Layout Potterish
Layout Potterish
   
 
Layout Potterish
Layout Potterish
 

The Making of Harry Potter é um dos melhores destinos de acordo com o TripAdvisor [ler]

 

Coruja, gato, sapo [ler]

 

Horário Eleitoral Bruxo [ler]

 

J.K. e os romances policiais [ler]

 

 
 
Layout Potterish
Layout Potterish
 
Clube do Livro- Tolkien Clube do Livro- Garota Replay. Clube do Livro- Jesus Potter. Clube do Livro- A maldição do Tigre.      

 
Layout Potterish
Layout Potterish
 
Confira todos
os modelos e
compre já a sua!
 
 
Layout Potterish
Layout Potterish
Layout Potterish

 
«   »

James Potter: um recomeço?
//Por Pamela Lima - sábado, 09 de janeiro de 2010 às 00:30
Aqueles que gostam de imaginar o que aconteceu antes, durante – os missing moments – e depois da história contada nos livros costumam gostar também de colocar isso no papel.
E assim nascem as fanfics. Mas quando uma fanfic passa de pura entretenimento de fã e vira motivo para comércio e violação de direitos autorais? Nessa coluna Igor Silva trata de uma série de fanfictions que está, inclusive, sendo vendida ao lado dos livros de Rowling em alguns países!

Para ler e discutir se a saga de James Potter é uma sucessora ou um plágio de Harry leia a coluna aqui!

Por Igor Silva

O fim da saga Harry Potter deixou uma abertura enorme para a nossa imaginação. Um epílogo de apenas seis páginas, na minha visão e na de muitos fãs também, não foi o suficiente para sete livros que nos acompanharam por tanto tempo.

Talvez Rowling tenha feito isso de propósito. Sem um final satisfatório de fato, muitas fan fictions pós-DH surgiram e, de certa forma, continuam o legado deixado pelas obras do bruxinho.

No Brasil, dois grupos de escritores de fics se destacam: os Obliviadores de J. K. (Harry Potter e o mistério do véu negro, Harry Potter e a inversão às trevas e Harry Potter e a Fonte Lunar) e os Aurores de Rowling (Harry Potter e a maldição do espelho). Acompanhando a tendência do desaquecimento do mundo potteriano, os mesmos há muito não lançam nenhuma história nova.

Entretanto, de forma verdadeiramente espantosa, uma fic adquiriu uma fama mundial (uma lista de lugares que vai dos EUA a Hong Kong): James Potter e a Travessia dos Titãs (já traduzido para o português pela Máfia dos Livros, Armada Tradutora, LLL – Divisão de Traduções Luso-Brasileira e HP Images), escrito por George Norman Lippert.

Eu conheci este e-book através de um post em uma das (milhares de) comunidades destinadas à Harry Potter. À época, me surpreendi com a ansiedade dos fãs quanto ao “lançamento” do segundo volume da série (James Potter e a Maldição do Guardião), algo que não é muito comum no mundo das fan fictions.

Mesmo não nutrindo costume de ler fics (algumas são muito desconexas e sem noção), me desafiei e acabei fazendo o download. Qual não foi a minha surpresa quando vi um e-book com um texto acima da média das traduções amadoras, bem ilustrado, formatado, com uma arte de capa em português (o que é raro quando se trata de um original escrito em inglês) e detentor de uma história interessante.

O autor não possui o mesmo talento de Jô na hora de escrever, mas por mais incrível que possa parecer, Lippert conseguiu prender minha atenção até a última das 432 páginas que constituem a sua história em português.

Logo fiquei sabendo que o livro impresso era vendido nas livrarias americanas normalmente, ao lado das consagradas obras de Rowling que já tem espaço reservado nas estantes das mesmas. E, pasmem, foi gravado um filme da obra, produzido por fãs.

Bem verdade que o filminho não pode ser comparado com as mega-produções da Warner: a câmera não é de boa qualidade, os atores não são lá uma maravilha e o áudio, vez ou outra, falha. Entretanto, tratando-se de uma produção amadora, os efeitos especiais surpreendem.

A história de Lippert foi rejeitada três vezes pelo Mugglenet, o que estimulou ao autor a abrir um site dedicado exclusivamente para o mesmo. Depois de muitos acessos, ele escreveu uma continuação e dia 01/01/2010, será lançado o terceiro livro da saga.

George ainda pegou carona e escreveu uma outra obra com fins lucrativos claramente embasada em Harry Potter: a personagem principal também é uma bruxa, possui uma varinha e usa a vassoura como esporte.

Surgiu então um impasse: se por um lado, as histórias de James Potter são um consolo para quem ainda não esqueceu Harry, por outro infringe as leis de copyright internacional pela qual os livros escritos por J. K. Rowling são protegidos. Afinal, o autor não estaria praticando plágio?

A autora ensaia um processo e os diálogos entre ambas as partes encontram-se em andamento. Segundo a Wikipedia, G. N. Lippert estaria colhendo provas para apresentar à Senhora J. K. Rowling de que não existe lucro na vendagem das obras (não tomem isso como fato, por favor. A Wikipedia não é confiável).

Mas aí fica um questionamento: no momento em que Rowling publicou a sua obra e a mesma teve alcance mundial, os seus personagens então não pertencem igualmente a todo mundo? Contudo, pessoas podem usar o mundo de Hogwarts para lucrar em cima de uma idéia que não é sua?

Fato mesmo é que não existe um consenso e isso tem divido alguns fãs pelo mundo: os que apóiam e os que repudiam a fic de George Lippert. Mas, mesmo com toda essa problemática, James Potter pode ser um recomeço para aqueles que não aceitam o fim de Harry Potter? Eu deixo a palavra com vocês.

Igor Silva é estudante.

| Voltar |
Categorias: Autor, Colunas, Igor Silva, Notícias em Destaque, Resenhas
Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (43 votos, média: 4,49 de 5)
Loading...Loading...




Comentários
Ao postar, não use xingamentos e palavrões.

