Não categorizado

Chris Rankin em dose dupla

Temos duas novidades de bom tamanho a respeito do ator Chris Rankin – jovem que interpreta o Percy Weasley nos filmes da série. A primeira é referente às respostas das 22 perguntas feitas por fãs, postadas em seu blog. Confira uma resposta abaixo:

Emily: Você tem uma namorada?
CR: Sim, obrigado. 🙂 Ela se chama Becky, e nós nos conhecemos fazendo Pantomima juntos alguns anos atrás. Ela é uma garota maravilhosa e incrível, eu amo cada pedaço dela 🙂 (não literalmente, ela não deve ser muito útil aos pedaços…)

Continue after the AD

A segunda é uma entrevista com o ator, divulgada no site do MuggleNet. Confira:

JR: Eu acho que você gostaria de ver Percy de volta, junto com a sua família?
CR: Não, de fato, eu não gostaria. Eu gostaria de ver alguma coisa horrível acontecer com ele – uma morte horrível.

Para ler as duas entrevistas traduzidas, clique em notícia completa.

Thanks, The Snitch, MuggleNet Adriana e Virág!

PERGUNTAS E RESPOSTAS
Leia as respostas de Chris às suas perguntas, e tenha a certeza de fazer uma pergunta sua mesmo!
Tradução: Adriana Couto Pereira

Quem é a atriz que faz o papel de Penélope nos filmes? 🙂 Ela é sua namorada de verdade? (Talvez no sétimo filme você tenha uma cena mais importante com ela *hein, hein?* haha!)
(Pergunta feita pela Sandra)
A garota que fez o papel de Penélope Clearwater (a namorada de Percy) é uma garota chamada Gemma Padley – ela só apareceu na “Câmara Secreta”. Eu gostei de Gemma, ela era adorável – e nós nos demos muito bem – eu estive ocupado na escolha do elenco, o que foi muito divertido! Mas não – ela não é minha namorada na vida real!
(Respondida por Chris Rankin)

Hei, eu acabei de visitar seu site, e eu sou dos EUA. Eu queria saber o que é “smawking”? Nunca ouvi esta palavra.
(Pergunta feita por Roxana Nogales)
Eu não tenho idéia do que seja Smawking. SMOCKING, entretanto, é algo que um cara chamado Chris Rankin faz. E quando fizemos o site, estávamos indicados pelo Google logo abaixo de um site chamado “Creative smocking by Chris Rankin”, que soava como algo maravilhoso e místico. Nós adotamos isso! Entretanto, foi há um longo tempo! Bem vinda ao site, Roxana – espero que você goste!
(Respondida por Chris Rankin)

Você acha que tem uma boa voz para cantar? Você gosta de cantar, e já pensou em fazer um musical?
(Pergunta feita por Nora Tallgren)
Eu amo cantar – e nunca paro! Prefiro pensar que tenho uma voz legal, certamente já disseram que eu tenho, e já tive que cantar em shows que fiz antes… Sobre fazer um musical, seria o máximo! Claro que há alguns onde eu já me vi… os primeiros da lista seriam RENT, Wicked, Songs For A New World, Last Five Years and Sweeney Todd….
(Respondida por Chris Rankin)

Você tem uma namorada?
(Pergunta feita pela Emily)
Sim, obrigado. 🙂 Ela se chama Becky, e nós nos conhecemos fazendo Pantomima juntos alguns anos atrás. Ela é uma garota maravilhosa e incrível, eu amo cada pedaço dela 🙂 (não literalmente, ela não deve ser muito útil aos pedaços…)
(Respondida por Chris Rankin)

Você poderia postar imagens do set de HP? Da sua vida real, eu quero dizer, por trás dos cenários? Muito obrigada!
(Pergunta feita por Mia Fisher)
É uma pena, mas acho que não tenho nenhuma. Por razões de direitos autorais e segurança, não podemos levar câmeras para o set de filmagem – se fizéssemos isso, teríamos todo tipo de caos!
(Respondida por Chris Rankin)

