Ensaios


A magia das estreias

//Por Luiz Guilherme - sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016 às 15:00


Os filmes da série “Harry Potter” são alvo de inúmeras paixões. Alguns fãs os idolatram, outros apenas os toleram devido às inúmeras adaptações e modificações no enredo, necessárias para que a história pudesse ser encaixada ao modelo cinematográfico.

Neste 2016 que se inicia, novidades são prometidas, entre elas a estreia de “Animais Fantásticos e Onde Habitam” em 17 de novembro. Aproveitando a deixa, nosso colunista Stefano Sant´Anna nos fala hoje sobre a experiência de participar das estreias ao longo da série, numa coluna repleta de nostalgia que você vai adorar ler e comentar.

“E mesmo já conhecendo algumas cenas por spoilers, quando o filme começava, aquele determinado figurino, tomada ou diálogo parecia novo outra vez, enchendo os nossos olhos de paixão enquanto nos divertíamos por meio do roteiro que o mundo, por conta dos livros, sabia como iria acabar.”

Comentários: 4

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (5 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Harry Potter e a Magia Arcana

//Por Luiz Guilherme - sexta-feira, 05 de fevereiro de 2016 às 16:00


Quando se fala em magia, dentro ou fora do universo de “Harry Potter”, costumamos despertar paixões e longos debates. Ocultismo, bruxaria, rompimentos de valores tradicionais… Tudo isso costuma ser associado à magia em geral, e justamente por isso, “Harry Potter” foi proibido em várias bibliotecas e escolas conservadoras mundo afora.

Ocorre que, nesta sexta-feira de carnaval, nós do Potterish tiraremos você do samba de todos os anos para ler uma coluna escrita por alguém que conhece o tema profundamente. Nosso colunista Joaquim Rodrigues nos fala hoje sobre magia num post repleto de novos conceitos, cuja leitura, estou certo, lhe engrandecerá. Não deixe de ler e comentar!

“Assim como os bruxos de J.K. Rowling, os magos da vida real buscam no estudo, nos exercícios e treinamentos compreender todo o trajeto feito por estas energias. ‘Por que estas palavras mágicas realizam tal efeito?’, ‘Qual a composição desta poção?’, ‘O que devo fazer para manipular este fluído?’, ‘Como posso viajar para minhas memórias passadas?’… São algumas das perguntas realizadas pelo estudante arcano.”

Comentários: 12

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (5 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Porquê 2015 foi o ano de “Harry Potter”

//Por Luiz Guilherme - quinta-feira, 07 de janeiro de 2016 às 17:00


Sobraram manifestações nas redes sociais criticando o ano de 2015. Crise política e econômica no país (e financeira para muitos), além de inúmeros eventos pessoais não muito agradáveis fizeram do ano que passou um período abominável para milhares de pessoas.

A nossa colunista Natallie Alcantara, porém, tem uma outra visão a respeito de 2015 para nos apresentar. Leia na coluna de hoje e não se esqueça de se manifestar nos comentários!

“(…) digo que 2015 foi um ano marcante. 2016 trará muitas coisas boas e a execução de coisas somente anunciadas em 2015, e por isso talvez tenha mais motivos pra ser um ano marcante, mas ainda assim. Afinal, é sempre esse prenúncio que nos deixa na tremedeira pela antecipação que faz tudo valer a pena, concordam?”

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Acordando com dementadores

//Por Luiz Guilherme - sexta-feira, 09 de outubro de 2015 às 16:00


A depressão é uma doença que afeta milhões de pessoas no mundo todo – e o número só aumenta. Como se não bastasse o mal que causa às suas vítimas, a depressão é negligenciada e os que dela sofrem, geralmente são alvo de preconceito. As pessoas tendem a julgar os depressivos como pessoas preguiçosas, indispostas ao trabalho, o que não é apenas uma ignorância a respeito da doença, mas também uma crueldade com as pessoas que padecem dela.

Nossa colunista Luciana Barbosa resolveu, de maneira sensível e brilhante, traçar na coluna desta sexta um paralelo entre a depressão e o mal causado pelos dementadores, algo que a própria J.K. Rowling já havia mencionado em outras oportunidades. Trata-se de um texto imperdível, e eu se fosse você não deixaria de ler e comentar!

“Assim como ocorreu com Rowling, esse mal atinge homens, mulheres e até crianças por todo o mundo, embora poucos entendam suas causas e sintomas corretamente. Por isso a autora inseriu essa vilã na saga e fez questão de abordar o seu caso de maneira pública em entrevistas, chamando assim atenção para um problema que tantas vezes é tratado com preconceito e despreparo. Depressão não é preguiça; depressão não é loucura.”

Comentários: 2

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Proibir ou permitir, eis a questão

//Por Luiz Guilherme - sexta-feira, 02 de outubro de 2015 às 16:00


Num período em que o extremismo religioso se faz presente e cresce nos quatro cantos do mundo, inclusive no Brasil, obras literárias e artísticas fantásticas são renegadas e até mesmo destruídas em atos de fanatismo. E com Harry Potter, tanto em épocas de lançamento de novos livros como agora, foi uma das obras que não passaram ilesas a essa movimentação.

Quem não se lembra dos livros queimados, dos longos tutoriais da internet orientando pais a não permitir o contato de seus filhos com a série, sob interpretações tortas de livros sagrados? Na coluna desta sexta nossa colunista Natallie Alcantara novamente nos brinda com sua costumeira inteligência, em mais um texto interessante e coerente. Não deixe de ler e comentar!

