Layout Potterish
Layout Potterish
   
 
Layout Potterish
Layout Potterish
 

Harry Potter e a Jornada do Herói [ler]

 

Dan fala um pouco sobre suas relações amorosas. [ler]

 

Feliz aniversário, Rupert Grint [ler]

 

Rupert Grint estreia em comédia na Broadway [ler]

 

 
 
Layout Potterish
Layout Potterish
 
Clube do Livro- Tolkien Clube do Livro- Garota Replay. Clube do Livro- Jesus Potter. Clube do Livro- A maldição do Tigre.      

 
Layout Potterish
Layout Potterish
 
Confira todos
os modelos e
compre já a sua!
 
 
Layout Potterish
Layout Potterish
Layout Potterish

 
«   »

As casas de Hogwarts
//Por Editor de resenhas - quinta-feira, 24 de abril de 2008 às 10:38
As casas de Hogwarts são postas em seus devidos lugares pela colunista Pâmela Lima. Corvinal, Sonserina, Lufa-lufa e a hiper-badalada Grifinória deixam de ser adjetivos reducionistas para se tornar algo mais como famílias: você pertence a uma delas, mas não é definido por elas, mas por seus atos.
Lembre-se de deixar seus comentários. Eles, quando bem feitos, ajudam os colunistas a melhorar seu trabalho. A coluna completa você pode ler aqui.


por Pâmela Lima

O título dessa coluna é uma das primeiras perguntas que um leitor de Harry Potter faz a outro, depois de “Qual é o seu shipper?”. As respostas costumam ser as mesmas: Grifinória ou Sonserina. Muitas poucas vezes encontrei alguém que se diz corvinal e menos vezes ainda alguém da Lufa-Lufa. Talvez porque as duas primeiras são as melhores representadas nos livros, poucas pessoas queiram se encaixar nas últimas. Mas o que infelizmente é pouco posto em discussão é o que torna alguém digno de ser de cada uma das casas pois, se analisarmos bem, nem todo corvinal é racional, nem todo sonserino é ruim, nem todo grifinório é corajoso e nem todo lufo é bonzinho demais. É só analisarmos um a um os personagens pertencentes a cada casa.


CORVINAL

“Ou será a velha e sábia Corvinal
A casa dos que têm a mente sempre alerta,
Onde os homens de grande espírito e saber
Sempre encontrarão companheiros seus iguais.”

Pedra Filosofal, pág. 105

O que se tem na idéia é que corvinais são os nerds de Hogwarts. Pessoas sempre bem informadas, inteligentes, racionais. Diz-se também que as meninas da casa são as mais bonitas (como era Rowena Ravenclaw) e que todos são muito gentis e têm sempre uma palavra agradável para dizer. No primeiro livro, tirando apenas algumas menções, a única pessoa que conhecemos dessa casa já está morta: A fantasma Dama Cinzenta, que caminha entre os alunos no Salão Principal, sempre de cabeça erguida e ar imponente, calada e muito bela.

Em Relíquias da Morte descobrimos que a fantasma é a filha da fundadora Rowena, e que roubou o diadema da mãe para adquirir mais inteligência. Helena, a fantasma, fugiu para as florestas da Albânia com o objeto ela faleceu nas mãos do Barão Sangrento, que era apaixonado por ela. Depois de morta, ela comete o terrível erro de contar ao jovem Tom Riddle onde está o diadema perdido, o que nos leva a perguntar onde está a “mente sempre alerta” dos corvinais em uma hora dessas. Nessa narrativa também podemos deduzir que Rowena Ravenclaw forçava a filha a um relacionamento com um homem que ela não amava. Logo Rowena, que pregava que o espírito sem limites é o maior tesouro do homem, limitou-se a não deixar sua filha escolher seu amor.

Em Prisioneiro de Azkaban mais uma personagem da casa dos sábios é apresentada a nós: A bela apanhadora Cho Chang, primeiro amor de Harry Potter. Nesse livro pouca importância se dá à ela, mas isso muda logo no próximo da série, quando ela namora Cedrico Diggory e desperta ciúmes no personagem principal dos livros. Em Ordem da Fênix, depois que o namorado morre, ela tem um pequeno caso com Harry e nesse pouco tempo deturpa a imagem da sua casa. Cho não demonstra gentileza, fala o tempo todo do ex-namorado como se o atual não lhe importasse e despreza os conhecimentos de Hermione. Quando sua amiga Marieta (Corvinal e dedo-duro) denuncia a Armada de Dumbledore, Cho fica ao lado dela, dando as costas para o resto do grupo. Mente fechada, espírito idem.

Não conseguia enxergar o erro da amiga por puro ciúme. Também em Ordem da Fênix outra menina da casa ganha destaque. Ela é gentil como Cho não era, mente aberta e alerta como Helena não era. Luna Lovegood é adorável, simpática e cheia de graça. É inteligente e, quando bem vestida, fica bonita, de acordo com Harry em Enigma do Príncipe. Dá tanto valor às amizades que pintou o rosto dos seus melhores amigos no teto do quarto. Se não fosse completamente maluca e avoada, seria a melhor representante da casa. Luna não tem nem uma gota de racionalidade e vive no mundo da lua. Acredita em animais fantásticos que não existem e em superstições exageradas. Se pai, Xenofílio, tão amalucado quanto a filha, também era da casa e contradizia a todos dizendo que as Relíquias da Morte eram reais, e não uma lenda – o que acabou sendo verdade no fim.

O que os corvinais têm em comum, então?

A busca pelo conhecimento a qualquer preço, acredito. Pois Helena roubou o diadema para ser mais inteligente, Luna e seu pai lutam por suas crenças pois elas são o real conhecimento para eles e, por mais que a maioria das pessoas não goste dela, Cho nunca foi descrita como burra.

Outros personagens da casa:

Antônio Goldstein, Padma Patil, Murta Que Geme, Filio Flitwick, Rogério Daves, Miguel Corner, Téo Boot, Penélope Clearwater.


GRIFINÓRIA

“Quem sabe sua morada é a Grifinória
Casa onde habitam os corações indômitos.
Ousadia e sangue-frio e nobreza
Destacam os alunos da Grifinória dos demais.”

Pedra Filosofal, pág. 104-105

A casa favorita dos leitores da saga é conhecida por ser a casa dos nobres de coração valente, os corajosos e ousados. Os maiores bruxos, como Alvo Dumbledore, são oriundos de lá. Comecemos por ele então. Alvo sempre foi inteligente e ousado na época da escola. Porém, quando Grindelwald chegou à sua vizinhança e fê-lo cair de amores, sua defesas baixaram e sua nobreza acabou. Agora, era tudo pelo novo amigo e seus ideais sobre dominação dos nascidos trouxas, a luta pelo “bem maior”.

Dumbledore deixou-se corromper, negligenciando a irmã caçula que era doente, esquecendo seus limites. Mas relembrou deles quando a pequena Ariana caiu morta no chão, sem saber quem foi que a matou. Podia ter sido ele, seu irmão –ou seu amado. Independente disso, Grindelwald fugiu, foi lutar sozinho e, anos mais tarde, Dumbledore o derrotou, esquecendo de tudo o que um dia sentira por ele, vingando finalmente a morte de sua irmã.

Harry Potter também entra para a casa da coragem, e faz jus a isso por quase toda a saga. Desde o momento em que enfrenta o trasgo em Pedra Filosofal até quando dá sua vida pelo bem da humanidade em Relíquias da Morte, poucas vezes a nobreza do herói é posta em dúvida. Uma dessas vezes é em Cálice de Fogo, em que ele derrota dragões, sereianos e até o próprio Voldemort, mas encontra demasiada dificuldade para convidar Cho Chang para o baile. Em Ordem da Fênix, abandona toda sua nobreza ao sentir inveja de Rony que, ao contrário dele, não era o grande Eleito mas, mesmo assim, ganhou o título de monitor.

Neville Longbottom nunca foi o maior exemplo de coragem da Grifinória. Foi sempre muito desastrado, medroso e recuado. Enquanto seus colegas tinham medo de múmias e dementadores, Neville tinha medo… do professor de poções!. Além do medo evidente que sempre teve de sua avó. Mesmo assim, quando Voldemort começou a controlar Hogwarts, ele foi o líder da revolução. O grito para que todos ainda defendessem a Armada de Dumbledore, depois que Harry supostamente tinha morrido, veio dele. Neville largou seus medos para enfim mostrar o que o levou a ser grifinório. Porém, nem todos os que não demonstram coragem são corajosos enrustidos, como Longbottom.

Pedro Pettigrew foi da Grifinória, foi um Maroto e, algum tempo depois, foi Comensal da Morte, entregou os Potter a Voldemort e fingiu-se ser rato por doze anos. Em nenhum momento, pelo menos depois que seguiu o Lord das Trevas, demonstrou coragem. Em uma conversa nada amigável com Sirius no terceiro livro, Pedro declara que só denunciou James e Lílian pois Voldemort ameaçou-o de morte. Black afirma que ele deveria ter “morrido por seus amigos”, como seus amigos teriam feito por ele. Mesmo depois de ter sido descoberto e do sermão que levou de seus velhos amigos, ele retorna para Voldemort, que ele ajuda a ressurgir em Cálice de Fogo e que lhe dá uma mão de prata no lugar da que ele decepou. Essa mesma mão prateada o mata em Relíquias da Morte, quando Pedro se lembra da dívida que tinha com Harry e decide não matar o Eleito.

O que os grifinórios têm em comum, então?

Eles têm limites e princípios. Dumbledore amava Grindelwald, mas não pode continuar com isso depois que o jovem causou a morte de sua irmã e a separação total de sua família. Pedro seguia o Lorde das Trevas, mas sabia que devia sua vida a Harry. E Neville pode ser medroso, até que sua vida fosse exposta diretamente ao perigo.

Outros personagens da casa:

Todos os Weasleys, Angelina Johnson, Alícia Spinnet, Lilá Brow, Hermione Granger, Sirius Black, Remo Lupin, Nick-Quase-Sem-Cabeça, Hagrid, Tiago Potter, Lílian Evans.


LUFA-LUFA

“Quem sabe é na Lufa-Lufa que você vai morar
Onde seus moradores são justos e leais
Pacientes, sinceros, sem medo da dor.”