Eles já fizeram os testes para HP6? Se não, como eu poderia me envolver?
(Pergunta feita pela Olívia)
Não tenho certeza. Eu não tenho nenhum envolvimento no processo dos testes de elenco. Basicamente, eles irão começar a testar quando o script for aprovado. Nesse estágio, a melhor coisa a fazer (exceto se você tiver um agente) é manter seus olhos e ouvidos abertos, em busca de audições… Boa sorte!
(Respondida por Chris Rankin)

Qual é seu filme favorito, e por quê? Qual o filme que você menos gosta, e por quê?
(Pergunta feita por Andrea)
Ooooh, Andrea! BOA pergunta. Meu filme favorito muda o tempo todo – mas acho que posso dizer que aquele que eu vi mais vezes foi “Withnail e eu”. É um filme sobre dois atores desesperadamente desempregados, lá pelos anos 60. Eles bebem muito, fumam várias drogas e decidem sair de Londres e pegar emprestado o chalé de um tio rico no distrito dos lagos. É um clássico cult com estudantes por todos os lados. Eu acho hilário, meu melhor amigo acha uma porcaria de filme sobre dois sujeitos depressivos. Meu filme MENOS favorito… eu não sei… tem vários filmes que eu não gosto… Não sei qual eu detesto mais!
(Respondida por Chris Rankin)

Você teve um dia longo e cheio de preocupações. Agora, você relaxa com uma cerveja gelada, uma relaxante taça de vinho ou um bom drinque forte?
(Pergunta feita por Scott Graupner)
Boa pergunta! Depende de onde eu estou relaxando… Não bebo cerveja, na minha opinião é o xixi do diabo. Se eu estiver em casa, será uma taça de vinho branco da Nova Zelândia, se eu tiver que ir a um bar ou algum lugar assim, será um bacardi com coca-cola, normalmente…
(Respondida por Chris Rankin)

Você é amigo do resto do elenco?
(Pergunta feita por Amanda Nixon)
Sim, de alguns deles. Eu conheço todo mundo com quem trabalhei em HP porque eles são adoráveis, e todos nos damos muito bem, mas há alguns que eu mantenho mais contato do que com outros. Porque estivemos trabalhando juntos pela melhor parte dos últimos 7 anos, nós tipo crescemos juntos, então eu acho que nos conhecemos muito bem agora. 🙂
(Respondida por Chris Rankin)

Hei, Chris, você pode mandar autógrafos para as pessoas através do correio ou não? Eu sou uma grande fã, e gostaria muito de saber se você poderia.
(Pergunta feita pela Arielle)
Oi, Arielle – tenho certeza que a resposta a essa pergunta está no site, na seção de “Contato” – e já que eu acabei de mudar para um novo agente, logo mais teremos mais detalhes sobre contatos. 🙂 MAS para responder à sua pergunta, sim, eu posto autógrafos para as pessoas – mas só faço isso se você me mandar fotos para assinar, ou uma carta muito legal e interessante, junto com um IRC (selo para respostas internacionais), ou um envelope já selado, se você mora no Reino Unido, ou me custaria uma fortuna responder às cartas de todos os fãs!
(Respondida por Chris Rankin)

Você fuma? Se sim, por que mentolados?
(Pergunta feita por Alby)
Eu não fumo… eu FUMAVA – mas deixei há cerca de um ano 🙂 e mentolados são a coisa mais horrível do mundo. Embora eu costumasse fumá-los durante um jogo há muitos anos atrás – e eles são LEVEMENTE menos agressivos à garganta, o que ajuda quando você está tentando projetar sua voz. Não recomendo a ninguém que fume – É um hábito ridículo, e não é saudável – essa é minha pequena retratação!
(Respondida por Chris Rankin)

Fumava dentro ou fora de casa?
(Pergunta feita pela Maresa)
Oh, definitivamente fora! Ao ar fresco – a única maneira de fumar!
(Respondida por Chris Rankin)

