Tradução do Chat

//Por Patricia Abreu - quarta-feira, 08 de agosto de 2007 às 16:12

Cerca de uma semana depois do lançamento de Harry Potter and the Deathly Hallows, o último livro da série, a autora J.K. Rowling participou de um chat oferecido pela Bloomsbury com fãs que já tinham lido o livro. A transcrição desse chat, traduzida, está finalmente aqui.

Nele, J.K. nos conta o destino de vários personagens que sobreviveram e alguns fatos anteriores que ela ainda não tinha revelado para não prejudicar o desenrolar da história. É uma leitura agradável e muito reveladora, e – por isso mesmo – nem um pouco recomendada para quem ainda não leu DH.

Numa das poucas perguntas sem spoiler, uma pessoa com o nick Lee perguntou, de brincadeira:

Eu comprei uma Nimbus 2000 recentemente. Ela está com o terrível defeito de ficar puxando pra esquerda. Há alguma coisa que eu possa fazer (sem usar uma varinha, ela foi quebrada por um hipogrifo) para repará-la e fazer com que ela volte a ser como era originalmente?

E a resposta da autora:

Hum. Eu recomendaria uma visita à loja Arkie Alderton’s Conserto Rápido. Nunca tente consertar uma vassoura em casa, as conseqüências podem ser desastrosas.

Esperamos que vocês gostem do chat e consigam sanar todas as dúvidas que ainda pairam no ar. Se você quiser discutir sobre o que foi lido aqui e sobre o livro 7, entre no nosso Fórum na parte dedicada ao Deathly Hallows, a única onde é permitido fazer spoilers.

ATUALIZAÇÃO: O site Today divulgou matérias curtas contendo perguntas e respostas com a Jo esses dias. Parte delas já foram divulgadas aqui no Ish e agora você pode ver mais uma aqui. Ela é relativamente pequena, mas explica alguns pontos melhor do que o chat. Sempre lembrando que a entrevista tem spoilers também.

Este artigo contém spoilers!
Se mesmo assim deseja lê-lo integralmente, clique em Noticia completa.
Para mais informações ou dúvidas, consulte nossa Política Anti-Spoilers.
J. K. ROWLING
Webchat com J.K. Rowling

30 de julho de 2007
Tradução: Jordana Chaves
Revisão: Patricia Abreu

J.K. Rowling: Estou aqui e mal posso esperar! Façam suas perguntas!

Leaky Cauldron: O que, se é que alguma coisa, o mundo mágico aprendeu e que mudanças houve na sociedade como resultado direto da guerra contra Voldemort? (não como resultado das carreiras futuras de Harry, Rony e Hermione.)
J.K. Rowling: A corrupção no Ministério da Magia acabou e, com Kingsley no poder, a discriminação que sempre esteve presente foi erradicada. Harry, Rony, Hermione, Gina e outros tiveram, é claro, um papel significante na reconstrução da sociedade bruxa através de suas carreiras futuras.

Ryan Love: De todos os fãs do thesnitch.co.uk. Não devíamos ter visto a Gina realizar magias poderosas em “Relíquias da Morte” e descobrir a importância de ela ser a sétima criança? Sua principal função nos livros foi ser o amor de Harry?
J.K. Rowling: Oi Ryan! Bem, Eu acho que a Gina demonstrou grande poder mágico na última batalha, para uma bruxa de apenas 16 anos ela se saiu muito bem. Eu não me lembro de ter dito que a condição de “sétima filha” seria algo importante no último livro, você tem certeza que eu disse isso?

Georgina: Lúcio Malfoy e os outros Comensais da Morte que fugiram, voltaram para Azkaban?
J.K. Rowling: Não, os Malfoy conseguiram escapar (de novo) graças ao fato de terem colaborado (embora por seu próprio interesse) com Harry no fim da batalha.

Elisabeth: No capítulo King’s Cross, eles estão atrás do véu ou em algum mundo entre o mundo real e o véu?
J.K. Rowling: Você pode tirar suas próprias conclusões, mas eu acho que o Harry entrou em um tipo de limbo entre a vida e a morte.

Renee: Ao ler a respeito dos primeiros donos das Relíquias da Morte, os irmãos Peverell, fiquei pensando se Harry e Voldemort seriam parentes distantes, já que o avô de Voldemort estava com a Pedra da Ressurreição em seu anel.
J.K. Rowling: Sim, Harry e Voldemort são parentes distantes através dos Perevell. Mas é claro, quase todas as famílias bruxas estão relacionadas se você procurar seus ancestrais nos séculos passados. Mas como deixei claro em Relíquias da Morte, o sangue Peverell ainda pode correr em várias famílias bruxas.

Fomy: O que você sentiu quando escreveu o beijo mais esperado por todos os fãs, entre Rony e Hermione?
J.K. Rowling: Eu amei escrever e eu também amei o fato de Hermione ter tomado a iniciativa! Rony finalmente entendeu o F.A.L.E. e recebeu um merecido amasso.