Bells | sábado, 09 de janeiro de 2010

Eu acho que tudo ok em escrever Fics sobre HP, sejam elas sobre o James ou não; eu mesma sou viciada no fanfiction.net e escrevo algumas fics também. Mas acho que, dali a ter fins lucrativos com um personagem da JK, a história vira outra né? Quer dizer, se o livro está sendo vendido ao lado das obras da JK, como se fosse algo escrito por ela, o cara tá tendo fins lucrativos sim, e muitos, por sinal! Isso é plágio uma vez que todo o mundo de Harry Potter está no nome da JK, mas a única que pode fazer algo contra isso é ela, se ela quiser né… Eu só acho que seria uma ótima ideia ela escrever uma história pré-HP, sobre os Marauders, assim também não deixava espaço pra ninguém mais plagiá-la, haha.
Eu sou viciada em J/L, e acho que sim, James Potter pode ser um recomeço pra quem não aceitou o fim de Harry Potter… eu mesma ainda choro pra caramba quando me toco que acabou, que agora só me resta esperar pelo último filme. E lá vou eu chorar de novo… Não dá pra se desfazer do Harry.


dorachan | sábado, 09 de janeiro de 2010

meo, me amarrota que eu to PASSADA!

que isso! o cara vem lucrar em cima da idéia dos outros!?
PROCESSO NELE!

sabe, eu sou ficwriter. já escrevi fics no fandom de HP
mas escrevo muitas no fandom de Saint Seiya (Cavaleiros do Zodíaco)
mas o que eu e minhas amigas fazemos
nada mais é do que nos divertirmos!
a gente se diverte e se comunica. ser ficwriter é uma coisa que nos liga
porque só um ficwriter entende o outro! XD
e enfim, nós nunca sequer cogitamos a hipótese
de lucrar com isso!
e existem vários autores(as) que escrevem histórias INCRÍVEIS, que muitas pessoas gostam
e mesmo assim, não saem publicando livros por aí e lucrando com isso!

o esquema das fanfics é algo sem fins lucrativos
eu não duvido que a história desse cara seja fantástica!
mas errou, cara. que mancada com a Rowling, poxa T-T

poderia até ter se comunicado com ela antes de lançar os livros. aí ela recebia uma porcentagem pelas vendas, saca? algo que as pessoas chamam de, huum, como é mesmo o nome?
DIREITOS AUTORAIS!

enquanto ele lucrar com isso, me recuso a ler ‘-‘
(fiquei curiosa, admito XD)
enfim. calarei-me!


sandra m. | sábado, 09 de janeiro de 2010

particularmente não sou muito de fan fictions, mas também não recrimino quem gosta, até li algumas fics, mas daí a comprar pra ler é demais, errado quem vendeu e quem comprou. claro que agora bateu aquela curiosidade, mas como disseram aqui em cima: enquanto ele lucrar com isso, me recuso a ler!


Carlos Fischer | sábado, 09 de janeiro de 2010

A Saga Harry Potter, com total e absoluta certeza, está eternizada na história da literatura, de modo que alterações na atual obra são desnecessárias, assim como quebram o valor da mesma. O fato de Rowling conceber livros no estilo de “Contos de Beedle, o Bardo”, ou a tão sonhada “Enciclopédia” apenas nos expõe apêndices literários, legais para saciar nossa vontade de experimentar da saga, mas sem alterá-la, de modo que só gosto das fics por dar liberdade de expressão aos leitores, apenas.

Tudo está muito bom como está… :D


Paty | sábado, 09 de janeiro de 2010

Aiai…que difícil, Igor gosta mesmo de assuntos espinhosos huahauahua

Particularmente, adoro fanfics e qualquer tipo de arte produzida por fãs, mas considero que todas devem ser mantidas só para fãs e sem fins lucrativos, para que não aconteça algo parecido com o caso de Vander Ark.

Não acho que Lippert seja um novo Vander Ark (que para mim é um oportunista, apesar de ter sim, um site genial), nem considero sua obra ofensiva a HP ou a Jo, mas acho que ele deve ter sempre a aprovação da autora para lançar qualquer coisa relacionado a série.

Acho essa história de que “após a fama, os personagens são do mundo, pertencem a literatura”, muito relativo, para mim, pertencem ao dono, se os primeiros autores não tiveram a lei para auxilia-los e suas obras são usadas até hoje sem sabermos a origem é outra história, não havia leis à época, mas hoje há e devemos respeitá-las.

Existem trabalhos de fãs em outras sagas que foram até mesmo publicado com consentimento do autor, vide Star Wars, e acho isso justo, mas antes de publicar, as obras foram avaliadas para que o autor soubesse o que eram e se não distorciam o “cannon” de alguma forma. Não sei se JP foi mesmo publicado e é vendido em livrarias, nunca obtive essa informação com dados 100% confiáveis, mas se isso acontece é uma pena, o autor só se prejudica e complica o lado “cannon” que os fãs tanto prezam, suas histórias só deveriam ser lançadas com a aprovação de Jo, ao meu ver, para não confundir os leitores sobre o que é ou não Harry Potter.

No geral prefiro a arte de fã para fã mesmo, pois evita essas complicações, se todos pudessem publicar coisas relacionadas a outras obras seria uma verdadeira bagunça, fico imaginando se todos as fics postadas apenas na F&B estivessem em livrarias, seria realmente difícil manter a história verdadeira e sem furos. 8)

As fics são uma ótima forma de nos mantermos conectados a saga, de arrumarmos o que consideramos ‘erros’ na obra original, de criarmos relações que gostaríamos de ver e tudo mais, isso é muito importante para o fandom e nos torna cada vez mais especiais, acho que Jo tem orgulho dos fã de sua série, e com certeza tem orgulho de Lippert, só espero que ele não deixe a fama subir a cabeça, não queira ser maior do que a saga que ele é fã, pois isso só mais acabar com ele, JP não tem poder algum perante Harry Potter e espero que ele não pague para ver. :|

Bom texto, Igor!
Faz um tempo que não comento, mas notei que as colunas estão mais abrangentes, gosto disso! :D


Daniel | sábado, 09 de janeiro de 2010

Acho que o que falta aqui é um glossário de fontes no rodapé da coluna.

Vou fazer um comentário decente, por ora só o resmungo.


Jije | sábado, 09 de janeiro de 2010

Olha, acho que a Wikipedia tá certo. Vi um vídeo esses dias de um americano mostrando tudo que tinha de HP, e lá tinha os livros do James Potter (até com a qualidade muito melhor que a Brasileira), e ele falou que o livro veio DE GRAÇA e era só encomendar um pelo site!


Ariana | sábado, 09 de janeiro de 2010

A ideia de escrever uma série de FanFics que acabam bombando na internet é algo realmente aceitável, sendo que respeita-se os direitos autorais propostos sobre a obra de J. K. Rowling. Além do que, acaba atingindo, talvez da mesma forma, o público alvo da criação desse tal de Lippert.

Porém, ao publicar sem a consultoria e permisão de Joanne, proprietária, vamos assim dizer, da obra que originou esta nova série, é considerado plágio.

Ora, quem disse que podemos ter a liberdade de utilizar um personagem, até mesmo secundário, para conquistar fins lucrativos sem autorização?

Em suma, defendo a ideia do processo contra G. N. Lippert. Afinal, internet é uma coisa; editora é outra.


