J. K. Rowling

Nova entrevista com a autora JK Rowling

Uma entrevista com a autora JK Rowling foi publicada hoje no J.K Girlguiding Scotland. E a tradução da mesma você encontra logo abaixo:

Se você escrevesse a sua autobiografia, qual você gostaria que fosse o título?
“Diga a eles que estou morta, estou tentando escrever”. Auto explicativo, creio eu. [Continua…]

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

JK ROWLING
Tradução: Gabi e Carmem

JK Rowling – Autora
Joanne Rowling é uma escritora e a criadora do tão amado bruxo Harry Potter, agora ela chama Edimburgo de sua casa. Joanne foi uma bandeirante e uma conselheira.

“A Escócia é um dos mais bonitos e visitados lugares do mundo, a história é fascinante, os homens são lindos e o whisky é delicioso”

Sobre ser Escocesa…

Como você descreveria a Escócia para alguém que nunca esteve aqui?
A Escócia é um dos mais bonitos e visitados lugares do mundo, a história é fascinante, os homens são lindos e o whisky é delicioso.

Carreira…

Devido ao grande sucesso da série Harry Potter – e também devido a grande expectativa em torno dela, como você lida para que tudo isso não interfira no desenvolvimento da história e dos personagens?
Eu protejo bastante tanto os meus personagens quanto a trama; Eu estou presa as minhas crenças de que o que eu quero para eles é o certo , mesmo que eu saiba que isso pode deixar alguns fãs insatisfeitos (alguns fãs, por exemplo, ficaram bastante desapontados com os casais que se formaram no sexto livro, pois torciam por outros romances).
Entretanto, resistir a esse tipo de pressão não é tão difícil quanto parece, porque eu fiz muitos planejamentos durante esses sete anos que existiram entre a idéia de escrever os livros e finalmente publicar a “Pedra Filosofal”, sendo assim, eu meio que criei este mapa que me mantém na trilha do que fazer.

Qual foi a melhor coisa durante a sua época como professora?
Eu lembro das gargalhadas que eu tive com a minha turma predileta. Uma das minha melhores lembranças foi ser presenteada com flores pela 4F do St. David’s em Dalkeith, no término da nossa ultima aula juntos. Nunca antes disso, receber flores tinha significado tanto pra mim, e se você fez parte da 4F, você provavelmente sabe o porque!

Dando conselhos…

Você acredita que Hermione tenha boas habilidades e atributos suficientes para se tornar uma boa conselheira?
Eu consigo facilmente imaginar a Hermione no controle, devido ao fato de ela ser despachada, altamente motivada e tem sede em aprender. Embora, ela possa até ser competitiva de mais quando se trata do interesse dela.

Qual foi a medalha simbólica que você ficou mais orgulhosa em ser condecorada?
De primeiros socorros. Eu nunca tive que fazer um curativo desde então, mas estou constantemente em stand by (espera)

Sendo uma mulher…

Qual foi o melhor presente que a sua mãe te deu?
Era ela quem lia para a gente quando éramos pequenas, enchia a casa de livros, adorava discutir as histórias que ela mais gostava, nunca se sentava sem que estivesse com algum livro em mãos para ler, sendo assim, acredito que a resposta mais correta seja o amor pela literatura. Entretanto,ela também me ensinou como fazer um ótimo Yorkshire pudding.

O que você admira tanto na escritora Jane Austen? Se você pudesse tê-la conhecido, o que você gostaria de ter perguntado à ela?
Virginia Woolf disse que de todas as grandes autoras, Austen era “a mais dificil de se encontrar num ato de grandeza”
Elogiar seu trabalho raramente conduz a extraordinária qualidade, mas eu acho que os personagens dela são lucidamente vivos, ela tem uma maravilhosa facilidade com os diálogos, um seco e muitas vezes fatal senso de humor e ela cria enredos sem remendos com pontos tão leves que parece não ter feito esforço.
E falando como alguém que ama “enganar” os leitores, ninguém nunca conseguiu fazer uma reviravolta tão bem feita quanto ela fez em “Emma” (não vou falar o que exatamente no caso de você não ter lido).
Se eu a conhecesse, eu iria ter que perguntar como ela conseguiu se concentrar enquanto tinha que dividir um quarto com a irmã e com a mãe, embora eu tenha que declarar que ter que dividi-lo com uma criança e algunsTeletubbies é pior!

O que é importante pra ela…

Qual foi a coisa mais engraçada ou mais ridícula que você já leu sobre você nos jornais?
Que eu tive um acesso de raiva digno de uma diva porque o papel de parede do meu hall não era exclusivo. Eu nem ao menos tenho papel de parede, a minha parede é pintada! E não acredito que daria uma segunda olhada num papel de parede, quanto mais ter um acesso de raiva.

Se você escrevesse a sua autobiografia, qual que você gostaria que fosse o título?
“Diga a eles que estou morta, estou tentando escrever”. Auto explicativo, creio eu.

Se você ganhasse um milhão de libras para doar a alguma instituição de caridade, qual seria e por que?
Provavelmente a organização “Médicos sem fronteiras”, uma ong que envia médicos para áreas de extrema pobreza e com muitas doenças, ou então áreas em que aconteceram desastres naturais. A primeira vez que eu ouvi sobre eles, eu trabalhava para a Anistia Internacional; eles eram sempre as primeiras pessoas nos locais independente do que tivesse acontecido.