Entrevistas


Documentário Harry Potter: A History of Magic, da BBC, ganha trailer e data de exibição

//Por Rodrigo Cavalheiro - quarta-feira, 18 de outubro de 2017 às 15:32


A BBC Two, que havia anunciado um documentário em comemoração aos 20 anos da publicação de Harry Potter e a Pedra Filosofal, revelou que Harry Potter: A History of Magic será exibido no dia 28 de outubro de 2017. O canal aproveitou para também divulgar o trailer do especial, que mostrará detalhes da exposição homônima da Biblioteca Britânica, em Londres, além de uma entrevista inédita com J.K. Rowling.

A exposição, que será inaugurada na próxima sexta-feira, 20, terá em seu acervo manuscritos inéditos, desenhos e rascunhos da coleção privada de J.K. Rowling, que serão exibidos junto com relíquias da Biblioteca Britânica, assim como rascunhos e desenhos inéditos de Jim Kay, responsável pela edição ilustrada dos livros da série Harry Potter. Em entrevista ao documentário, a autora falará sobre os itens emprestados e dos objetos exibidos, que fazem parte do folclore que a inspirou a criar o Mundo Bruxo.

Por fim, o documentário abordará uma visão da magia moderna, com jogadores de Quadribol e fabricantes reais de varinhas, além de entrevistas com outras figuras importantes relacionadas aos livros e filmes da série.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Transcrição​ ​estendida:​ ​J.K.​ ​Rowling​ ​e​ ​o​ ​time​ ​criativo​ ​por​ ​trás​ ​de​ ​Criança Amaldiçoada

//Por Gabriela Benevides - sexta-feira, 06 de outubro de 2017 às 10:39


Em entrevista à CBS, J.K. Rowling, o dramaturgo Jack Thorne e o diretor John Tiffany discutiram o processo criativo de Harry Potter e a Criança Almaldiçoada, a expectativa de levar a peça para os palcos da Broadway e a relação com os fãs.

“Para mim, eu sempre volto para os leitores. O fato de que as pessoas amam os livros, e os filmes também, e que essas histórias significam tanto para tantas pessoas, isso é tudo para mim. Nenhum escritor vai te dizer outra coisa. Eu tenho um amor e um respeito fenomenal por essas pessoas. Esqueça o lado material; eles me deram algo para fazer parte, na verdade, e um propósito que não tenho certeza se tinha antes. Acabou que eu podia contar uma história. Isso é tudo o que eu sempre quis na minha vida.” – J.K. Rowling

Harry Potter e a Criança Amaldiçoada é a oitava parte da história de Harry Potter. Em cartaz desde 2016 no Palace Theatre, em Londres, a peça encanta tanto o público quanto a crítica. Na Broadway, o espetáculo contará com o elenco protagonista original da estreia britânica, a partir de abril de 2018.

“Teatro é um grupo de pessoas que sentam e assistem uma história contada por atores. Sabemos que haveria uma grande demanda por ingressos, por causa dos fãs. Mas também sabíamos que, se fizesse sucesso, poderíamos falar rapidamente sobre levar a peça para outros países, assim como estamos falando agora sobre levá-la para a Broadway, o que nos anima muito, né?” – John Tiffany

Para ler a entrevista completa e traduzida, clique aqui.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (Nenhum voto até o momento)
Loading...

“Estou muito orgulhosa dessa peça”, diz J.K. Rowling sobre “Criança Amaldiçoada”

//Por Rodrigo Cavalheiro - domingo, 24 de setembro de 2017 às 15:23


Em entrevista à rede televisiva norte-americana CBS, J.K. Rowling comentou a chegada da peça Harry Potter e a Criança Amaldiçoada aos palcos da Broadway, em 4 de maio de 2018.

Mais de um ano após a estreia da peça em Londres e com dezenas de milhões de cópias do roteiro vendidas ao redor do mundo, a autora mostrou-se ciente da insatisfação de alguns fãs com relação à oitava história. No entanto, continuou a defender o projeto, e aproveitou para reiterar: a história de Harry acabou.

“Você tem que proteger sua visão. Eu não tenho o menor interesse em fazer coisas que sei que seriam muito populares com o fandom. […] ”A história de Harry… agora eu acabei. Eu precisei ser persuadida para fazer os 19 anos depois e estou realmente feliz de ter sido convencida, porque estou muito orgulhosa dessa peça. Mas não, nós não veremos o filho de Alvo ir para Hogwarts. Bem, não sob meu comando! Daqui 100 anos, vou voltar e assombrar quem fizer isso.”