O que você prefere, palco ou tela?
(Pergunta feita por Lynn)
Gosto dos dois. Então por que dos dois!! O palco é meu primeiro amor – há algo REALMENTE excitante em ficar em frente a um grupo enorme de pessoas, e distraí-las durante 2,5 horas. Pegar um papel em uma jornada do início ao fim de uma vez só, e ouvir o público curtir bastante (espero!) é o melhor negócio que eu faço. O trabalho na tela é mais um tipo de desafio para mim – ter uma câmera a polegadas de seu rosto significa que não há lugar para erros – é algo técnico – você TEM que acreditar completamente em onde seu personagem está e o que ele sente, de outra forma, quando for projetado em uma tela de cinema de 60×80 pés, o público vai notar que você está atuando. Se isso acontecer, você falhou!
(Respondida por Chris Rankin)

Você é fã de Harry Potter? O que você acha que vai acontecer no livro 7?
(Pergunta feita por Lynn)
Sou um grande fã de Harry Potter! Eu não teria me proposto a esse papel se não fosse… Quanto ao último livro… eu não sei… Acho que Dumbledore não vai voltar à vida, mas sobre a pergunta de 64 milhões de dólares – eu não sei se Harry vai morrer ou não… Acho que o bem triunfará sobre o mal, isso vai acontecer – é para lá que os livros estão indo – mas se ele só mata Voldemort e pronto? Não seria muito fácil?!
(Respondida por Chris Rankin)

O que é mais difícil em ser um ator?
(Pergunta feita por Lynn)
A insegurança do trabalho. Você nunca sabe quando virá o próximo trabalho – a menos que seja um ator de MUITO sucesso, e às vezes é bem difícil saber que quando você terminar um trabalho, vai passar um tempinho antes que o próximo apareça! MAS você tem que lembrar que alguém vai te ajudar, e alguem gosta de você – de outra forma, você não teria emprego nenhum!!!
(Respondida por Chris Rankin)

Que conselho você dá para os atores iniciantes?
(Pergunta feita por Lynn)
NÂO FAÇAM ISSO! Não, falando sério, tenha certeza que é exatamente o que você quer fazer. É um trabalho incrível, mas é duro, e às vezes bem deprimente. Tem altos e baixos, mas os altos definitivamente encobrem os baixos!
(Respondida por Chris Rankin)

Você tem algum ator como referência?
(Pergunta feita por Lynn)
Na verdade, não – tenho vários atores que eu admiro, e com quem pego inspiração – mas não “referências”, assim…
(Respondida por Chris Rankin)

Qual o papel dos seus sonhos?
(Pergunta feita por Lynn)
Sou um ator de tipos, e portanto prefiro interpretar papéis interessantes, outros que não o principal… Eu consigo encontrar mais profundidade a ser trabalhada ao longo do tempo, e freqüentemente você tem mais liberdade em como retrata seu personagem! Meu papel dos sonhos seria interpretar um vilão de James Bond. Eu poderia me aposentar contente, depois!
(Respondida por Chris Rankin)

Como foi filmar o quinto filme de Harry Potter? Algumas boas histórias?
(Pergunta feita por Lynn)
Foi incrível voltar para fazer o HP5 – depois de não estar envolvido no Cálice de Fogo, fui chamado para voltar para a Ordem da Fênix. Também é uma grande mudança NÃO interpretar um aluno… Agora que Percy deixou Hogwarts, tenho que vestir coisas diferentes de robes e um chapéu pontudo – o que era legal. Não vou dizer nada além de que isso é uma vestimenta perfeita para o Percy – e eu usaria todos os dias! Além disso, foi um belo desafio trabalhar com os adultos. Todas as minhas cenas foram com os “maiores” e atuar com nomes como Michael Gambon, Imelda Staunton e Robert Hardy é um verdadeiro desafio – eu amei cada minuto!
(Respondida por Chris Rankin)

Qual é sua palavra favorita?
(Pergunta feita por Lynn)
Minha palavra favorita é Serendipity [N.T.: serendipismo]. É uma bela palavra para algo maravilhoso; “um incidente afortunado”. Também é um dos melhores lugares para comer e beber em Nova Iorque – no Upper East Side – vale uma visita! Eu tenho algumas palavras MENOS favoritas… SOILED e MOIST são duas delas…
(Respondida por Chris Rankin)

