A Ordem da Fênix ︎◆ Filmes e peças

Primeiras críticas a Odf!

Já há alguns anos, a Warner Bros disponibiliza, para alguns especialistas em cinema de Chicago, uma sessão (bem) antecipada dos filmes Potter. Há mais ou menos uma semana, a Warner repetiu a dose, e passou Harry Potter e a Ordem da Fênix no AMC River East, e as primeiras críticas já estão online no site sobre cinema AintiCool.Dentre os comentários sobre o filme, estão que ele está com cerca de 70% dos efeitos especiais terminados, que tem por volta de duas horas e meia de duração, que Helena Bonham Carter (Bellatrix) e Evanna Lynch (Luna) se destacam no filme, e que é o melhor de todos os filmes até agora. Para ler uma das críticas completa, clique aqui. Mas cuidado com spoilers!

Thanks, TLC and Mugglenet

Continue after the AD

Editado: Adicionado mais críticas só que agora feita por fãs visitantes do Mugglenet. As críticas são dos visitantes EnyaFreak e Zeenat.

AntiCool

“Ontem, o Natal chegou mais tarde e eu tive a sorte de comparecer a uma seção adiantada de Harry Potter e a Ordem da Fênix.

Enquanto eu me desvio das saraivadas de cerveja amanteigada que devem estar sendoa tiradas em mim, eu já conto que eu fiquei impressionado. A versão que eu vi não estava totalmente pronta ainda, com algumas lacunas na trilha sonora e nos efeitos especiais, mas nos deparamos com uma versão cerca de 85% completa do filme. Os diálogos e as edições finais parecem estar completas, então ficou fácil de seguir o filme. Os efeitos especiais que não estavam completos geralmente eram centrados em criaturas totalmente animadas, ou que ainda estavam longe do que deveriam parecer no final.

O filme começa com o público sendo apresentado a alguns membros da Ordem da Fênix, incluindo Tonks, interpretada por Natalia Tena, enquanto eles escoltam Harry até o Grimmauld Place. Todos os atores já conhecidos fizeram um excelente trabalho em seus scripts, mostrando que realmente encarnaram seus personagens. Sua atuação nas telas resulta numa linha de história muito mais digerível. E, quanto aos novos membros, entre eles a inefavelmente agradável Imelda Stauton como Dolores Umbridge fizeram a experiência ainda mais agradável. A novata Evanna Lynch teve uma atuação excelente como a excêntrica Luna Lovegood. Suas cenas com Harry arrancaram risadas da platéia. E a maior risada também foi relacionada a Harry, mas é a cena que vem antes dessa risada que vai fazer os fãs de Daniel ficarem sem ar.

Nós vemos o primeiro beijo de Harry. Na Sala do Requerimento, depois que a maioria dos membros da Armada de Dumbledore já deixou a sala, ele é deixado com Cho e ela conta pra ele como tem sido difícil para ela após a morte de Cedrico. Eles se aproximam e terminam num longo beijo, que ele depois hilariamente relata a Hermione e Rony no Salão Comunal.

É claro durante o filme que Harry amadureceu bastante, e está de fato encontrando seu lugar num mundo em que Voldemort não apenas ressurgiu, mas que a cada dia consegue mais seguidores.

Maturidade é também um tema recorrente em muitos outros personagens, uma vez que todos começam a assumir a responsabilidade pelos seus atos.

Outra atuação memorável, e que seria trágico se eu não mencionasse, é a de Helena Bonham Carter como Bellatrix Lestrange. Ela foi uma das três atrizes que vieram à minha cabeça enquanto lia o livro. E a atuação dela foi excepcional, mas nada menos do que eu esperava para a personagem.

Num resumo geral, o filme é uma viagem rápida e divertida, que com certeza vai impressionar o público com efetiso especiais impecáveis e uma trama bem balanceada. O Diretor David Yates, que trabalhou em geral com televisão, consegui encabeçar um grande filme. Condensando um livro de 900 páginas em um filme de duração razoável é um desafio a qualquer diretor, especialmente um que não está acostumado às telonas.

Sim, há muitos cortes, mas o coração da história está fielmente representado. É esperado que a base de fãs antigos da série, que podem ser especialmente críticos e militantes quanto aos filmes, aprecie o filme, e que novos fãs (que obviamente estavam vivendo numa pedra na última década) se depararão com uma explosiva introdução.”

Crítica de EnyaFreek

Eu fui à exibição do quinto filme e eu achei realmente bom, entretanto o final foi um pouco sem tempero.
Eu sabia que teriam muitos detalhes dos livros para se transpor no filme, mas eu senti que alguns pontos importantes foram deixados de lado.