Angela Morrissey: Por que Dumbledore pode enxergar Harry quando ele estava usando a capa de invisibilidade em algumas ocasiões? (a capa seria infalível apenas contra aqueles que não possuem uma das Relíquias da Morte?).
J.K. Rowling: Dumbledore, que era capaz de fazer magia sem precisar falar, estava usando “homenum revelio” – o feitiço que revela qualquer presença humana que a Hermione usa em Relíquias da Morte.

Jamie Lewis: O que aconteceu com a Winky?
J.K. Rowling: Ela continua em Hogwarts, e ela também foi um dos elfos que atacaram os Comensais da Morte na batalha final.

Katieleigh: Hermione continuou com o F.A.L.E? E a vida dos Elfos domésticos melhorou?
J.K. Rowling: Hermione começou a sua carreira pós-Hogwarts no Departamento de Regulamentação e Controle das Criaturas Mágicas e foi responsável por melhorar muito a vida dos elfos domésticos e sua classe. Depois ela mudou (apesar de ter zombado de Scrimgeour) para o Departamento de Execução de Leis Mágicas, onde ela foi uma voz ativa que garantiu o fim das opressivas leis a favor dos bruxos de sangue puro.

Tineke: O Teddy cresceu criado pela avó?
J.K. Rowling: Sim, Teddy foi criado por Andrômeda. Entretanto, ao contrário do Neville, que também foi criado pela avó, Teddy teve seu padrinho, Harry, e todos os amigos de seu pai da Ordem, para visitar e se hospedar.

Blodeuwedd: Oi JK, primeiro eu queria agradecer por todos os livros, gostei de todos eles. Você pode nos dizer que profissões Harry, Hermione, Rony, Gina e Luna? O Trio terminou seu último ano na escola e fez seus N.I.E.M.s?
J.K. Rowling: Muito obrigada! Eu já respondi sobre Hermione. Kingsley tornou-se Ministro da Magia permanente, e naturalmente, queria Harry à frente do Departamento de Aurores. Harry aceitou (só porque Voldemort tinha sido derrotado, não significa que não haveria outros bruxos ou bruxas das trevas nos anos seguintes). Rony se juntou ao Jorge na Gemialidades Weasley, que se tornou um negócio muito lucrativo… Depois de alguns anos como uma jogadora celebrada para das Harpias de Holyhead, Gina se aposentou para ter sua família e virou correspondente Sênior de Quadribol no Profeta Diário!

Camille: O que ou quem é o Pirraça exatamente, ele está relacionado a história do Barão Sangrento?
J.K. Rowling: Não, Pirraça não tem nada a ver com a história do Barão Sangrento. Ele é um espírito do caos e entrou no castelo há muito tempo atrás e se tornou impossível de expulsar.

Jessie: O conto das Relíquias da Morte foi baseado em alguma lenda ou conto de fadas do mundo real?
J.K. Rowling: Talvez em “O Vendedor de Perdões e de Indulgências”, de Chaucer.

Alicepie: O que aconteceu com Luna, ela se casou?
J.K. Rowling: Ela também acabou se casando (bem depois de Harry & cia.) com um sujeito naturalista e neto do grande Newt Scamander (Rolf)!

Rosi: O que significa “dividido na essência”?
J.K. Rowling: Dumbledore suspeitava que a essência da cobra estivesse dividida – que continha parte da alma de Voldemort, e era por isso que ela era tão adepta a atender os desejos de Voldemort. Isso também explica porque Harry, a última e indesejada Horcrux, podia ver tão claramente através dos olhos da cobra, tão claramente quanto via através dos olhos de Voldemort. Dumbledore estava pensando alto ali, engatinhando para a verdade com a ajuda da Penseira.

Superhands: Qual era a pior memória do Duda?
J.K. Rowling: Eu acho que quando Duda foi atacado pelos Dementadores ele viu a si próprio, pela primeira vez, como realmente era. Isso foi extremamente doloroso, mas em última instância uma lição salutar, e começou a transformação nele.

Casey Kunze: Quem matou Remo e Tonks? Eu acho que se eu soubesse isso, eu conseguiria encerrar as mortes muito tristes, mas compreensíveis de dois dos meus personagens favoritos.
J.K. Rowling: Eu sinto muito! Eu encontrei um casal, na noite do lançamento, vestidos de Lupin e Tonks, e me senti terrivelmente culpada quando autografei seus livros! Remo foi morto por Dolohov e Tonks por Bellatrix.

Laura Trego: A ausência do retrato de Snape na sala do diretor de Hogwarts na última cena do livro foi proposital?
J.K. Rowling: Sim, foi proposital. Snape tinha efetivamente abandonado seu posto antes de morrer, por isso ele não mereceu a inclusão nesse círculo augusto. Entretanto, eu gosto de pensar que Harry seria o responsável por assegurar que o retrato de Snape aparecesse posteriormente.