Em paralelo, Rowling comentou mais uma vez sobre Robert Galbraith, pseudônimo sob o qual escreve os livros policiais da série Cormoran Strike, agora adaptados para TV pela rede britânica BBC:

”Eu não sou idiota. Tenho total consciência de que eu poderia escrever um romance muito ruim e as pessoas provavelmente diriam ‘Sabe, provavelmente vai vender umas cópias por causa do nome dela’. E isso não era o que eu queria fazer. Eu queria merecer. Então fiz isso. Consegui uma oferta de alguém que não sabia que era eu.”

Além da estreia da peça em Nova York, Rowling prepara o lançamento da continuação de Animais Fantásticos e Onde Habitam para o 15 de novembro de 2018. A autora também produz Strike, que estreia sua terceira parte, Vocação para o mal, no ano que vem, e escreve Lethal White (Branco Letal, em tradução livre), quarto livro da série Cormoran Strike.

Assista: Por que os Dursley odeiam tanto magia?
Sorteio: Box da série Cormoran Strike com livro AUTOGRAFADO por J.K. Rowling

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

J.K. Rowling fala sobre adaptação de Cormoran Strike

//Por Beatriz Souza - sábado, 26 de agosto de 2017 às 18:01


A BBC One, responsável pela adaptação da série Cormoran Strike, postou hoje (26) em seu Facebook um vídeo em que J.K. Rowling fala sobre o que esperava quando começou a escrever os livros em que a série é inspirada, e também dá mais detalhes sobre o enredo e personagens. 

Na entrevista, Rowling conta que sempre desejou escrever um romance policial, antes mesmo de iniciar seu trabalho com O Chamado do Cuco, e que esperava não ter seu pseudônimo (Robert Galbraith) desmascarado antes da publicação de pelo menos três livros para que ela pudesse “simplesmente escrever”, sem “a bagagem que vinha com o fato de ser quem ela é”, o que não aconteceu pois sua identidade foi revelada pouco depois do lançamento do primeiro livro. 

No vídeo também podemos ver interações entre os protagonistas Cormoran Strike (Tom Burke) e Robin Ellacott (Holliday Grainger) e pequenos trechos que nos introduzem à trama, assim como comentários do elenco e membros da equipe de produção e direção. 

Veja abaixo o vídeo publicado (em inglês): 


De acordo com a produtora executiva Ruth Kenley-Letts, Hollywood tentou entrar em contato com a autora e adquirir os direitos da história, mas os planos de Rowling de escrever diversos livros sobre o detetive chamou a atenção da BBC, sendo muito mais interessante o formato de série televisiva. No site Digital Spy (em inglês) também é revelado que J.K. esteve envolvida na seleção dos atores e, como produtora executiva, sempre acompanhou a produção de perto. 

A série estreia neste domingo (27) com O Chamado do Cuco e será exibida no Reino Unido pela BBC One. Não há previsão de estreia no Brasil.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Entrevistamos J.K. Rowling

//Por Aline Michel - sexta-feira, 18 de novembro de 2016 às 08:11


A Premiere européia de “Animais Fantásticos e Onde Habitam” aconteceu na Leicester Square em Londres no dia 15 de novembro.

O nosso webmaster esteve presente e teve a oportunidade de conversar com J.K. Rowling. Na entrevista, Rowling fala sobre a teoria dos cinco países / cinco filmes baseada no Tweet da autora.
Ela também mandou um oi para o Potterish e disse amar os brasileiros.

Confira o vídeo abaixo:

“Animais Fantásticos e Onde Habitam” já está em cartaz nos cinemas brasileiros. Dirigido por David Yates e produzido por David Heyman o filme marca a estréia de J.K. Rowling como roteirista.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (6 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Magia do Cinema: “Animais Fantásticos e Onde Habitam”, de J.K. Rowling

//Por Pedro Martins - domingo, 13 de novembro de 2016 às 00:00


Nossa correspondente em Nova York Larissa Helena teve a honra de fazer parte de uma seleta equipe de repórteres que assistiram Animais Fantásticos e Onde Habitam na última quarta-feira, 09, para participar da coletiva de imprensa do dia seguinte com o elenco, a equipe técnica e a roteirista J.K. Rowling. Pouco depois da virada do dia, à uma da manhã, ela traz sua crítica sem spoilers do filme.

Por Larissa Helena
Edição por Pedro Martins

Antes de começar a parte puramente crítica do texto, vale a pena comentar que aquele esforço de objetividade e imparcialidade de que a gente tenta se investir quando a tarefa é resenhar uma obra de arte não se sustentou por um minuto inteiro sequer quando comecei a ouvir pelos alto-falantes do cinema os primeiros acordes de Hedwig’s Theme: um arrepio na coluna de estar prestes a assistir a um capítulo inédito da historia bruxa me avisou desde o início que essa tarefa seria muito mais difícil do que eu esperava.

