Vendo fantasmas

//Por Bruna Moreno - domingo, 03 de outubro de 2010 às 15:56

Viver não é fácil: temos responsabilidades a cumprir, direitos a reinvidicar, um espaço para conquistar. Na adolescência, os conflitos não são poucos, e parecem ser sempre maiores. Mas o que fazer quando a vida não é o único problema – quando ela passa a ser interpelada também pela morte?

Além de ter de lidar com a própria vida, a protagonista do primeiro livro da série “A Mediadora” tem de ajudar espíritos que perderam as suas. Conheça um pouco mais da história sobrenatural de “A Terra das Sombras” por meio da resenha de Débora Rezende e não esqueça de deixar o seu comentário.

“A Terra das Sombras”, de Meg Cabot

Tempo: para ler de um tiro só no fim de semana
Finalidade: para rir
Restrição: não suporta melodramas
Princípios ativos: Humor, sobrenatural, adolescência, mistério

Suze está em apuros. Obrigada a se mudar de Nova York para a California porque sua mãe acabou de se casar com um cara que só viu cinco vezes e tendo ganhado três irmãos no processo, Suzannah Simon definitivamente está em apuros. Ela só não tinha como saber que seus problemas estavam apenas começando. Isso porque, ao chegar em seu quarto, ela se depara com um fantasma Cowboy de 150 anos chamado Jesse no parapeito da sua janela.

É claro que, para uma garota normal, isso não faria a menor diferença. Afinal, garotas normais não veem fantasmas em suas janelas. Mas Suze está longe de ser uma garota normal. Suze Simon é uma Mediadora. Uma alma destinada a ajudar os espíritos perdidos a encontrar seu caminho e cumprir suas missões. E, ainda que ela não devesse fazer isso com socos e pontapés, a mediadora nunca teve problemas que lhe tirassem noites de sono. Até chegar em Carmel. Lá, Suze vai descobrir que não sabe tudo sobre seu dom, como pensava saber. E que muito menos é a única a carregar esse fardo. Isso porque, ao chegar em sua nova escola, ela se depara com o Padre Dom. Bom, velho e mediador. E se descobrir que não é a única a falar com fantasmas não fosse o suficiente, Suze ainda vai ter lhe lidar com o espírito de uma garota mimada que não aceita ter morrido e deixado seu namorado para traz. E, pior: ela acredita que Suzannah está interessada nele. Como se não bastasse, ela anda tem que lutar contra as borboletas que insistem em se agitar no seu estomago toda vez que Jesse aparecia no seu quarto, o que acontecia com bastante frequência.

“A Terra das Sombras” é o primeiro volume da série de 6 livros d’A Mediadora, escrito por Meg Cabot, sob o pseudônimo de Jenny Carroll. Nela o leitor se depara com situações onde é necessário escolher não só o próprio caminho, mas decidir entre o que diz a razão e o que implora a emoção.

Resenhado por Débora Rezende

282 páginas, Editora Record, 2004. Tradução de Clóvis Marques.
*Título original: Shadowland. Publicado originalmente em 2000.

Onde Comprar

Voltar |
Categorias: Debora Rezende, Resenhas
Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (12 votos, média: 4,50 de 5)
Loading...

Comentários