Stephanie: Se a varinha escolhe o bruxo, então porque as varinhas passadas de pai para filho, como a de Neville, funcionam?
J.K. Rowling: Baseado no que o Olivaras disse, um bruxo pode usar praticamente qualquer varinha, porém a varinha que escolher o bruxo funcionará melhor. Quando há um vínculo familiar, a varinha funciona um pouco melhor do que uma varinha escolhida ao acaso, eu acho.

James Farrell: Como foi que Umbridge conseguiu conjurar um Patrono enquanto estava usando o medalhão e Harry não?
J.K. Rowling: Porque ela é uma pessoa asquerosa. Ela tinha uma afinidade com esse objeto horrível, por isso ele a ajudaria ao invés de atrapalhar.

Tineke: O que aconteceu com Percy – ele retornou para o Ministério?
J.K. Rowling: Sim, o novo e melhorado Percy terminou como um funcionário de alto escalão a serviço de Kingsley.

Su: Como foi que o Neville conseguiu a espada de Gryffindor, tem alguma ligação com o chapéu?
J.K. Rowling: Sim, está definitivamente ligado ao chapéu Neville, um Grifinório muito valioso, pediu ajuda assim como Harry pediu na Câmara Secreta, e a espada de Gryffindor foi transportada para o velho chapéu de Gryffindor – o Chapéu Seletor era originalmente de Gryffindor, como vocês sabem. Griphook estava errado – Gryffindor não ‘roubou’ a espada, a menos que você seja um duende fanático e acredite que todos os objetos feitos por duendes pertencem ao artesão.

Steph: Azkaban vai continuar a usar Dementadores?
J.K. Rowling: Não, definitivamente não. Kingsley não concordaria. O uso dos Dementadores sempre foi uma marca da corrupção oculta do Ministério, como Dumbledore sempre insistiu.

Smallbutpowerful: Em nome dos fãs de Harry Potter que se consideram Lufa-Lufa você poderia descrever a sua sala comunal, a única que Harry não visitou?
J.K. Rowling: A sala comunal da Lufa-Lufa é acessível através de um retrato perto das cozinhas, como eu estou certa que vocês deduziram. Desculpem – eu devia dizer ‘pintura’ ao invés de retrato, pois é natureza morta. É um lugar muito aconchegante e convidativo, ao contrário da masmorra de Snape. Várias faixas amarelas penduradas, poltronas largas, e pequenos túneis que levam aos dormitórios, cujas portas são perfeitamente redondas, como a tampa de um barril.

Camille: Como Jorge está sem seu irmão gêmeo?
J.K. Rowling: Bem, eu não acho que Jorge jamais vá superar a perda de Fred, o que me deixa muito triste. Entretanto, ele deu ao seu primeiro filho o nome de Fred, e segue com uma carreira muito bem sucedida, ajudado pelo bom e velho Rony.

Jessica Lynn: Se Hagrid podia ver os Trestálios para treiná-los, ele presenciou a morte de quem?
J.K. Rowling: Hagrid viu muitas mortes ao longo de sua vida relativamente longa, então sim, ele pode ver os Trestálios

Allie: O que o Dumbledore realmente via no espelho de Ojesed?
J.K. Rowling: Ele via sua família viva, completa e feliz – Ariana, Percival e Kendra, todos retornaram pra ele, e ele e Aberforth se reconciliaram.

Snapedinhalf: Você tinha prometido que alguém faria mágica depois de velho no livro 7. Após ler o livro 3 vezes mas não consegui descobrir quem é. Ajude-me!
J.K. Rowling: Eu sinto muito por isso, mas eu mudei de idéia! Meus planos iniciais para a história envolviam alguém que entraria em Hogwarts apesar de nunca ter feito mágica antes, mas mudei de idéia quando terminei de escrever o terceiro livro.

Christiana: Como foi que Voldemort conseguiu sua varinha de volta?
J.K. Rowling: Rabicho, desesperado pra ajudar, a pegou no local onde havia caído e a levou pra ele. Eu admito que foi um feito e tanto para um rato, mas eles são criaturas muito inteligentes!

Amanda: Oi, eu cresci com Harry e sua turma, a aparência de algum deles mudou significativamente quando cresceram?
J.K. Rowling: Eles tornaram-se praticamente como eu esperava/planejava que se tornassem. Claro que mudaram a medida que escrevi, mas nenhum me surpreendeu muito!

Ravleen: Quanto o fato de Voldemort ter sido concebido sob efeito de uma poção do amor afetou a sua capacidade compreender o amor? Ou seria algo simbólico?
J.K. Rowling: Foi uma forma simbólica de mostrar que ele veio de uma união sem amor – mas é claro que tudo seria diferente se Merope tivesse sobrevivido para criá-lo e amá-lo. O encantamento que fez com que Tom Riddle fosse pai de Voldemort é importante porque mostra coerção, e não poderia haver maneira mais prejudicial de vir ao mundo como o resultado de uma união como esta.

Lechicaneuroline: Você acredita que Snape é um herói?
J.K. Rowling: Sim, eu acredito; mas um herói muito falho. Um anti-herói, talvez. Ele não é uma pessoa agradável em muitos aspectos. Ele permaneceu particularmente cruel, um tirano, marcado pela amargura e insegurança – e ainda assim ele amou, e mostrou lealdade a pessoa amada, no final das contas pagou com sua vida. Foi muito heróico!

