Layout Potterish
Layout Potterish
   
 
Layout Potterish
Layout Potterish
 

O lado rosa-chiclete da vida [ler]

 

Tintas da pele e da alma [ler]

 

O dementador no nosso mundo [ler]

 

E, se? [ler]

 

 
 
Layout Potterish
Layout Potterish
 
Clube do Livro- Tolkien Clube do Livro- Garota Replay. Clube do Livro- Jesus Potter. Clube do Livro- A maldição do Tigre.      

 
Layout Potterish
Layout Potterish
 
Confira todos
os modelos e
compre já a sua!
 
 
Layout Potterish
Layout Potterish
Layout Potterish

 
«   »

A presença do novo
//Por Luiz Guilherme - segunda-feira, 30 de julho de 2012 às 19:16

Os fãs de Harry Potter não leram os livros da série uma vez só. Muito ao contrário, são conhecidos por ler e reler várias vezes cada volume da saga, e alguns chegam ao ponto de conhecê-la de cor. Quando isso ocorre, naturalmente a leitura deixa de ser novidade.

Nossa colunista Nilsen Silva nos traz nesta segunda um ensaio sobre a falta que faz o elemento novidade na vida dos fãs, apesar do prazer que nos traz cada releitura. Não se esqueça de prestigiar a coluna com seu comentário!

por Nilsen Silva

Meu namorado está lendo Harry Potter pela primeira vez. E eu estou com inveja.

Quem já devorou a saga há dias, meses, anos, com certeza sabe do que eu estou falando. Da falta de novidade. Detesto ser saudosa e ficar presa à melancolia e aos dias que se foram, mas fazer o que se as coisas ao meu redor não colaboram para que isso termine? Um dia desses, a metade da laranja (ou da abóbora, para entrar no clima de Hogwarts) comentou comigo sobre como ele adora o professor Moody e eu pensei: “nossa, eu lembro de quando eu ainda estava descobrindo os personagens e pensando que fulano é demais, beltrano um chato e sicrano um cretino irremediável”.

Já faz tempo desde o dia em que eu terminei de ler todos os livros. Foi em 2008 mesmo, quando As Relíquias da Morte foi lançado. Fui com tanta sede ao pote, ou com tanta rapidez às páginas, que acabei tudo tão rápido… E então percebi que, depois daquilo, não haveria mais nada. Os dezenove anos tinham se passado, o Harry já era um menino grandinho, apenas um homem com cicatriz em forma de raio na testa, e tudo estava bem.

Assim, num piscar de olhos. Baque grande para quem passou a infância e adolescência lendo os lançamentos pouco a pouco e indo para a escola comentar com os amigos igualmente amantes da saga.

Acho que isso me fez pensar como eu sou sortuda por fazer parte dessa geração. Minha admiração a quem leu Tolkien, meu respeito a quem gosta de Anne Rice e minhas condolências a quem ama Crepúsculo. Sou fã de carteirinha mesmo, sou suspeita para falar, não sou parcial e não me importo: Harry Potter é a melhor coisa que já me aconteceu. É triste já ter lido cada uma das palavras – algumas mais de uma vez, por conta das releituras – e ficar estagnada em um lugar onde nada mais é novo? É. Mas é pior ainda só ler tudo agora e ter perdido a febre que só quem acompanhou o lançamento dos livros pouco a pouco sabe.

Mas, ei, tudo bem. Tem gente que não tem culpa de ter nascido depois, ou de ter adquirido o hábito da leitura um pouquinho mais tarde. O que importa é que todos estamos aqui reunidos, exaltando tudo de bom que há nesta série.

Não sei se alguém já leu o livro Harry E Seus Fãs, de Melissa Anelli. Quem não leu, eu recomendo o livro (mas isso renderia outro post enorme, uma resenha propriamente dita, então só vou me ater a: o livro é mágico). Foi este livro, na verdade, que me fez despertar para o pensamento do começo do post: a falta de novidade.

