totalmente crescido – continua viva.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Leiam a tradução de todo o artigo clicando em notícia completa!

HARRY POTTER E AS RELÍQUIAS DA MORTE
Livro do ano: ‘Harry Potter’ prevalece, varinhas para baixo

USA Today
26 de dezembro de 2007

A escolha desse ano tinha de ser o livro final de Harry Potter. As razões são tão variadas como as diferentes varinhas de bruxo encontradas no Beco Diagonal. Existem vários números: Relíquias quebrou o recorde vendendo 11.5 milhões de cópias nos EUA durante seus primeiros 10 dias de vendas, em julho. Depois houve a histeria da pré-publicação: Harry iria morrer? Poderia as crianças do mundo – e um monte de adultos – aguentar isso? Seria a versão adiantada postada na internet a verdadeira? (Sim.) Meses depois da publicação do livro, Rowling despertou controvérsia em revelar que o diretor de Hogwarts, Alvo Dumbledore, era gay. O mundo dos blogs enlouqueceu. Mas nada disso importa. Relíquias é o livro do ano porque Rowling deu à sua história um final que foi tão gracioso, imprevisível e satisfatório como a série em si. Ela reafirmou que a magia pode existir quando alguém abre um ótimo livro e entra num mundo criado através de palavras no papel. Ela nos fez acreditar que a imaginação – como o próprio bruxinho dela, agora totalmente crescido – continua viva.