James Farrel: Voldemort nunca contou a ninguém sobre seus Horcruxes, então como foi que Régulo Black descobriu seu segredo?
J.K. Rowling: Horcrux não foi invenção de Voldemort; como foi dito na história, outros bruxos já tinham feito, mas nunca foram tão longe quanto ele, que fez 6. Voldemort deixou pistas indiretas; por arrogância; ele não acreditava que alguém seria inteligente o suficiente para entendê-las. (Ele faz no cemitério, na frente do Harry). Ele fez na frente de Régulo e Régulo adivinhou, corretamente, o que fazia com que Voldemort ficasse tão confiante de que não morreria.

Jaclyn: Lílian, em algum momento, também gostou de Snape?
J.K. Rowling: Sim. Ela poderia até ter se apaixonado por ele realmente (ela com certeza já o amava como um amigo) se ele não tivesse amado tanto as Artes das Trevas, e não tivesse sentido atração por pessoas e por coisas tão detestáveis.

Boggo: Dentre as Relíquias você escolheria a capa, com deveria, e você sentiria atração por usar as outras?
J.K. Rowling: A minha tentação seria a mesma de Harry, a Pedra. Mas eu acredito, como Harry acredita ultimamente, que a grande sabedoria está em aceitar que todos devemos morrer, e seguir em frente.

Cornersoul: O que aconteceu com os Dementadores, pra onde eles foram, eles serão destruídos, como?
J.K. Rowling: Você não pode destruir os Dementadores, mas pode limitar o seu número se evitar as condições em que eles se multiplicam, como desespero e a degradação. Como eu disse antes, o Ministério não mais os usa para atormentar os prisioneiros.

Michael: Por que Fawkes não voltou para Harry? Eu pensei que como Harry era tão leal a Dumbledore, Fawkes seria seu novo bicho de estimação.
J.K. Rowling: Alguma coisa tinha que deixar a Escola definitivamente quando Dumbledore morreu, e eu decidi que seria Fawkes. Dumbledore era ótimo e insubstituível, e a perda de Fawkes (e o fato dela ser “não transferível”) representa isso simbolicamente.

Roseweasley: Por que Colin continuava a estudar em Hogwarts? Nascido trouxa, ele certamente seria trancafiado e interrogado, e proibido de voltar à escola, assim ele não deveria ter morrido.
J.K. Rowling: Colin não era um estudante. Ele voltou com o restante da A.D., junto com Fred, Jorge e os outros. Ele não deveria ter ficado quando McGonagall o mandou sair, mas ficou.

Delailah: Como Dumbledore era capaz de entender Língua de Cobra?
J.K. Rowling: Dumbledore falava língua de Sereiânos, língua dos Duendes e língua de Cobra. Ele era um homem brilhante.

Jessie: Lockhart vai ser recuperar algum dia?
J.K. Rowling: Não. E eu não gostaria. Ele está feliz onde está e eu estou mais feliz sem ele!

Annie: O mundo mágico agora sabe que Snape era fiel a Dumbledore ou eles ainda pensam que ele era um traidor?
J.K. Rowling: Harry se certificou de que o heroísmo de Snape fosse conhecido. É claro que isso não impediu Rita Skeeter de escrever “Snape: Santo ou Canalha?”

Vio91: Teddy Lupin é um lobisomem?
J.k. Rowling: Não, ele é um Metamorfomago, como sua mãe.

Nippy23: Nós vemos muitas meias ao longo da série, Dobby as amava, Dumbledore dizia que as via no espelho de Ojesed, qual é o motivo por trás das meias?
J.K. Rowling: Nada muito significante, eu receio. São apenas um item de comédia.

Lady Bella: Quais os assassinatos Voldemort usou para criar cada uma das Horcruxes?
J.K. Rowling: O Diário – A Murta que Geme. A Taça – Hepzibah Smith, a antiga dona da mesma. O medalhão – um mendigo trouxa. Nagini – Berta Jorkins (Voldemort podia usar uma varinha quando ganhou um corpo rudimentar, desde que a vítima fosse subjugada). O diadema – um camponês da Albânia. O anel – seu pai, Tom Riddle.

Sampotterish: Por que Dumbledore quis que Rony ficasse com o “apagueiro”?
J.K. Rowling: Porque ele sabia que Rony talvez precisasse de um pouco mais de direção do que os outros dois. Dumbledore entendia a importância de Rony no trio. Ele não era o mais habilidoso, ou o mais inteligente, mas era ele que os mantinha juntos; seu humor e seu bom coração foram essenciais.

Carol: Dementadores tem almas?
J.k. Rowling: Não, é isso que os torna assustadores!

Jess Mac: Qual foi o terceiro cheiro que Hermione sentiu quando cheirou a poção do amor no livro 6 (a essência particular de Rony)?
J.K. Rowling: Eu acho que era o cheiro do cabelo dele. O cabelo de cada pessoa tem um cheiro distinto, você não acha?