Que outra profissão além da sua você gostaria de experimentar?
(Pergunta feita pro Lynn)
Eu amo meu trabalho, e tudo sobre ele, mas acho que se não fosse ator, eu provavelmente trabalharia na produção, seja no cinema ou no teatro, ou em ambos! Tive sorte suficiente em ter experimentado ser produtor, e foi muito divertido – então essa é minha resposta – eu gostaria de ser produtor.
(Respondida por Chris Rankin)

Qual é a melhor parte de ser um ator?
(Pergunta feita por Lynn)
Tenho algumas respostas para esta… Eu descobri que gostava de atuar aos 11 anos… Eu era realmente tímido e não era de jeito nenhum o garoto mais popular da escola, e atuar realmente me ajudou a escapar da minha timidez. Descobri que quando eu era um personagem, era destemido – e amei isso. Eu ainda faço isso” Agora eu atuo para viver, gosto do aspecto social disso tudo, eu sou muito afortunado na maioria dos trabalhos que faço, eu trabalho com um grupo diferente de pessoas, e faço um novo grupo de amigos. Eu também aprendo ao trabalhar com outros atores, nós todos fazemos a mesma coisa, mas todos fazemos de modos diferentes, e eu adoro perceber que cada trabalo é uma nova aprendizagem.
(Respondida por Chris Rankin)

__________________________________________________

MUGGLENET ENTREVISTA CHRIS RANKIN
Tradução: Virág Venekey

Nós temos agora uma nova entrevista com o ator Chris Rankin, que faz Percy Weasley em todos os filmes Potter menos no quarto. Nessa entrevista Percy discute o quinto filme, o sétimo livro, e muito mais.
O novo contribuinte Jeff Renaud fala com o próprio Percy Weasley, o ator britânico Chris Rankin, sobre o filme Ordem da Fênix e o Livro 7, “Harry Potter and the Deathly Hallows”.

JR: Quando você entrou no papel de Percy Weasley?
CR: Foi em 2000, sete anos atrás.

JR: Você consegue acreditar que já faz tanto tempo?
CR: Não. Eu tinha apenas 16 anos na época. Mas parece como se fosse ontem. Eu estava em casa uma noite assistindo TV. Eu liguei a TV cedo para assistir um programa chamado “Neighbours”, que é horrível. É um programa horrível, mas eu meio que gosto do jeito mentiroso dele. E eu peguei os últimos cinco minutos de um programa que vai ao ar no BBC chamado “Newsround”, que é um programa de notícias para 12 a 14 anos, eu acho. E a última parte das notícias do programa foi que eles estavam finalmente fazendo um filme para Harry Potter em setembro e eles estavam procurando por pessoas para atuar e se candidatar porque eles não queriam atores mirins, eles queriam encontrar pessoas novas, que não necessariamente atuaram antes. E eu pensei porque não? Eu acho que tinha lido dois ou três livros naquela época.

JR: Então você conhecia Harry Potter e tinha lido os livros?
CR: Sim, eu era um fã de Harry Potter. Minha mãe é professora de inglês e um dia ela voltou da escola e disse, “Você tem que ler isso”. E eu meio que fui seduzido do inicio. Então eu me candidatei e eles disseram no final da entrevista que se você não escutasse nada em algumas semanas, basicamente não era grande sorte porque muitas pessoas iam tentar e eles queriam encontrar um elenco o mais rápido possível. Então se você não escutar nada em duas semanas você não conseguiu uma chance basicamente. E duas semanas vieram e se foram e eu não escutei nada então eu meio que esqueci isso. Eu tinha minhas provas para fazer no final da escola secundária porque era o final de maio, começo de junho, então eu acho que estava estudando. E eu voltei das férias em agosto e tinha uma mensagem dizendo que era alguém do escritório de produção de David Heyman e eles queriam me ver para o papel de Percy, ao qual eu tinha me candidatado. Eu escrevi essa carta mentirosa dizendo que eu era velho demais para Harry e Ron e não poderia ser Hermione e eu era monitor na escola, então eu poderia estar qualificado para Percy. E então eles ligaram de volta e eles enviaram por fax algumas páginas de roteiro e disseram, “Treine isso nos próximos dias”.