Renato | sábado, 09 de janeiro de 2010

Já escrevi fics de Harry Potter, mas George Lippert publicando o seu livro, devemos concordar que foi longe demais.
Claro, escrever fics e publicá-las na internet não tem nenhum problema, desde que fique pura e simplesmente na internet, sem fins lucrativos e sem infringir nenhuma lei.

A partir do momento que Lippert decidiu publicar seu livro em cima da ideia de J.K., eu sou totalmente contra. Apoio a J.K brigar por sua ideia, afinal Lippert não teve nenhuma participação nisso e não tem nenhum direito de lucrar.

Apoio que ele escreva suas fics num site, afinal deve ser bom mesmo. A partir do momento que ele publicou sou totalmente contra.

J.K., ABRE O OLHO ASUHASUHAS’


Marcia | sábado, 09 de janeiro de 2010

“uma lista de países que vai dos EUA a Hong Kong” ????

Ate onde eu saiba Hong Kong não é um país, e sim uma cidade…

Cade a pessoa q deveria editar as colunas antes de elas serem postadas?


Camila | sábado, 09 de janeiro de 2010

Bem, há muito não leio fanfics de HP, culpa da tia Jo! Ela me acostumou tão mal que simplesmente tornou-se quase impossível ler algo que não esteja à sua altura. Apesar de haver ficwriters realmente competentes e que respeitam os personagens (detesto OOC)… Damn you J.K., por ser tão genial! ;)
Apesar disso apóio as fanfics totalmente! Era uma maneira de extravasar a ansiedade durante a espera do próximo livro e com o fim da saga, uma forma de consolo que os fãs encontraram. Mas daí a lucrar com isso é demais. E mesmo que não esteja lucrando, a partir do momento em que ele imprime e publica essa obra torna a coisa toda muito mais formal e dá à ela um caráter quase oficial, o que pode enganar os menos informados e gerar confusões e desconfortos entre os fãs e, claro, para a própria autora.
Acho que se ele se diz fã da série mesmo tia Jo poderia procurá-lo para conversar e tentar esclarecer essa situação de uma forma menos dolorosa, digamos. Se ele realmente estiver aprovando ou até mesmo fazendo a publicação e permitindo as vendas desses livros e se recusar a parar com tudo isso, aí sim uma ação judicial deve ter início.
Bem, é o que EU faria. ;)

Quanto a idéia de J.K. publicar mais livros tipo “o que aconteceu antes/depois/durante”, discordo. Por mais que todos nós tenhamos fome de mais livros desse universo, seria um erro. Como disse o Carlos acima:
Tudo está muito bom como está[2]
É como a resposta de George Lucas para todos os que querem mais filmes de Star Wars: a história já foi contada, Luke redimiu seu pai e salvou a galáxia, fim.

Aliás, Paty, eu percebi que você menciona algumas vezes SW. Também está no fandom? XD
Já que você cogitou a possibilidade, eu não gostaria muito de ver um UE de HP. Acho que é porque não gosto do que fizeram em SW, apesar de haver algumas histórias bem legais.

Marcia, realmente Hong Kong não é um país. Pelo menos não completamente. Porém, não chega a ser uma simples cidade. Possui muita autonomia, o que uma simples cidade na China não tem.
Por isso muita gente até chama de país.
Região Administrativa Especial, acho que é esse o termo correto.


gael | sábado, 09 de janeiro de 2010

“uma lista de países que vai dos EUA a Hong Kong”
uahushuauuhusuhausuhauhusuuhsuh
suhauhauhaushuhaushuhauhsuhauhs
uhuahuhsuhaushuus


Pâmela Lima | sábado, 09 de janeiro de 2010

Frase corrigida, people. Podemos voltar a nos concentrar no que realmente é importante, agora ;)


Rossi | sábado, 09 de janeiro de 2010

Olha, eu não vejo problemas em escrever fan-fics sobre HP ou qualquer outro assunto, nem vejo problema em colocar para download mundial em sites na internet, disponibilizando o conteúdo em diversos idiomas. Acho até legal, desde que ao fim se coloque aquelas frases do tipo “HP pertence à Rowling e à WB. Isto é apenas algo criado por fãs”. Daí não tem problemas, eu acho.

Bom, eu já tentei escrever fics de HP mas nunca ficam boas mesmo, por isso já exclui isto. Hoje lido na literatura com poesias e romances policiais, que é muito mais a minha cara e fica mais fácil. Tanto que daqui uns meses vou lançar um livro com romances policiais (sim, sou escritor).

Mas olha, parabéns ao rapaz pela idéia de dar continuação ao legado da Joanne, mas acho só um exagero querer angariar fundos para ele mesmo. Tenho certeza de que ambos podem ter o assunto igualmente esclarecidos com uma boa conversa e um acordo amigável.

Abraços!


Anônimo | sábado, 09 de janeiro de 2010

queria baixar o terceiro livro, como faz?


Paty | sábado, 09 de janeiro de 2010

Camila, é exatamente esse o meu medo. SW já tem seus próprios erros de continuidade e o UE só piora isso, mas quando as histórias são totalmente cannon não posso dizer que não aprovo, até porque estamos falando de um Universo todo, neste caso, tem os mapas da Galáxia e se um ficwriter conhecer bem o cannon, não escreve histórias em planetas que não existem e tals, é até válido. O problema são as histórias absurdas que se tornam cannon por não ser devidamente avaliada pelo autor, como aquela “série” de Luke Skywalker clone, é bem bizarro e não gostaria que para manter HP vivo, aceitassemos qualquer história, até uma sobre “Harry ser imortal usando horcruxes”, sei lá… prefiro deixar com a Jo mesmo.

Não sou do fandom de SW como sou de HP, Camila, mas gosto muito da série, participo de alguns debates e tals, não tão presente como em HP. ;)

Sinceramente, as pessoas precisam entender que a história acabou, os livros são da visão de um Harry que conquistou tudo, fez o que era certo, trouxe paz ao mundo bruxo, é o que importa. Podemos imaginar os detalhes, pensar no passado e futuro, mas apenas pensar, querer que Jo escreva essas histórias é absurdo, o máximo que ela nos dará é mesmo o Livro Escocês, o que já é muito. Ela é uma autora incrível e deve procurar novos caminhos, se ficar só em HP vai fazer a nossa vontade e se limitar, além de provavelmente escrever algumas besteiras, porque é o que acontece quando o autor é pressionado.

Jije , você pode colocar o link do vídeo aqui? :D Gostaria de ver os livros e tals, só vi pelo site dele.


lepitas | sábado, 09 de janeiro de 2010

Assim, eu acho Fanfics uma óptima ideia para expor-mos algumas das nossas ideias, alguns dos nossos “sonhos” que não aconteceram na saga de HP. Por exemplo, os shippers não-cannon são um exemplo para escrever fanfics.