Assim que o filme começou eu senti que a mágica tinha voltado. Para mim foi como os dois primeiros filmes. Lembrar da admiração de ver e sentir como seria se eu estivesse voando em uma vassoura, como é Hogwarts por dentro visto como se fosse a primeira vez? Todos os mistérios voltaram quando vi as cenas do Ministério e da Profecia.

Os dementadores parecem diferentes nesse filme do que no anterior.

A relação de Siris e Bellatrix não foi explicada, o que eu acho importante para se mostrar. Quando Sirius morre não se mostra o ódio entre ele e sua prima ou a explicação por que Sirius foi expulso do Tapete dos Blacks.

Monstro não interpreta mais do que um elfo que faz limpeza.

Eu esperava que a Casa dos Blacks fosse muito maior e senti falta do retrato da mãe de Sirius com seus gritos.
Eu realmente gostei do fato deles terem mostrado Harry ensinando na Armada Dumbledore, feitiços de defesa. Ele estava mais maduro e no controle da situação.

E para terminar, eu achei o filme desconexo. É preciso mais coesão entre as partes, principalmente quando você vê os Comensais da Morte na cena da Profecia. Se você não leu os livros ficará sem entender que são aqueles mascarados ali.

Existem algumas partes engraçadas. Eu particularmente gostei da parte em que Shacklebolt conta para Fudge que Dumbledore tem estilo em desaparecer.

De maneira geral eu achei o filme ótimo. Bem melhor que os dois últimos.

Crítica de Zeenat

Eu fui pessoalmente à exibição de OdF em Chicago, e, sendo um enorme fã de Harry Potter, quando anunciaram que seria de HP, eu quase chorei! No geral, eu achei o filme muito bom. Lembrando que ele estava ainda não terminado. Há ainda um monte de coisas a serem editadas. As criaturas estavam todas computadorizadas, o que foi engraçado. O rosto de Voldemort era apenas Ralph Fiennes com pontos em seu rosto, hehe. Mas aqui estão algumas das coisas interessantes que eu reparei e que foram deixadas de lado ou modificadas.

A primeira coisa que eu amei foi o beco para onde Duda e Harry correm. Eu imaginava que a cena fosse ter um toque um pouco Oliver Twist (com construções em pedra e lixo) mas na verdade estava mesmo com muros pichados, e pareceu bastante urbano e normal… Eu amei… Combinou perfeitamente com o clima.

A Sra. Figg é a velhinha mais fofa que existe!

Lupin não veio junto com a guarda para resgatar Harry.

Eles sobrevoam Londres quando estão a caminho do Grimmauld Place. Obviamente, no livro eles não voam tão baixo, pois seriam visto por trouxas.

Ah, eu odiei isso: em vez do pedacinho de papel que Harry tinha que ler para fazer o Grimmauld Place aparecer, ele apareceu porque Olho Tonto bateu sua bengala algumas vezes.

Toda aquela trama sobre ser monitor foi cortada – o que me deixou MUITO desapontado, pra falar a verdade.

Draco quase não aparece no filme. Ele faz toda a coisa com Umbridge, e tem, tipo, uma fala.

Não há cena do hospital, logo, nada dos pais de Neville. Ele apenas conta a harry o que aconteceu.

NOMs não foram tão sérios.

Toda a coisa da Armada de Dumbledore estava FANTÁSTICA. Eles fizeram uma montagem ótima, ficou ótimo!

A cena da expulsão de Trelawney foi realmente triste. Emma Thompson fez um ótimo trabalho sendo triste e magoada… foi ótima.
O BEIJO – não foi apenas um beijo; foi uma sessão explícita total de amasses… e mesmo que no filme eles falam que ela estava chorando, você não vê lágrimas.

Outra grande MUDANÇA – Cho é a aluna que fala sobre a AD e não sua amiga… e esse é o motivo pore la e Harry terminarem…

Sem ciumes da parte de Cho, apenas desmaiando como no livro… A cena com Rita Skeeter não está presente no filme.

Sem o pântano em Hogwarts quando os gêmeos Fred e George fazem sua grande saída, mas mesmo assim ela está presente e realmente BEM legal.

Eles não mencionam Gina e seu namorado o que é um desapontamento já que esse fato é importante para o sexto livro.

Eles também não mencionam que Firenze vira o novo professor.

Luna está absolutamente fantástica, ela fez um bom trabalho.

A cena da Batalha no ministério ficou a desejar… as pessoas que não leram o livro podem ficar confusas quanto ao motivo de Sirius ter caiu no Véu e o motivo de Harry estar triste… Foi complicado entender por que ele morreu. Também, as outras crianças realmente não lutaram muito e ninguém se machucou.

Todas ouviram a profecia antes de quebrar (e quebrou quando caiu da mão de Lucius). Também não teve a parte do ´nascer em julho, três vezes desafiado´

Existem algumas cenas bem engraçadas que faz com que o filme não fique tão sério como no livro.