Pedra Filosofal, pág. 105

Vejam só: até o Chapéu Seletor fala pouco da casa da bondade! Lufos são considerados, pela maioria, os bobos de Hogwarts. Os santinhos, bonzinhos demais. Somos apresentados ao Frei Gorducho em Pedra Filosofal, e ele é descrito como alguém que aparenta ser guloso, vive rindo e é extremamente diferente dos outros fantasmas, que vivem calados com ar de superioridade. O frei inclusive diz aos alunos que gostaria que todos fossem para a sua casa, mostrando evidente orgulho de ser da Lufa-Lufa. Nesse mesmo livro, conhecemos Ana Abbott e Justino Finch-Fletchley, que são apenas apresentados na seleção e ao longo da história são bastante citados; ele por ser uma das vítimas do basilisco no segundo ano e ela por ter fortes tendências ao nervosismo (passava mal durante as aulas na época dos NOMs e declarava que Sirius Black podia se transformar em arbusto no terceiro livro).

O primeiro lufo que tem sua história desenvolvida é Cedrico Diggory, escolhido pelo cálice de fogo no quarto livro. Sim: a casa só é explorada no quarto livro. Ele é descrito como um garoto de porte atlético, cheio de vida e possivelmente inteligente, pois foi dado como apto para participar do Torneio Tribruxo. Ele sempre foi contra aos bottons “Potter Fede/Apóie Cedrico” que seus colegas (que também eram da “casa dos justos”) usavam, ajudou Harry na segunda prova e, quando este se machucou no labirinto, salvou a vida dele.

Harry ofereceu a Taça Tribruxo a ele, que não aceitou, mesmo que há anos sua casa não tivesse glória tão grande Morreu injustamente nas mãos de Pedro Pettigrew. Dois livros depois, conhecemos mais dois participantes da casa: Zacarias Smith e Ninfadora Tonks. Ele era da Armada de Dumbledore, era debochado e difícil de lidar. Não acreditava nas reais virtudes de Harry e entrou para a Armada só para tirar a limpo suas habilidades. Como muitos outros, não atendia ao chamado dos galeões de comunicação que Hermione havia feito e demonstrava grande desprezo por todos os grifinórios, deixando isso claro quando narrou os jogos de quadribol em Enigma do Príncipe.

Não era justo ou bondoso, como supostamente seriam os lufos e gostava de fazer piadas de mau gosto. Já Tonks era, sim, bondosa, leal à Ordem da Fênix e justiceira. Porém, tinha algo que nunca foi dado como característica da Lufa-Lufa: tinha uma personalidade demasiadamente forte, tinha atitude, tanto no modo de se vestir (com seu cabelo rosa-chiclete e camiseta das Esquisitonas), de agir e de falar. Não gostava de ser chamada pelo primeiro nome, ficando furiosíssima quando apenas começavam a falar Ninfadora. Tonks mostra também muita perseverança, desejando casar com o lobisomem Remo Lupin e lutando sempre por esse amor. Lembrando que ela era muito jovem (aproximadamente 27 anos no último livro) e que assim mesmo passou no curso de formação de Aurores, que reprova muitas pessoas. Por isso, deve ser inteligente também. Morreu em batalha e deixou um filho, Teddy Lupin, que é metamorfomago como ela.

O que os lufos têm em comum, então?

O fato de não aceitarem fácil o que lhes impõem. Ninfadora teve força de sobra para conquistar Lupin e virar sua esposa depois. Justino, mesmo não acreditando em Harry, quis também aprender a se defender quando a professora Umbridge não o ensinou. Cedrico, apesar de saber que quando saísse do labirinto seria excomungado por seus colegas, quis dar o prêmio do Torneio Tribruxo a Harry.

Outros personagens da casa:

Cadwallader, Ernesto MacMillan, Pomona Sprout, Susana Bones.


SONSERINA

“Ou quem sabe a Sonserina será sua casa
E ali fará seus verdadeiros amigos;
Homens de astúcia que usam quaisquer meios
Para atingir os fins que antes colimaram”

Pedra Filosofal, pág. 105

Tive dificuldade em escolher poucos sonserinos para serem analisados aqui, pois cada um tem peculiaridades ótimas para ser dissertadas. Essa casa é popularmente vista como a casa dos “maus elementos”. Afinal, os grandes vilões da série vieram de lá: Lorde Voldemort, a família Malfoy, a família Black – menos Sirius – os Snapes, etc. Tom Servolo Riddle, o futuro Lorde das Trevas, foi diretamente escolhido para a casa e, se pensarmos bem, não porque ele é mau. Convenhamos, Voldemort é muito persistente, e “usa quaisquer meios para atingir os fins que antes colimou”. O que ele mais deseja é a vida eterna e, para concretizar esse sonho ele comete a mais terrível das atrocidades, que é matar alguém para que essa morte produza uma Horcrux, que supostamente lhe garantiria uma vida eterna.

O que fez Tom virar alguém realmente perverso foi essa fragmentação da alma em sete partes (os livros afirmavam que uma divisão apenas já seria muito). No fim da sua vida, tinha tão pouca alma que não pode ao menos sentir remorso. Outro caso muitíssimo interessante de sonserino é Severo Snape. O professor sempre foi mesquinho com Harry, dava-lhe detenção sempre que podia –e até quando Potter não merecia. Aparentemente era fiel aos Comensais mas, descobre-se no fim do livro, sua lealdade não era nem de Voldemort nem de Dumbledore: Era leal ao amor. O amor que sentia por Lílian Evans, aquele por quem era apaixonado na adolescência, mas que o rejeitou quando ele virou Comensal. Pelo amor de Lílian ele foi capaz de entregar a vida de Tiago e Harry ao seu mestre e, depois que ele a matou também, passou a vida toda cuidando do pequeno sobrevivente, garantindo que ele pudesse chegar à batalha final, tudo para que Lílian pudesse, de algum modo, perdoá-lo.

Os Malfoys também são sonserinos não tão ruins quanto parecem. Apesar de se dizerem fiéis até o fim ao Lorde das Trevas, na última batalha, quando seu mestre precisava da ajuda de todos os servos, Lúcio e Narcisa fizeram de tudo para manter Draco em segurança. A mulher, inclusive, salvou a vida de Harry, em troca da informação sobre o paradeiro de Draco. Ficamos sabendo, então, que a prioridade dos Malfoys não é seguir fervorosamente Voldemort e exterminar os sangue-ruins, mas sim manter sua família a salvo. E a pergunta fica: Ninguém da Sonserina é bom? Todos seguem Voldemort? Não. Horácio Slughorn, o Slug, foi da casa da ambição e nunca esteve ao lado dos Comensais. Pelo contrário, sempre foi muito bom e influenciava seus alunos de todas as casas a serem boas pessoas, personalidades de sucesso. Claro, sempre em troca de alguns favores.

O que os sonserinos têm em comum, então?

A óbvia perseverança, a força de vontade. Nenhum deles se dá por vencido, todos almejam ter tudo que merecem –e sempre querem mais. Voldemort quis a vida eterna, os Malfoys queriam seu filho vivo, Snape queria o amor de Lílian e Slug quer boa comida e bebida. Quem pode culpá-los?

Outros personagens da casa:

Belatriz Lestrange, Pansy Parkinson, Rodolfo Lestrange, Vicente Crabbe, Gregório Goyle, Teodoro Nott.


E então? De que casa você é?

Agora, sem estereótipos, fica até difícil se encaixar em uma casa. Ou não, dependendo da pessoa. Eu sou corvinal desde pequena – ou desde que comecei a ler Harry Potter.

Pâmela Lima faz parte do corpo de colunistas do Potterish.

| Voltar |
Categorias: Análises, Colunas, Livro 7, Livros 1-6, Pâmela Lima, Personagens
Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (59 votos, média: 4,47 de 5)
Loading ... Loading ...




Comentários
Ao postar, não use xingamentos e palavrões.

Mik | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Gosteeei da análise, prova bem aquilo que o Dumbie diz lá no comecinho da série, que afinal de contas são nossas escolhas que definem quem somos, e não de que família somos, pra que Casa vamos… 8)

Gostei particularmente da análise sobre a Corvinal, porque nunca tinha pensado nesse ponto sobre a Cho e a Rowena! E Lufa-lufa tb sempre achei sempre apagadinha, coitada, e foi a única casa que não teve o Salão Comunal descrito nos livros, a JK teve que responder num chat! :|

Um personagem que acho que merecia uma coluna só pra ele é o Régulo Black! Pela descrição que o Sirius faz do irmão na Ordem, a gente acredita que ele era um covardão que quis se meter com a turma barra pesada e enfiou o rabo entre as pernas, mas pelo que descobrimos em Relíquias, ele tinha uma nobreza e coragem quase Grifinorianos! Afinal, se o Sirius diz que “morreria pelos amigos”, o que dizer de alguém que morre por um elfo doméstico e por todos aqueles que seriam salvos com a queda de Voldemort? 8O Foi pra mim um desfecho incrível para a já previsível revelação de quem é RAB, e mais ainda o Régulo é pra mim o personagem Sonserino que mais merece ser analisado, junto com o Snape, porque a JK sempre foi acusada de descrever demais os Sonserinos como um só, o que se prova no momento da guerra em Hogwarts em que não fica um pra trás pra ajudar a combater os Comensais! Belatriz talvez tenha mais a ser analisado SE formos considerar que o que ela sentia por Voldie era um amor obsessivo, e não pura obsessão, mas aí é um ponto que geraria muito debate!

E acho que me estendi demais, parabéns pela análise! :D


Euler | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Gostei muiiiiiito dessa análise!!! Parabéns \\o//


Gabriela | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Olá Pâmela. Parabéns pela excelente análise.

Confesso que nunca quis me incluir em nenhuma casa, afinal ficava sempre pensando que era muito influenciada pela Grifinória. Achei um máximo como você conseguiu se livrar dessa influência e falar a respeito de todas as 4 casas sem preconceitos ou preferências… não é sempre que conseguimos ser imparciais.

Adorei o texto e espero ver outros tão bons assim em breve.