Mas vamos lá! Sem spoilers, tudo o que vocês devem estar se perguntando sobre o filme (menos comentários sobre a participação do Johnny Depp. Não me odeiem.)

A primeira coisa que merece atenção sem dúvida é a ambientação e o cenário. Parabéns a todos os envolvidos pela escolha de Nova York na década de vinte. Isso permitiu um filme bem menos asséptico e com locações variadas, entre o o ostentoso e a sujeira dos becos, que fazem com que o filme seja um prazer visual não apenas no Mundo Bruxo, mas também em tudo o que se passa fora dele. De certa forma, a atmosfera art nouveau da época tem sua própria magia, e o efeito também é uma certa dissolução das barreiras entre dois mundos: parece mais plausível que houvesse magia pelas ruas naquela época!

Eddie Redmayne faz jus a todas as expectativas no papel de Newt Scamander – um Magizoologista recém chegado nos Estados Unidos, onde suas amadas criaturas foram proibidas. Ele acredita que esses Animais Fantásticos são apenas incompreendidos, e que se os bruxos soubessem mais sobre eles, parariam de temê-los. Esse é parte do motivo pelo qual ele empreende suas pesquisas, mas o motivo maior dá para ver nos olhos do personagem a cada momento que ele vê uma dessas criaturas – é um olhar de amor tão intenso e genuíno que faz a gente pensar na nossa própria relação com os nossos bichinhos de estimação. Só que os dele, no caso, ficam invisíveis ou têm chifres capazes de colocar fogo em uma árvore. Detalhes.

Em seu primeiro roteiro cinematográfico, Rowling não desaponta. Para não dar spoilers, só dá para dizer que os fãs da série vão sentir um deleite especial em reconhecer os aspectos totalmente J.K. Rowling de uma história no primeiro do que promete ser uma série de cinco filmes. Sendo ela o espírito elevado que é, na coletiva de imprensa entregou todos os louros aos seus mentores, mas a gente sabe de qual cabeça veio uma história tão absurdamente incrível e capaz de cativar um público de todas as idades, ainda que seja claramente orientado para jovens adultos e adultos que cresceram lendo a série Harry Potter, devido ao teor das piadas e a seriedade do enredo.

Há inclusive algumas menções passageiras a assuntos políticos que, especialmente por conta da história se passar nos EUA, certamente ganharão uma nova conotação diante dos recentes acontecimentos. Mas Jo já anteviu essa possibilidade e fez questão de frisar na coletiva de imprensa que o filme foi escrito há muito tempo e portanto distante da sombra desses acontecimentos – e evitou fazer comentários mais profundos para não correr o risco de desviar a atenção do lançamento.

As criaturas seguem a excelente tradição dos oito filmes anteriores, que nunca decepcionaram no design e em dar à luz na tela aos personagens mágicos. Eu esperava que houvesse mais, mas Jo sendo a Jo, o clima é mais de concentração em algumas criaturas-chave de personalidades muito bem desenvolvidas e que são usadas em várias cenas diferentes com funções distintas. Ainda assim, esperemos que a cada novo filme a gente possa aprender sobre mais criaturas e volte a ver as que apareceram neste.

Para qualquer Potterhead, o que tem de melhor no filme são os muitos novos insights e detalhes sobre o Mundo Bruxo: a estrutura de seu funcionamento nos Estados Unidos, com uma versão própria do Ministério da Magia – o MACUSA -, nomes específicos para os trouxas – no-mags em vez de muggles, o que resultou em um termo bem mais politicamente correto em português (no-majs) – e muito mais.

No fim das contas, a grande maldição deste filme é também sua grande bênção: o fato de ele não ser inspirado em nenhum livro anterior faz com que os fãs comecem a assisti-lo um pouco céticos de que não se trata apenas de mais uma tentativa de esticar o sucesso da série para fins de caixa. Entretanto, entrar em uma sala de cinema sem saber ao certo o que esperar da história acaba sendo um presente raríssimo e bastante positivo para quem já teve o desfecho da história do Harry há quase uma década.

Desejo a vocês o mesmo arrepio de felicidade que tive frente à telona e mal posso esperar pelos quatro próximos arrepios!

Malfeito feito!

Responsável pelas negociações dos livros mais recentes da saga no Brasil, Larissa Helena é tradutora, editora e agente literária. Corvinal de coração, sua tese de mestrado foi sobre Harry Potter.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (14 votos, média: 4,71 de 5)
Loading...

Elenco de “Animais Fantásticos” fala sobre o diretor David Yates

//Por Paola Galiano - sábado, 15 de outubro de 2016 às 17:32


Em entrevista ao Correspondente do Pottermore, o elenco de “Animais Fantásticos e Onde Habitam” falou sobre como é trabalhar com o diretor David Yates, sobre sua personalidade gentil e sua familiaridade com o Mundo Bruxo de J.K. Rowling.

