Seção Granger: “360 dias de sucesso”, de Thalita Rebouças

//Por Pedro Martins - domingo, 28 de fevereiro de 2016 às 18:39

Em “360 dias de sucesso”, seu décimo oitavo romance, a amada e simpática autora brasileira Thalita Rebouças narra a história de uma banda adolescente da sua formação ao inevitável fim.

Trago neste domingo, na nossa coluna literária Seção Granger, a resenha crítica sobre esta obra publicada pela Editora Rocco Jovens Leitores.

“Thalita Rebouças merece aplausos, pois realmente fez uma pesquisa profunda sobre o assunto, contando com a ajuda de grandes nomes da música: Tico Santa Cruz, Leo Jaime, Tony Bellotto e mais. As inúmeras referências musicais são ecléticas, trazendo canções nacionais e internacionais, antigas e contemporâneas, de todos os gêneros, pois ‘preconceito e música não combinam’.”

Para ler o texto na íntegra, acessem a extensão do post por meio deste link e não se esqueçam de dividir conosco as suas opiniões nos comentários.

Para mais detalhes sobre o sorteio deste livro, acessem este link.

“360 dias de sucesso”, de Thalita Rebouças
Resenha crítica por Pedro Martins

Em “360 dias de sucesso”, seu décimo oitavo romance, a amada e simpática autora brasileira Thalita Rebouças narra a história de uma banda adolescente (cujo nome não revelarei, pois seria um spoiler) da sua formação ao inevitável fim.

A banda carioca do gênero pop rock é formada por cinco jovens: Pedro, guitarrista; Theo vocalista; Marcelo “Pá”, baixista; Gualter “Potter”, baterista que narra a história; e Mari, vocalista e tecladista, a única menina entre os garotos. Cada um desses personagens tem suas (muitas) peculiaridades, são de classes sociais diferentes, verossímeis – Thalita os constrói muito bem logo no início da narrativa.

Com muito talento, pouquíssima maturidade (com exceção de Mari) e muita ajuda de Paulão, pai de Pedro e o maior incentivador do projeto, esses cinco levam a banda do anonimato ao redundante sucesso instantâneo, e isso implica em fãs tietes enlouquecidas, vaidade, insegurança, brigas, traição e coisas piores, desencadeando uma reação em cadeia explicitada no próprio título: os somente 360 dias de sucesso.

Thalita Rebouças merece aplausos, pois realmente fez uma pesquisa profunda sobre o assunto, contando com a ajuda de grandes nomes da música brasileira: Tico Santa Cruz, Leo Jaime, Tony Bellotto e mais. As inúmeras referências musicais são ecléticas, trazendo canções nacionais e internacionais, antigas e contemporâneas, de todos os gêneros, pois “preconceito e música não combinam”.

“O Brasil sempre teve bandas boas… Em todos os tempos e para todos os gostos! Posso falar mil nomes! Titãs, Legião, Rappa, Charlie Brown Jr., Black Rio, Matanza, Nação Zumbi, Eddie, Tihuana, Autoramas, Paralamas, Mombojó, Móveis Coloniais de Acaju, Mutantes…”

A única ressalva é que o tema e o público-alvo do romance dão espaço para diversos assuntos típicos da adolescência, às vezes tabu, como sexo e drogas, mas isso infelizmente não foi bem aproveitado. A abordagem é, infelizmente, um tanto supérflua. Por mais que a autora tenha dito em alguns eventos de lançamento que esse não era o seu objetivo por ter também um público muito jovem, não justifica a ausência de aprofundamento nesses temas.

A escrita é extremamente despretensiosa, divertida, fácil e rapidíssima de se ler – o que não significa ser ruim, que fique bem claro. Uma recomendação infanto-juvenil a todos os amantes da música e aos que querem se divertir lendo algo em uma só tacada. Mãos às páginas e ouvidos à playlist!

304 páginas, Editora Rocco (Jovens Leitores), publicado em 2014.

Pedro Martins é estudante, leitor, Webmaster do Potterish e resenhista do The Guardian.

Voltar |
Categorias: Editoras, Livros, Pedro Martins, Seção Granger
Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (1 votos, média: 5,00 de 5)
Loading...

Comentários