JR: E você tinha atuado anteriormente, produções de escola ou alguma coisa?
CR: Eu participei de todas as produções de escola desde os 11 anos. Eu meio que tinha a vontade de atuar. Eu era meio tímido quando eu comecei a escola secundária, mas eu perdi rapidamente atuando, eu superei minha timidez. Fazia-me ser alguém que eu não era. Eu acho que muitos atores falam isso. É fácil ser confiante quando você não faz a si mesmo, quando você está fazendo outra pessoa ou qualquer coisa diferente. Então eu fiz muita coisa na escola. Eu tive três papéis principais naquele ano na escola. Eu fiz Jesus em “Jesus Cristo Superstar”, e eu fiz muitos musicais.

Então eu fui para a audição dois dias depois e conheci Janet Hirshenson que era o diretor de elenco nos Estados Unidos, e ela me disse, “Muito obrigada e o que você vai fazer nos próximos dois dias? Você quer vir e conhecer Chris Columbus e os produtores e todo mundo no estúdio?”.

E eu disse, “Sim”. (risos) Então eu fiz isso e eu fiz a mesma audição novamente para eles e então Chris Columbus fez um pouco de improvisação para me testar, eu acho, e Janet me ligou no próximo dia, ou no dia depois eu acho, e minha mãe respondeu o telefone dizendo, “É para você”, e eu peguei o telefone e Janet disse, “Estou falando com Percy Weasley?”.

E eu comecei uma semana depois. Foi incrível. Quando aconteceu, aconteceu muito rápido. E na próxima semana eu entrei na roupa e estava numa leitura e apesar de subitamente, nós estávamos rindo realmente.

JR: É difícil ser Percy, que, no final da Ordem da Fênix, basicamente é desprezado pela família Weasley? E em segundo lugar, pessoalmente você espera que Percy recupere o juízo em “Deathly Hallows”?
CR: Na verdade eu espero que não. Eu acho que muitos atores vão concordar com isso, que fazer personagens ruins é muito mais agradável que fazer os bons. Você pode ver Ralph Fiennes e como ele faz bem Voldemort. Há mais gosto e mais profundidade neste personagem, certamente mais em vilões do que nos mocinhos. Os mocinhos apenas têm que salvar o dia e conseguir a garota, diferente dos vilões, eu simplesmente adoro eles.

Nós temos esse negócio na Inglaterra chamado “Pantomime”*, que são programas para crianças e eles são feitos sempre no Natal. E normalmente é baseado em contos de fadas e já fiz cinco ou seis deles e eu sempre faço o vilão neles. Eu acho que sei aonde, onde que você estava querendo chegar há muito tempo. Você meio que tem que ver desde que o Cálice de Fogo foi lançado. Percy não era tudo que ele poderia ser e ele está começando a mostrar sinais de que não tem muito a ver com Harry.

Então sabendo daquilo foi engraçado porque o quarto livro foi lançado no verão de 2000, eu acho, então você sabia que Percy iria pro lado mau desde o início das filmagens literalmente. Então, tem sido legal, tendo aquilo em mente meio que ajudou em tudo. Certamente, na Câmara Secreta, quando tem alguns momentos quando você acha que Percy pode ser aquele que está abrindo a Câmara, quando ele está se escondendo no porão e é pego pelo Harry e o Ron com a poção Polisuco e tudo mais. Sabendo que ele não é tão bonzinho como você achava que ele era. Eu quero dizer, que ele é bonzinho, mas ele tem sede de poder, eu acho.

JR: Como é seu relacionamento com os outros atores no set? O fato de Percy estar brigado com os Weasley afeta você de alguma forma?
CR: Na maioria dos casos é um grupo muito feliz no set. Eu acho que todos nós dizemos isso e não parece sincero, mas todos nós estamos dizendo isso há anos: é como uma grande família. Nós todos estamos fazendo isso há tanto tempo agora que a maioria de nós aprendeu junto. Muitos de nós nunca atuou profissionalmente antes. Nós começamos no mesmo ponto e evoluímos dali.