Jonathan | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Bela coluna minha cara… um assunto tão elementar e que até hoje foi tão pouco abordado de forma mais analítica como foi feito aqui.. acho que nesse ponto, J.K. quis transmitir a mensagem de que não importa tanto assim o meio em que a pessoa está inserida.. e que esse meio nem sempre influi nas atitudes da pessoa… porque o ser humano não nasceu para ser padronizado e classificado em categorias.. o que prevalece no final das contas é a individualidade de cada um. Eu não sou nenhum especialista.. nem crítico.. mas acho que talvez no inicio e um pouco no meio da coluna… a colega tenha se descuidado dando algumas explicações um pouco superficiais sobre alguns assuntos, devido ao intusiasmo de ter tanta coisa a falar :D.. mas acho que não tem muito problema né, afinal somos todos leitores experientes e entendemos perfeitamente tudo o que você queria transmitir. Desculpa se acha que falei besteira ^^
no geral adorei a coluna…e acho que você vai me entender… porque afinal somos parceiros de casa :D… o lema é “sou Corvinal desde a pedra filosofal” aaiuhaiuah
Beijos ;)


Jorge Cardoso | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Sim, está bom. Gostei. Realmente muito interessante. Acho que nós temos um pouco de cada casa em nós (descobrimos isso principalmente ao entrarmos na faculdade e iniciarmos nossos empregos, etc). Certamente posso traduzir – em uma visão minha, concorde que gostar e discorde quem não gostar – as casas são períodos: durante nossa passagem pela escola e universidade, devemos ser corvinais, sem dúvidas; grifinórios com relação à nossas carreiras profissionais (desde a questão do nosso valor até a ética, enfim…); lufa-lufos nos cobre com relação à vida numa questão geral: não aceitarmos facilmente o que nos impõem, seja lá o que for, desde que temos em mente nosso objetivo maior, e, ainda, isso completa nosso lado sonserino, que jamais devemos deixar de lado, principalmente quando já temos certos objetivos traçados.

Parabéns à Pâmela Lima, texto muito bom e análise perfeita.


Marina | quinta-feira, 24 de abril de 2008

muiito booa a colunaa !!
parabéns !!
no começo sempre penseii q eu era grifinóriaa, mas agora eu acho q eu tbm posso ser, talvez, corvinal !
=D


AnDRé | quinta-feira, 24 de abril de 2008

yEah…
uMA anÁlise faNtástiCA que explOra o laDo
humAno e exepcioNAl de cada CAsA!!
toDos teMos um poco Da caDA uma..
sÃo texTos assIm q deIxa nosso unIversO potteRiano maiS gostOso de ser deGustAdo
pArabÉns! ;)


Sophye Kenn | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Sou Sonserina :D


Marcelo L. | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Parabens pela coluna! Pessoalmente acho os sonserinos indecisos em sua maioria; suas ideias sao as mesmas que as de Voldemort, mas a maioria o temem… ate o exemplo do Snape, mesmo: antes era um Comensal fiel, mas com a morte de Lilian mudou de lado…


mjuice | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Ótima coluna !!!!


Lili | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Adoreiiiii a coluna!!!!
Mto show… mostra que ninguém deve ser esteriotipada pela casa a qual pertence!!!!
Eu me encaixei na Lufa pelas características, só que há um tempo atrás fiz um teste q deu p a Corvinal, mas sou Grifinória de coração… como diz a Pâmela, “desde pequena – ou desde que comecei a ler Harry Potter.”


Pam Lima | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Mik: Lufa-lufa é tão pouco comentado que absolutamente ninguém está inscrito nessa casa no fórum 3Vassouras!
Tem razão, Regulus daria muito pano pra manga. Ele, Bella, Andrômeda Tonks e quase todos os Black!

Gabriela: Acredita que eu tomei cuidado até pra escrever o mesmo número de palavras sobre cada uma? E coloquei em ordem alfabética, pra não ser injusta!

Jonathan: Eu reli o texto depois que li seu comentário e vi que você tem razão. Acho que foi a euforia :P Vou melhorar isso nas próximas colunas. Obrigada pela crítica, colega de casa ^^ (“corvinal desde a pedra filosofal” o/)

Jorge Cardoso: Tem razão, ao longo do tempo nós vamos mostrando várias faces e sempre em determinadas situações nos encaixamos em uma das casas. Mas a essência costuma ser a mesma sempre, apesar do tempo e da vida :)

Marina: Eu, se não fosse tão Corvinal, seria Lufa-Lufa :D

André: Que isso, bondade sua *vermelha*

Marcelo L.: Acho que parte dos Sonserinos são covardões. Mas não sou um exemplo de coragem e não posso culpá-los :P

Muito obrigada pelos comentários! Vocês alegram meu dia :D


Pedro | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Eu sou corvinal desde pequeno – ou desde que comecei a ler Harry Potter. [2]

Yeeeah!
Rawenclaw’s forever..
http://www.divergenciass.blogspot.com


Camila W. | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Ah, muito boa a coluna! Você fez uma coisa complicada mesmo, escrever sobre as casas sem ser influênciada pela opinião do Harry, cujo ponto de vista é o que move a história na maioria das vezes.
Tenho muita curiosidade para saber em que casa eu ficaria…

Fiz um teste psicológico uma vez e deu um empate técnico entre Lufa-Lufa e Grifinória, mas por algum critério de seleção a primeira prevaleceu em primeiro lugar!

Continue escrevendo! ;)


fefa | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Todos os testes que eu faço da Sonserina… eu acho que eu me enquadro na característica comum dos Sonserinos que a Pamela escreveu. Corro atrás do que eu quero, mas tenho limites, procuro não prejudicar ninguém.

Muito interessante a coluna, incrivel como nunca ninguém tinha analisado as 4 casas dessa maneira.

E pelo que o pessoal citou nos comentários, Snape já fio muito descrito, praticamente virado do avesso. Eu gostaria de ver uma análise de Régulus – que pra mim tem um Q de Neville, porque sempre foi um zé ruela, mas qdo provocado respondeu a altura – e Bellatrix, que eu sempre achei completamente louca com seu amor platônico por Voldemort, sinceramente acho que ela molhava a calcinha toda vez que ele lançava um feitiço, enfim, acho que seu amor louco e obsessivo daria uma boa análise… resumindo a familia Black em si é recheada de personagens interessantíssimos, talvez até mais que os Weasleys boa-praça!!!


Thalles | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Acho que você devia acrescentar algo a mais no seu ALGO COMUM ENTRE GRIFINÓRIOS, porém, como minha tese pode estar totalmente errada pois há uma exceção.

Acho que os Grifinórios dariam suas vidas para salvar quem eles realmente amam (o problema é o Rabicho que seria uma exceção deslavada, mas ele tem um fundinho de compaixão naquele peito de roedor dele).


Thays | quinta-feira, 24 de abril de 2008

HáHá! Amei! Isso é legal pra provar que lufos não são losers, são tendências(como diz o Junior-não tentem entender povo xD)

E isso já deve mostrar que eu sou lufa desde sempre \o/ :D


Alvo | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Acho que devo ser grifinório mesmo, pois acho que principios e a defesa de um ideal benigno é a melhor coisa que um ser humano pode ter.
A coragem é uma consequência desse desejo em fazer as coisas certas, e quando o perigo se apresenta na sua frente, você acaba sendo impelido a ir. Harry mesmo, sempre foi impelido a mostrar sua coragem, só perdia o controle quando seus amigos estavam em perigo.
Aliás essa é uma caracterisca bastante curiosa dos grifinórios: eles são muito temperamentais.


Orley | quinta-feira, 24 de abril de 2008

“Em Ordem da Fênix, depois que o namorado morre, ela em um pequeno caso com Harry”
akele “em” seria um tem…

“Morreu em batalha e deixou um filho, Teddy Lupin, que é metamorfomago com ela.”
o “com” em negrito seria um como…

“na última batalha, quando seu mestre precisava da ajuda de todos os servos, Lucius e Narcissa fizeram de tudo para manter Draco em segurança.”
O nome dela n eh Narcisa?!

eh…
legal o texto :D
realmente muito bom Pâmela
;P


Krebs | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Concordo plenamente com o que foi dito de Corvinal, sobre a questão de os corvinais serem aqueles que buscam a inteligência (cada qual de sua maneira particularíssima) a qualquer preço. Quanto à Grifinória, também gostei muito, mas discordo quando você diz que Dumbledore vingou a morte da irmã ao derrotar Grindelwald. Não acho. Inconscientemente isso realmente pode ter acontecido, mas não de forma explicita, Veja bem, Dumbledore, acredito eu, derrotou Grindelwald simplesmente pelo fato de ele ser uma ameaça ao mundo bruxo e ao trouxa também (principalmente, diria até), por ele ser um ser perverso que queria subjugar àqueles que considerava inferiores, como fez Voldemort, 50 anos depois. Dumbledore derrotou Grindelwald pelo verdadeiro Bem Maior, colocou, portanto, seus sentimentos de lado. Se conseguiu pôr seu amor por ele de lado, então, como poderia se deixar envolver por vingança? Ainda mais quando ele próprio não sabia que realmente havia matado Ariana?
Discordo então quando você diz que Dumbledore derrotou Grindelwald porque ele separou sua família. Dumbledore fez isso pelo mundo, não para sentir paz interior. Quanto ao Neville e ao Peter, muito bem colocados. Acrescentaria na lista da Grifinória apenas Hermione, usando-a para fazer um contraste entre Grifinória e Corvinal. Sendo ela tão inteligente, como poderia ela estar na Grifinória, não na Corvinal? Acho que você poderia explorar muita coisa daí.
Lufa-lufa, então. Nada a declarar. Você foi muito feliz aqui. Muito boa mesmo. Adorei o que disse sobre Lufa-lufa. Sonserina… Bem, Sonserina, acho eu, merecia um pouco mais de espaço… Acho que explorar Régulo Black seria muito bom também.. Ele era da casa, mas não aceitou de maneira nenhuma o fato de Voldemort não ligar para a vida de monstro. De fato, Régulo tentou até destruir um Horcrux. Slug poderia ter sido mais explorado também. Em minha opinião ele, Régulo e Snape são os personagens que mais fazem com que Sonserina deixe de ser uma casa tão, tão ruim. Ah… Só mais uma coisa, dizer que Snape foi leal ao amor dele é verdade mesmo. Totalmente. Dizer que ele não foi fiel ao Dumbledore, aí já é outra história. Acho que Snape foi, sim, Leal ao Dumbledore. Totalmente.
No mais, digo que gostei muito da coluna. Parabéns.


Pam Lima | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Orley, adivinha?

Erros de digitação meus!
Ignorem. :evil:

Hehe, zoera. Vou cuidar disso.