“Uma moça, não muito mais jovem do que eu, estava sentada perto do fim de minha linha de visão; também estava lendo, com a mochila colorida no colo e os braços ao redor, o livro funcionando como uma fivela para manter tudo no lugar. Eu me movi para o tubo de apoio seguinte para dar uma olhadela discreta mais perto; ela não estava lendo As Relíquias da Morte. Seu livro não era cor de laranja e sim cor-de-rosa, água e areia, e mostrava um garoto montado numa vassoura e um unicórnio branco. Harry Potter e a Pedra Filosofal. Ela nem reparou que eu a estava observando. Ah, eu invejo você, pensei, mas estava sorrindo por ela. Ela estava apenas começando”.

Se você ainda está lendo os livros, aqui fica o pedido: leia devagar. Aprecie as palavras, os acontecimentos e diálogos. Saboreie cada detalhe. Principalmente se você estiver adorando, e muito, a série. O vazio que fica depois de virar a última página não é nada fácil nem agradável de sentir. Se você ainda não leu os livros, fique triste por estar de fora, mas fique feliz por ainda ter um universo maravilhoso pela frente, esperando ansioso para que você o desvende. E, se você já leu tudo e também não sabe o que fazer…

Que tal escrever um pouco a respeito? Eu sei que isso sempre me ajuda.

Nilsen Silva mata as saudades sempre que escreve uma coluna.

| Voltar |
Categorias: Colunas, Ensaios, Nilsen Silva, Notícias em Destaque
Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (Nenhum voto até o momento)
Loading ... Loading ...




Comentários
Ao postar, não use xingamentos e palavrões.

Marcos Vinicius | segunda-feira, 30 de julho de 2012

Adorei muito legal, Hp para sempre… :D


Thayná Araújo | segunda-feira, 30 de julho de 2012

Nossa, faz uma semana que eu acabei de ler “Harry e seus fãs” e adorei tanto quanto você.Foi uma experiencia maravilhosa que eu tive com esse livro.Espero que todos os fãs de HP tenham a oportunidade de ler; e até mesmo os que não são fãs, pois assim, viraram.
Qaundo os livros de HP ainda estavam estreando, eu era criança e não tinha muita noção do que acontecia, mas desde que vi pela primeira vez o primeiro filme, eu me apaixonei.Era um mundo aonde realmente eu me encaixava.A partir dai, eu estava sempre indo a cinemas para ver os novos filmes.Fiquei sabendo logo depois que existia os livros, mas não me interessei muito em ler; mesmo desde pequena eu gostar de ler, e muito.
Qunado foi no final de 2010, começei a ler as sinopses dos livros de Harry, e novamente eu me apaixonei, só que mais intensamente.Em 2011 que decidi pegar os livros na escola e começar a ler.Terminei todos em 2 meses, e no mes posterior era a estreia de HP7 part 2, eu me senti acabada quando virei a ultima pagina de Reliquias de Morte e descobri que Harry era um homem e meia-idade e que a cicatris já não o incomodava mais.Acho que naquele dia em diante chorei como se um pedaço de mim estivesse morto, acabado.Durante tosa a serie, eu chorei, mas não como chorei ao perceber que não teria mais filmes, e nem mais livros para esperar ansiosamente. :cry: :)


Lizandra | segunda-feira, 30 de julho de 2012

Adorei o seu post

É exatamente o que eu sinto “Inveja” de quem pode ler os livros pela primeira vez,ser surpreendido pela maestria com que a JK elaborou cada livro e com as reviravoltas de cada final,queria poder começar tudo de novo,mais para nós já é impossível só nos resta ler e reler e ler mais uma vez


Igor | segunda-feira, 30 de julho de 2012

Concordo com você Nilsen, estava pensando nisso um dia desses também, a respeito da falta de novidade… A ansiedade de acabar um capítulo pela primeira vez e poder virar a página seguinte para saber o que vem a seguir, realmente é algo que faz falta à nossa geração. E mal vejo a hora de ler “Harry e Seus Fãs”, comprei o livro há pouco tempo e só estou esperando chegar :D.