Natalie: A divisão das casas é tão predominante na Hogwarts onde estudam os filhos de Harry como era para as gerações passadas?
J.K. Rowling: Sonserina foi dissolvida. Não defende mais a crença na pureza do sangue como costumava fazer. No entanto, a sua má reputação ainda permanece, o que justifica o medo que Alvo Potter sente.

Nithya: Lílian detestava Mulciber, Avery. Se Snape realmente a amava, por que não desistiu da companhia dele pra ficar com ela?
J.K. Rowling: Bem, essa é a tragédia de Snape. Se ele tivesse a chance de voltar no tempo ele nunca teria se tornado um Comensal da Morte, mas, do mesmo jeito que muitas pessoas vulneráveis e inseguras (como Rabicho), ele desejava pertencer a algo grande e poderoso, algo impressionante. Ele queria Lílian e queria Mulciber também. Ele nunca entendeu realmente a aversão de Lílian; ele estava tão cego pela sua atração pelo lado negro que pensou que ela o acharia impressionante se ele se tornasse um Comensal da Morte de verdade.

Alborz: O que significa ser o Mestre da Morte?
J.K. Rowling: Como Dumbledore explicou, o verdadeiro mestre da Morte aceita que deve morrer, e que há coisas muito piores no mundo dos vivos. Não é aspirar a imortalidade, mas aceitar a mortalidade.

Barbara: Eu fiquei desapontada ao ver Harry usar a maldição Cruciatus e parecer gostar. O fato de ele ter falhado em usar esta maldição no passado enfatizava o seu bom caráter, por que a mudança? Harry se arrependeu de ter gostado de causar dor deliberadamente?
J.K. Rowling: Harry não é, e nunca foi, um santo. Como Snape, ele é falho e mortal. Os defeitos de Harry são, primeiramente, raiva e, ocasionalmente, arrogância. Nesta ocasião ele estava com muita raiva e agiu de acordo. Ele estava também em uma situação extrema, tentando defender uma pessoa muito boa de um oponente violento e homicida.

Nicole: Para você qual foi o momento mais engraçado que escreveu durante toda a série?
J.K. Rowling: Vai soar meio presunçoso responder isso! Meu preferido neste livro provavelmente é uma fala do Rony “really captures the scope and tragedy of the thing, doesn’t it?” (realmente capta a extensão e a tragédia da coisa, não é? )

Courtney: Se Harry fosse dar o Mapa do Maroto pra um dos filhos, pra qual ele daria?
J.K. Rowling: Eu sinto que ele não deu a nenhum deles, mas James pegou escondido em um dia que mexeu na gaveta da mesa de seu pai.

Karin: O que Petúnia queria dizer a Harry no capítulo em da partida dos Dursley?
J.K. Rowling: Eu acho que por um momento ela esteve a ponto de desejar boa sorte a Harry; ela quase compreendeu que o ódio que tinha por ele e pelo seu mundo, era inveja. Mas ela não conseguiria, não após anos fingindo que ser “normal” era o melhor, isso a tornou uma pessoa muito dura.

Leaky Cauldron: Por favor, nos diga qual a pergunta que você gostaria que fosse feita sobre a série e qual seria a resposta! (a há, voltou pra você)
J.K. Rowling: Ooooo, você é duro! Eu tenho que admitir que eu sempre me perguntei porque ninguém nunca perguntou do que era feita a varinha de Dumbledore! E eu não poderia dizer, nem quando me perguntavam “o que você gostaria que tivessem perguntado pra você…” porque revelaria o quão significante aquela varinha se tornaria!

Nora: A tiara da tia Muriel é importante?
J.K. Rowling: Não, desculpe… exceto pra mostrar a morcega velha que ela era!

Nigel: Depois que Harry ter deixado de ser uma Horcrux ele ainda pode falar língua de cobra?
J.K. Rowling: Não, ele perde a habilidade, e fica muito contente com isso.

Nikki: Como foi que o espelho de Sirius foi parar nas mãos do Aberforth, ou aquele era outro espelho?
J.K. Rowling: Você viram Aberforth encontrar com Mundungo em Hogsmead. Aquela foi a ocasião em que Mundungo, que havia pegado o espelho no Largo Grimmauld, vendeu pra Aberforth.

Tierney Roth: Se Moody tinha um olho mágico, e Rabicho tinha uma mão mágica, não haveria algum jeito de criar uma orelha mágica pra cobrir o buraco e deixar o rosto do Jorge mais simétrico?
J.K. Rowling: Sim, ele poderia usar uma orelha falsa (Eu estou rindo só de imaginar. Talvez ele fique melhor com o buraco mesmo!).

Lucy: Qual é o bicho papão de Dumbledore?
J.K. Rowling: O cadáver da irmã.

Pablo: O que a cara de sapo da Umbridge está fazendo agora?
J.K. Rowling: Fico feliz em ver que você gosta dela tanto quanto eu! Ela foi presa, interrogada e condenada pelos crimes cometidos aos nascidos trouxas.