Muitos dos personagens que vocês citaram realmente mereciam estar na coluna. Mas peraí, sou só uma colunista sem tempo no Ish :)
Vocês me deram idéia pra um milhão de colunas. Espero que ninguém as roube! Hehehe!


Jonathan | quinta-feira, 24 de abril de 2008

estou ansioso por novas colunas ^^
é sempre bom refletir um pouco para ampliar os horizontes =]
e convenhamos q pra fazer uma coluna é preciso refletir bastante


Sabrinna | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Eu adorei essa análise!

Fiquei dividida agora… :|
ahuahuahuaha

Muito bom!
Gostei! :D

Faça mais colunas assim!

PS: Eu não sabia que a Tonks era da Lufa-Lufa!
Esse fato é mencionado em um dos livros? 8O


Orley | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Pam, de nada né… 8)

xDD

n se preocupe não, não és a única que erra
Mais eu sou beeem chato com isso :)


mimi | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Excelente análise!
Sou grifinória, pq escolhi. Tento agir à altura. :roll:


Henrique Scheller | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Parabéns…xD
Boa análise…..


..xX!gOrXx.. | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Grifinória eh qem manda!!!


Paula | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Excelente análise, mas senti falta da Herminone em sua coluna. Como uma das personagens principais, junto com o Rony, e por ela ter caracteristicas da Corvinal, ela merecia ter sua personalidade explorada um pouco. Mas vc tem razão, isso é papo pra um monte de colunas.
De qq forma, parabéns!!


Marília | quinta-feira, 24 de abril de 2008

Ótima coluna, adorei!
Isso faz agent epensar, não é? Sempre achei a Sonserina a pior casa, horrível, por ter todos os bruxos das trevas e tals. Sim, sou daquelas que sempre apoia os mocinhos. Mas isso faz agente ver que ser da Sonserina não é apenas ser “do mal”, por assim dizer. Ser Lufano não é simplesmente não ser ninguém. Devo adimitir que sempre achei a Lufa-Lufa a casa do quem sobre. Não tem pra onde ir? Vai pra lá, é bem recebido. Bom, mas eu realmente vejo agora as vantagens de cada casa.

Sabe, apesar da minha paixão pela Grifinória, pela casa dos meus heróis e do amor de minha vida (O Rony xDD) eu tenho q adimitir que sempre fui Corvinal. Ta aí, uso mais o cérebro, a inteligencia. Não sou corajosa. Fazer o que? Apesar da Cho, ainda acho uma boa casa ^^


rafaelll | quinta-feira, 24 de abril de 2008

pensa de forma obtusa aquele que acha que para a lufa-lufa vão os inuteis, os bobos, que nao se encaixam em nenhuma outra casa, enfim, que la é a casa do resto

acho a lufa-lufa uma casa mto nobre, que cultiva valores que mta gente hj precisaria ter, como a amizade, honestidade, JUSTIÇA

já pertenci à corvinal, sonserina, mas so descobri minha verdadeira casa ha cerca de um ano atras, que é a lufa-lufa


Julia | sexta-feira, 25 de abril de 2008

Eu sempre fui uma super defensora da Corvinal e da Lufa-lufa qdo diziam q elas não tinha importância. E pra levantar argumentos, eu fazia uma análise parecida com a sua, tentando encontrar o grd pto em comum, o q realmente move alguém para a casa, além, claro, das nossas escolhas.

Se me permite, gostaria de fazer umas ressalvas:
- “Luna não tem nem uma gota de racionalidade”: um tanto exagerado vc dizer isso. Pq, se para nós ela simplesmente parece maluca, para ela há alguma razão. E o Harry não é o tipo q dissecaria uma coisa assim, então a gnt fica meio no vácuo. Mas não dá pra dizer q não existe “racionalidade” na Luna.
- Perfeita a definição de Corvinal, ao meu ver. Qdo mais nova, eu acharia q era aí q eu me encaixava, mas eu, certamente, na minha superficialidade de conhecimento sobre mim msm, estava ignorando o lado mais forte q me guia…
-… q entra na Grifinória e q vc deixou um pouco no vácuo. Pq “limites” e “princípios” não é bem uma boa definição. Talvez principios, sim, de uma maneira mais dissecada. Digamos q a ultima decisão, a categorica, é sempre o coração. O coração q te faz sentir culpado, o coração q t dá aquele instinto de q isso é o certo. Se vc olhar por essa pespectiva, tds os grifinórios se encaixam. Desde a Hermione, q já foi tratada brilhantemente numa outra coluna, até o Peter.
- E, com isso, vc me diz: ah, e aqueles q teriam se “guiado pelo coração” no final, como o Snape e o Regulus? É fato, q na época em q foram selecionados, não era essa a essência deles. Já diz Dumbledore q os alunos são “selecionados mto cedo”.
- Alguém tbm poderia dizer q assim ficaria difícil distinguir o Lufano do grinfinório algumas vezes, de acordo com a sua análise daqueles e a minha destes. Mas nunca tinha olhado os lufanos com alguém q não aceita q lhe imponham alguma coisa, bem argumentado por vc e q eu posso considerar agora, mas tbm há algo nos lufanos q aparentemente tds têm, e q eu montei mentalmente com base na questão da lealdade: se eles se comprometem, eles cumprem. Não é perseverança exatamente, é só um senso de compromisso, não imposto, óbvio, é um compromisso mais com eles msms, de ser tal, por tal coisa, uma coerência. É uma essência de verdade consigo msm. E, lógico, msm qm não se encaixa em nada nas 4, vai para a Lufa-lufa, pq Helga assim quis, em sua benevolência eterna, sua verdade sempre coerente.


Julia | sexta-feira, 25 de abril de 2008

Acabo de verificar, aliás, q a brilhante coluna sobre a Hermione foi sua!
Mais uma vez, portanto, parabéns!


TiAgO-Potter | sexta-feira, 25 de abril de 2008

Parabéns pela coluna. Achar um ponto em comum entre personagens tão variadas deve ter dado um pouco de trabalho. Essa questão das casas é uma coisa que me intriga bastante. Eu penso q é injusto e até um tanto preconceituoso os alunos serem divididos em casas, e eu acho que a própria J.K. disse isso em alguma entrevista. É como estereotipar os alunos, não é? E além disso, acaba separando-os, criando inimizades e, bem, ao mesmo tempo, criando amizades. E quando vc para pra analisar, existe pouca coisa em comum entre pessoas de uma mesma casa. A Hermione, por exemplo, é a mais inteligente da sua casa, e teria, na minha opinião, qualidades para estar na Corvinal, pois afinal, não existem pessoas corajosas na Corvinal tbm? Entende o q eu digo? Simplesment não faz sentido separar as pessoas em casas e pressupor q elas sejam iguais ou q não mostrem características das outras casas. Gostei da coluna sim, mas diria pra vc revisar alguns erros na escrita. D qqr modo, está mto boa. À propósito, eu sou da Grifinória.


Henri | sexta-feira, 25 de abril de 2008

ótima coluna… Finalmente alguém que entende a Lufa-lufa como eu! Desde que me perguntaram pela 1° vez de que casa eu era – e olha que isso já faz, no mínimo, uns sete anos – sempre disse que era um ”Lufa-Lufa”, e sempre fui sacaneado por isso.
Todos viam já com o esteriótipo de ”idiotas” ou ”lerdos”, que sinceramente nunca aceitava – chegando a me revoltaruma vez quando os gêmeos Weasley disseram que o Cedrico (”um Lufa-Lufa) era burro de mais para formar uma frase (acho que foi em PdA).
Obrigado por expressar em palavras tudo o que sentia em palavras e que nunca conseguia dizer!


Karla | sexta-feira, 25 de abril de 2008

Corvinal é quem manda xD
Cra eu realmente tava na dúvida de qual casa eu seria, mas agora deu pra reparar


Karla | sexta-feira, 25 de abril de 2008

Corvinal é quem manda xD
Cra eu realmente tava na dúvida de qual casa eu seria, mas agora deu pra reparar que eu realmente sou da Corvinal, afinal, nem todos são racionais xD


Nyx Malfoy | sexta-feira, 25 de abril de 2008

Gostei muito da coluna, mas vou ser Sly sempre. :D
Sarcasmo faz parte da minha vida, mas o comentário da família Black foi bom, mas vamos ser sinceros, Sirius tem no sangue algo Sly…
os Slys não são maus, eles apenas lutam pelo o que querem, tipo, Narcissa slavou Harry pensando no bem para o filho, se não fosse isso ela poderia não ter feito nada, mas ela foi contra o Lord e isso é bom.

Sly erver!! :mrgreen:


| sexta-feira, 25 de abril de 2008

Otima coluna *–*


Natália | sexta-feira, 25 de abril de 2008

Pâmela, estou amando as suas colunas! =)

Espero ler mais e mais textos seus, sempre com essa análise imparcial, mas mostrando sempre esse sentimento potteriano! ^^

Desde q conheci a Luna, fiquei na dúvida de que casa realmente queria ser…

Mas continuo com a Grifonória: poltronas disputadas no salão comunal, quadro da mulher gorda e sempre um coloega Weasley de quarto! :D


Sra_Grint | sexta-feira, 25 de abril de 2008

ótima análise, parabéns!


Giselle di Launnblecc | sexta-feira, 25 de abril de 2008

Achei sua coluna muito bem escrita e bem estruturada. Linda!
Meus Parabéns vc colocou as questões com clareza e as respondeu de modo admirável.


Fer | sexta-feira, 25 de abril de 2008

Também amei a coluna! E com toda a certeza sempre fui grifinória!! Não tem jeito! É A MINHA CASA!!! Se tivesse q escolher outra seria a Lufa-Lufa. Sempre senti empatia pela ksa e pelos pesonagens q pertenciam à ela…
E a Sonserina com certeza me interessa! Essa coisa meio “rebelde” …
Não q não goste da Corvinal…mas…sei lá…essa coisa da sabedoria…de os alunos serem tãooo inteligentes, aplicados…como no 7º livro, na cena em q o Harry e a Luna precisam entrar na sala comunal da Corvinal e a Luna acerta a charada…Meuuuu!!! Fiquei estupefata naquela parte! Então, pra entrarem dentro da sala comunal eles sempre tinham q desvendar a charada?!??!! Fala séééériooooo! Eu ia ficar de fora diretoooo! E…me pareceu meio…sacana…(sorry corvinais…)tipo, “errou? então vai ficar de fora.!”