Ah, e não pude deixar de rir com “minhas condolências a quem ama Crepúsculo.”, haha :D


Rafael Souzza | segunda-feira, 30 de julho de 2012

Posso afirmar repetidas vezes a importância da serie para mim. Esse vazio que fica realmente é frustante. Porém, friamente seguirei em frente viajando por outros mundos além dos que já viajei e dos que invento – lentamente, colocando no papel. Minha busca pelas Relíquias, termina com a própria Morte. :idea:


Nathalia | segunda-feira, 30 de julho de 2012

Não tenho palavras para descrever o quanto eu me identifiquei com o post. Apesar de não ter lido todos os livros tantas vezes, e não ser uma fã tão antiga como tantas outras. Harry Potter foi o primeiro livro ” de verdade” que eu li, já faz muito tempo, e para mim, vai ser sempre o melhor livro do mundo. Eu aprendi tantas coisas, e vou guardar sempre todos os momentos que vivi com os personagens no meu coração.


Edivan | segunda-feira, 30 de julho de 2012

Eu, já lei e tenho o livro ( E Seus Fãs, de Melissa Anelli) é em crível, sinto uma falta enorme de lé algo novo de Harry Potter, fico procurando nas revistas assuntos e outras coisas para ler, e sofro muito pela falta de novos personagens…


Julia | segunda-feira, 30 de julho de 2012

Estou lendo Harry e os seu fãs, o livro é fantástico mesmo. :)


Tata | segunda-feira, 30 de julho de 2012

Vc não sabe o tanto que eu me identifiquei com estas palavras, tantas vezes que esse sentimento de inveja passou por mim, as vezes eu até sinto pena de quem nunca os leu, é impossível colocar em palavras tudo que eu sinto por Harry Potter, ele é simplesmente minha vida. Sempre tento preencher esse vazio lendo sagas novas ou fanfiction de HP (as vezes da certo) , mas ai eu paro e penso “ISSO NÃO É JK ROWLING“ .Mas sabe aquela esperança de que tem uma possibilidade, mesmo que seja minima, de haver mais um livro? então e essa possibilidade que eu me agarro. Só de ler essa resenha me deu vontade de ter um vira-tempo para começar tudo de novo. Mas tudo bem HP é para sempre. Potterhead Always!
Pois não é `FIM` é `TUDO ESTAVA BEM` !


PotterFelipe | segunda-feira, 30 de julho de 2012

Sem palavras :)


William | segunda-feira, 30 de julho de 2012

Eu me lembro muito bem quando eu estava lendo os livros, em especial o último, Relíquias da Morte. A cada capitulo era uma descoberta nova, e era fascinante porque eu não sabia absolutamente nada sobre o desfecho final. Eu tinha uma necessidade muito grande de querer comentar com qual quer pessoa sobre o que eu havia lido, eu queria falar sobre aquela pessoa que fez tal coisa, que me emocionou de tal forma… E foi simplesmente fantástico como uma escritora pode fazer de uma ideia uma história tão genial, perfeita, com tudo o que precisa ter fazer alegrar, chorar, ficar louco de euforia esperando pelos próximos e próximos livros e filmes.
Eu e todos os outros fãs de Harry Potter, só temos a agradecer a nossa, de uma certa forma “segunda mãe” Joanne Kathleen Rowling, que nos proporcionou um universo magnifico, sem limites, e apesar de não ter novidades, sempre quando você sentir saudades, basta você abrir um dos livros que estarão ali guardados na sua estante, e viajar de olhos fechados como se foce sempre a primeira vez e andar ali pelos corredores de Hogwarts ou ir até a vila de Hogsmeade e saborear uma boa cerveja amanteigada, vez ou outra enfrentar um basilisco ou um dragão norueguez, e para não perder a forma vencer um tal Lorde das Trevas…


Anna Paula (annacaz) | segunda-feira, 30 de julho de 2012

Comigo aconteceu a mesma coisa principalmente com Relíquias da Morte, eu lia tão freneticamente que até quando ia almoçar o livro estava em uma das mãos e o talher na outra, eu lia desesperadamente, que saudade!
Lendo seu post quase chorei por angústia e meio por arrependimento de não ter aproveitado mais aquele gostinho de quero mais a cada página virada.
Parabéns escreves lindamente!

