Não categorizado

Radcliffe fala sobre cena de sexo em “December Boys”

Recentemente o ator Daniel Radcliffe concedeu uma entrevista ao jornal Manchester Evening News. O jovem falou sobre December Boys, suas cenas de nudez em Equus e a sua intimidade com pessoas mais velhas. Leia um trecho abaixo:

“Sim, foi muito estranho ter que ficar quieto sobre uma cena de sexo que eu já tinha feito há dois anos”, ri Radcliffe, que apesar do sucesso mundial que são os filmes de Harry Potter, é hoje um garoto de 18 anos maduro e adorável.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

“Se eu fico com vergonha quando minha mãe e meu pai me vêem em alguma coisa como ‘Equus’ ou naquela cena em particular? Não, não tem nada demais em beijar uma menina no tela. Para ser sincero, na primeira noite de Equus eu tinha muito mais coisas com que me preocupar do que o que minha mãe e meu pai iriam pensar por me verem sem roupas.

“E a cena em ‘December Boys’, que eu pensei que fosse ser legal e sensual, foi bastante clínica. Minha definição de um bom beijo não incluiria a palavra clínica”.

Leia a tradução na íntegra em notícia completa.

Thanks to SS.

DANIEL RADCLIFFE
Ele chocou Harry

Manchester Evening News ~ Kevin Bourke
5 de setembro de 2007
Tradução: Bruna Moreno
Revisão: Patricia Abreu

Daniel Radcliffe estava guardando uma história bem travessa quando o mundo todo ficou agitado ao ver o primeiro beijo de Harry Potter na telona.

Porque enquanto o beijo curto em ‘Ordem da Fênix’ neste ano foi considerado o marco inicial na maturidade do menino bruxo, Daniel já tinha perdido sua virgindade num filme!

Antes mesmo de começar a filmar ‘Ordem da Fênix’, Radcliffe na verdade já tinha terminado um filme, ‘December Boys’, passado na Austrália dos anos sessenta, onde seu personagem, um órfão chamado Maps, fica excitado com uma garota quando sai de férias com seu grupo de companheiros órfãos, que cresceram nas portas fechadas de um convento católico do outback australiano.

Adicionado à sua controversa performance com nu frontal na peça Equus em um palco no oeste de Londres no ano passado e o jovem Radcliffe está fazendo de tudo para se desfazer de sua imagem de ator infantil.

“Sim, foi muito estranho ter que ficar quieto sobre uma cena de sexo que eu já tinha feito há dois anos”, ri Radcliffe, que apesar do sucesso mundial que são os filmes de Harry Potter, é hoje um garoto de 18 anos maduro e adorável.

“Se eu fico com vergonha quando minha mãe e meu pai me vêem em alguma coisa como ‘Equus’ ou naquela cena em particular? Não, não tem nada demais em beijar uma menina no tela.

“Para ser sincero, na primeira noite de Equus eu tinha muito mais coisas com que me preocupar do que o que minha mãe e meu pai iriam pensar por me verem sem roupas.

“E a cena em ‘December Boys’, que eu pensei que fosse ser legal e sensual, foi bastante clínica. Minha definição de um bom beijo não incluiria a palavra clínica”.

Sem dúvidas, ele estava ciente de que seu primeiro filme fora da série Potter (apesar de ter aparecido em ‘The Tailor Of Panama’ antes do primeiro) seria algo em que ele precisaria pensar cuidadosamente.

“’December Boys’ é uma história muito simples da fase de amadurecimento.

“Meu personagem Maps é muito, muito diferente de Harry, se bem que eu sinto que tenho mais em comum com Harry, porque passo mais tempo com ele.

“Maps mantém em segredo todas as suas idéias e emoções, enquanto Harry abre seus sentimentos e faz muita questão de falar sobre o que sente.

“Com Maps você tem a mesma quantidade de informação para comunicar, em termos de história e emoções, mas você tem menos palavras para fazer isso. Maps mal fala no primeiro quarto do filme.

Atração

“A outra atração foi que eu falei com um diretor há pouco tempo, alguém com quem eu não tinha trabalhado, e ele me deu ótimos conselhos como ‘se certifique que a próxima coisa que você fizer seja em grupo e não algo que dependa de você de algum modo’.

“Isso foi o que foi muito bom nesse filme e em ‘Equus’.

“Embora do meu rosto seja o que é reconhecido, não é realmente a história de Maps”.

Radcliffe, que tinha apenas 11 anos quando estrelou em Harry Potter e a Pedra Filosofal, agora completou 18. Mas ele se sente mais como um adulto?

“Não, mas é interessante você ter perguntado”, ele diz. “No dia seguinte ao meu aniversário de 18 anos eu olhei no espelho e pensei ‘certo, agora está na hora de crescer e tudo o mais’.

“Entretanto, eu não conseguia achar um modo de fazer isso, então eu ainda estou me questionando sobre isso e esperando até que alguma coisa mude”.

Casualmente, ele menciona que um de meus amigos mais íntimos tem 41 anos. Então ele acha que sua maturidade invejável tem algo a ver com seu trabalho, onde ele está rodeado por adultos a toda hora?

“Eu não sei, para ser honesto. Porque eu não vivi de nenhum outro modo. Quando você é jovem, os únicos relacionamentos que você tem com adultos, normalmente, são com pais ou professores.

“Estando nos filmes de Harry Potter por tanto tempo, como eu estou, você tem relacionamentos ao trabalhar junto e então você aprender a se comunicar com eles como colegas”.

Longe dos cinemas, Radcliffe em breve poderá ser visto na televisão em ‘My Boy Jack’, que é baseado em uma peça de David Haig, de uma história real que envolve autor de ‘Mogli – O menino lobo’ (‘O livro da selva’ em Portugal) Rudyard Kipling.

Kipling usou sua influência para fazer seu filho de 17 anos, Jack, ser interpretado por Radcliffe, no exército inglês durante a Primeira Guerra Mundial, mesmo que Jack tivesse a visão debilitada. Jack foi morto em batalha e Kipling e sua esposa passaram vários anos procurando por seu corpo.

“Para muitas pessoas da minha idade”, Radcliffe observa, “a Primeira Guerra Mundial é só um tópico num livro de História. No entanto, eu sempre fui fascinado pelo assunto e acho que é tão relevante hoje quanto sempre foi, com jovens ainda sacrificando suas vidas em nome da guerra”.

December Boys estréia dia 14 de Setembro. My Boy Jack passará no canal inglês ITV em Novembro.