Mas a “aura”, o espírito grifinório, SEMPRE me cativaram! Essa coisa emocionante d defender os amigos, arranjar coragem nas horas mais difíceis, a cooisa brincalhona…sei lá…! Acho tãoo lindo! Mas respeito todas! Completamente!

E só pra esclarecer: não q eu NÃO GOSTE da Corvinal!!! Nãooooo! Só não daria certo fazendo parte dela por motivos, uhmmm, digamos…ideológicos…infelizmente, por uma questão de personalidade, tendo à levar mais em conta os princípios e índoles à sabedoria, ciência, conhecimento… . Até porque tenho umas mágoas provenientes de certos traumas escolares…hahahahha…tipo a física e a matemática que sempre me dão trabalho. Mas falei demais…


Jenifer | sexta-feira, 25 de abril de 2008

Eu AMEI a análise. Perfeita! O que mais gostei é que mostrou que os Lufos não são os bobões ou bonzinhos, e que eles tem personalidade forte!
É isso aí, Viva a Lufa-Lufa!


Lu Potter | sexta-feira, 25 de abril de 2008

Não li todos os comentários, mas sinto que posso concordar com a maioria deles: a coluna tá EXCELENTE!!!!!!! Amei o modo como você abordou as características de cada casa, mostrando virtudes e defeitos, expondo que nem todo mundo é totalmente, exatamente de um jeito só, mas que, mesmo que caiamos em tentação ou fraquejemos de alguma forma, é o que está bem escondidinho lá dentro de nós e que ainda não tinhamos descoberto que vem à tona, mais cedo ou mais tarde. Pelo menos, foi isso que eu entendi, por exemplo, quando você tratou de Dumbledore e dos Malfoy…

Outra coisa que eu achei muito legal foi que vimos a Sonserina não como a casa dos “maus”, mas a casa dos “determinados”. Não que eu sempre tivesse pensado que nessa casa só tinha “malandro”, de uns tempos pra cá eu tenho observado melhor os sonserinos e reparei que, às vezes, eles podem nos ensinar algumas coisas, como força de vontade e ousadia……….
Mas de qualquer forma, não sou Sonserina nem Grifinória, porque se tem 2 coisinhas que não fazem parte da minha personalidade (e isso é muito ruim!) são determinação e coragem. :cry:
Na verdade, eu já fiz um bocado de testes e praticamente todos deram Corvinal. É uma casa que eu gosto, mas acho que eu me encaixaria melhor na Lufa-Lufa, onde as pessoas são “justas e leais”. ;) :D


Mr. Luan | sexta-feira, 25 de abril de 2008

Bom, como sempre ótima coluna…
Nunca percebi exatamente a qual casa pertenço, tenho características de todas e são praticamente equivalentes…
Tenho a mente alerta e a busca obsessiva por conhecimento…
A perseverança “a qualquer custo”…
A resistência às situações impostas…
E os limites morais e éticos intransponíveis…
Após escrever isso, acho que eu pertenço a Corvinal(?).
Bom uma coisa é certa, eu pertenço a Hogwarts…
Preciso do chapéu!
Pâmela, continue com essas colunas maravilhosas…
:D


Pedro Henrique Freitas | sexta-feira, 25 de abril de 2008

Coluna muito bem feita, argumentação consistente!
Nos fez refletir, analisar e enxergar pontos que nunca tínhamos observado!
Parabéns mesmo!
Adorei.


Francine. | sábado, 26 de abril de 2008

Acabei de perceber que eu sou uma Corvinal.

Ótima coluna, pâmela!


Mariana Peretti Gomes | sábado, 26 de abril de 2008

Parabéns!! Ótima coluna essa….usou um assunto muito legal mesmo! :D
BjO! Parabéns


Mariana Peretti Gomes | sábado, 26 de abril de 2008

Tenho um pouco da Corvinal, um pouco da Lufa-Lufa e um pouco da Sonserina… :o viiixi!


Lawrence | sábado, 26 de abril de 2008

Achei muito interessante essa coluna! Nos faz pensar e olhar com outros olhos e rever a história! Bem legal! Nunca tinha olhado por esse ângulo! Parabens Pâmela! Acho que sou SONSERINA por querer ser sempre o melhor e almejar tudo do bom e do melhor! Abração gente! :D


RB Gassen | sábado, 26 de abril de 2008

Muito boa coluna mesmo, principalmente a parte da sonserina…

abração pessoal do ish! 8)


LuiZ | sábado, 26 de abril de 2008

Gostei bastante mesmo da parte que falava da Sonserina. Antes eu odiava a casa, agora do ponto que você colocou é uma casa até legal. Dependendo da pessoa, é claro. xD

Gostei tb da análise da Lufa-lufa. Você mostrou que essa não é a casa do idiotas e dos bobinhos. Tenho que admitir que sempre simpatizei muito com a Lufa-lufa. =)


Victourie W. | sábado, 26 de abril de 2008

Parabéns!!!!\o\ \o/ /o/ Amei a coluna! Principalmente sobre o Neville, eu adoro aqele garoto! :D

[a ultima decisão, a categórica, é sempre o coração. O coração q te faz sentir culpado, o coração q t dá aquele instinto de q isso é o certo.]
8O:|:):D
Luisa, vc me fez escolher definitivamente a minha casa. Eu era meio dividida entre Griffos e Verdinhos, *absurdo :oops: *, principalmente por culpa dos Sonserinos Regulo e Snape. :roll:
Mas agora, Sou mais Griffinória!!!!(Q emoção) :cry:


Arthur | sábado, 26 de abril de 2008

adorei a análise, mostrou oq sao os “valores” de cada casa, e nao oque a maioria pensa
achei meio equivocada sua analise sobre a Cho
ela foi sim leal, porém foi leal a sua amiga
lealdade nem eh sempre estar do lado certo, e sim do que vc acredita no momento
nao a vejo como uma “vilã”
adoooorei messmo !
parabens


Diego | sábado, 26 de abril de 2008

Muito boa análise, em todos os sentidos. Mas só fico intrigado que tanto livros quanto filmes, enfatizaram mais as casas Sonserina e Grifinória, como dito antes, deixando as outras “apagadas”. Sou Lufo com muito orgulho e fico triste por não darem uma “aparição” melhor à minha casa.


Victourie W. | sábado, 26 de abril de 2008

:oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops:
Aí Julia me desculpe, é JULIA aí em cima!!!!
:oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops:
Não me leve a mal eu tenho um sério problema com nomes….


Lucienne Machado | domingo, 27 de abril de 2008

Ficou muito boa analise Pamela!!!! :D
Só não sei mais em que casa ficar ..hehehhehhe
gostei muito mesmo da coluna, sua analise ficou bem feita
BJO :)


Cyntia Weasley | domingo, 27 de abril de 2008

Muito boa a coluna! Finalmente alguém tratando as casas de Hogwarts sem estereotipos. Eu nem sei em q casa me encaixaria, tenho um pouco de todas, mas o Chapéu Seletor provavelmente consideraria me mandar pra Corvinal ou Lufa-Lufa.


Gabriela C.; | domingo, 27 de abril de 2008

Mais uma coluna brilhante Pam, parabéns!
Eu sou um meio-termo entre os grifinórios e os sonserinos… Tudo bem que são minhas casas favoritas, mas mesmo assim. ;)
E ah, pode ter certeza que todo o seu esforço para ser imparcial valeu a pena, viu? ;**

————————————————-
estou ansiosa por novas colunas ^^
é sempre bom refletir um pouco para ampliar os horizontes =]
e convenhamos q pra fazer uma coluna é preciso refletir bastante [2]


Ana | domingo, 27 de abril de 2008

Adorei a coluna! Foi uma análise bem feita, consciente, mostrando tudo que eu também sempre pensei: não podemos generalizar, afinal existem muitas contradições entre personalidades de personagens e suas respectivas casas. Eu a cada dia que passa, me convenço que sempre fui, sou, e sempre serei Lufana. :)

Beijos.


Anônimo | segunda-feira, 28 de abril de 2008

ta de parabens otima a coluna
um assunto q todos sempre conversaram mto supercialmente, e vendo ele aprofundado assim abre mto nossa visao sobre as 4 casas

——————————————————-

estou ansiosa por novas colunas ^^
é sempre bom refletir um pouco para ampliar os horizontes =]
e convenhamos q pra fazer uma coluna é preciso refletir bastante [3 ]
;)


Ruffus | segunda-feira, 28 de abril de 2008

Adorei. :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D


Ruffus | segunda-feira, 28 de abril de 2008

:D :D :D :D :D :D


Ruffus | segunda-feira, 28 de abril de 2008

:D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D :D


Ruffus | segunda-feira, 28 de abril de 2008

:D :D :D :D :D :D :D :D :D :| 8O 8O :oops: :? :cry: 8O :oops: :? :cry: 8O 8O :? :? :? :roll: :roll: :roll: :roll: :!: :!: :!: :!: :?: :?: :?: :oops: :oops: :oops: 8O :| :| :| :D :D :) :) :o :o 8) 8) ;) ;) :evil: :evil: :!: :!: :!: :!: :!: :!: :evil: :evil: :oops: :oops: :? :? :cry: :cry: :| :| :| :| :D :D :D :D :D :D :cry: :) :) :) :o :o :o


Ruffus | segunda-feira, 28 de abril de 2008

:roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :roll: :roll:


Tatiana Tonks | segunda-feira, 28 de abril de 2008

:D A COLUNA ESTÁ 1000
:!: Sempre me considerei uma mistura das casas mas não pelo que tinham de bom mas de ruim.
Acreditava ser da grif. por que fiz um teste que deu essa casa.
Sempre fui inteligente e desprezava os outro por isso quando era mais nova mas assim como Dumbi. percebi que a vida tem coisas mais importantes.
:!: Agora acho que sou mesmo LUFAS sou persistente, contestadora mas ainda tenho um pouco de desprezo ainda em mim mas com muito bom senso. TCHAU E PARABENS. ;)


Bia | terça-feira, 29 de abril de 2008

Falar da grifinória e não falar de hermione é um pecado!
Ainda mais ela que no 7 teve coragem de “abandonar” seu amor pra ajusdar o amigo

¬¬


WanLovegoodLima² | terça-feira, 29 de abril de 2008

A colunista, com certeza, não era da Ravenclaw, pois dizer que a Luna é maluca é uma caracteristica típica de alguém com a mente fechada!¬¬’


Murilo | terça-feira, 29 de abril de 2008

Sobre Helena e Tom Riddle: Não tinha como Helena adivinhar quem viria a ser Tom Riddle quando ela falou sobre o diadema para ele, e como ela mesma disse ele parecia tao bom.
Sobre Dumbledore: Ninguém manda no coração, ser da Grifinória não significa ser livre de defeitos e a paixão cega as pessoas, mesmo os mais brilhantes gênios como Dumbledore. Grindewald era seu amor e quando se está apaixonado até para os gênios não há nada que os segure, nem família. Pessoas são diferentes e agem diferentes, não se pode julgar a atitude de Dumbledore, ele agiu de acordo com seu coração com seu amor, mesmo que para nos seja errado mas foi pelo amor dele.
Harry Potter: Coisas de adolescente, se enrolar com Cho e sentir inveja de Rony
Slug: ou seja , calculista e interesseiro.


grozelia | terça-feira, 29 de abril de 2008

:o
hááá loveit


Lily WP | quarta-feira, 30 de abril de 2008

Amei num é somente o comentário que queria fazer.. Mas Pamela sua descrição foi otima e oas arguentos levads em conta b! Parabéns! *aquela q sempre terá seu lado grifinório fervendo*
(mas td misturado com corvinal, lufa e sonserina :roll: acho q todos temos um pouco de cada um sempre.. mas algumas caracteristicas aflorescem mais..com ctz!)

