Não categorizado

Entrevista com del Toro e Cuarón

Em entrevista com Slash Filme, o diretor que recusou a direção de O Prisioneiro de Azkaban e aquele que o fez falam sobre a série Harry Potter, e sobre o que eles esperam do final da saga. Os dois diretores são bastante amigos, e com certeza, estão entre os mais importantes diretores mexicanos da atualidade. Veja um trecho abaixo.

‘Eu nunca havia lido os livros ou visto os filmes, então eu fui meio que arrogante quanto a isso,’ confessa Cuarón. Del Toro o repreendeu pelo telefone e disse a ele que lesse o livro e retornasse a ligação. ‘Eu liguei para ele e disse: cara, isso é brilhante. E ele respondeu: é, e você tem que fazer isso.’

Para ler a entrevista completa, clique aqui. A crítica dos novos filmes já estão disponíveis no site Cinema em Cena. Para os mais interessados, cliquem nos links a seguir.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Filhos da Esperança

O Labirinto do Fauno

Thanks Slash Film.

‘Há um pesar no sentido de que eu realmente amei os livros,’ admite del Toro, que recusou uma oferta para dirigir o terceiro Harry Potter. ‘Na época em que me ofereceram o terceiro filme, eu estava fazendo Blade 2. Não queria começar a fazer 2s, e 3s e depois 4.”

Del Toro achou que os dois primeiros filmes possuiam um universo mais leve do que o descrito nos livros: ‘E eu francamente achei que as crianças eram muito saudáveis, para mim. Não o tipo de crianças que estou interessado em retratar. Então, eu chamei o produtor e disse: se você quiser mesmo matar essas crianças, estarei com você. No entanto, se elas escaparem de suas aventuras ilesos, não estou interessado. Não porque eu não goste do universo. Eu acho que os livros são brilhantemente escritos e indagadores. Eu realmente gosto desse universo.’

Del Toro recomendou que seu amigo Alfonso Cuarón fizesse o projeto, algo que Alfonso no início desprezou.

‘Eu nunca havia lido os livros ou visto os filmes, então eu fui meio que arrogante quanto a isso,’ confessa Cuarón. Del Toro o repreendeu pelo telefone e disse a ele que lesse o livro e retornasse a ligação. ‘Eu liguei para ele e disse: cara, isso é brilhante. E ele respondeu: é, e você tem que fazer isso.’

E o resto é História, Alfonso filmou o melhor filme de Harry Potter da série, e del Toro continuou para dirigir o melhor filme de 2006: O Labirinto do Fauno.

‘Eu acho que ele fez um trabalho muito melhor do que eu poderia ter feito,’ admite del Toro. ‘Alfonso acredita na juventude muito mais do que eu. Eu não acredito em juventude. Acredito nos extremos: criança ou adulto. Juventude é sempre duvidosa para mim. Estou com 41 anos e nunca passei pela puberdade, então ela ainda é suspeita para mim.’

Então se Harry Potter for morto no último livro, del Toro disse que ele poderia estar interessado em fazer AQUELE filme caso eles deixem.

‘Não sei se ela fará isso, e tenho quase certeza que não oferecerão a mim,’ riu del Toro. ‘Foi muito lisonjeito da minha parte, mas eu realmente não acredito nisso… não é exatamente uma necessidade, não é?’

Mas Harry Potter morrerá no último livro?

‘Eu não sei, eu tive essa mesma conversa com alguém sobre isso um dia desses,” diz Cuarón. ‘Por um lado isso faz sentido, mas por outro… como você vai terminar Harry Potter se você matar Harry? Qual a resolução da história? Como não vai cair na tentação de fazer um oitavo livro depois de terminar o sétimo?’ Cuarón perguntou. ‘Eu não sei. É o tipo da coisa, eu tenho um ótimo relacionamento com JK, mas nós não falamos sobre isso.’

Alfonso revelou que JK Rowling ligou para ele há algumas semanas para parabenizá-lo por Filhos da Esperança: ‘Ela realmente amou Filhos da Esperança. E nós começamos a coversar e eu disse que foi um processo árduo fazer o filme por conta da brutalidade do que você está fazendo, do que você está filmando. E então, ela me respondeu: sim, sim, tem sido muito duro para mim porque quando você escreve algo difícil como isso, você tem que dormir com isso.’ diz ele. ‘Mas não vou entrar em detalhes.’

Del Toro acha que Harry terá tempos sombrios em seu futuro: ‘Estou lendo os livros quando são lançados, e estou gostando do inferno fora deles. Eu realmente penso que estão encaminhando para um lugar mais sombrio, a saga inteira, e eu estou realmente feliz com isso. Estou realmente feliz com isso. Acho que realmente o livro está indo para um lugar onde eles realmente vão encontrar a escuridão.’

‘Como você cria o fim de uma saga que não seja sedativa se Harry morrer?’ perguntou Cuarón. ‘E isso é a única coisa sobre o que eu estou certo, que o que quer que ela faça, haverá um brilhante virada no final. Porque ela está ciente de o que Harry Potter realmente é e significa em termos de consciência coletiva de humanidade. O que quer que ela faça, não creio que será algo descuidado.’