Livros

Ator diz que agitação em torno de HP é crime

É fato comprovado que a série “Harry Potter” fez milhões de crianças enxergarem o prazer na leitura. Vários canais de imprensa e críticos já louvaram abertamente o impacto positivo de Rowling no mundo dos livros. Infelizmente, no entanto, ainda há aqueles capazes de renegar tal feito. Um deles é o ator Ken Stott.
Segundo o site The Scotsman, o ator de 52 anos, natural de Edimburgo, acha que a agitação em torno dos livros da autora mundialmente conhecida é um crime.

Se vamos nos agitar porque as crianças estão lendo livros, que seja pelos livros de Philip Pullman, “His Dark Materials”, não por JK Rowling.

Na controversa entrevista, o ator também disse que não vai estrelar outras temporadas da série policial “Inspector Rebus” (onde ele tem o papel-título), pois não aguentaria conviver com cadáveres por mais quatro meses, mas que aceitaria fazer um especial de duas horas. Ele disse que as séries de detetive servem como combustível para a programação ruim e comentou:

Continue after the AD

A guerra pela audiência é a maldição da qualidade. Eles querem popularidade, não talento.

J.K. Rowling, por outro lado, voou da pobreza para a fama internacional escrevendo livros. Milhões de crianças e jovens largaram a mesma televisão ruim que ele critica para se juntar aos personagens criados por ela, aproveitando esse novo hábito para conhecer diversos outros mundos – clássicos, como As Crônicas de Nárnia, e modernos, como O Guia do Mochileiro das Galáxias – e se tornarem pessoas melhores em vários sentidos.

Enquanto educadores, escritores e pais do mundo inteiro jogam as mãos aos céus, agradecendo o dia em que essa mulher resolveu se dedicar em tempo integral à maravilhosa série que criou, o Sr. Stott é uma das poucas vozes fracas a menosprezar o trabalho de Jo. A quem vocês preferem escutar?

Veja a matéria completa do jornal escocês traduzida clicando em notícia completa.

Thanks, TLC.

HARRY POTTER
Ator de Rebus diz que a agitação em torno dos livros de JK é um crime

The Scotsman
25 de setembro de 2007
Tradução: Patricia Abreu

O ator de “Inspector Rebus”, Ken Stott, criticou “educadores idiotas” por elogiarem crianças que lêem os livros de Harry Potter.

O ator de 52 anos nascido em Edimburgo iniciou os ataques á autora campeã de vendas de Merchiston durante uma entrevista com a Radio Times.

Ele disse: “Se vamos nos agitar porque as crianças estão lendo livros, que seja pelos livros de Philip Pullman, “His Dark Materials”, não por JK Rowling.

“Eu não acredito que educadores idiotas estão elogiando crianças por se freqüentarem a escola e lerem Harry Potter.”

O autor morador de Oxford, Mr. Pullman, foi o primeiro autor infantil a ganhar o prestigiado prêmio Whitbread Book of the Year com sua aclamada série.

Mr. Stott também deixou claro que não pretende estrelar outra série de Rebus. “Eu posso considerar um especial de duas horas, mas eu não posso passar mais quatro meses com corpos mortos de novo”, ele disse.

E Sr. Stott, cujo retrato arenoso do detetive beberrão de Edimburgo o fez ganhar vários fãs, também criticou séries de detetives por dar combustível à televisão ruim.

Ele disse: “A guerra pela audiência é a maldição da qualidade. Eles querem popularidade, não talento”.