Bjus linda e adorei a materia msm!!
Lily


M.Lupin |Mi-chan| | quarta-feira, 30 de abril de 2008

Adorei a coluna!!!

Infelizmente mesmo entre os fãs de HP rola um certo preconceito por conta da casa que você “participa” ou o shipper que você apóia.

Eu, particularmente, nunca consegui descobrir com certeza de que casa sou xDDD Todas ressaltam características que eu aprecio e possuo. Mas ainda desconfio que tenha uma quedinha maior pela Corvinal mesmo… x)

Well, mas falando de personagens… acho que outro bom exemplo de sonserino que quebrou o dogma “sonserino=mau elemento” foi Regulus Black.

*desculpa se eu me animar muito durante o comentário, mas eu tenho uma verdadeira paixão pelo Black caçula*

Apesar das poucas informações que conseguimos extrair dos livros (principalmente antes de Deathly Hallows), percebe-se que ele lutou pelo que acreditava. No ínicio ele desejava manter o bom nome de sua família, ainda mais depois da “rebeldia” de Sirius em optar pela Grifinória. Chegou a juntar-se aos Comensais por esse ideal. Depois que ele descobriu o que tudo isso significava e até que ponto Voldemort chegara para garantir a “imortalidade” de sua alma, fez o que estava ao seu alcance para detê-lo, sacrificando sua vida para obter a horcrux.

Um ato de coragem -e até de nobreza, já que ele ordenou que Kreacher não contasse nada a sua família, a fim de protegê-los -normalmente associado aos membros da Grifinória. Uma prova de que, mesmo divididos entre as quatro Casas, os estudantes de Hogwarts são nada mais do que pessoas. E pessoas são complexas, desenvolvem e/ou mostram inúmeras características dependendo da situação na qual se encontram.

Ufff, lá estou eu escrevendo uma coluna aqui xDDD Sorry!!!! ^^”

Pararei por aqui, antes que eu me empolgue de novo xDDDD

Beijos e parabéns pela coluna maravilhosa!!!! =*

Até mais o/

|Mi-chan|


Luna Black | quarta-feira, 30 de abril de 2008

Realmente, uma colina brilhante!!
Sua análise ficou muito boa, tirando alguns probleminhas já citados nos comentários acima.

Eu não era a maior fã de Lufa-Lufa até HP e o Calice, e quando comecei a gostar de Harry Potter e ainda era uma criança bobinha, achava que a grifinória era a casa dos heróis, a mais importante. Mas, com o tempo fui percebendo que cada casa tem sua peculiaridade. E é muito bom ver em uma coluna essa análise aprofundada sobre as características de cada casa.

Eu realmente não tenho muita certeza sobre qual seria a minha casa, porque cada uma tem uma característica que acho muito importante e que possuo. Mas, se ao invés de ser escolhida eu pudesse escolher, escolheria a Sonserina. Desde o começo, mesmo achando a grifinória a top das casas, eu preferia a Sonserina.

Agora, a respeito da analise sobre cada personagem, acho que poderia ter sido mais aprofundada. Coisas como “Snape era leal ao amor” ficaram meio na dúvida. Ele não foi fiel SÓ ao amor, foi fiel à Dumbledore também.
” Dumbledore amava Grindelwald, mas não pode continuar com isso depois que o jovem causou a morte de sua irmã e a separação total de sua família”. Acho que o real motivo de ele não ter continuado com os planos malignos de controlar os trouxas, foram os seus princípios. Quando finalmente percebeu o mal que Grindelwald estava fazendo, foi lá e o derrotou, pelo real “Bem Maior” que era a humanidade. Ao me ponto de vista, Dumbledore pensou na humanidade, e não em uma vingança pessoal.

No mais, parabens pela coluna.
Beijos!


Cah L | quarta-feira, 30 de abril de 2008

Muitoo boa a coluna!!

So uma coisa…
“Podia ter sido ele, seu irmão –ou seu amado”

O q vem a ser isso?? Tpo eh realmente vdd?? 8O
Eu ja sabia q ele era gay mais q ele era apaixonado pelo Grindelwald ?? Essa eh novidade!!


Claire Bennet | quarta-feira, 30 de abril de 2008

Adoreeeei!!! Muito boa a sua coluna! Só senti falta da descrição dos salões comunais, mas isso é de menos. De resto, sua análise foi muito boa, parabéns!

Já fiz vários testes e sempre deu Grifinória mesmo… :D


Cine | quinta-feira, 01 de maio de 2008

Amei a coluna, muito boa mesmo! Principalmente da parte sobre os sonserinos, de fato, me fez vê-los de uma forma diferente… Não que eu achasse que eles eram totos maus mas eles tem uma fama e isso geralmente deixa uma impressão forte.
Eu penso que a J.K. não explorou muito os lufanos. A verdade é que nós não vemos muito eles e não sabemos muito sobre eles, parece que a própria J.K. não gosta deles, e um exemplo disso são as escolhas de cores que ela fez para as casa: vermelho e DOURADO para a grifinória, que obviamente é a casa prefirida dela; verde e PRATA para a sonserina que, apesar de ser a casa “má” de Hogwarts, é a segunda que mais está envolvida na história; azul e BRONZE para a corvinal levando nos a crer que esta é a terceira “melhor” casa de hogwarts e, no final, o que sobra para a lufa-lufa? Preto. É claro que esse é apenas um de muitos exemplos mas essa é a impressão que eu tive. O que é totalmente injusto, é claro.
Eu acho que sou corvinal no final das contas, afinal eu sou curiosa até a raiz dos cabelos (o que me traz alguns problemas mas tudo bem)!
Parabéns pelo talento,


Ken Kennedy | sexta-feira, 02 de maio de 2008

Otima Coluna! :D
Gostei,Vc Deixou bem Claro q odas as casas tem Bons Ideais :!:


Pauliinhaa | sábado, 03 de maio de 2008

Parabéns!
Acho que tds nós temos um pouco de cada casa.

.

Mas eu tenho um pouquinho mais de Corvinal. 8)


Vitor' | domingo, 04 de maio de 2008

Realmente o artigo foi bem escrito e tudo mais :) , entretanto as contradições que acontecem de nem todo Grifinórios ser corajoso, nem todo Sonserino ser esperto, etc. Isto é, existem sim exceções, mas devemos lembrar que as Casas são fromadas pelas virtudes que formaram os quatro fundadores de Hogwarts. Rowena Ravenclaw não era apenas sábia assim como Helga Hufflepuff não era apenas boa. Uma série de fatores que formaram a personalidade dos fundadores, será o que fará àquele reponsável pela colocação de um aluno em uma determinada Casa escolher a mesma, neste caso, o Chapéu Seletor, que por sinal foi uma herança deixada por Godric Gryffindor.
Outra coisa que acho errado e constantemente é citado e comentado normalmente é o fato da característica principal de Sonserina ser a maldade em si. Não. O principal fator que leva um sonserino a esta Casa, além do puro sangue, é o fato dele ser astuto – e/ou seu sinônimos como esperto, sagaz, etc – misturado com a virtude da ambição. Mas o que torna os sonserinos, normalmente ruins, é o fato de terem esperteza +ambição em excesso. O filósofo grego Aristóteles dizia que a ambição é uma virtude importante a qualquer um que seja, mas que não deveria passar dos limites.
Temos que levar em consideração que a coletânia fala de Harry em si, e sua história se cruza mais com as Casas de Grifinória e sonserina. Mas aqueles atentos, perceberão detalhes valiosíssimos sobre Lufa-lufa e Corvinal. Como a beleza e frieza de Rowena e o bom senso e diligência de Helga.
Espero que meu comentário seja de alguma valuia para quem quer que seja e… obrigado. Espero respostas, críticas e estou aberto a discussões :D . Obrigado novamente ;)


ºLeka | domingo, 04 de maio de 2008

Realmente muito boa a coluna!!
Eu nunca tinha analisado desse ponto de vista, e vi que realmente há contradições entre os personagens, pois muitos, apesar de terem sido colocados na mesma casa, são completamente diferetes=D
Até me animei e escrevi aqui a minha própria definição das casas também=P
Bem curtinha mas é que deu vontade
uashahushash
Muito legal a coluna mesmo ;D


caio | domingo, 04 de maio de 2008

oi harry eu sou seu fãn
numero 1 e nunca vou deichar de ser seu fãn
a emma é a mais bonita do filme


thamy venixbreath | terça-feira, 06 de maio de 2008

a coluna ta bem legal e muiito importante
esclarecer as 4 casas limpa a nossa mente
para com os filmes.amei
:D


Bia | terça-feira, 06 de maio de 2008

eu adoraria ficar na lufa-lufa! =]
acho que combino mais com ela
mas grininória não seria nada má tbm!
eu acho o rony o mais “grifinório” dessa saga! rsrs