Tina: Os trouxas perceberam que não há mais coisas estranhas acontecendo agora com o fim de Voldemort?
J.K. Rowling: Sim, o mundo parece um lugar bem mais ensolarado (literalmente – com os Dementadores longe o clima melhora!) O verão aqui no Reino Unido está sob uma forte influência dos Dementadores.

Katie Mosher: Como é que os nascidos trouxas conseguem poderes mágicos?
J.K. Rowling: Nascidos trouxas tem descendentes bruxos, em alguns casos, em gerações bem distantes. O gene reaparece inesperadamente!

Maggie: A Rita Skeeter ainda trabalha como repórter?
J.K. Rowling: Claro, o que poderia impedi-la? E imagino que ela lançou a biografia de Harry imediatamente após a derrota de Voldemort. Um quarto de verdade e três quartos de besteira.

Maggie Keir: Hermione conseguiu achar seus pais e desfazer o feitiço de memória?
J.K. Rowling: Sim, ela os trouxe de volta pra casa imediatamente.

Lola Victorpujebet: A Minerva era apaixonada pelo Dumbledore?
J.K. Rowling: Não! Nem todos se apaixonaram uns pelos outros.

Rachel Nell: JKR, muito obrigada por estes livros incríveis! Eu gostaria de saber como ninguém sabia que Lílian e Snape eram amigos na escola, obviamente eles se encontravam pra conversar, etc. O James não sabia sobre o passado deles?
J.K. Rowling: Obrigada pelo seu agradecimento! Sim, o que se sabia era que eles eram colegas e que deixaram de ser amigos. Nada além disso seria de conhecimento de todos. James sempre suspeitou que Snape guardava sentimentos mais profundos em seu coração, o que explica o comportamento de James em relação a Snape.

Abbey: Os Chuddley Cannons algum dia ganharão a Copa Mundial de Quadribol?
J.K. Rowling: Deus os abençoe! Talvez, mas eles precisariam substituir o time inteiro e beber vários caldeirões de Felix Felicis!

Hayleyhaha: Por que Régulo mudou de lado?
J.K. Rowling: Ele não estava realmente preparado para a vida como Comensal da Morte. Foi a tentativa de Voldemort de matar Monstro que realmente mexeu com ele.

Stephval: O Scorpius é como o pai dele ou Draco acabou melhorando e ensinando melhor seus filhos?
J.K. Rowling: Scorpius tem muita coisa contra ele, até o nome. Entretanto, eu acho que Scorpius será melhor que seu pai, pois a desgraça acabou deixando Draco mais sóbrio.

Lona: A hostilidade entre Harry e Draco deixa de existir com a morte de Voldemort?
J.K. Rowling: Na verdade não. Houve uma aproximação no sentido de que Harry sabe que Draco odiava ser um Comensal da Morte, e não teria matado Dumbledore; da mesma forma, Draco sente, de uma forma rancorosa, gratidão por Harry ter salvado sua vida. Amizade de verdade estaria fora de questão. Muita coisa aconteceu antes da última batalha.

Hannah: Por que Snape era tão mal arrumado?
J.K. Rowling: Hum. Boa pergunta. Visão ruim? Será que ele olhou no espelho e se achou maravilhosos do jeito que estava? Eu acho que é porque ele valorizada outras qualidades que possuía.

Ea: A Pedra será encontrada, já que foi deixada no chão da floresta?
J.K. Rowling: Eu acho que não. Imagino que ela tenha sido achatada após ter sido pisada por um monte de cascos dos centauros que se juntaram para ajudar as pessoas que lutavam em Hogwarts, e então foi soterrada.

Adwait313: O Maldição que estava no cargo de professor de artes das trevas deixou de existir?
J.K. Rowling: Sim, finalmente! Eu sei que alguns perguntaram sobre Quirrel em relação a esta questão. Ele ensinou em Hogwarts por mais de um ano, mas não como professor de Defesa contra Artes das Trevas. Anteriormente ele era professor de Estudo dos Trouxas.

Emily: O que aconteceu com Aberforth?
J.K. Rowling: Ele continua lá, no Cabeça de Javali, brincando com seus bodes.

Lee: Eu comprei uma Nimbus 2000 recentemente. Ela está com o terrível defeito de ficar puxando pra esquerda. Há alguma coisa que eu possa fazer (sem usar uma varinha, ela foi quebrada por um hipogrifo) para repará-la e fazer com que ela volte a ser como era originalmente?
J.K. Rowling: Hum. Eu recomendaria uma visita à loja Arkie Alderton’s Conserto Rápido. Nunca tente consertar uma vassoura em casa, as conseqüências podem ser desastrosas.

Abjoppotter: A Narcisa Malfoy é uma Comensal da Morte?
J.K. Rowling: Não, ela nunca teve a Marca Negra e nunca foi um membro ativo. Entretanto, seu ponto de vista era o mesmo do seu marido antes de Voldemort ter planejado a morte de seu filho.

