O mundo paralelo de Meigan

//Por Sheila Vieira - domingo, 02 de setembro de 2012 às 12:31

Uma história de aventura situada numa cidade fictícia que está sendo invadida pelos por habitantes de Cartago. Em meio a mortes e perdas, a jovem Maya Muskaf fica com a responsabilidade de comandar seu povo.

Não se trata de uma ficção escrita nos EUA ou na Europa, mas sim aqui no Brasil. Leia a a resenha de Natallie Alcantara sobre o livro de Roberta Spindler e Oriana Comesanha e deixe seu comentário.


“Contos de Meigan: a fúria dos cártagos”, de Roberta Spindler e Oriana Comesanha

Tempo: para ler de um tiro só no fim de semana
Finalidade: para ficar na ponta da cadeira
Restrição: para quem não gosta de perder tempo com longas descrições
Princípios ativos: fantasia, mundo paralelo, Meigan, magia.

Um mundo onde guardiões poderosos protegem os habitantes dos traidores cártagos, de repente, vira de cabeça para baixo. E a futura governante precisa aprender muito para desempenhar seu papel da forma certa. No meio disso tudo, romance, guerras, traições, muito sofrimento e um aprendizado intenso. Um mundo paralelo, repleto de magia, criaturas fantásticas, leis próprias, romances proibidos… Isso pode soar familiar, e talvez até seja, mas o mundo de Meigan não é como nada que já se tenha conhecido. Para conhecer, é só ler.

Maya Muskaf está voltando para Meigan após um longo período de ausência. Há um tempo ela e sua mãe não se falam, ambas magoadas por brigas do passado. Agora, ela está de volta, ansiosa para ver Katur, capital de Meigan, e sua mãe Liza mais uma vez. No entanto, durante a viagem, a caravana da qual faz parte encontra um dos portões no Solo Sagrado destruído e corpos por todo o lado.

Um dos mortos Maya reconhece muito bem e percebe que a situação é grave: os cártagos conseguiram invadir Katur, mesmo com os guardiões lutando para impedir. No meio da luta, a garota é salva por um deles e ambos correm para a cidade, mas acabam chegando tarde demais. Com a morte de sua mãe, Maya deve assumir o cargo de Shyrat, mas não se sente preparada para isso.

Na verdade, o que ela mais queria era se vingar pelo assassinato da mãe, Embarcando em uma viagem louca, ela conhece Keyth e descobre mais do que gostaria sobre o guardião que a protege. Quando finalmente se sente preparada para assumir o cargo de sua mãe, um acontecimento inesperado faz com que seu mundo vire de cabeça para baixo. Será que Maya conseguirá derrotar os cártagos e assumir seu lugar como Shyrat? E o que será dos guardiões e Seth?

Um dos melhores títulos que a Dracaena já publicou. O livro contém todos os elementos que uma excelente fantasia deve ter: lugares sagrados, poderes sobrenaturais que regem o mundo, personagens enigmáticos e cativantes, dimensões paralelas, um romance proibido… Roberta Spindler e Oriana Comesanha são duas escritoras paraenses que se aventuraram com sucesso no mundo da literatura fantástica. E o resultado é uma história que prende a atenção desde o início e deixa um gosto de quero mais, tornando esse livro uma excelente leitura para os apaixonados por fantasia.

Resenhado por Natallie Alcantara

*617 páginas, Editora Dracaena, publicado em 2011.

Voltar |
Categorias: Aventura, Natallie Alcantara, Resenhas
Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (Nenhum voto até o momento)
Loading...

Comentários