Leafar Cedric Shepausblug | sábado, 10 de maio de 2008

Ótima coluna!!!!!!!!!!!!!!!
muito bom mesmo, agora abri os olhares em relação as casas , sempre fui muito influenciado pela grifinória e não gostava da sonserina.
Penso que tenho muito em comum com a sonserina e grifinória, é meio estranho.
Amo harry Potter e todos os personagens
impossivel esquecer d hp. embora naum tenha os livros pois meus pais naum querem me dar li todos.

mas com isso está dificil decorar!!! kkkk


Maria :) | sexta-feira, 06 de junho de 2008

goostei muito da coluna :roll:
também sempre fui corvinal *-*


Júlia | segunda-feira, 09 de junho de 2008

simplesmente adorei, Corvinal e Lufa-lufa seempre são meio “rebaixadas” mesmo.
É estranho olhar por pontos de vista mais exploradores, pq se me perguntassem em que casa eu gostaria de ficar, obviamente eu diria Grifinória, mas agora não tenho tanta certeza xD


Cla. | domingo, 22 de junho de 2008

Eu sou Ravendor (Ravenclaw + Gryffindor) ! :D
*ou Corvinória * ;)


Icaro. | sexta-feira, 27 de junho de 2008

pena que ela não desenvolveu o lado da grifinória
de um modo mais critico como fez com os outros.Talvez seje porque não queria magoar os grifinórios assiduos. :evil: :cry: :!:


Claudia | segunda-feira, 04 de agosto de 2008

Amei a coluna,nossa nunca vi uma coluna tão bem feita sobre as casas de Hogwarts, acho que você foi a melhor pessoa que falou tão bem das casas depois da J.K.; a coluna ajuda muito no caso de pessoas indecisas a casa na qual gostariam de pertencer, mas eu sempre fui, e msmo dps de ler uma Sonserina, sempre gostei do Verde com o Prata, do simbolo, e até de seus integrantes, logico que Pansy Parkinson não faz parte da lista de sonserinos (as) que eu gosto, muitas pessoas me dizem, você não gosta dela pqe ela namora com o Draco e blablabla, mas desde a 1 ez que eu li o nome dela, e vi a personagem no 3 filme, ja a achei uma chata do caramba !
Sou Sonserina !


MiiH :) | quinta-feira, 28 de agosto de 2008

Heyy, adorei o jeitO como é supostamente mostrada Hufflepuff (Lufa-Lufa), achei realmente que foi ótimo para que as pessoas parem de ter aquela idéia, de que os lufos são os bobos de Hogwarts, e vejam realmente as virtudes deles e os alunos que tantos elogiam sem se dar conta de que são da Lufa-Lufa.
Enfim, resolvi deixar meu comentário, enfatizando a definição dos Lufos e para parabenizar a Colunista !

:D
BeiJO;*
E se orgulhem da Lufa-Lufa ,e além se posivel, a defenda quando for necessário.
8)


Krys | quinta-feira, 02 de outubro de 2008

Eu adorei a coluna, simplismente perfeita!!!! :D
Eu não poderia dizer melhor…

Eu acho um total preconceito o destaque que a Grifinória e a Sonserina levam… a maioria das pessoas, ou querem ser da Grifinória (talvez pelo obvil Harry-Rony-Hermione) ou para a Sonserina.

Eu vejo todas as casas de Hogwarts, com igual importancia…

Antigamente (há muito tempo, na época pouco depois ao lançamento do livro HP4) quando eu comecei a ler os livros de HP, eu queria ser da Grifinória. Além do mais, parecia ser a única casa de Hogwarts…

Eu fazia aqueles testes em revistas e sites, e sempre caia na Corvinal ou, em alguns casos, na Lufa-Lufa.

Eu ficava irritada, pois queria ficar na Grifinória.

Com o tempo eu comecei a perceber a importancia das casas e vi que eu estava me enganando, afinal o “chapéu seletor” estava me colocando no lugar certo e eu teimava em ir para outro caminho…

Há tempos, fiz um teste das casas, que tinha 112 questões e era totalmente em inglês (se não me engano, era um teste científico) e deu Corvinal em primeiro lugar.

Isso só fez me dar mais certeza de que eu sou uma Ravenclaw!

Se eu não fosse Ravenclaw, seria com certeza, Hufflepuff…
Além de eu adorar essa casa, é sempre a segunda opição do “chapéu seletor”… :D


Kézia Oliver | sexta-feira, 03 de outubro de 2008

:D Caramba,só agora li essa coluna…Muito boa! :D
Krys,onde vc fez esse teste de 112 questões?Os q eu encontrei até agora são muito ridículos…
Se bem que eu acho q um teste não possui a inteligência de um chapéu seletor :D
Até porque,eu sempre achei q a escolha da casa
tem a ver com a essência da pessoa,que não dá para ser simplesmente medida
Mesmo assim quem conhecer um teste realmente interessante,por favor coloca o link aí,please :roll: :D


Lu | sexta-feira, 03 de outubro de 2008

Parabéns…Muito legal sua análise!!!!!
Eu também fiz esse teste de 112 questões citado acima, e eu me impressionei com o resultado. Grifinória e Corvinal empataram com exatamente 42 pontos cada uma (eu lembro até hoje).
Mesmo estando entre duas casas (legal, sou um ser indefinido) fiquei realmente satisfeita.


Lu | sexta-feira, 03 de outubro de 2008

Kézia…eu fiz esse teste através de um link em uma comunidade do Orkut…mas, sinto muito, eu não me lembro qual. Procurarei pra você, se encontrar posto aqui, com certeza!!
Foi mal !! :oops:


Kézia Oliver | quarta-feira, 08 de outubro de 2008

Tudo bem Lu .:D :D :D


Anônimo | sábado, 24 de janeiro de 2009

Eu ja fiiz MUITOS testes em varios lugares e eu estou em uma mega duvida ! Varias vezes deram que eu seria da Corvinal e outras da Grifinoria !


Isah potter | terça-feira, 27 de janeiro de 2009

Sou Grifinória desde pequena
amo o Harry Potter
Ja fiz MUITOS testes uns 10 +/-
e TODOS deram Grifinória
amo aki
Bjus


Srta. Prince Snape | quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Quando comecei a ler Harry Potter escolhi para ser minha casa a Grifinória mais descobri que adoro a Sonserina além de amar o professor Severo Snape….vcs estão de parabéns,ei adorei o site…abraço!!! :D 8)


Igor Silva | segunda-feira, 06 de abril de 2009

mara



Anônimo | domingo, 28 de junho de 2009

Dá-lhe Lufa Lufa!!!


maay | quinta-feira, 02 de julho de 2009

aa , que demais <3
el sou corvinal , grifinoria , lufa ou sonserina ? OSKOPSAK , nem el sei , adoro as quatro casas ;D
asho que nós temos um pouquinho de cada casa em nós *—*


mione | quinta-feira, 30 de julho de 2009

q bom entrei na grifinoria!
bem queria…
todos nos temos um pouco de magia em nós!


João Pedro | terça-feira, 04 de agosto de 2009

Eu sou de Grifinória des de qndo harry potter lançou, desde uns 1 mes e meio venho em sites fazer teste para ver e sempre caio nessa casa :D Acho q ser de Grifinória esta no sangue msmo :D


Karen | sexta-feira, 07 de agosto de 2009

Todos os testes que faço dão Sonserina. Porém fico imaginando no momento que vou fazer os testes como eu me comportava quando tinha 11 anos, idade que os personagens têm ao passar pelo Chapéu Seletor.
Nossa, eu era terrível de levada. Vivia em detenção e mesmo assim me achava acima das regras do colégio. Aprontava com colegas, com professores e uma vez mexi até com a diretora. E admito que nessa idade, depois de muito aprontar eu sempre resolvia tudo com a minha mãe indo ao colégio. Eu me lembro direitinho de ter esse pensamento quando era mais nova: “Colégio particular não dá nada, o colégio nunca vai contra os pais porque não querem perder os alunos”. E eu aproveitava que minha mãe sempre foi daquelas de “Primeiro defenda os seus” rsrs
Mas eu nunca fui uma pessoa má, só não gostava daquele maldito colégio. Todos os prof. que atazanei mereceram de uma certa forma, e os colegas alguns tb. rs
Depois da 8ª série finalmente sai daquele colégio me senti meio perdida. Não aprontava mais por uma questão de maturidade, mas também nunca me senti invencível e ambiciosa como seriam os sonserinos… Sem falar que fico imaginando as pessoas que eu encontrei na vida real e que provavelmente iriam para sonserina e vejo que não suportaria ficar com elas. Ficaria doente com tanta ambição e acredite, eu já conheci muuuuitas pessoas que se enquadrariam na casa…
É verdade o que muitos já comentaram, à medida que amadurecemos vemos que somos um pouco de cada casa, mas também não deixo de invejar aqueles que têm absoluta certeza de qual casa pertencem. ;)
Acho que nunca vou saber qual eu sou afinal, mas continuo Sonserina levando em consideração do que eu era quando tinha 11 anos.


madara uchiha | domingo, 18 de outubro de 2009

:D :D :D :D :D :D :D :D :| :| :| :| :| :x :x :x :x :x :roll: :roll: :roll: :roll: :roll: :) :) :) :) :) :) :cry: :cry: :cry: :cry: :? :? :? :? :!: :!: :!: :!: :o :o 8O 8O :oops: :oops: :?: :?: :?: 8) 8) 8) ;) ;) :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :idea: :idea: :idea:


madara uchiha | domingo, 18 de outubro de 2009

:evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :evil: :D


Ana Luiza Carvalho | domingo, 08 de novembro de 2009

Otima! Adorei a colua!
Bem eu não acho, eu tenho certaza de que ficaria na Sonserina, todos os testes que faço da Sonserina! Bom continue assim e quem sabe um dia você chege aos meus pés!!! To brincando! :!:


kinn chang | segunda-feira, 07 de dezembro de 2009

e eu sou CORVINAL desde que comecei a ler harry potter tambem, e apesar de pessoas falarem mal da cho eu amo minha mamãe, ela é a unica bruxa de olhinhos puxados que nem eu ;)


Beatriz | terça-feira, 06 de abril de 2010

Concordo. Todas as casas tem pontos positivos e negativos. E não esqueçam de citar que Snape, por incrivel que pareça, sempre teve um afeto a Harry, por sua personalidade ser parecida com a de Lilian. EU seria Sonserina, se você quer saber. Sempre me considerei Grifinoria, por todos sempre a idolatrarem, mas depois dessa, me identifico cegamente com a Sonserina. Não meço meios para conseguir meus ideiais, mas também sou leal (Lufa) e persistente (Corvinal) e tenho muito sangue frio (Grifinoria) as vezes acho que deveria exister uma terceira casa, que todos se identificassem com as mesmas.