“Eu, não somente como fã da série, mas como profissional bibliotecária e uma pessoa que passou a vida inteira com um livro enfiado debaixo do nariz (e eu não quero ser nojentamente metida, mas sim, eu já li de tudo um pouco), acho que banir uma obra literária é a maior asneira que alguém pode fazer. Será que aqueles que decidem banir um livro de uma biblioteca conhecem o ditado ‘Tudo que é proibido é mais gostoso’?”

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Criações trouxas que tornam o mundo bruxo (ainda mais) real

//Por Luiz Guilherme - sexta-feira, 25 de setembro de 2015 às 16:00


Fosse você de fato um bruxo (e eu suponho que seja, porque eu sou e tudo mais), teria à sua disposição uma série de objetos mágicos fascinantes, alguns muito acessíveis, outros nem tanto. Varinha mágica, capa da invisibilidade, vassoura de corrida… Tudo seria incorporado à sua realidade, com o perdão do trocadilho, num passe de mágica.

Nossa colunista Juliani Flyssak aproveita para nos brindar com uma nova visão sobre o assunto: as criações trouxas sobre os objetos mágicos retratados em Harry Potter. Várias empresas têm tentado recriar os itens que os bruxos da série usam de forma corriqueira. A coluna de hoje está simplesmente imperdível!

“Como diria Arthur Weasley, “qual é a função de um patinho de borracha?”. Há bruxos interessados em criações trouxas, mas o contrário também existe.”

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (Nenhum voto até o momento)
Loading...

Onde podemos encontrar magia

//Por Luiz Guilherme - sexta-feira, 18 de setembro de 2015 às 16:00


A magia é uma temática extremamente abstrata, e mesmo inserida no universo de Harry Potter, talvez não seja exatamente fácil definir a magia em si. Podemos classificá-la como um poder extraordinário de fazer as coisas acontecerem? Ou quem sabe, a magia está dentro de cada um de nós, e quem sabe ela possa ser vista em cada atitude que tomamos no dia-a-dia?

Usando elementos da série e dos contos anexos a ela, nosso colunista Arthur de Lima nos brinda nesta tarde com um ensaio a respeito da magia, seus poderes, suas consequências. Afinal, o que é magia para você?

“Se a decepção em nós, trouxas, já nos infere consequências que atingem a pessoa que sequer imaginamos, imaginem só os efeitos com tamanho poder e tamanha depressão. Mas convenhamos: neste mundo louco e jogado às traças, sobrevivermos mais um dia sem magia é onde se encontra a verdadeira mágica.”

Comentários: 1

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (3 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

A Varinha das Varinhas

//Por Luiz Guilherme - sexta-feira, 11 de setembro de 2015 às 16:00


Você decerto gostaria de possuir uma série de objetos mágicos, correto? Talvez uma capa da invisibilidade? Ou que tal um relógio que indica onde seus familiares estão, como o dos Weasley? Também creio que seria muito útil uma vassoura de corrida, para que você possa se locomover rapidamente, e digamos, com muita emoção.

Stefano Sant´Anna, um dos novos colunistas Potterish, nos fala na coluna de hoje sobre o objeto mágico mais cobiçado de todos: a varinha. Amada e temida, ela possui o poder da vida e da morte. E você possui o poder de ler e comentar!

“Quando um mero mortal denominado leitor pega um livro de fantasia para ler, já espera que seja transportado para outro mundo, onde coisas sobrenaturais ganham a maior normalidade possível no mundo natural. Em Harry Potter, tudo isso pode acontecer na vida de uma pessoa comum desde que ela possua uma varinha. Que, por sinal, escolhe a pessoa.”

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Relembrando velhos amigos

//Por Luiz Guilherme - domingo, 19 de abril de 2015 às 17:18


Estamos num ano cheio de novidades para os fãs de Harry Potter, e a todo momento a série é relembrada por novos e antigos potterheads, em todo lugar. Por mais que a série tenha finalizado seus lançamentos há um tempo, impressiona a forma como ela continua a ser lida nos quatro cantos do mundo.

Nossa colunista Nilsen Silva vem hoje compartilhar conosco uma experiência que ela vem tendo nos últimos tempos. Você pode até já ter feito o mesmo, mas garanto que deve ler a coluna deste domingo, para conhecer a forma genial como a nossa colunista a expõe para nós.

“Vim aqui para compartilhar uma experiência que está sendo incrível… tão incrível que eu já temo o momento em que tudo terminar”.

Comentários: 3

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (4 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Nada de papel de trouxa

//Por Luiz Guilherme - domingo, 22 de fevereiro de 2015 às 17:26


O meio social impõe a todos nós papéis a exercer. O local onde nascemos, nossas condições financeiras e até mesmo as características físicas são capazes de determinar a função que teremos a exercer na sociedade, que às vezes pode ser modificada, não sem sorte e, talvez, algum grau de esforço.

Na coluna de hoje, Bruno Barros aborda esses papéis inseridos em Harry Potter, e se aprofunda nessa temática. Não deixe de ler e registrar o seu comentário!

“A verdadeira magia é a capacidade de transformação, escondida dentro de todo ser, apenas esperando para agir e possibilitar a alternância de papéis. “.

Comentários: 0

Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (2 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...