E referente ao comentário da Tata, é verdade Tata também tento me agarrar a esperança de poder ler um novo livro de Harry Potter, para assim pelo menos matar um pouco dessa saudade que me mata!


Valéria | segunda-feira, 30 de julho de 2012

Tenho saudade da euforia que me dava ao abrir cada novo livro e virar a primeira página e do aperto no peito de quando fechava cada um, depois de ler a última linha da última página, mas sempre depois de ficar olhando aquela última palavra por minutos às vezes, porque não queria que a magia acabasse. Sinto falta da expectativa, da espera do novo livro. Foram momentos que marcarão minha vida para sempre.


Luana Reynier | terça-feira, 31 de julho de 2012

Eu também entendo essa sensaçao de vazio, até mesmo de solidao, porque, no meu caso, os livros sao os amigos que muitas vezes eu nao tinha. Eu me lemnro que quando terminei de ler As Reliquias da Morte (a cada capitulo eu ia até minha mae e contava tudo) eu disse ao meu pai: “O que eu vou ler agora, pai? Meu amigo esta bem, eu sei, mas , e agora?”
Me casei, mudei de pais, mas deixei um espaço reservado na mala para os livros, e agora, mais uma vez, sao eles que estao me ajudando com minha saudade de casa e dos amigos.
Continuo buscando outras séries para me apaixonar mas amor como a série da Senhora J.K. Rowling, nao ha.


Camys | terça-feira, 31 de julho de 2012

Eu comecei a ler os livros em 2002, eu tinha 11 anos. E me sinto privilegiada de poder ter vivido a ansiedade da espera por novos livros. Sei lá, mas eu acho que a expectativa não é a mesma pra quem já tem todos os livros à mão… A pessoa não vive aquele desespero de esperar o próximo. Mas, de qualquer forma, HP sempre é uma experiência incrível. Eu realmente não me canso de relê-los. ;)


Pottérica | terça-feira, 31 de julho de 2012

“Harry Potter é a melhor coisa que já me aconteceu”
Essa frase pode definir minha vida desde que eu abri o primeiro livro de Harry, há 8 anos atrás. E o banzo de Hogwarts nunca vai passar inteiramente


Jade | terça-feira, 31 de julho de 2012

Concordo com tudo que a Nilsen disse, é muito bom estar lendo um livro pela primeira vez e descobrindo o personagens.


Carol Loureiro | quarta-feira, 01 de agosto de 2012

Gente, adorei sua coluna, muito mesmo… :D pior que é desse jeito mesmo, dá uma invejinha de quem está começando agora, cresci com harry potter e tenho orgulho de dizer que sou da geração potterXD… e bom, enquanto não tem outro livro =( (JK não nos decepcione, escreva outro… *_*todos os fãs de carteirinha de h.p pedem encarecidamente), gente fica de olho em todas as novidades da nossa saga preferida e mágica… eu particularmente tou relendo os livros em inglês agora, e estou adorando =) fingindo que não sei a história mas é díficil rsss, eu adoro ler e escrevo também para matar a saudade da minha saga linda e perfeita… =) … e Harry Potter forever until the very end AlwaysXD… (ps- meus filhos vão ter conhecimento dessa saga q marcou nossas vidas e infância para sempre.. faço questão de contar a história para eles.. eu e minha melhor amiga que também é potterhead e vai ser madrinha deles) beijos a todos e continuem amando e vivendo todos os dias com o harry, enquanto tiver potterheads.. harry potter jamais será esqecido!!!!