Mas acho errado que alguém lucre com a ideia da J.K. A saga é perfeita. Acho que a ideia de tornar uma fanfic em livro é exagerada.

De resto, apoio e também escrevo fanfics sobre tudo, mas geralmente não gosto de ler pós-DM em fanfics… Fica demasiado “óbvio”, sei lá… [Apesar de ser louca por algumas da Época dos Marauders... E achar que a Tia Jo deveria escrever livros antes e depois *EEEEE*]

Nada contra George Lippert fazer “publicidade” na internet, mas daí a fazer um livro é um exagero e se tiver lucro pra ele, PROCESSO u.u


danda jabur | sábado, 09 de janeiro de 2010

Eu não conheço essa fic, pra falar a verdade, antes de hoje se quer havia ouvido falar desse George.. xD O que me deixou um tanto chocada, pois sou viciada em fanfics 8) ..

Mas eu já pensei antes sobre isso, fanfic é fanfic, a menos que ele tenha a permissão da J.K. não acho que ele tenha o direito de lucrar com base na obra dela, eu também escrevo fics(nenhuma que já tenha sido publicada xD) com base na obra de dela mas o maximo de lucro que quero delas é amadurecer a forma como escrevo e se forem boas, alguns elogios já me deixariam nas alturas.. xD

E por mim, a J.K. não deveria fazer nenhum novo livro, sobre os marotos, os 19 anos, etc.. como alguém disse lá pra cima: ‘Tudo está muito bom como está’ =D

Bom, a Paty já disse muito do que eu sinto. xD

As pessoas precisam entender que a história acabou, os livros são da visão de um Harry que conquistou tudo, fez o que era certo, trouxe paz ao mundo bruxo, é o que importa. [2]

beijoss :D


Juh | sábado, 09 de janeiro de 2010

Vi como uma prova de não-aceitação pelo fim da obra, certo?
Bom, o epílogo não agradou mto então mtas pessoas resolveram escrever fanfics sobre os 19 anos, algo normal que circula pelan net sem a intenção de sair do universo virtual.

O que o cara fez foi pegar sem autorização um personagem da JK e sim, vai ter processo, mas dá a entender que o cara escreve, então ele podia usar esse talento pra escrever suas prórprias estórias, contruindo seu próprios personagens, né não?

Lembrando que mtos que curtem HP não acompanham fanfics. Conheço gente assim.


Nathalie | sábado, 09 de janeiro de 2010

Primeiro quero parabenizar o colunista, fazia tempos q não lia uma coluna, muito boa.

Não sabia sobre o assunto q estava ocorrendo uma coisa dessas, acredito q se o autor que escreveu sobre James Potter, deveria ao menos pedir a autorização da autora J.K., era o mínimo, p/ se beneficiar disso.
Fiquei curiosa sobre a história, porque gosto do James, e se der… leio.Depende do meu tempo e da minha disposição. :roll:


Pedro Henrique | domingo, 10 de janeiro de 2010

Escrever fics e elas fazerem sucesso entre os fãns, tudo bem! Mas lucrar encima disso não é certo, assim isso se torna plágio sem sombra de dúvidas! Lucrar com uma idéia que não é sua é crime, é isso que esse cara ta fazendo. Enfim, fico do lado da Jo.


Daniel | domingo, 10 de janeiro de 2010

Não sei se o pessoal leu a tal fanfic, mas eu li e não gostei. Lembro até hoje do dia em que a coisa toda surgiu, era nos tempos em que eu frequentava a HPB (comunidade no orkut), e lá geralmente quando surge algo diferente envolvendo a série o pessoal fazia um fuzuê enorme…

O site inicialmente era só um contador regressivo com o tempo de… nem lembro direito, mas deveria ser algo como umas duas ou três semanas… como o site era muito bem feito, o pessoal achava que era algo oficial, coisa da Jo… ou até sobre o próximo filme, alguns pensaram…

Criou-se uma expectativa enorme (no Brasil nem tanto, por ser em inglês), e quando tudo foi revelado o pessoal começou a ter essa verdadeira adoração pelo que o Lippert fez. O cara soube chamar atenção, tinha recurso pra montar um site tão bem feito e saco pra escrever uma long fic. Saco pra escrever longfic muita gente tem, e há várias melhores que a dele na minha opinião. Acho que essa popularidade foi só pelo site bem feito e pela expectativa que ele inseriu na coisa toda. Deve ser publicitário, o cara… se não for, deveria pensar nisso…

Nunca ouvi falar que o Lippert publicou o livro pra vender. Aliás, acho que ele não conseguiria chegar a isso, nem teria tamanha ousadia.

Como ficwritter, eu posso dizer que conheço bastante gente ligada a esse mundo, alguns até fora do Brasil. Conheci um carinha, há algum tempo atrás, que é da equipe de tradução do LLL (citado na coluna). Ele trabalhou na tradução da Elder’s Crossing para vários idiomas, e na época procurava auxílio para a tradução pro português. Eu me propus, mas acabei nem ajudando… só que a gente teve algumas conversas sobre isso, e ele já tinha até falado com o autor, então me contou, certa vez, que todos que participavam da tradução, ganhavam um exemplar impresso, editado e tudo… em forma de livro, mesmo (creio que o trabalho todo de edição ele faz por conta própria). Algumas fotos dessas versões vazaram na net e muita gente começou a espalhar por aí que o cara tava ganhando dinheiro às custas da Jo.

Não acredito que isso ocorra de fato, não é tão simples assim você plagiar, publicar e fazer sucesso em livraria. Do modo que o Igor descreveu, parece até que é best seller nos EUA.

Numa busca rápida na net, achei um artigo (em inglês), onde o próprio Lippert participou nos comentários, pedindo avaliação crítica da fanfic dele, respondendo comentários, etc; acho válido pra quem realmente tenha interesse na fic e no contexto todo: http://blogcritics.org/books/article/harry-potter-prequel-james-potter-and/

Há uma frase dele em especial bastante cabível a ser comentada aqui:
You can hate my story, but at least don’t lump me in with the Vander Arks of the world.
Dá até orgulho de ler, rsrs

Sobre a minha opinião, penso que a JK deve sim mover um processo contra todo e qualquer sujeito que tente publicar algo com elementos da saga dela. Fanfic é ótimo, até ela se diverte com algumas, mas querer se aproveitar disso para ganhar dinheiro é crime e um desrespeito sem igual a quem proporcionou tanto pros fãs. Um fã de verdade não faz uma coisa dessas.