O único momento em que começou a ser estranho para mim foi no Prisioneiro de Azkaban porque eu sou um pouco mais velho que a maioria das crianças e mais jovem que a maioria dos adultos, então eu estava na divisão do meio. Nos dois primeiros filmes, Sean Biggerstaff (Oliver Wood) tinha a mesma idade que eu e os gêmeos, então nós ficávamos juntos, mas no terceiro filme Sean se foi e todos os demais estavam fazendo exames e na escola e eu já tinha terminado a escola naquele tempo, então eu era velho o suficiente para andar com os atores famosos (risos), mas você não, você não sai com Alan Rickman, não é? Mas isso não afetou o meu gosto pelo trabalho de forma alguma. Só significava que quando todo mundo estava na escola, eu ficava no camarim ou no trailer vendo DVDs. Mas no set o clima é ótimo. Todo mundo está fazendo a mesma coisa.

JR: Você não recebeu uma cópia antecipada do sétimo livro, não é?
CR: Não, eu acho que a única pessoa que leu, fora todo time de editores da Jo e tudo mais, talvez Stephen Fry e Jim Dale, que fazem os livros em áudio. Eles são provavelmente os únicos que sabem o que acontece. Então não, nós não temos nenhuma pista. Mas nós estamos sempre tentando.

JR: Você já encontrou J.K. Rowling?
CR: Sim, três ou quatro vezes.

JR: E as pessoas estão sempre tentando descobrir alguma coisa?
CR: Bem, algumas pessoas têm mais sucesso nisso do que outras. Eu me lembro quando o quinto livro foi lançado por volta da segunda premiere, eu acho, eu falei com ela sobre o Percy e o fato de que eu estava recebendo e-mails raivosos de fãs do livro. Para algumas pessoas, eles estão tão envolvidos, que eles pensam que eu sou Percy. Eu recebi os e-mails raivosos de Percy! Eles diziam, “Eu não acredito que você deserdou sua família”. Não é minha culpa! (gritos) E ela disse que no sexto livro ele meio que se redimia. E isso foi tudo que ela poderia contar para mim. E ele foi para casa no dia do Natal, mas ele levou o Ministro da Magia com ele então não foi a redenção que nós estávamos esperando.

JR: Então você vai se igualar ao restante de nós quando o sétimo livro sair?
CR: Sim, eu vou.

JR: E você vai ler rapidamente até o fim para que a midia não coloce os spoilers nas reportagens?
CR: A última vez, quando o sexto livro saiu, o BBC me pediu para escrever um resumo dele. Foi lançado no sábado e eles queriam para segunda. Então eu li o livro em 13h. Eu fiquei acordado a noite toda, li ele, fiz anotações, virei as páginas e escrevi. E saí no meio da tarde e por sorte eu já tinha terminado porque quando eu saí já tinham pessoas vestindo camisetas que diziam, “Dumbledore morre na página 596 [e eu economizei 16 libras para você]”.

É cruel, mas eu vou estar à meia-noite no Borders ou em algum outro lugar pegando a minha cópia e não vou dormir por três dias.

JR: Foi inesperado ser solicitado a escrever para o BBC?
CR: Eu tenho um bom relacionamento com o BBC. Lizo Mzimba, que apresenta Newsround e que é que é como vocês sabem, tem um bom envolvimento com o mundo Harry potter, eu tenho sido colega de Lizo há algum tempo já. Nossa estação local de BBC em Norwich, eu tenho um bom relacionamento com eles há vários anos. E eu não tenho certeza porque eles me pediram! Chris vai fazer isso.

JR: Você gostaria de escrever mais?
CR: É alguma coisa que estou aberto para fazer. Como eu falei, eu gosto de fazer coisas que não fiz antes. Há alguma coisa a mais que pode acontecer com a BBC, assim como na BBC1. Como eu falei, eles tem sido muito bons comigo nos últimos seis ou sete anos.