Patrícia | quarta-feira, 01 de agosto de 2012

É sempre assim quando eu leio algo muito bom ou vejo um filme incrível: quero esquecer para ter a emoção de ser inédito novamente. Cadê o aplicativo para isso? Ótimo texto, always (como diria meu querido Snape =//)


Kenia | quarta-feira, 01 de agosto de 2012

Gosto de Crepúsculo…mas AMO Harry Potter! Ganha de 1000 a 0! Viva Harry Potter e o sabor de cada descoberta nas páginas dos livros! ;)


Rodrigo Arturo Black | quinta-feira, 02 de agosto de 2012

Eu também mato as saudades quando escrevo. Estar com os “meus” personagens é bastante reconfortante, principalmente porque eu sei que o “fim deles” está bem longe…
Mas as saudades de Hogwarts são realmente enormes.


warley Simonassi Borges | domingo, 05 de agosto de 2012

Eu AMO HARRY POTTER !! e LÍ OS LIVROS EMPRESTADOS DA MINHA IRMÃ….AGORA ESTOU LENDO OS MEUS !!!.. rsrs Saudades de Hogwarts…SEMPRE !!!


Ma Rodrigues | domingo, 05 de agosto de 2012

Nossa, me identifiquei MUITO com este post. E por coincidência estou relendo a série novamente (no momento, Prisioneiro de Azkaban). O mais engraçado é que eu já sei TUDO, mas não consigo deixar de ler e reler, já com 23 anos nas costas. Acompanho HP desde o 10. Realmente, não haverá nada igual, pois não irei ter a inocência de ler um livro como tive quando li HP, dos 10 aos 19 anos. E quando li o último trecho do último livro “A cicatriz não incomodara Harry nos últimos 19 anos. Tudo estava bem.” Eu chorei como uma criança de 10 anos. Realmente, nada de novo está por vir, porém a lembrança é a melhor de todas.


Neuzimar de Faria | domingo, 12 de agosto de 2012

Tenho uma invejazinha de quem ainda está na fase das descobertas, mas a cada vez que releio um dos livros (e já li cada um mais de dez vezes), embora já o conheça, sempre encontro algum detalhe sobre o que refletir, uma passagem em que pensar melhor…
É claro que fica a saudade de toda aquela adrenalina de aguardar um novo livro ou filme, mas existem excelentes fics, que embora não acabem com esta saudade, aliviam um pouco a sensação de vazio. Potteriana para sempre!


camilly | segunda-feira, 05 de novembro de 2012

SABEM AINDA ENCONTRO PALAVRAS PARA DIZER ADEUS.POS NAO PODE SER VERDADE QUE UM PERSONAGEM QUE FEZ PARTE DA NOSSA VIDA ACABOU.NAO,NAO ACABOU PORQUE SO ACABARA QUANDO ESQUECEMOS,MAS FAM Q É FAM NUNCA ESQUECE GARDA PRA SEMPRE NA MEMORIA E NO CORAÇAO.JAMAIS OUTRO FILME OU LIVRO OCUPARA O LUGAR QUE É DE DIREITO DE HARRY POTTER OU MAS CONHECIDO COMO DANIEL JACOB RADICLIFE!S2



Ou:
Nome:
(opcional)
E-mail:
(opcional)
Website:
(opcional)
Mensagem:
Add Avatar?
   
 

 

Qual o seu smartphone?







Loading ... Loading ...
 
Resultados Anteriores
 
 

Novas edições dos livros virão com conteúdos inéditos do Pottermore! [ler]

 

Daniel Radcliffe não irá participar do filme “Animais Fantásticos e Onde Habitam”. [ler]

 

SORTEIO: Livro “A Arma Escarlate” Autografado [ler]

 

SORTEIO: Concorra à edição de colecionador de “Harry Potter” [ler]

 

 
 
 
09/02/2013
Lançada a nossa seção dedicada à literatura chamada Clube do Livro.

01/12/2012
Criado aplicativo do Potterish para iPhone/iPod.

28/11/2012
Lançado aplicativo do Potterish para Windows Phone.

14/04/2012
Potterish lança hotsite com traduções do Pottermore.

23/01/2012
Versão mobile do Potterish disponível para acesso ao site através de dispositivos móveis.

 
 
 
Parceiros
 
 
Doe para a ABEM
 
 
 

Buscar no Potterish
Powered by WordPress