Filmes e peças

David Heyman fala sobre o talento do elenco Potter

Numa entrevista dada ao site Variety, o produtor da série, David Heyman, falou da influência que os notáveis atores britânicos têm sobre os atores mais jovens dos filmes de Harry Potter, e também se referiu ao talento do elenco adolescente como um todo.

Mas Heyman é relutante em vestir o manto de fazedor-de-estrelas, insistindo que a série Potter não é sobre lançar novos talentos. “Se eles se tornarem isso,” diz Heyman, “é por causa do compromisso deles e a curiosidade em desenvolver o trabalho deles. Nós demos a eles a plataforma, mas eles estão aqui porque são bons.

Heyman também fez referência aos possíveis trabalhos posteriores de cada ator:

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Você não exerce influência em um ator jovem e ambicioso que quer se esticar,” ele diz, falando sobre Radcliffe e sua performance no palco esse ano. “Todo mundo fala sobre ele ter ficado nu em ‘Equus’ mas não que seu personagem cegou seis cavalos. Parecem estar mais preocupados com as partes íntimas de Dan do que com a substância da peça. Mas eu respeito ele e as escolhas dele.

Leia a tradução na íntegra da entrevista clicando em notícia completa.

DAVID HEYMAN
Produtor de Harry Potter Olha Adiante

Variety ~ David Mermelstein
04 de outubro de 2007
Tradução: Renata Grando

Para alguns, a melhor coisa sobre os filmes de Harry Potter tem sido assistir os notáveis atores britânicos passando pela série de sete partes. De fato, com atores como Richard Harris e Maggie Smith, é fácil esquecer que há muitos outros atores na tela também. E a grande maioria deles está abaixo da idade mínima para bebidas.

Mas David Heyman, que produziu os cinco filmes de “Potter” até agora e espera terminar a série até 2010, está consciente dos jovens talentos presentes na franquia – e ele não se refere apenas a Daniel Radcliffe, Emma Watson e Rupert Grint. Ele também está muito orgulhoso de Sean Biggerstaff, Tom Felton e Devon Murray.

“As menores partes são tratadas com a mesma atenção e cuidado que os papéis principais,” ele diz. “Não apenas no elenco, mas também na direção.”

Mas Heyman é relutante em vestir o manto de fazedor-de-estrelas, insistindo que a série Potter não é sobre lançar novos talentos. “Se eles se tornarem isso,” diz Heyman, “é por causa do compromisso deles e a curiosidade em desenvolver o trabalho deles. Nós demos a eles a plataforma, mas eles estão aqui porque são bons.”

Bons atores vão procurar projetos desafiadores, algo nem sempre consistente com assuntos familiares. Mas Heyman insiste que ele não fica no caminho dessas aventuras. “Você não exerce influência em um ator jovem e ambicioso que quer se esticar,” ele diz, falando sobre Radcliffe e sua performance no palco esse ano. “Todo mundo fala sobre ele ter ficado nu em ‘Equus’ mas não que seu personagem cegou seis cavalos. Parecem estar mais preocupados com as partes íntimas de Dan do que com a substância da peça. Mas eu respeito ele e as escolhas dele.”

Um motivo pelo qual os jovens atores de Heyman são tão bons são as aulas que acabam resultando pelos jovens atores contracenarem com velhos mestres. “Eles aprendem fazendo e também assistindo,” reconhece Heyman. “Dan, por exemplo, falou sobre o quanto ele aprendeu com Gary Oldman. Os atores mais velhos são bem generosos.”

Conquista recente: “Harry Potter” recentemente se tornou a franquia com mais lucros brutos de todos os tempos.

Modelo: como ex-estrelas infantis, ele admira Jodie Foster. “Também, o jovem elenco de ‘Harry Potter.’”

O que vem depois: “Produzir outros filmes além de ‘Harry Potter,’ especificamente ‘The Boy in the Striped Pyjamas,’ ‘Is There Anybody There?’ e ‘Yes Man.’”