Daniel | domingo, 10 de janeiro de 2010

“no momento em que Rowling publicou a sua obra[...], os seus personagens então não pertencem igualmente a todo mundo?”

No momento não. Daqui a 70 anos, quando Harry Potter for domínio público, nêgo pode escrever o que quiser com os personagens e o mundo que ela criou, mas como o mundo acaba em 2012, então definitivamente não.


Camila | domingo, 10 de janeiro de 2010

inceramente, as pessoas precisam entender que a história acabou, os livros são da visão de um Harry que conquistou tudo, fez o que era certo, trouxe paz ao mundo bruxo, é o que importa. [3]

Aí você disse tudo, Paty.
Harry merece um descanso.

Também não estou tanto no fandom SW quanto HP, mas gosto muitíssimo da série. :)

O Universo Expandido de SW tem coisas muito horrendas que eu prefiro ignorar. Imaginar algo parecido acontecendo com HP me dá até vontade de chorar. :?
Mas a tia Jo é muito responsável e não faria uma continuação ou algo parecido simplesmente por fazer ou agradar aos fãs.
Só nos resta mesmo aguardar o Livro Escocês e torcer para a Jo desenvolver outros projetos e obras excelentes, pois talento e capacidade ela tem de sobra.


Paty | domingo, 10 de janeiro de 2010

Só nos resta mesmo aguardar o Livro Escocês e torcer para a Jo desenvolver outros projetos e obras excelentes, pois talento e capacidade ela tem de sobra. [2]

Gostaria muito de ver novas obras da Jo, relacionadas a outros temas, ela é uma grande escritora, tem muito para nos mostrar ainda. :D

Camila, vou te fazer um convite, ok?
Existe um grupo (sintam-se todos convidados) no msn, a Armada Potterish, que foi criada pelos comentaristas do Ish com o intuito de nos conhecermos melhor, debater HP e outras coisas. Temos bons debates por lá (e muita palhaçada/off). Se quiser add, será super bem-vinda. :D
É : [email protected] (Fazia um tempo que não divulgava a AP por aqui) :D


De | domingo, 10 de janeiro de 2010

hum,nunca li esse livro/fic,então nem vou comentar pq não sei qual o nivel disso,quanto a ser plagio,sso é óbvio,mas me digam o q nesse mundo não é um tanto “copiado”,a propria obra de JK tem traços de outros livros :roll:


Daniel | domingo, 10 de janeiro de 2010

HP tem a exata função de resgatar a literatura e a cultura, juntando elementos de diversas obras seculares. Fanfic é diferente, tem os mesmo personagens, o mesmo mundo, a base toda igual, só o que muda é o rumo que as coisas tomam (muitas vezes nem isso).

Tem uma frase feita de alguém com mais moral pra isso do que eu, que diz: originalidade é saber lidar com a cópia. Até porque tudo é mimese, tudo é cópia, qualquer autor que se possa imaginar não passa de alguém que copiou algo que leu, ouviu ou viveu. Saber fazer isso direito, adicionando Estilo e criando uma profundidade única é o que define um bom autor. Pra mim, a Jo é uma autora sensacional, independente de eu amá-la como fã.


Marina Lara | domingo, 10 de janeiro de 2010

Tem tanto filme baseado em livro aí que ás vezes só se inspira num personagem e cria uma história completamente diferente… Porque não pode ter um livro inspirado em Hogwarts?
Hogwarts é um mundo vasto. Criado pela JK, eu sei. Mas às vezes uma outra pessoa pode se sentir tão próxima desse mundo que é bem capaz de escrever algo interessante em cima disso…. Hum, acho tudo bem ele colocar a venda este livro, a não ser que ele faça escondido e “finja” que criou tudo sozinho.Mas se ele por os devidos créditos a JK Rowling, porque não?
Coitado do cara, escrevendo 3 livros longos, pelo que aqui foi dito. E que fizeram sucesso, ainda por cima, e não pode lançar sua obra? Vocês acham que escrever três livros bem escritos é fácil? Ele deve ter gastado muito tempo e deve ter tido muito trabalho pra realizar isso. Acho justo ter o direito de lançar numa editora. MAS COM OS DEVIDOS CRÉDITOS, han?
Dificilmente eu vá ler esse livro um dia… Mas acho que quem quiser lê-lo, podia sim ter o direito de comprá-lo. E o cara tem todo o direito de ganhar algum dinheiro, se tiver gente disposta a comprar. Até porque… eu acho ler pelo computador um saco!


Marina Lara | domingo, 10 de janeiro de 2010

Ah sim, e eu também acho imprescindível que seja lá o que for escrito, seja lá por quem, não interfira em nada no que foi dito na série da JK.


Daniel | domingo, 10 de janeiro de 2010

O problema, Marina, é que a partir do momento que vc faz uso do rótulo Harry Potter, já tem um público vasto estabelecido. O fato de ser sobre Harry Potter já acarreta por si só um grande sucesso. E a Jo batalhou pra conseguir isso. Não é justo de forma alguma que uma pessoa se aproveite disso pra ganhar dinheiro. Quem leu a história sabe que o livro segue o mesmo padrão de Harry Potter e é muito mais parecido com a saga da Jo do que simplesmente uma história ambientada em Hogwarts. Fosse só citação e houvesse um material original na obra, eu até apoiaria.

Eu sei o quão difícil é escrever uma fic grande assim, eu mesmo tenho uma no mesmo estilo dessa do Lippert (pós-RdM e sobre um filho do Harry). Mão não é algo original. Se fosse somente ambientado em Hogwarts ou centrado num personagem e desenvolvesse um contexto completamente diferente e original, acho que seria um caso a ser estudado e ele podia até tentar um acordo com a Jo, mas como a fic dele não passa de uma repetição, já que os filhos do Harry são simplesmente cópias dele mesmo, e a narrativa segue os anos do garoto em Hogwarts, o menino cai na grifinória e blablablá, não acho justo.

Seria legal se o pessoal lesse, a gente podia fazer um debate sobre as qualidades da fic, se ela é mesmo tão boa quanto muitos dizem e tals…


Daniel | domingo, 10 de janeiro de 2010

corrigindo: Mas não é algo original.* (segundo parágrafo, segunda frase)


Marina | domingo, 10 de janeiro de 2010

Acho legal as pessoas fazerem fics, eu gosto de algumas.
mas dai sair lucro!? Há um motivo para existirem direitos autorais em relação aos personagens e a história.


Camila | domingo, 10 de janeiro de 2010

Ma oe, aceito sim! o/
Obrigada!

