Sem categoria

Resumo de December Boys feito pela Reuters

Há alguns dias, a Reuters publicou um review de December Boys, no qual Kirk Honeycutt conta toda a história do filme. A nossa equipe o traduziu exclusivamente a vocês, mas deixemos avisados que o artigo contém vários spoilers do filme em questão.

“Baseado no romance juvenil de Michael Noonan e Daniel Radcliffe caracterizando no primeiro papel principal dele fora do personagem de Harry Potter, os “December Boys” é um modesto filme de entretenimento pungente que menciona temas infinitos de amor, amizade e família. Radcliffe é o protagonista do filme; caso contrário, seria difícil para Warner Independent Pictures criar consciência de um filme em pequena escala.”

Leia a tradução na íntegra em notícia completa.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Thanks, SS.

DECEMBER BOYS
Radcliffe transfere o poder de Potter para “December Boys”

Reuters ~ Kirk Honeycutt
13 de setembro de 2007
Tradução: Juliana Maron dos Santos

LOS ANGELES (Hollywood Reporter) – “December Boys” foca, no sol de verão e nas brisas marítimas com uma influência para a energia da mocidade e promessas.

Se passa em uma comunidade litorânea no Sul da Austrália nos anos sessenta, em algumas cabanas de palha construídas dentro de um cais. Há um gosto de nostalgia aqui, também, como de pedras velhas que giram no ar. Os momentos dramáticos do filme são pequenos, mas perfeitamente faz que você, de certa forma, sinta as emoções experimentadas tantos anos atrás. O filme fixa posteriormente em sua mente como suas férias favoritas que gerou momentos de completa intensidade.

Baseado no romance juvenil de Michael Noonan e Daniel Radcliffe caracterizando no primeiro papel principal dele fora do personagem de Harry Potter, os “December Boys” é um modesto filme de entretenimento pungente que menciona temas infinitos de amor, amizade e família. Radcliffe é o protagonista do filme; caso contrário, seria difícil para Warner Independent Pictures criar consciência de um filme em pequena escala. Igualmente, Roadshow Village que controla as vendas internacionais tem que esperar que Radcliffe conduza as audiências a esta experiência satisfatória do filme.

A trama, que Marc Rosemberg adaptou da novela de Noonan, envolve quatro meninos órfãos nascidos em Dezembro que cresceram num convento Católico em Outback. Todos atingiram ou atingirão uma idade onde as chances de adoção diminuem. Uma viagem de Natal para o litoral lhe dão um bem-vindo descanso da escola.

A história que Marc Rosenberg adaptou do romance de Noonan, envolve quatro meninos de órfão ao redor nascido em dezembro que cresceu para cima em um convento católico no Outback. Tudo alcançaram ou estão alcançando uma idade quando os prospectos de adoção forem crescentemente esbeltos. Uma excursão de Natal para o litoral lhes dá um repouso bem-vindo de escola.

O narrador, na verdade é o menino mais jovem, Misty (Lee Cormie, muito bom), que é quieto, calmo, maduro e determinado a se adaptar. O mais velho, Maps (Radcliffe), está com seus 17 anos e não muito certo com que idade ele quer ser adotado.

Spark (Christian Byers) tem um gosto para o proibido. Isto inclui cigarros e anúncios de lingerie. Adepto ao hábito social asqueroso que lhe dá o apelido, Sit (James Fraser) ama desafios e sente que está acima de qualquer um.

Os meninos ficam em uma casa com um casal de idosos, Alterne McAnsh (o veterano Jack Thompson), um oficial naval aposentado que tempera o idioma dele com condições náuticas, e sua esposa (Kris McQuade), que têm um motivo secreto para convidar os rapazes a unir-se a eles.

Os meninos conhecem um artista de circo e a sua esposa francesa. Considerando que eles não podem ter filhos, eles parecem o casal perfeito para adotar. Uma competição começa entre os três meninos mais jovens que colocam a amizade em risco. Enquanto isso, Maps se envolve totalmente com uma loura local chamada Lucy (Teresa Palmer), que desfruta e encoraja o interesse romântico dele.

Misty narra do futuro, então este é uma parte da memória e, talvez, a memória jogue seus truques. Todas estas narrativas praianas esbeltas poderiam ter sido resolvidas assim nitidamente? Aquele dezembro idílico realmente gerou um peso emocional? Realmente Misty, no futuro, se lembre da vida selvagem metafórica do cais–um cavalo preto que vaga pela praia e um peixe enorme chamado Henry que fugiu da captura de um pescador velho durante anos. Não mencionar um aparecimento pessoal de Nossa Senhora para dois dos meninos católicos?

O diretor Rod Hardy favorece o pôr-do-sol em cima do oceano e tiros de ângulo altos do cais, o mar e a topografia notável deste local desolado, deslumbrante. É um pacote interessante salvo por um fim curioso, muitos anos depois–provavelmente hoje–onde atores já velhos serão esses meninos em 2007 que se juntam no cais para esparramar as cinzas de um dos rapazes que morreu. Alguém fez as contas?