Emzzy: O Sr. Weasley consertou a moto do Sirius?
J.K. Rowling: Claro, e ela acabou ficando com o Harry.

Lulu: Você acredita que Dumbledore gostava mais de Rony do que Harry e ele mesmo acreditavam?
J.K. Rowling: Sim, eu acredito. Pela consideração que Harry tinha por Rony e pelo que falavam os professores que ensinaram Rony, Dumbledore o entendia muito mais do que ele pensava, e gostava dele, também.

Chelatina: O Firenze algum dia foi aceito novamente pelo bando de centauros?
J.K. Rowling: Sim, o resto do bando foi obrigado a reconhecer que a inclinação que Firenze tinha por humanos não era vergonhoso, mas motivo de honra.

Kristy: Qual foi a sua cena preferida de escrever em Relíquias da Morte?
J.K. Rowling: Capítulo 34 – A Floresta Novamente

Chely: O Patrono de James era um cervo e de Lílian uma corça. Isso era coincidência?
J.K. Rowling: Não, o Patrono na maioria das vezes se transforma na imagem do que (ou de quem) a pessoa mais ama na vida (porque quase sempre eles são o pensamento feliz que gera o Patrono).

Jon: Como Voldemort tinha medo da morte, ele escolheu ser um fantasma, onde ele assombra ou isso não é possível por causa das suas Horcruxes?
J.K. Rowling: Não, ele não é um fantasma. Ele é forçado a existir na forma atrofiada que vimos na estação King’s Cross.

Angela Morrisey: Se existiam 7 Horcruxes não 6, como Dumbledore havia falado pra Harry, isso significa que Voldemort dividiu sua alma em 8 partes?
J.K. Rowling: Sim, Voldemort acidentalmente dividiu sua alma em 8 partes, não 7.

Laura Trego: Hermione realmente fez um feitiço de memória nos pais dela, ela disse que sim, mas 50 página depois ela fala pra Rony que ela nunca tinha feito antes.
J.K. Rowling: Existem dois feitiços diferentes. Ela não apagou a memória dos pais dela (como ela depois fez com Dolohov e Rowle); ela os enfeitiçou para que pensassem que são outras pessoas.

Maura: Por que Voldemort não estava mais usando Oclumência contra Harry como estava fazendo no livro 6?
J.K. Rowling: Ele estava perdendo o controle, incapaz de prevenir que Harry visse através de sua mente. A conexão entre eles nunca foi totalmente entendida por Voldemort, que não sabia que Harry era uma Horcrux.

Gandalfx9: O Krum alguma dia encontrará o amor?
J.K. Rowling: Claro que sim, apesar dele ter precisado voltar para a Bulgária pra acontecer.

Twinkletoes: Por que você achou que a morte da Edwiges foi necessária?
J.K. Rowling: A perda da Edwiges representa a perda da inocência e da segurança. Ela era como um brinquedinho fofo para Harry algumas vezes. O ato de Voldemort matá-la, marca o fim da infância. Eu sinto muito… eu sei que a morte dela deixou MUITA gente chateada.

Lecanard: Nós veremos Harry e seus amigos tendo a sua própria história nas cartas dos sapos de chocolate?
J.K. Rowling: Definitivamente sim, e Rony irá descrever isso como a coisa mais fantástica que já lhe aconteceu.

Mike: Qual é o encantamento para criar uma Horcrux?
J.K. Rowling: Eu não poderia falar. Algumas coisas ficam melhores se não forem ditas

Samantha: Snape era o único Comensal da Morte que conseguia conjurar um Patrono completo?
J.K. Rowling: Sim, porque o Patrono é usado contra as coisas que os Comensais da Morte criam ou lutam do mesmo lado. Eles não precisariam de Patronos.

Jess: Como é que Nagini podia ver Harry e Hermione quando eles estavam sob a capa de invisibilidade?
J.K. Rowling: Os sentidos das cobras são diferentes dos sentidos humanos. Eles conseguem detectar calor e movimento de um jeito que nós não conseguimos.

Chucky: você teve outras idéias para o título além de Relíquias da Morte?
J.K. Rowling: As outras duas possibilidades foram The Elder Wand (“A Varinha Anciã” – que acabou sendo usado como título de capítulo) e “A Busca dos Perevell”, que eu acabei rejeitando quase instantaneamente. Eu acho que a palavra “busca” meio fora de moda!

Iglooanne: Como seria o seu Patrono?
J.K. Rowling: Eu gostaria que fosse uma lontra, como o da Hermione, mas eu tenho um pressentimento de que seria um cachorro bem grande.

The Stoic Cycle: Como é que Voldemort não percebeu que o anel dos Gaunt era uma das Relíquias quando ele o usou (como na memória que o diário mostra a Harry no livro 2).
J.K. Rowling: Apenas usar o anel não faria com que a pedra funcionasse. A Pedra existia originalmente fora do anel, e para usá-la você teria que girá-la três vezes em sua mão.