JR: Tem mais alguma coisa com o qual você está trabalhando?
CR: Sim, algumas outras coisas. Eu acabei de receber um novo agente. Até agora ele tem sido muito ativo e está fazendo as coisas acontecer. Existem algumas coisas que ainda não estão confirmadas. Tem um filme que vai acontecer possivelmente no próximo verão e que é completamente diferente de Harry Potter e vai ser muito legal. E essa coisa com o BBC que pode ocorrer como eu falei, mas nada foi assinado. Nada acontece até o papel estar assinado.

Então sim, este filme em potencial e esta coisa com o Beeb e eu tenho um outro “Pantomime” que eu vou fazer com certeza nesse Natal, uma produção da Branca de Neve e dos Sete Anões fora de Londres. De forma preocupante, o personagem se chama Percy. E eu não sei porque seria. Está começando a ficar muito cheio agora. Quando o Cálice de Fogo estava rolando e eu não o fize, porque eu não sei o que aconteceu ali, mas não tinha muita coisa lá para o Percy. Eu tive alguns anos sem fazer muita coisa e então o ano passado foi muito cheio porque eu estava fazendo Ordem da Fênix e eu estava em turnê com uma produção, então eu fazia o filme durante o dia e o teatro à noite. Então eu voltava para o Hotel e ficava filmando o dia inteiro e teatro à noite, aquilo foi insano. Eu fiz essas coisas, esse programa de guerra para TV e estava filmando na Espanha naquela semana, então aquilo foi legal. Depois eu fiz algumas assembléias e depois foi o “Pantomime” e então eu fui para os Estados Unidos e agora nós estamos aqui, você sabe, está ficando bem ocupado agora.

JR: E você está assinando para o sexto e sétimo filme também?
CR: Se eles me quiserem, sim. Nada está confirmado ainda, mas se eles oferecerem eu vou dizer sim. Depende de fato do roteiro. Eles optam por nós. O contrato é esse, se eles precisam de você. E obviamente, isso sempre depende do roteiro.

Se Percy se torna Lord Voldemort ou alguma coisa, sim se eles me quiserem, eu vou fazer. Seria muito legal.

JR: Você tem algumas idéias para o Livro 7?
CR: Essa é a parte em que os fãs querem me matar por coisas que eu falo. Eu quero Harry e Gina de volta juntos. Eu acho que isso realmente vai acontecer. Eu não sei. Eu não estou muito certo sobre quem vai morrer. Eu não iria culpá-la por matar Harry. Eu não acho que ela vai, mas não me surpreenderia se ela fizesse isso porque ela disse todas aquelas coisas de que é realmente o último livro de Harry Potter. Ela mencionou que alguns anos depois ela pode talvez fazer um sobre aquelas criaturas místicas. Com certeza não vão mais ter outros livros de Harry Potter.

JR: Mas ela não poderia trazer de volta Harry da morte? As pessoas sempre voltam da morte.
CR: Bem, Dumbledore está definitivamente morto. Eu sei que ela falou isso. Alguns anos atrás, eu estava em Salem para o desfile do Halloween e eu fiz uma das assembléias naquela semana e eu fiz um painel e uma mulher estava convencida que Dumbledore não morreu e que ele estava no topo da torre, e que ele era um animago e que ele se transformou num besouro e voou para o chão e tinha sangue de dragão na sua boca, logo ele usou o truque do sangue e ele na verdade estava vivo e foi tudo um grande trote. Era completamente louco.

JR: Mas é legal, de qualquer forma, que as pessoas pensem tanto nisso.
CR: Eu sei. Eu não sei o que eu gostaria de ver. Obviamente eu gostaria de ver algo grandioso para Percy.

JR: Eu acho que você gostaria de ver Percy de volta, junto com a sua família?
CR: Não, de fato, eu não gostaria. Eu gostaria de ver alguma coisa horrível acontecer com ele – uma morte horrível.