“Ele cria esse ambiente divertido onde – sim, estamos trabalhando em uma das maiores franquias do mundo – ele me faz sentir como se fosse um pequeno filme íntimo.” – Dan Fogler, inérprete de Jacob Kowalski.

Yates também dirigiu os últimos quatro filmes da série “Harry Potter”.

A tradução na íntegra da entrevista pode ser lida na extensão deste post.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

LEGENDADO: Novo featurette com J.K. Rowling revela novidades de “Animais Fantásticos”

//Por Pedro Martins - quinta-feira, 23 de junho de 2016 às 10:26


Após a divulgação de um novo pôster e a realização de um webcast com youtubers de vários países, a Warner Bros. Pictures continua hoje, 23, a sua campanha publicitária hoje com um novo featurette de “Animais Fantásticos e Onde Habitam” intitulado “Um novo herói”. Desta vez, em pouco mais de dois minutos J.K. Rowling explica a trama, o personagem Newt Scamander e novas informações e cenas da produção são reveladas.

Traduzido e legendado por: Pedro Martins.
Revisado por: Marina Anderi.

“Animais Fantásticos e Onde Habitam”, dirigido por David Yates e produzido por David Heyman, marca a estreia de J.K. Rowling como roteirista e chega aos cinemas brasileiros em IMAX e 3D no dia 17 de novembro deste ano.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

BBC entrevista J.K. Rowling, Jack Thorne e John Tiffany sobre “Cursed Child”

//Por Marina Anderi - sexta-feira, 10 de junho de 2016 às 20:15


A primeira exibição da peça teatral “Harry Potter and The Cursed Child” (“Harry Potter e a Criança Amaldiçoada”, em tradução literal) ocorreu nesta semana em Londres. Com isso, vários portais de notícias cobriram o evento. Hoje (10), a BBC publicou uma entrevista em vídeo de Will Gompertz, diretor de artes do portal, com Jack Thorne e John Tiffany – diretor e o roteirista da peça, respectivamente – e J.K. Rowling, a criadora de todo o universo Potter.

“Isso me traz de volta a dez anos atrás. Potter atraiu muita loucura e atenção, e voltar a isso, na quarta-feira de manhã, fez-me perceber o quão ansiosa estava. Eu sabia quanta expectativa haveria e não queria deixar os fãs decepcionados”, Rowling deixou claro.

Confira a entrevista legendada pelo Potterish no player abaixo do Facebook:

Traduzido por: Marina Anderi e Pedro Martins.
Legendado por: Pedro Martins.

Vocês estão ansiosos pela estreia oficial da peça, no próximo 30 de julho, e para o lançamento do livro contendo o seu roteiro, no dia 31 (em inglês)?

Comentários: 1

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

LEGENDADO: J.K. Rowling em novo sneak peek de “Harry Potter and the Cursed Child”

//Por Pedro Martins - sexta-feira, 22 de abril de 2016 às 13:29


As redes sociais da peça “Harry Potter and the Cursed Child” (“Harry Potter a Criança Amaldiçoada”, em tradução literal) surpreenderam fãs da série há poucos minutos com um novo sneak peek de quase dois minutos de duração mostrando os bastidores dos ensaios e uma conversa entre J.K. Rowling, John Tiffamy (diretor) e Jack Thorne (roteirista).

“Uma das coisas que mais valorizo nos fãs de Potter é que, como uma comunidade, eles se protegem, cuidam uns dos outros. Essa será uma experiência teatral tão incrível que eu gostaria que conseguíssemos surpreender as pessoas e emocioná­-las…” – Jo Rowling.

Traduzido por: Rodrigo Cavalheiro.
Revisado por: Aline Michel e Pedro Martins.
Legendado por: Pedro Martins.

“Sempre foi difícil ser Harry Potter e não é mais fácil agora que ele é um sobrecarregado funcionário do Ministério da Magia, marido e pai de três crianças em idade escolar.

Enquanto Harry lida com um passado que se recusa a ficar para trás, seu filho mais novo, Alvo, deve lutar com o peso de um legado de família que ele nunca quis. À medida que passado e presente se fundem de forma ameaçadora, ambos, pai e filho, aprendem uma incômoda verdade: às vezes as trevas vêm de lugares inesperados.”

Lembrando que a transcrição do roteiro da história será publicada em formato de livro. Serão duas edições: uma Especial de Ensaio e, posteriormente, a Definitiva. A primeira edição em inglês chega às livrarias junto da estreia da peça, em 31 de julho, e a brasileira em outubro pela Editora Rocco.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...