Finchburg: A Marca Negra ainda permanece naqueles em que Voldemort havia marcado após a sua morte ou a tatuagem desaparece agora que ele se foi? Obrigada por considerar a minha pergunta
J.K. Rowling: Foi um prazer, Finchburg! A Marca Negra foi desbotando até ficar uma cicatriz, mas não como a cicatriz em forma de raio na testa de Harry. Mas como a de Harry, essas cicatrizes não causaram mais sensação de queimação ou dor.

Katie Mosher: Como é que vai o Pasquim?
J.K. Rowling: Muito bem, realmente! Ele voltou a sua condição inicial de completamente lunático, mas é apreciado por seu humor não intencional.

Camille: Querida Sra. Rowling, enquanto estou aqui gostaria de agradecê-la por me fazer rir, chorar (muito! Na maioria das vezes por causa do Sirius) e por 11 anos, um tempo longo pra quem tem 20 anos de idade, a magia de Harry e a sua estarão comigo pra sempre! Obrigada!
J.k. Rowling: Muito obrigada mesmo, Camille. Eu sinto muito, muito mesmo por Sirius. Ele tem um monte de fãs. Em sua maioria do sexo feminino, eu devo dizer.

Nicrof: A Winky ainda toma muita cerveja amanteigada?
J.K. Rowling: Agora ela toma bem menos.

Jenny: Como Snape conseguia manter seu Patrono em segredo para o resto da Ordem da Fênix?
J.K. Rowling: Ele tomava cuidado para não usar o método de comunicação através de Patronos para falar com eles. Isso não era difícil, devido ao seu papel particular dentro da Ordem, como espião, significava que se ele enviasse um Patrono para qualquer um deles ele acabaria entregando a quem a sua lealdade realmente pertencia.

Darchery: Voldemort já amou uma garota alguma vez na vida?
J.K. Rowling: Não, ele só amou o poder, e ele próprio. Ele considerava as pessoas que ele podia usar para conseguir avançar em seus objetivos.

Leo: De que seria feita a sua varinha?
J.k. Rowling: Eu gostaria de uma varinha como a do Harry – azevinho e pena de fênix.

Brian: Os membros da Armada de Dumbledore guardaram as moedas?
J.K. Rowling: Naturalmente. Elas seriam com insígnias ou medalhas de honra – prova de que o dono esteve no coração da batalha contra Voldemort desde o começo! Eu gosto de imaginar Neville mostrando a moeda para seus alunos e sendo admirado por eles.

Tracie: O quão aliviada você se sente por finalmente poder falar abertamente sobre os livros, sem precisar mais guardar segredo?
J.K. Rowling: Eu me sinto extremamente feliz! É tão bom poder fazer isso, finalmente, eu estive ansiosa por este momento por tanto tempo.

Lou: Como é que o Snape entrou no Largo Grimmauld para pegar a segunda metade da carta, se existiam feitiços de proteção justamente para impedi-lo de entrar?
J.K. Rowling: Snape entrou na casa imediatamente após a morte de Dumbledore, antes que Moody colocasse os feitiços contra ele.

Koen Van Der Voot: Por que a cicatriz na testa do Harry tem formato de raio?
J.K. Rowling: Honestamente, porque é um formato legal! Eu não poderia deixar que meu herói tivesse uma cicatriz em forma de donut (rosquinha).

Louie: As espinhas de Marieta sumiram?
J.K. Rowling: Eventualmente, mas deixaram algumas cicatrizes. Eu detesto traidores!

Katie B: Por que King’s Cross foi o lugar para onde Harry foi quando morreu?
J.K. Rowling: Por muitas razões. O nome funciona bem e foi estabelecido durante os livros como a passagem entre dois mundos, e Harry associaria com o movimento entre dois mundos (não se esqueçam de que vemos a imagem que Harry vê, não necessariamente o que está lá.)

J.K. Rowling: Parece que estouramos o tempo. Fui informada de que mais de 120.000 perguntas foram enviadas! O que eu poderia dizer? Muito obrigada por terem ficado comigo e com Harry por todo esse tempo. Vocês tornaram essa jornada incrível para a autora de Harry.

J.K. Rowling: eu gostei dessa pergunta, então eu a escolhi como a última.

Tess: Qual canção trouxa você poderia imaginar sendo tocada no funeral de Dumbledore?
J.K. Rowling: Com certeza “I did it my way” do Frank Sinatra

J.K. Rowling: Eu estou ciente de que não respondi tudo… mas continuem de olho no meu site, pois eu tentarei responder mais questões em seu devido tempo!

Muito obrigada a todos, eu me me diverti muito, e espero que eu tenha respondido as questões mais consideráveis (eu posso ouvir o rugido distante de “VOCÊ NÃO RESPONDEU A MINHA”!)

Então é isso… Estou desaparatando. Tchau.

Voltar |
Categorias: Entrevistas, JK Rowling, Livro 7, Livros
Nota 1Nota 2Nota 3Nota 4Nota 5 (116 votos, média: 4,72 de 5)
Loading...

Comentários