JR: Você gostaria que ele se juntasse a Voldemort?
CR: Sim! Mas se isso acontecer, eu ficaria muito feliz se ele acidentalmente terminasse como um Comensal da Morte e fosse atacado e morto e tivesse alguma cena de morte trágica onde ele admite que ele realmente sente muito e ele morre nos braços da mãe.

Eu gostaria que o livro fosse tudo aquilo que nós esperamos. Quero dizer, a pobre mulher deve estar apavorada porque há mais, muito mais do que em todos os outros livros, há muito mais restando nesse último livro.

JR: Você ainda é um ator relativamente jovem. Ter participado dos filmes Potter foi ruim para a sua carreira de alguma forma ou foi todo de bom?
CR: Eu tenho 23 anos e é claro que tem sido uma coisa maravilhosa. Quando você tem Harry Potter no seu currículo é muito bom. Não é uma propaganda de seguro de carro ou algo, é realmente um bom começo. Eu nunca tive nenhum treinamento profissional. Eu tenho atuado o tempo todo desde os 16 anos. E eu não parei desde então. Mas eu trabalhei com os melhores atores do Reino Unido, alguns dos melhores atores do mundo, pessoas como Maggie Smith e Alan Rickman e todos aqueles. É realmente o melhor treinamento que eu poderia ter. Tem causado alguns poucos obstáculos nos últimos anos, quando eu terminei fazendo algumas coisas somente por causa de Harry Potter e meio que acabei em alguns papéis típicos, mas ainda assim é trabalho no final do dia. Foi apenas recentemente que assinei com Stacy Castro Media e passei apenas 5 semanas em L.A. Foi interessante ir e ver como era os Estados Unidos. E até agora tem sido bem sucedido.

JR: Você gostaria de fazer mais trabalho do gênero Fantasia ou você prefere comédia ou drama? Talvez um papel como uma pessoa não-mágica?
CR: Eu adoro fazer Harry Potter e eu realmente gosto de Senhor dos Anéis e ainda não vi Eragon, mas eu quero ver e tem as coisas de Philip Pullman, eu realmente gosto de todas essas coisas, mas eu sinto nesse momento que já fiz isso. Eu tenho feito isso há seis ou sete anos. E eu gostaria de tentar alguma coisa diferente por algum tempo e ver como me saio.

Eu passei os últimos anos em turnê pelo Reino Unido em uma produção de teatro do “Morro dos Ventos Uivantes”. É um drama clássico, um pedaço de drama do período épico. É completamente diferente de tudo que eu já fiz e no outono passado eu fiz um documentário drama para TV sobre pessoas que ganham a medalha da Cruz da Vitória por bravura na guerra de Crimea em 1856. Aquilo foi algo que eu não tinha feito, com armas e espadas e levando tiro e fazendo algo com muita ação. Eu tento variar o máximo que posso porque mantêm o meu cérebro trabalhando. Se eu pudesse fazer filmes Potter o tempo todo, eu seria muito feliz, mas quando eu não estou fazendo Potter eu gosto de fazer coisas que não são Potter. É muito importante para mim sair disso e tentar um personagem diferente.

JR: Isso é muito legal. Obrigado por fazer isso. Eu sei que já é tarde aí. Tenha uma ótima noite. E como você deseja, espero que Percy tenha uma morte horrível em “Detahly Hallows”.
CR: Obrigado, Jeff. Eu tenho certeza que você quis dizer da forma mais legal possível.

Para saber mais sobre Chris, por favor visite o site dele em www.chrisrankin.com.

Jeff Renaud é um escritor autônomo. Suas palavras tem aparecido no “Geek Monthly”, “Starlog”, “Cult Times”, “Comics International” e no site de livros de quadrinhos www.comicbookresources.com.

*NT: “Pantomime” é um gênero de comédia em que o personagem principal em geral é um rapaz e na qual há sempre uma mulher idosa representada por um homem, e um vilão. Na maioria das vezes, a história é baseada em um conto de fadas como “A gata Borralheira” ou “O gato de botas”, e a platéia é encorajada a participar prevenindo os heróis dos perigos que estão por vir.