As guerreiras sábias de Rowling

//Por Luiz Guilherme - domingo, 02 de fevereiro de 2014 às 12:03

Não resta nenhuma dúvida de que as personagens femininas de Harry Potter são fascinantes. De Hermione à Sra. Weasley, passando pela mãe e pela velha vizinha quase-mágica do nosso protagonista, todas elas têm um grau de importância e cabe uma breve reflexão ao seu papel na história.

Na coluna deste domingo, Natallie Alcantara vai um pouquinho mais fundo nessa temática fascinante, e nos fala sobre os poderes literalmente olímpicos de algumas das personagens mais importantes da história.

Por Natallie Alcantara

Guerreira sábia é uma descrição apropriada de Atena, filha de Zeus, deusa grega da sabedoria, razão, agricultura e civilização. Ela, que nasceu da cabeça de Zeus, totalmente formada e armada, e cujo escudo porta a cabeça de Medusa. Ela é a mentora e guia de vários heróis, defensora da cidade e do lar.

Ao longo da literatura, existem personagens que espelham os vários lados de Atena. Existem aquelas ligadas a família, outras ligadas ao estudo e ainda mais algumas relacionadas às lutas e armamentos. Rowling, cujos personagens e criaturas mostram a influência da mitologia grega, nos mostra, em algumas de suas personagens femininas, algumas facetas de Atenas.

Personagens guerreiras sábias não devem ser diminuídas em seu papel ou colocadas de lado como personagens menores em importância ou como simples falhas na história. No mundo de Harry Potter, temos a Sra. Figg. À primeira vista, uma personagem sem quê nem porquê, cuja primeira descrição feita por Harry em A Pedra Filosofal nos faz esquecê-la tão logo se pare de falar nela. Mas a Sra. Figg é mais do que aparenta: longe de poder protegê-lo com magia (pois é filha de bruxos que nasceu sem poderes), ela o vigia a pedido de Dumbledore. Sua importância vem à tona quando testemunha a favor do jovem durante o julgamento em Ordem da Fênix.

A Sra. Weasley também é outro exemplo. Na primeira vez que o leitor entra em contato com ela, vê logo que ela parece ser uma mulher comum, ordinária demais até para uma bruxa, com preocupações simples que se referem a sua casa, família e filhos. Sua característica dominante é essa, a maternidade. Suas únicas armas são suas palavras, as quais ela sabe utilizar muito bem (o berrador que ela manda para Rony porque ele roubou o carro do pai o faz passar vergonha na frente de toda a escola). É através de suas palavras que ela consegue manter seus filhos, principalmente seus gêmeos encrenqueiros, no rumo certo.

Como a Sra. Weasley, Lílian Potter representa o mais forte poder do mundo de Rowling: o amor, que leva ao sacrifício, de uma mãe. Amor esse que protege Harry durante todo o tempo de Voldemort. Hermione, longe de ser uma figura para ser deixada de lado, é a personagem que mais chega perto de saber tudo, inclusive de reconhecer a sabedoria do fato de que quem tenta saber tudo não se torna sábio. Ela também sabe quando lutar e entende a diferença entre força agressiva e ação defensiva. Ao longo da história, suas habilidades intelectuais crescem; à medida que ela amadurece, se torna menos mandona e mais perceptiva, se tornando verdadeiramente uma jovem sábia.

Assim como essas personagens, nós temos que fazer as escolhas certas para nos tornarmos as guerreiras sábias que cada uma de nós é capaz de ser. Sabedoria não é o mero conhecimento, e nem todos os guerreiros carregam armas. E alguns guerreiros sábios não conhecem o próprio poder. Cabe a cada um de nós descobrirmos. Como suas personagens, Rowling é uma guerreira sábia de um jeito particular, guiando leitores e inspirando escritores por várias gerações.

Natallie Alcantara tem como arma de guerra sua capacidade de escrever colunas.

Voltar |
Categorias: Análises, Colunas, Natallie Alcantara
Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (6 votos, média: 4,33 de 5)
Loading...

Comentários