Ter novas obras da Jo é um sonho meu! :D
Adoro a simplicidade da narrativa dela, sem ser pobre ou mediana, mas que passa perfeitamente o que quer passar. Os diálogos… As personagens incríveis e super dimensionais que vão se revelando, desabrochando ao longo da história! E o senso de humor digamos, mais excêntrico, leve e inusitado.
Sem contar a criatividade e as tramas geniais que, sinceramente, parece redundância comentar.
Sim, ela ainda tem muito o que mostrar! ;)


Carol G. Weasley | segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Não li todos os comentários ainda, mas tenho certeza de que tudo o que vou dizer agora já foi dito antes. Só comentarei para matar as saudades do Ish (♥) e deixar minha opinião bem clara aqui mesmo, ok? :D

Confesso que nunca ouvi falar na série de James Potter até o próprio Igor Silva mencioná-la, no MSN, no mês de agosto de 2009. Quando ele falou fiquei curiosa, afinal era impressionante tanta expectativa girar em torno de uma simples fanfic… e indignada também, pois fui informada de que o primeiro volume estava sendo vendido, inclusive havia petições para ser vendido aqui no Brasil. Oras, Jo criou todo aquele mundo para uma pessoa qualquer plagiar descaradamente e lançar uma saga completa em livrarias? Bom, eu não sei se a intenção dele era lucrar, mas visitei o site e vi que era algo extremamente bem feito, realmente dá vontade de ler. Conheço fãs da obra de Rowling que, incrivelmente, acham isso perfeitamente normal e aceitável, usando o argumento mais fraco que já vi: “Quem mandou ela não escrever uma continuação? Agora que aguente as fics sendo publicadas!”

Para começar, quero dizer que a obra é da Jo, e ela já a finalizou. Simplesmente não há mais o que quer escrito, e se ela insistisse em prosseguir com Harry Potter eu mesma diria que é uma tentativa desesperada de ganhar mais dinheiro. Voldemort morreu, Harry venceu, o bem truinfou, FIM DA HISTÓRIA. Se um fã quer escrever uma fic pós-RdM que escreva, afinal é interessante e tudo o mais. Mas escrito pela Jo é algo completamente diferente… até mesmo porque ela precisaria encher MUITA linguiça, uma vez que mal há conteúdo suficiente para encher um livro que relataria os acontecimentos após a morte de Voldemort e restauração da paz no mundo mágico.

Em segundo lugar, eu acho que o cara quer lucrar SIM. Não é possível que ele tenha gastado seus preciosos tempo e criatividade montando um site tão bonito e sofisticado como aquele somente para postar sua fic… sinceramente, é o que eu acho.

Finalizando… gosto de fics, elas demonstram bem o quanto fãs de Jo são bons e criativos, mas para mim, a partir do momento em que o “fã” lucra em cima disso, ele deixa de ser considerado fã e nem chego a ler o que ele escreve, por mais que digam que é bom.
_______

Só nos resta mesmo aguardar o Livro Escocês e torcer para a Jo desenvolver outros projetos e obras excelentes, pois talento e capacidade ela tem de sobra. [3]
_______

Faz tempo mesmo que o grupo [Armada Potterish] não é divulgado aqui… e a divulgação está resultando em algo, duas pessoas ótimas já chegaram ontem! Podem adicionar, pessoas :D


Carol G. Weasley | segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Detalhe para minha contradição: “Não sei se a intenção dele era lucrar”, depois “A intenção dele era lucrar SIM” HSAUSHAUSHAUSHUASHUAHSUSH *se mata*

Minha mente é meio confusa, ignorem, rs


Igor Silva | segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Oi pessoal,

Fico feliz que estejam pensando criticamente no assunto. Bem, só para constar, de acordo com o Plano de Diretrizes das Nações Unidas, a Lei Básica de Hong Kong tem um “alto grau de autonomia” em todas as áreas, exceto política externa e defesa o que a caracteriza como território-nação, algo semelhante ao estado de Taiwan.
Continuem debatendo, essa uma questão que vale a pena ser discutida


piqui | quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Amo fanfics ou qualquer trabalho de fãs. Acho que elas são uma ótima forma de matar a saudade, de mudar coisas da saga que você gostaria e tudo o mais. E realmente existem escritores ótimos como, na minha opinião, o Lippert. Eu li a primeira fanfic de James Potter e achei incrível. Adorei! Mas no momento em que o ficwriter publica a fanfic e/ou tenta obter lucro com ela passa dos limites.
Tudo bem que sofremos para escrever as fics e queremos reconhecimento, tal que normalmente é feito por elogios e não fins lucrativos.

Não concordo com os personagens pertencerem a todo mundo após a fama. A J.K criou, então tudo pertence única e exclusivamente à ela e ninguém tem o direito de lucras em cima de suas idéias, pelo menos não sem sua autorização. Plágio é crime, a J.K. tem poder e deve exigir seus direitos.

Acho que Harry Potter acabou. Quero dizer, não terá mais lançamentos de livros, porque HP jamais acabará completamente. A J.K. concluiu seu trabalho e se quiserem continuação existem fanfics, rs. Porém não sou contra a J.K. criar novos livros relacionados com a saga, por exemplo, os Contos de Beedle.

Só nos resta mesmo aguardar o Livro Escocês e torcer para a Jo desenvolver outros projetos e obras excelentes, pois talento e capacidade ela tem de sobra. [4]


Marininha Potter | quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Oba, gente nova na AP *-* Mais povo para eu maliciar (66′ Comentarei descemente aqui depois, estou no cel, nem dá =/


Zigga | sábado, 16 de janeiro de 2010

Olha, mais um Universo Expandido surgindo.

Apesar da publicação impressa ser meio radical demais, se ele fosse apadrinhado pela Rowling seria uma oportunidade interessantíssima de expandir o universo da série, sem que ela fique muito maçante.
Vejam só o Universo Expandido de Star Wars! 30 anos de histórias que poderiam ser consideradas “fanfics publicadas” mas que só fazem enriquecer a história.

Mas infelizmente, esse não é o caso, ele vai ser proecessado e a oportunidade vai ir pro ralo, porque essa é a coisa mais lógica e correta a se fazer. Então só me resta torcer pra que a moda pegue e a Rowling apoie o Universo Expandido Bruxo e que mais bons autores apareçam!