Bubu Coutinho | terça-feira, 07 de dezembro de 2010

Gente, adorei a análise! Mostrou algumas coisas muito interessantes sobre cada casa: a Sonserina, enfim, não é tão ruim, pelo contrário, é otimo ter força de vontade e não desistir fácil, porém isso pode levar à ambição; a Grifinória, mesmo com toda a coragem e cavalheirismo, ao contrario do que muitos pensam, tem seus pontos ruins também, como a arrogancia e a não-aceitação de coisas inalteraveis; a Corvinal é a casa, não dos nerds, mais daqueles de grande força de vontade e sede de conhecimento, que pode levar as pessoas à por a inteligencia acima de tudo, esquecendo do carater; e a Lufa-lufa, não fica com as “sobras”, aqueles que não se encaixaram nas outras casas, eles são os que têm mais personalidade e carater, sendo sempre leais aos companheiros, as alguns personagens lufos da série demonstraram à outras casas extrema raiva e ódio, às vezes disfardos em despreso, por nunca terem tido a merecida honra, sendo ofuscados pelas outras.
Quanto a mim, acho que eu estaria entre Corvinal, por minha sede de conhecimento, e a Lufa-lufa, pela minha personalidade forte.


cidalva dos santos | domingo, 10 de abril de 2011

:oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops: :oops:


Miranda | quarta-feira, 04 de maio de 2011

Viva la Sonserina!!!!! :D


Jéssica | quarta-feira, 11 de maio de 2011

Dificil ver assim se autoavaliando, queria tanto o chapéu seletor p saber rsrsrs mas adorei o texto pelas coisas que li eu devo ser da covinal ou da lufa-lufa.


Jéssica | quarta-feira, 11 de maio de 2011

Ai adorei o post! :D
Mas infelizmente ele só me deixou mais na dúvida :? kkk
Tipo, eu tenho características que me puxam pra 4 casas:

CORVINAL
Fato a favor: Busco sempre conhecimento, tenho mente aberta.
Fato contra: Não gosto dessa coisa de ”mais belos e pomposos de Hogwarts” :roll: kkk

LUFA-LUFA
Fator a favor: Gosto muito de ajudar as pessoas, penso ter um bom coração.
Fator contra: Não suporto ficar fora da ”ação” haha, e acho que os Lufas sempre ficam no muro se é que me entende, são muito passivos D:

SONSERINA
Fator a favor: AMO Snape de PAIXÃO! Ele é muito intrigante, corajoso e fiel (pois esteve sempre lado a lado do mal mas NUNCA se corrompeu).
Fator contra: Eu não SUPORTO a petulância dos Sonserianos, essa coisa de sangue puro etc. E tenho meus princípios que não abro mão nem por toda riqueza e poder do mundo.
Eu AMO o Snape, mas confesso que se convivesse com ele no dia a dia, iria odiá-lo também haha, não sei explicar, é algo como uma admiração profunda, mas uma antipatia por ele ser tão rigoroso e parecer não estar satisfeito nunca kkk.

GRIFINÓRIA
Fator a favor: TODOS! Grifinória além de reunir todo tipo de gente, com todo tipo de característica (coisa que eu amo), está sempre na AÇÃO, ajudando a salvar o dia. Além disso, seus alunos tem uma característica muito parecida com a minha: Não ser alguém muito corajoso no dia a dia, mas quando alguém que você ama está em perigo você encontra forças não sei de onde para ajudá-lo.
Fator contra: Será que o chapéu seletor vai me deixar entrar para essa casa tão honrada e tão disputada? Eu mereço esse privilégio? :oops: Haha. :D

:idea: Então, se pudesse escolher uma casa, escolheria GRIFINÓRIA, por ter mais coisas em comum comigo.


Thayna | sexta-feira, 22 de julho de 2011

Eu com certeza sou da Lufa-lufa. já fiz vários testes e sempre dava isso e agora com esse texto não tenho nenhuma dúvida.Adorei!! :D :D :D


Giovana Alves Fernandes d | sábado, 23 de julho de 2011

Eu não acho que posso ser grifinório nem corvinal e nem lufo,bem acho que sou sonserino sempre tive uma apreço maior por sonserina mas a possibilidade de eu ser corvinal…
Achei está matéria simplesmente incrível e informativa apreciei cada palavrae pensando bem tem mais possibilidade de eu ser corvinal do que sonseriano. :)


Fabiana | quarta-feira, 07 de setembro de 2011

Não tem como passar por aqui e não comentar! *-*
Isso só mostra que Harry Potter tem muito a nos ensinar,não sendo apenas uma história fantasiosa/ inútil como muitos que não a conhecem a fundo vivem dizendo.
As casas evidenciam o quanto as pessoas são diferentes, o quanto a realidade em que elas foram criadas e as escolhas que elas fazem influenciam em seu modo de ser.É tudo muito relativo,nada é tão preto-no-branco .Por isso,não acho que todo sonserino seja persistente e use sempre de TODOS os meios(matar,no caso de Lord Voldemort) para alcançar algo ,nem que por baixo desse pano de perseverança e força de vontade exista sempre uma pitada de egoísmo(como no caso de Snape que, embora tenha prometido cuidar de Harry,não fez isso por que gostava dele,mas porque queria preservar a única parte de LILY que ainda existia),ou interesse(no caso de Slug,que queria sempre pessoas de sucesso ao seu redor) .Acho que o fato de escolher QUAISQUER meios para conseguir o quer vai,mais uma vez, da escolha que cada pessoa faz,a escolha de ser bom ou mal.Nada está predestinado.
Gostei também da descrição feita sobre Lufa-Lufa,que sempre foi uma casa apagada.Nem me lembrava mais que Tonks era lufa.Gosto muito dela e acho que ela é um dos maiores exemplos de que ser bom e leal não quer dizer ser otário(não mesmo!) e sem personalidade!Parando para analisar,acho que ela tinha um pouco de todas as características das 4 casas,por isso, talvez, Rowling tenha a colocado em Lufa-lufa…ou seja,os lufos não precisam NECESSARIAMENTE ser tão apáticos e padronizados como o senso comum afirma.
Somos o que escolhemos ser,independente de onde estivermos.
Por isso,depois dessa ótima análise da colunista,o chapéu seletor poderia me colocar em qualquer casa que eu não me importaria… :D


gabrielle | quarta-feira, 09 de novembro de 2011

todo mundo so falou da sonserins grifinoria lufa lufa mais eu sou conirval


leonardo | terça-feira, 03 de janeiro de 2012

nossa adorei o texto!!! \o/ eu sempre fui corvinal, e minha irmã é lufa-lufa :D eu quase parei na lufa-lufa, mas cai na corvinal mesmo :D valeu \o


isadora | terça-feira, 03 de janeiro de 2012

adoro grifinoria mas de coração sou mesmo lufa-lufa


Amandinha of Slytherin | sábado, 11 de fevereiro de 2012

8) Slytherin Forever


Amandinha of Slytherin | sábado, 11 de fevereiro de 2012

Slytherin The Best Forever I Love Slytherin


Diego Wilson | quarta-feira, 13 de junho de 2012

Simplesmente achei perfeita a análise! Gostei de saber mais da Corvinal do que só o esteriótipo de casa dos inteligentes…


cla | quarta-feira, 25 de julho de 2012

sempre achei que eu era corvinal mas depois de ter sido selecionada para a lufa-lufa no pottermore me identifiquei com a casa assim como me identifiquei com a corvinal e vi que também posso ser da lufa-lufa


cla | quarta-feira, 25 de julho de 2012

sou ravenpuff (ravenclaw+rufflepuff)


lala | quinta-feira, 29 de agosto de 2013

Lufa-lufa!eu fiz vários testes: grifinoria e na lufa -lufa fiquei em duvida e tenho as caracteristicas das duas casas mas acho que sou da lufa-lufa mesmo nao tem jeito hueueuh :D


Laila Cavassani | terça-feira, 03 de dezembro de 2013

Adorei a coluna, Parabéns ;*
Também sou da Corvinal, antes tinha feito uns 7 testes e 5 deram Corvinal e 2 Grifinória, e acho que me encaixo melhor nas características da Corvinal *—–*


Maisa Botti | domingo, 10 de agosto de 2014

Cara, vc fala muito bem! eu sou da Corvinal e adorei o jeito que vc falou que os corvinos não são um bando de nerds, que os lufos não são os bobões bonzinhos e fracos, que os sonserinos não são todos vilões e comensais da morte, e que os Grifinorios não são perfeitinhos e corretos o tempo todo, eu queria que pelo menos 3/4 de todos os Potterheads lesse isso, aí iria parar com essa primeira impressão babaca dos integrantes de cada casa e quase todo teria uma opinião melhor bem formada sobre eles. ;) mas de qualquer forma vc merece meus parabéns! ;)



Ou:
Nome:
(opcional)
E-mail:
(opcional)
Website:
(opcional)
Mensagem:
Add Avatar?
   
 

 

Qual o seu smartphone?







Loading ... Loading ...
 
Resultados Anteriores
 
 

Novas edições dos livros virão com conteúdos inéditos do Pottermore! [ler]

 

Daniel Radcliffe não irá participar do filme “Animais Fantásticos e Onde Habitam”. [ler]

 

SORTEIO: Livro “A Arma Escarlate” Autografado [ler]

 

SORTEIO: Concorra à edição de colecionador de “Harry Potter” [ler]

 

 
 
 
09/02/2013
Lançada a nossa seção dedicada à literatura chamada Clube do Livro.

01/12/2012
Criado aplicativo do Potterish para iPhone/iPod.

28/11/2012
Lançado aplicativo do Potterish para Windows Phone.

14/04/2012
Potterish lança hotsite com traduções do Pottermore.

23/01/2012
Versão mobile do Potterish disponível para acesso ao site através de dispositivos móveis.

 
 
 
Parceiros
 
 
Doe para a ABEM
 
 
 

Buscar no Potterish
Powered by WordPress