Bruno | segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

não concordo ao dizerem que a obra tornou-se propriedade mundial. é tudo de JKR, não importa, mesmo que seja depois da morte dela, a obra é dela. A pessoa ja pode publicar suas fics na internet, mas se ela escreve bem deve mesmo é lançar suas proprias obras, fanfics devem ficar na net. Eu mesmo escrevo, mas jamais, mesmo que fosse um sucesso, desrespeitaria os direitos da Jo. 8O


Hugo | segunda-feira, 18 de janeiro de 2010

Isso é um absurdo, esse cara devia ser processado, isso é rídiculo, é um absurdo, e ainda fizeram um filme(pode ser visto no youtube) rídiculo!! :evil:
Os direitos são da Jk!Ele não pode ganhar dinheiro e fama com isso, folgado!!


Luis Fillipy | quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

Nada contra a fic, mas eu nunca me interessei em ler essa série do James Potter, simplesmente porque não foi a J.K. que escreveu, eu quero sim conhecer a história dos Marotos, mas quero conhecer a história verdadeira, contada por Rowling, isso faz meu interesse em ler a fanfic-série cair drasticamente. Bem, é isso, eu lerei, comprarei, me empolgarei apenas se um dia a própria J.K. escrever uma série sobre James Potter. E acho que é preferível escrever sua própria série, ficar famoso por ela, e lucrar com ela, do que se dar bem em cima de algo que tecnicamente foi tirado da mente de outra pessoa. :!:


Brunna Cassales | segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Como fic, a história pode ser legal, até porque quem se dedica a escrever fics é fã como todos nós, mas quando a coisa atinge a publicação sem nem ao menos os devidos direitos autorais, sem a autorização de quem REALMENTE foi o criador – neste caso, nossa amada criadora ^^ – da obra original, o assunto muda completamente. Plágio para mim é uma coisa indesculpável; a pessoa deve acreditar na própria capacidade de imaginar ao invés de se aproveitar da criatividade alheia! Ser influenciado tudo bem, afinal, todos os escritores são influenciados por alguns exemplos de seu histórico de leitura, isso é natural, geralmente é o que os impulsiona como tais. Estou curiosa para ler os e-books de George Lippert, mas só o farei quando o processo se desenrolar. Se ele realmente estiver lucrando em cima da série de Jo, aí eu me recuso. Na minha opinião, nesse caso, ele já não poderia ser considerado um fã dela, afinal de contas, qual de nós faria uma coisa dessas? A resposta é unânime: ninguém. Somos fascinados por Harry Potter e por isso a série desempenha uma forte influência em nossas vidas, inclusive na nossa forma de escrever, é claro. Entretanto, nunca trairíamos Jo.

Uma continuação através de fics é algo saudável para quem gosta de lê-las e escrevê-las, mas, obviamente, seria muito diferente se houvesse uma continuação oficial. Como Jo já fez sua conclusão, acho que devemos alimentar nosso apetite de leitores com outros livros e séries também, sem deixar de reler Harry Potter e esperar pelo que sua verdadeira e brilhante autora nos reserva, embora não seja sob a perspectiva do nosso herói.

Só nos resta mesmo aguardar o Livro Escocês e torcer para a Jo desenvolver outros projetos e obras excelentes, pois talento e capacidade ela tem de sobra. [5]

Obs.: Este é um debate tão interessante!


Daniel | segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Muito bem colocado, Brunna, adorei seu comentário ^^
Fãs de verdade são fiéis à autora, não se aproveitam da saga que dizem amar pra lucrar.


Carlos Bolseiro | sábado, 30 de janeiro de 2010

Olá à todos!

Eu odeio fics, porém amo os livros de Lippert. A história está no patamar dos dois primieros livros de Rowling.

O Lippert não publicou os livros coisa nenhuma. O que as pessoas vêem são livros impressos por fãs com qualidade assustadora (até parece um livro publicado mesmo). Porém, com o Acrobat ou o Reader da Adobe qualquer um pode publicar algo em forma de livro.

Pois bem, é isso. Eu apóio o Lippert e a sua saga pela a sua genialidade. O que o autor fez foi pegar um universo pronto e contar as suas histórias da maneira dele.

Atualmente o agente dele está tentando uma aprovação com a Rowling para poder, aí sim, publicar os romences.

Grande abraço à todos!!!


Igor Silva | terça-feira, 09 de fevereiro de 2010

A pedido de um dos tradutores da série, vou postar aqui o comunicado de Ronauld Bautista.

Apreciado leitor e fã de Harry Potter,

É grato para mim lhe anunciar que o mundo de nosso mago favorito não terminou e que fica realmente bastante por escrever, especialmente 18 anos depois, quando seu primogênito chega a Hogwarts. Aqui lhe trago um estupendo exemplar literário que ilustrasse no primeiro ano do filho de mago mais famoso da história, escrito e baseado no mundo e personagens de J.K. Rowling e com o consentimento da mesma. Talvez você já escutou dele.

“JAMES POTTER and the Hall of Elders’ Crossing”

Para dar-me a entender, explicarei:

É um livro, mas não publicado ainda devido a que como saberá Rowling vendeu os ‘Direitos de Propriedade’ à editorial Bloomsbury. O livro foi escrito por um estadunidense, George Norman Lippert com ânimo de fanfiction, mas com estrutura e todas as qualidades, incluída a qualidade, ilustrações, portada, etc de um livro pronto para publicar. Desgraçadamente a senhora Rowling, com todo o direito do mundo, não permitirá a publicação do livro por parte de nenhuma editora, ainda que segundo parece ela e seus advogados o leram e deu seu beneplácito a sua publicação em internet.

O livro foi traduzido ao espanhol pela equipa de tradutores de LLL, o mesmo que traduziu HP7 em 4 dias. De não ter qualidade de “livro” LLL não se tivesse tomado a moléstia do traduzir. LLL é um grupo espanhol que traduz livros com leitores de todos os países hispanos.
Asseguro-lhe que é muito bom, tão bom quanto alguns dos livros de Rowling. Eu nunca li uma fanfiction que possa se comparar a este, e normalmente tenho muitas reservas com respeito às fanfics. São graciosas e tal, mas não se pode comparar com um livro de verdade. Quase nenhum tem estrutura, é como ouvir uma história improvisada sobre a marcha e não algo realmente meditado. Por isso mesmo não gosto de referir-me a “James Potter and the Hall of Elders’ Crossing” como uma “fanfic”, porque ainda que o termo seja estritamente correto, o livro se desmarca totalmente do resto das fanfics.

Sinceramente pareceu-me à altura da saga de Rowling como continuação, caso contrário e reitero não se tivesse traduzido. É mais, me seria difícil ler uma continuação diferente a esta na que as personagens tivessem outra história; muito boa teria que ser para me fazer renegar desse livro. Em quanto à trama. Geo Lippert soube continuar a tradição HP passando todo o livro, deixando cair ligeiras pistas que ao final se têm entrelaçado num final com surpresa, certa intriga e excitação. Desde depois não é uma aventura tipo “vida ou morte” como HP7, mas sem dúvida se pode igualar a HP1, 2 ou 3. Não ficam cabos soltos na história a não ser os que o autor intencionadamente deixou assim e inclusive as partes mais inverossímeis da ação e os momentos mais “emulados” tipo HP têm depois sua explicação e sua razão de ser.

Além do mais, é a cover fiction que a mais idiomas se estão traduzin: Espanhol, alemão, francês, italiano, russo, árabe, búlgaro, húngaro, neerlandês e catalão, e mais outros…
Eu sou de Venezuela, mas falo português, e minha proposta é a que esta equipa tão maravilhosa e especial me autoriza para eu divulgar nessa comunidade a fanfiction que está batendo recorde a nível mundial. Sei que não se arrependerão se aceitar. Esta fanfiction já se tinha começado a traduzir por uma garota brasileira e aqui poderão ver que há dois capítulos.

Deixo-lhe o link onde os podem descarregar em inglês, e o site original do autor onde está traduzido o livro 1 para português lusitano e brasileiro, e aliás, o site é muito profissional, de alta qualidade e interessante:

http://www.jamespotterseries.com

Ronald Bautista

“A história de James Potter crescerá tanto como as de seu Pai”

P.D. É tal a maravilha da internet que James Potter 1, 2 e 3 já está disponível em inglês e alemão com formato de livro. LLL e o autor estão trabalhando para que o livro esteja disponível em versão impressa em português com a autorização de Rowling, quer dizer é que esta aquisição será completamente LEGAL.


Lizzie | quarta-feira, 10 de fevereiro de 2010

AMO fics, leio, escrevo, passo horas fazendo capas e procurando fotos para representar os personagens, PORÉM, lucrar com isso é plágio. Processo nele! ¬¬


Josh Bacon | sexta-feira, 26 de março de 2010

Qual a parte em que vcs NÃO entenderam que ele NÃO publicou os livros? ¬¬


Cássy | terça-feira, 16 de novembro de 2010

Eu acho que isso deveria ser considerado plágio sim, pois, tudo bem escrever fanfics, mais, NADA pode continuar ou substituir o mundo que Joanne criou, com fims lucrativos. Joanne criou um mundo para ser mosrado para todos, mais isso não justifica copiar a história, dar outro rumo a ela, isso só a autora pode fazer.
Mas isso até pode ser bom, quem sabe agora Rowling decide tornar concreto o que disse a Dan uma vez, que, se ela sentisse vontade em até 10 anos, iria escrever a continuação de Harry Potter. Vamos Esperar até 2017 então, quem sabe “ganhamos” o 8º livro, daí as pessoas não presisam ficar copiando….. ;)


Felipe | sexta-feira, 04 de fevereiro de 2011

Eu acho que Lippert não escreve tão bem quando Rowling maispara nós fãs ou pelo menos para alguns como eu acham que a Fic do Lippert pode se tornar uma continuação da Saga Harry Potter já que a história do primeiro livro é legal e gostosa de ler.
Vou começar a ler James Potter e a Maldição do Guardião e espero que seja tão bom quanto a Travessia dos Titãs.
Tava na cara que isso ia acontecer porque Harry Potter não tem fãs só no Brasil mais no mundo inteiro e uma hora ou outra as pessoas iam pedir mais e como a titia Joanne não quis continuar escrevendo Lippert tomou a liberdade de faze-lo o que embora possa ser ilegal é de extrema coragem e eu vou continuar lendo James Potter assim como já li muito Harry Potter.
Agora a J.K. quer escrever o Pottermais o que na minha opinião não vai fazer muito sucesso.
Vai ser como Os Contos de Beedle o Bardo ou Quadribol Através dos Séculos.
se ela escrevesse um 8º livro ia ser tudo


Fudge | sábado, 28 de janeiro de 2012

Para quem não sabe JK Baseou-se em outras histórias tentem adquirir o livro Harry Potter de A a Z, lá mostra muitas historias de Plágio ! Assim como JK “Plagiou” o Lippert também poderia plagiar não ? e Lippert só plagiou os personagens , pois não tem história para ele plagiar, havia muitos casos de JK plagiar a história em si, como também os personagens. Assim devíamos admirar a vossa obra pois não é fácil dar continuação a melhor sagas que já existiu, vamos dar uma chance a esse livro!


Fudge | sábado, 28 de janeiro de 2012

há Boatos que ele criou o Livro para seu filho que adorava Harry Potter, Assim o filho de Lippert deu-lhe a ideia de ele publicar o livro. Ele não se interessa em fins lucrativos mais sim em dar continuação a Saga Harry Potter !


Diana | sábado, 30 de junho de 2012

Fico feliz que Harry Potter tenha continuação, não tinha conhecimento deste tal livro, mas fiquei um pouco desiludida por saber que só rapazes serão os tres principais não tenha 2 rapazes e 1 rapariga como de inicio…e só espero que se aprecem a fazer os filmes :D


@_mundofudido | sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Eu não gosto de fan-fictions, sinceramente, alguns tudo bem, mas outros que burlam a licensa dos autores? Sou fã de HP e também sou a favor que termine, pois fecharam com chave de ouro, se estes livros do JP virarem filme, vão mete processo no cara, pois o terceiro é cheio de bosta, tem macumba e toda aquela besteira que não tem a ver nada com HP, já leram um capítulo? o cara se perde, ele não deve saber onde é o salão comunal, descrito perfeitamente nos livros. :evil:



Ou:
Nome:
(opcional)
E-mail:
(opcional)
Website:
(opcional)
Mensagem:
Add Avatar?
   
 

 

Qual o seu smartphone?







Loading ... Loading ...
 
Resultados Anteriores
 
 

Dama Maggie Smith se junta oficialmente à Ordem dos Companheiros de Honra [ler]

 

Participe do Sábado Solidário, evento beneficente de “Harry Potter” em Curitiba! [ler]

 

Emma Watson discursa sobre igualdade de gênero na ONU [ler]

 

Seção destinada a Arte das Trevas será inaugurada no Warner Bros. Studio Tour London [ler]

 

 
 
 
09/02/2013
Lançada a nossa seção dedicada à literatura chamada Clube do Livro.

01/12/2012
Criado aplicativo do Potterish para iPhone/iPod.

28/11/2012
Lançado aplicativo do Potterish para Windows Phone.

14/04/2012
Potterish lança hotsite com traduções do Pottermore.

23/01/2012
Versão mobile do Potterish disponível para acesso ao site através de dispositivos móveis.

 
 
 
Parceiros
 
 
Doe para a ABEM
 
 
 

Buscar no Potterish
Powered by WordPress